Top 5: Músicas românticas mais lindas de todos os tempos!!

Em 27.05.2011   Arquivado em Música

Nem preciso falar, porque é só ler o blog um pouquinho, mas música é pra mim muito mais que “simplesmente música”. Eu não toco nada, eu não canto, mas adoro estudar sobre música, sobre minhas bandas, sobre minhas músicas. Aí em “parceria” com a Daninha resolvi montar um Top 5 das músicas românticas mais lindas de todos os tempos. Parceria porque montamos a lista juntas, e por esse motivo não farei as menções honrosas nesse post: passamos a discordar logo a partir da 6ª, hahaha. Então separem os lencinhos e vamos lá!

5º LUGAR – You Make Me Feel Brand New – Simply Red


“God bless you, you make me feel brand new, for God blessed me with you”

Eu preciso dizer que sei que a maioria acha essa música brega até a morte, e preciso dizer também que SEI que ela não é do Simply Red. Mas mesmo assim ela é LINDA demais. E eu tenho toda uma história com ela, porque em 2004 tocava na novela “Celebridade” e foi a música-tema da minha vida no início do que, na época, parecia um romancinho adolescente… Eu não sabia o que ainda está por vir, hahaha!

4º LUGAR – Can’t Help Falling In Love (With You) – Elvis Presley


“Take my hand, take my whole life too, for I can’t help falling in love with you”

Elvis não é o “Rei do Rock” atoa, né minha gente… Eu me encantei por essa música pela 1ª vez quando assisti a um DVD do Andrea Bottelli na minha prova de Cor do 3º período da faculdade e quando cheguei em casa corri pra ouvi-la um bilhão de vezes. Todo mundo da sala riu porque chorei assistindo, mas é que é de chorar, não tem como. Escolhi esse vídeo pra representa-la, mesmo com a música cortada, porque o Elvis tá lindo demais nele, confesso!

3º LUGAR – Something – The Beatles


“Somewhere in her smile she knows that I don’t need no other lover…”

Minha favorito do caçulinha do “Fab Four”, tanto com os Beatles quanto em carreira solo. Tenho que dizer que se eu fosse a Pattie não trocaria ele nem por um milhão de Erics Claptons!! George era fofo e ela inspirou essa que é a segunda música mais regravada não só da banda, mas de todos os tempos (atrás apenas de Yesterday). Na verdade ela era danada, inspirou várias músicas lindas entre um marido e outro. Tá aí no clipe pra todo mundo, incrível de bonito, pra quem não conhece a Pattie ver o quanto ela era linda demais… E no “Across The Universe” essa cena tão linda que dá até angústia. Jude, te amo, fala com sotaque inglês no meu ouvido!

2º LUGAR – My Love – Paul McCartney


“It’s understood, it’s everywhere with my love and my love does it good”

E o primeiro que falar que sir James Paul McCartney não amava a Linda apanha. Olha isso, gente, presta atenção NISSO. Como assim, uma música pode ser assim?? É absolutamente perfeita. Vai tocar no dia do meu casamento, ainda não sei em que momento da cerimônia, mas vai. Quero “Chandler & Monica Feelings” meeeesmo, e amo assistir esse episódio de FRIENDS só pra chorar mais um pouquinho com a situação. Eu ia colocar o vídeo “original”, mas ele cantando em São Paulo foi o que me fez apaixonar pra sempre pela música quando vi na Globo (queria estar lá), e o pessoal gritando “Linda!! Linda!!” na platéia não tem preço.

1º LUGAR – Your Song – Elton John


“I hope you dont mind that I put down in words how wonderful life is while you’re in the world!!”

Não precisa muito, o Elton diz tudo: this is YOUR song. É minha, é sua, é nossa, é de todos. Difícil achar esse vídeo da vozinha dele de falsete antes da cirurgia, mas achei mesmo que em baixa qualidade! É a música mais linda de todos os tempos, foi escrita em 1970 e a mais de 40 anos faz sucesso no mundo todo inspirando qualquer romance possível. Antes de ser fãzona do Elton eu já era fãzona de “Moulin Rouge”, meu filme favorito, por causa dessa música e nem o Ewan McGregor com aquela voz dele consegue estragar. Elton e Bernie, queridos, obrigada por ela e todas as outras! Ter ouvido isso ao vivo, ainda mais sendo dedicada ao Obama, completou meu dia 19 de janeiro de 2009, e foi o momento mais emocionante da minha vida!

