Memórias da Princesa: Os Diários de Carrie Fisher

Em 15.02.2020   Arquivado em Leitura

Memórias da Princesa: Os Diários de Carrie Fisher (The Princess Diarist) *****
Memórias da Princesa: Os Diários de Carrie Fisher Autora: Carrie Fisher
Gênero: Autobiografia
Ano: 2016
Número de páginas: 224p.
Editora: Best Seller
ISBN: 978.854.650.018-5
Sinopse: Um relato íntimo e revelador de Carrie Fisher, a Princesa Leia de Star Wars. Carrie Fisher era uma jovem atriz iniciante quando foi chamada por George Lucas para interpretar o papel que mudaria sua vida: a Princesa Leia, de Star Wars. Inexperiente, Carrie se viu imersa em um ambiente pouco acolhedor, e buscou refúgio em diários que mantinha ao longo das gravações dos filmes. Em “Memórias da princesa: Os diários de Carrie Fisher”, a atriz conta seus melhores e piores momentos ao longo das filmagens de Star Wars e a relação que mantinha com os colegas de trabalho, além de trazer detalhes inéditos sobre sua vida pessoal e sobre como o filme mudou completamente seu modo de viver.” (fonte)

Comentários: Se você nunca ouviu falar dela com certeza, e pelo menos, já ouviu falar de sua personagem. A relação de Carrie Fisher com a icônica Princesa Leia Organa é de muito carinho, apesar dos mais diversos pesares, o que é realmente uma coisa boa uma vez que a partir do momento que foi escalada para o papel uma não existia mais sem a outra. Em “Memórias da Princesa” ela conta sua visão muito pessoal sobre como se tornou Leia e o que veio logo depois, expondo acontecimentos da época da gravação de Star Wars (hoje considerado o Episódio IV – Uma Nova Esperança) através de lembranças resgatadas 40 anos depois de tudo após encontrar os diários que mantinha à época, e essa exposição inclui a transcrição de algumas páginas do próprio, que não a deixam mentir, ainda que ela não tivesse essa intenção./p>

Memórias da Princesa: Os Diários de Carrie Fisher

Carrie não era só atriz e nem só filha de artistas. Era também escritora, e isso é claro na maneira tão bem planejada com a qual escreve esse livro: ela sabe lidar com as palavras! Às vezes tão real que parece estar logo na nossa frente, outras com poéticas metafóricas que te fazem desejar ser sua a autoria da fase lida e relida até ficar tatuada no cérebro para todo o sempre. É gostoso, mas também melancólico, assistir a maneira carinhosa com a qual ela trata seu eu se 19 anos, inocente e insegura, e como tenta fazer o mesmo com a versão contemporânea, que aos seus olhos perdeu tanto se comparado à menina que foi um dia. Dá raiva, não dela é claro, mas da sociedade que faz com que a mulher odeie tanto o ato de envelhecer a ponto de achar que isso a fez perder parte do seu valor.

Em meio a esse antes, durante e depois, lá está ele: o diário em si. Poesias de uma moça abrindo os próprios sentimentos caminham nele lado a lado com a narrativa direta que os nega o tempo todo. É MUITO FÁCIL se identificar com ela, não só quando centra sua vida num romance que ela mesma nem considera assim (já-já falarei disso), mas principalmente no medo de não ser suficiente como pessoa, na crítica ao machismo talvez sem reparar que era isso que estava fazendo, nos pequenos desesperos de alguém muito privilegiada, mas que tinha seus diversos problemas com os quais lidar ainda assim. Uma menina virando mulher, exposta por causa dos pais a vida inteira, renovando um cenário de exposição, naquele momento em sua micro esfera, mas em breve para o mundo todo.

Memórias da Princesa: Os Diários de Carrie Fisher

A maioria das pessoas, ou pelo menos as pessoas com as quais tive a chance de conversar sobre, resumem o livro ao assunto principal abordado nele: o caso que ela manteve com Harrison Ford, que depois se tornou ser par romântico na série, à época casado com sua primeira esposa, nos três meses finais daquelas gravações. A Carrie dos diários se culpa bastante, e tem uma visão de negação e desespero muito forte de quem está vivendo o momento ainda como adolescente, e é muito bom balancear suas angústias apaixonadas com a visão de uma adulta, já idosa na verdade, que olha os acontecidos com distância e maturidade. Fui alertada de que NUNCA MAIS ia conseguir OLHAR pra ele mas, apesar de questionar fortemente muitas de suas atitudes, não o considero um vilão. Mais errado do que eles poderiam julgar quarenta anos atrás, é claro, principalmente no início. O durante em si foi entre os dois, e só eles sabem o quanto fez bem ou mal. Ainda assim, pensando em o quão jovem ela era, dá vontade às vezes que pega-la no colo e fazer carinho, dizendo que tudo ia ficar bem e que ela não precisava se esconder… Dele, dos outros homens que a rodeavam e, acima de todos, dela mesma.

