Barbie Jean-Michel Basquiat

Em 12.05.2020   Arquivado em Artes Visuais, Dolls

Corpo articulado, cabelo trançado dividido em quatro rabos de cavalo, roupa com corte de alfaiataria completamente tomada por pinturas principalmente em tons primários, mas sem qualquer limitação de cor, sombra azul vibrante e, claro, uma coroa na cabeça. A união entre dois gigantes da cultura estadunidense resultou em uma das bonecas mais maravilhosas já lançadas pela Mattel, a Barbie Jean-Michel Basquiat, em tributo ao grafiteiro neo-expressionista cujo trabalho tomou Nova York na década de 80 com seus múltiplos tipos de arte urbana e expressão de poesia gráfica. Ela é absolutamente linda, digníssima com traços afroamericanos e coberta da cabeça aos pés com várias obras do artistas no terno, calça, camisa e até na gravata, fechando o look com botas vermelhas e cinto longo contendo dizeres do próprio.

Apesar de seguir as redes sociais da Barbie, acabei deixando essa boneca passar batida no meu feed quando lançada por volta de um mês atrás, a ponto de já estar esgotada em diversas lojas. Ainda assim achei que seria pertinente mostrá-la quando finalmente a vi no Instagram da My Froggy Stuff, que tem um canal no YouTube INCRÍVEL sobre bonecas onde posta unboxing, tutoriais de Faça Você Mesmo e afins. Ela tem uma vasta coleção de bonecas negras e fez um vídeo MARAVILHOSO mostrando todos os detalhes dessa que recebeu da própria Mattel, comparando outras bonecas que cabem nas roupas e ensinando a fazer uma mini galeria de arte. Foi aí que percebi o quanto ela é perfeita, as fotos mostram o melhor mas é tanta informação, como o próprio artista pede, que é preciso uma vida pra analisar tudo.

Barbie Jean-Michel Basquiat

Imagens retiradas da loja oficial da Mattel

Jean-Michel Basquiat nasceu em dezembro de 1960 e começou a grafitar aos 17 anos, apesar de já apresentar afinidade com arte antes mesmo disso. Seu primeiro projeto ficou conhecido como SAMO (de “same old shit“, ou “sempre a mesma merda”). Após largar os estudos às vésperas de se formar e ganhar mais notoriedade no Times Square Show de 1980, sua trabalho carregado de crítica social e traços propositalmente primitivos foi migrando das ruas pras galerias, a ponto de ser um grande amigo e colaborador do ícone da popart Andy Warhol no final de sua muito curta vida. Morreu aos 27 anos, já tendo começado a fazer exposições internacionais, de overdose causada por um coquetel de drogas conhecido como “speedball” (combinação de cocaína e heroína). A homenagem é belíssima e também completamente merecida, tendo obras dele decorando a caixa da boneca, que vem com Certificado de Autenticidade e pertence à linha Gold Label e é destinada a colecionadores adultos.

Barbie Jean-Michel Basquiat

Barbie Jean-Michel Basquiat

Em setembro de 2018 eu tive o prazer de visitar uma exposição com as obras do Basquiat pertencentes à Coleção Mugrabi, do colecionador de arte de mesmo nome, que estava em cartaz no Centro Cultural Banco do Brasil BH. Elas ficaram lá por pouco mais de dois meses junto com ambientação temática e, claro, dados sobre a vida do artista, além de possibilidade de interação digital com algumas delas. Com certeza essa está no Top 5 Favoritas entre as mostras que vi por lá e, apesar de na época não ter planejado produzir conteúdo sobre (estava atarefadíssima com o Baile de Inverno do Potter Club BH) cheguei a tirar algumas fotos e, por que não(?), acho pertinente compartilhar agora pra vocês terem um gostinho de como foi e identificar o estilo expresso pela Mattel:

Jean-Michel Basquiat no CCBB BH

“Acredite ou não, eu realmente sei desenhar. Mas eu tento lutar contra isso usualmente.”