Gugui… Esse post é especial pra dizer que tô com saudades!! hihihi

Yellow Submarine

Em 10.05.2011   Arquivado em Filmes, Música

Yellow Submarine Yellow Submarine *****
Elenco: John Lennon, Paul McCartney, George Harrison, Ringo Starr, Paul Angelis (voz), John Clive (voz), Dick Emery (voz), Geoffrey Hughes (voz), Lance Percival (voz)
Direção: George Dunning
Gênero: Animação/Musical/Fantasia
Duração: 90min
Ano: 1968
Sinopse: “A história do desenho animado sobre Pepperland, um paraíso situado a oitenta mil léguas submarinas cercado de cor e música. Os Blue Marines atacaram Pepperland para acabar com a música. Os Beatles embarcam no submarino amarelo com o intuito de salvar Pepperland. Até chegarem a Pepperland, viajam passando por The Sea of Time (onde cantam “When I’m sixty-four”) The sea of science (onde cantam “Only a Northern Song”), The sea of Monsters, The sea of nothing (onde cantam “Nowhere Man”) e The sea of holes. Ao final os Beatles tocam imitando a Sgt. Pepper’s Band e devolvem a música, a cor e a alegria a Pepperland. O álbum com a trilha sonora foi lançada 6 meses após o filme. E continha somente algumas músicas presentes no filme e mais as composições de George Martin.”
Comentários: Opinião de Beatlemaníaca vale?? Espero que sim!!
Como tudo que esses meninos fizeram nesses maravilhosos 10 anos da banda o filme é psicodélico, meio surtado e tem uma mensagem meio “não usem drogas, crianças, ou ficarão assim um dia”. Mas é ao mesmo tempo FANTÁSTICO!! Uma história baseada nas músicas do album “Yellow Submarine” (só tem 1 musiquinha que não é do álbum), cheia de frases sem sentido e imagens então, nossa, nem se fala!! Mas se você é fã e se gosta de animação, VALE A PENA!! É engraçado mesmo sendo completamente nada-com-nada, o visual é todo bonito e alegre e, claro, a trilha sonora é mais perfeita impossível.
Ah, não são eles que dublam a própria voz, tá gente!! Eu também pensei que seriam, mas foi só o Ringo abrir a boca que percebi que não. Mas eles aparecem no final em carne-e-osso e é a parte em que chorei. Lindos!!
Melhores Cenas: Como decidir isso?? É como escolher entre um dos filhos, entre os pais, entre Coca Cola e internet!! hehe Mas teve UM MOMENTO em especial, uma pequena frase que eu ri desesperadamente nas duas vezes que assisti e que virou jargão aqui em casa: “I do not miss Ringo”. Muito bom!! Adoro as frases se noção do filme.
Das cenas de música a que mais gostei foi “All You Need Is Love”. Não queria que acabasse. E fiquei triste demais que “With A Little Help From My Friends” só tocou pouquinho.
– E, claro, carinho especial pela cenas final em que meus meninos aparecem e tem reprise de “All Together Now” que eu amo!! Aliás, amo tudo o que tem a ver com esses quatro caras incríveis.
Trailer:

Top 5 Charges: The Beatles

Em 20.04.2011   Arquivado em Cotidiano

Charges – Mês que vem eu vou perder Paul McCartney DENOVO aqui no Brasil e então resolvi finalmente tirar dos Drafts meus posts sobre os Beatles e colocar aqui de uma vez por todas. Tenho cinco mal começados da Tag “Listening To”, que não sei como terminar (um pra banda e mais um pra cada um deles), então resolvi começar por aqui: Top 5 Charges, pra vocês rirem de tudo o que Maurício Ricardo tem a dizer sobre a banda e seus 4 integrantes.
Bom é que é um tema que nunca sai de evidência, então tem coisa de 2004 até 2010. E Paul é o que mais aparece não por ser meu favorito, mas porque é quem dá mais assunto pra isso mesmo.