“Tenho certeza, no entanto, de que, se eu tivesse princípios, o que estou fazendo agora violaria quase todos eles”
Memórias da Princesa: Os Diários de Carrie Fisher

Página 107

A sinceridade ácida da autora não esconde riquezas, regalias, facilidades que teve em toda sua vida. Ela não se coloca no papel da “pobre garota rica”, admite isso tudo sem enganar quem está lendo sua própria história. Mas nunca, desde a primeira página, pinta a fama como algo perfeito, a experiência mais incrível que uma pessoa pode ter na sua existência. Porque não é. De fotos odiosas que invadem privacidades a diálogos fofos que, em certos momentos, tendem a se tornar incômodos, ela ama e odeia saber que as pessoas sempre fariam filas para vê-la, não importa o quão exausta estivesse de se submeter a tudo novamente. Em dado momento compara a participação em eventos de fãs, como a Comic Con, com uma “dança erótica”, mas ao invés de colocarem dinheiro em sua calcinha os fãs o trocava por provas de que, por um minuto que fosse, estiveram ao seu lado. Isso lisonjeia, claro, mas também assusta, e só estando na pele de quem vive para saber o quanto.

No centro do livro existem páginas de fotos, em papel específico e a cores, da época da produção do primeiro filme (muitas delas ao lado de Harrison), do merchandising da personagem à época e até uma mais recente, dela ao lado do seu eu de cera no Madame Tussauds. Vê-la vestida de figurinos tão clássicos (principalmente pra mim, que sou fã do universo da galáxia muito, muito distante) e associa-la às palavras escritas enquanto as fotos eram tiradas é uma experiência muito louca, transformadora, fazendo com que o mito intocável da tela pareça de fato um ser humano. “Só Carrie Fisher”, como ela mesma diz nas palavras da página final.

Memórias da Princesa: Os Diários de Carrie Fisher

Duas das páginas de fotos centrais, todas coloridas

Carrie faleceu no dia 27 de dezembro de 2016, aos 60 anos, no intervalo de gravações entre os episódios VIII e IX de Star Wars. Sua mãe, Debbie Reynolds, morreu no dia seguinte, aos 84, mas o legado das duas foi deixado em diversos tipos de arte. Esse livro foi a minha escolha para o mês de Fevereiro no Desafio Leia Mulheres 2020, onde a proposta é uma não-ficção. Leia também a resenha do livro de Janeiro (HQ), Batatinha Fantasma: Amor em Quadrinhos!

  • Shuu

    Em 15.02.2020 | Comentou 7 vezes. | [Citar]

    Que livro maravilhosoooo ??? a resenha ficou linda e eu amei o bonequinho ???

  • Adriel

    Em 15.02.2020 | Uau!! Deixou 72 comentarios, VIP!! | [Citar]

    eu não conhecia esse desafio, já salvei o link pq vou tentar participar dele. acho legal sair da caixinha e ler um pouquinho mais sobre outros gêneros (e dar voz às mulheres tbm, claro). <3

    confesso que eu não conhecia a Carrie e não sou tão fã de Star Wars (nunca vi nada da saga, infelizmente), porém, vc falou tão bem sobre ela que fiquei curioso pra ler o livro e os seus relatos. parece ser um diário bem interessante. <3

    bjs!
    Não me venha com desculpas

  • Vanessa

    Em 15.02.2020 | Comentou 6 vezes. | [Citar]

    Olá! Tudo bem?
    Sem dúvida esse livro entrou para minha lista, vou querer ler porque amo biografias e autobiografias, fiquei curiosa e bem interessada na leitura. Dica mais que anotada.
    Beijocas

    https://www.parafraseandocomvanessa.com.br/

  • Júnia

    Em 15.02.2020 | Comentou 2 vezes. | [Citar]

    Oiii Luly, gostei muito da resenha e achei super legal saber um pouco sobre a Carrie. As fotos da resenha também ficaram incríveis. Beijos

  • Júnia

    Em 15.02.2020 | Comentou 2 vezes. | [Citar]

    Luuuuly, eu não podia deixar de comentar que fiquei muito feliz mesmo em saber que você mora em Bh, sou da região metropolitana, fico tão contente quando descubro talentos pertinho de mim. Sucesso! ?
    http://meuladojujuba.blogspot.com/?m=1