Tobby entrevista – Lennon & George – 05/07/2010

George, não teve graça!!

More »

Across the Universe

Em 03.03.2011   Arquivado em Filmes, Música

Across the Universe Across the Universe *****
Elenco: Evan Rachel Wood, Jim Sturgess, Joe Anderson, Dana Fuchs, Martin Luther, T.V. Carpio, Spencer Liff, Lisa Hogg, Nicholas Lumley, Michael Ryan, Angela Mounsey, Erin Elliott, Robert Clohessy, Curtis Holbrook, John Jeffrey Martin, Bono
Direção: Julie Taymor
Gênero: Musical
Duração: 133
Ano: 2007
Sinopse: “Nas letras das canções mais famosas do mundo existe uma história que nunca foi contada… Inusitados encontros proporcionam a Sadie, JoJo, Prudence e aos irmãos Lucy e Max, singulares experiências que não aconteceriam se não fosse a iniciativa do jovem estivador Jude (Jim Sturgess) de deixar Liverpool em busca do pai, um ex-soldado que constituiu família nos Estados Unidos. Across the Universe é um musical revolucionário de rock, com amores, diferenças ideológicas, sociais e belíssimas canções que recria, com delicadeza e psicodélica criatividade, a América do turbulento período do fim da década de 60.”
Comentários: Que filme MARAVILHOSO. Se eu soubesse que ia resolver comprar o Dvd não teria postado o top 10 filmes favoritos em dezembro, porque esse com certeza tirou um daqueles da lista!!
Desde que eu soube que Across The Universe “existia” queria assistir, mas na época não gostava muito de cinema. Ainda assim, desde então estava sempre visitando o site oficial (que é fantástico), olhando, ouvindo os pedacinhos das músicas. Quando foi em janeiro eu decidi parar de enrolar e comprar o Dvd logo de uma vez e fui assistir cheia de espectativas assim que chegou (no inicinho de fevereiro). E eu fiquei simplesmente APAIXONADA!! Não só por ser somente composto de músicas dos Beatles e remeter à vida e carreira deles a todo momento, mas principalmente pela história, composição, união das músicas aos momentos e beleza estética mesmo: mesmo os ambiente “feios”, que compõe grande parte do cenário, são todos MUITO LINDOS!! Uma das críticas que li dizia que é o tipo de filme que você assiste várias vezes como se estivesse ouvindo um dos seus álbuns favoritos, e isso aconteceu comigo, porque simplesmente não me canso dele.
– O filme conta a história de Jude, interpretado por Jim Sturgess, que é lindo e fica mais ainda cantando ou falando com aquele sotaque maravilhoso que eu aaamo. Ele vai de Liverpool, onde mora, aos EUA atrás de seu pai biológico, mas acaba conhendo Max e aos longo dos tempos outras pessoas que compõe a história: Jude se apaixona pela irmã do Max, Lucy, eles fazem amizade com a cantora Sadie, que encontra um novo guitarrista, JoJo e por fim acolhem Prudence. E aí a história vai se baseando em Max sendo chamado para servir na guerra, o desepero de Lucy e os conflitos internos de cada personagem. Lógico que, como um musical, foi escrito para se adequar às músicas, porém existe uma HISTÓRIA ao longo do tempo e é fascinante!! Dizem que 90% das músicas foram gravadas na hora, sem dublagem, e eu não consigo ver como eles fizeram isso, muito fantástico mesmo.
Melhores Cenas: As cenas que mais gostei foram “I’ve Just Seen a Face” e “If I Fell”, que são as que mostram que Jude está apaixonado pela Lucy e vice-e-versa. Mas tiveram outras que me encantaram também MUITO e eu não queria que acabassem, como “Because”, “Strawberry Fields Forever”, “Across The Universe” e “Hey Jude”, que é uma música que amo (me arrisco a dizer que pode até ser minha favorita dos Beatles, e olha que eu não sei definir isso) e que ficou incrível.
Mas o mais legal em ser fã deles não é só ouvir as novas versões das músicas, mas perceber os momentos em que eles são citados. A gravadora da Sadie, por exemplo, cujo logo é um morango, fazendo referência à Apple Records, e o filme termina com um show no telhado da gravadora, assim como a última apresentação dos “meninos de Liverpool”. Além disso são VÁRIAS outras coisas, umas que li e outras que fui percebendo, há referências físicas ao John Lennon a todo momento, por exemplo, e o clipe de “Strawberry Fields Forever” me lembrou o original, assim como “A Little Help From My Friends”, que não lembra o original mas sim um outro da banda que não me lembro qual. Isso acontece O TEMPO TODO. E claro, tem o nome de todos os personagens, sejam eles principais ou secundários: todos foram tirados de músicas dos Beatles também!!
– Mas já que falei das melhores, tenho que confessar e citar a pior… Agora quando re-vejo o filme sempre pulo a da música “Being For The Benefit Of Mr. Kite”, achei beem chatinha!! E a da “I Am The Walrus”, cantada pelo Bono, é legal, mas muito berrante e as vezes cansa. Inclusive essa cena foi considerada uma das mais bizarras da atualizade, segundo li na Wikipedia. Inclusive é legal ler o artigo de lá sobre o filme porque tem muita informação que quem não é fã não vai entender, e lá cita. Eu percebi algumas, mas tiveram umas 2 que quando li lá achei muito fantástico.
Trailer: Que é quaaase tão lindo quanto o filme. Mas eu lembro vagamente de quando assisti pela primeira vez e acho que passa uma ideia meio errada da história. Não sei ao certo qual porque mesmo assistindo denovo eu já sei o que tudo aquilo representa então não adianta:

Top 10 Bandas Favoritas

Em 21.02.2011   Arquivado em Música, Vídeos

Ehr, bandas e artistas, porque algum desses têm carreira “solo” =D Nesse vídeo eu me SUPEREI, ficou com mais de meia hora, eu entrei em pânico pensando em como reduzi-lo pela metade, mas quando fui olhar descobri que o YouTube agora deixa eu carregar vídeos com mais de 15 minutos, então aí está, se alguém conseguir me ouvir falando por mais de 20 minutos:


Eu percebi que 2 meses mal saindo de casa me fez precisar de um solzinho mais que nunca…

Comentários:
Eu nããããããão troquei de câmera, continua sendo a Kodak Easyshare de sempre, simples e básica. Mas dessa vez gravei de dia e com o computador desligado, o que melhor e imagem e o som! E eu tava sem maquiagem também (yey!), mas sem chapinha não dá, vocês nunca vão me ver gravando sem chapinha;
O post sobre “Across The Universe” vai sair, gente! Não sei quando, mas sai. Mas é que eu realmente quero que fique bom, então preciso pesquisar mais um pouco;
Ignorem a carinha ouvindo Dancing Queen, eu não sabia como agir nesses segundos que a música durou e fiquei calada.

Os posts da tag “Listening To” dessas bandas citadas que já escrevi foram Elton John, ABBA, Scorpions, Nazareth. Quando eu escrever mais vou editando aqui!

Ah, na hora que citei “Helloween” e pareceu que eu esqueci o que ia falar é porque esqueci mesmo! Só queria citar que minha música favorita deles é “If I Could Fly” (que é a música favorita da Kimberly, hihi). E esse caso do Janick Gers, guitarrista do Iron Maiden, é verdade mesmo, gente. É a pessoa mais famosa que já vi de perto, a 3 metros de distância dando sopa no Minas Shopping, aiai…

Por fim… A nail arte de oncinha eu aprendi a fazer aqui e adaptei com as cores que tenho em casa (ficou assim), e citei a Lud no finzinho porque ela passoooou em medicina e tá indo pro Rio estudar. Uma felicidade sem tamanho que vai deixar uma saudade maior ainda.

Página 3 de 41234