  • Paty

    Em 15.02.2020 | Comentou 13 vezes. | [Citar]

    Me julguem mas… nunca assisti starts wars ahaha não tenho quase conhecimento nenhum da saga, mas gostei bastante de seu post, parece ser bem interessante

  • Luana Souza

    Em 15.02.2020 | Uau!! Deixou 55 comentarios, VIP!! | [Citar]

    Seu post me lembrou que uma das minhas metas para esse ano era assistir Star Wars! Preciso tomar providências quanto a isso, inclusive tenha uma amiga para me ajudar nessa tarefa (ela também quer ler!). Parece ser tudo tão incrível… e mesmo não conhecendo, eu acho a Princesa leia a coisa mais linda <3

  • Erica Oliveira

    Em 15.02.2020 | Comentou 19 vezes. | [Citar]

    Estou louca pra ler esse livro, principalmente pq já vi todos os tipos de críticas sobre ele, o que confesso me deixa ainda mais curiosa rsrs Além de ser uma super fã de star wars, também gosto bastante da personagem e da atriz, então acho que será uma experiência bem legal 🙂

  • Denise Amaro

    Em 15.02.2020 | Comentou 11 vezes. | [Citar]

    Minha eterna princesa :'(
    Não sabia da existência desse livro, mas amei e já adcionei a minha lista de leitura.
    É sempre bom a gente saber mais um pouco dos bastidores de nossos artistas preferidos, não é? Assisto Star Wars mais por conta dessa mulher maravilhosa <3

  • Gislaine Motti

    Em 15.02.2020 | Comentou 16 vezes. | [Citar]

    Eu devo admitir que não conhecia esse livro e também não sabia dessa “fofoca” sobre o caso da Carrie com o Harrison, que loucura. Acho que essa leitura não teria um efeito tão marcante em mim, por não ter visto todos os filmes de Star Wars ainda, mas eu achei muito forte o poema que você colocou na resenha! Acho que é um livro que vale a pena, tanto para fãs antigos da franquia quanto para os novos.
    Literalize-se

  • Malu Silva

    Em 15.02.2020 | Uau!! Deixou 32 comentarios, VIP!! | [Citar]

    Sei muito pouco sobre Star Wars, ainda preciso fazer uma maratona pra ver todos os filmes! Porém achei esse livro bem interessante e deve ser uma leitura obrigatória para os fãs da saga.

  • Erika Monteiro

    Em 15.02.2020 | Uau!! Deixou 28 comentarios, VIP!! | [Citar]

    Oi Luly, tudo bem? Não tinha visto esse livro ainda e achei bem interessante a proposta dele. Também gostei do projeto. Toda ideia que incentiva a literatura é válida, ainda mais quando a intenção é dar voz e espaço a mulheres. Sempre que leio a biografia ou história de alguma personalidade fico pensando sobre tudo o que eles passaram quando se tornaram famosos. Afinal, não deve ser fácil ter todos os holofotes sobre você. Mais ainda quando se faz parte de uma franquia tão famosa. Muitos erros cometidos, alguns arrependimentos, mas uma vida inteira de orgulho por ter feito a diferença. Um abraço, Érika =^.^=

  • Amanda Moresco

    Em 15.02.2020 | Comentou 19 vezes. | [Citar]

    Fiquei sabendo desse livro recentemente e já estava bem curiosa, agora com essa resenha eu tenho que leeeer!! Obrigada <3

  • Paula

    Em 15.02.2020 | Comentou 16 vezes. | [Citar]

    Hollywood é uma grande ilusão. Amo cinema, então sou grata por muitos dos grandes filmes que já produziram. Mas as consequências da fama, dinheiro e do glamour podem deixar vidas transtornadas. Por isso vemos casos de sérios problemas psicológicos e de abuso de drogas em artistas de Hollywood – principalmente aqueles que começaram a atuar na infância ou adolescência. Carrie tinha problemas com drogas desde a adolescência. Não é fácil crescer em Hollywood, num mundo que vive da aparência e tão distante da vida real. Amo a vida real. Uma pena que algumas pessoas como Carrie não puderam escolher. Ela já nasceu filha de famosos e num meio destes, não é incomum ter transtornos psicológicos como ela tinha.
    Não sabia que ela teve um caso com Harrison. Uma pena. Acho o desrespeito ao casamento algo muito negativo. E que coincidência a mãe dela falecer logo um dia depois de Carrie… :S

  • Leitura Enigmática

    Em 15.02.2020 | Comentou 5 vezes. | [Citar]

    Nossa, que livro sensacional, confesso que estou muito curioso para explorá-lo e já desejo meu exemplar. Anotada a dica, pois pretendo lê-lo em breve.