Jean-Michel Basquiat no CCBB BH

Jean-Michel Basquiat no CCBB BH

Jean-Michel Basquiat no CCBB BH

Como foi um dos raros momentos em que não cogitei trazer o que vi pro blog, tirei só umas fotos para guardar minhas favoritas e sequer anotei títulos. Normalmente minha cabeça “escreve” posts mentalmente enquanto estou assistindo, ouvindo ou vivendo algo de modo geral e nesse dia, talvez por já estar cheia de coisas dentro dela, não aconteceu, mas ainda assim acho que deu pra sentir um pouquinho da emoção de estar cara a cara com a obra de um nome desse porte. É muito diferente do que muita gente espera encontrar em museus e bem característico, mesmo quem não conhece entende um pouco sobre a história de vida dele. É aparentemente simples, mas consegue passar a mensagem, que é o mais importante. (Nossa, gente, saudades de pisar num museu que vocês não fazem ideia, hahaha!)

Apesar de estar praticamente esgotada em diversos lugares a loja oficial da Mattel sugere um valor de U$50,00, o que com a famosa lei da oferta e da procura não favorece quem quer comprar as unidades que ainda estão no mercado, porque está sendo vendida por mais do que o dobro disso… Com frete, taxa de importação, IOF e cotação do dólar achei melhor nem calcular quanto ficaria em reais, vai ficar aqui no desejo guardada no coração e na minha wishlist do site.

  • Leticia

    Em 12.05.2020 | Comentou 3 vezes. | [Citar]

    Nunca tinha ouvido falar mas adorei as obras, todas super expressivas… Da para sentir a alma do artista nelas

  • Jaque Machado

    Em 12.05.2020 | Comentou 3 vezes. | [Citar]

    Heey, Luly.

    Que trabalho incrível foi feito, tanto o da Mattel em criar essa Barbie como também do artista com as obras dele. A Barbie ficou muito parecida ao artista e ficou perfeita. Os traços, o cabelo, o tom de pele, tudo ficou lindo. Estamos tão acostumados com Barbie padrão que quando vemos uma diferente ficamos apaixonados.

    Um grande beijo ?

  • Malu Silva

    Em 12.05.2020 | Uau!! Deixou 32 comentarios, VIP!! | [Citar]

    Que barbie PERFEITA! Eu era muito fã de barbies quando era criança e nossa, como eu queria que houvesse mais representatividade nessa época. Eu com certeza teria tido outra visão sobre a minha cor! Também adorei conhecer sobre o Basquiat, o trabalho dele é muito interessante.

  • Luana Souza

    Em 12.05.2020 | Comentou 6 vezes. | [Citar]

    Eu já disse aqui, mas reafirmo: estou amando essa nova geração de Barbies, com corpos e cores e etnias e roupas diferentes. Tudo bem que a Barbie clássica já era um ícone inspirador, mas essas também estão lindas. Ler esses seus posts me lembrou da primeira vez que vi uma Barbie de cabelo cacheado <3
    Não conhecia a história do artista, mas amei a boneca e saber um pouco mais da história dele. Você é cultura demais, moça.

  • Lucas

    Em 12.05.2020 | Comentou 7 vezes. | [Citar]

    Luly, nossa! Essa nova Barbie eu não conhecia! E eu estou amando! Tudo tão lindo! Seu post ficou bem completo! Ah, essas novas Barbies tem ate um estilo diferente, né? Só as deixam mais única ainda <3 amei demais! 🙂

  • Lucas

    Em 12.05.2020 | Comentou 7 vezes. | [Citar]

    Luly, nossa! Essa nova Barbie eu não conhecia! E eu estou amando! Tudo tão lindo! Seu post ficou bem completo! Ah, essas novas Barbies tem ate um estilo diferente, né? Só as deixam mais única ainda <3 amei demais! ??

  • Rebeca Stiago

    Em 12.05.2020 | Comentou 18 vezes. | [Citar]

    Luly!! To de volta *-* Que sdds de vir aqui no seu blog ler sobre coisas fofas e o contexto que a fofura tem. Você sempre trás aqui a história por trás do produto etc.. Eu não soube do lançamento da Barbie Jean-Michael mas achei lindo a representatividade que ela trás. Faz um tempo que a Mattel anda surpreendendo com os lançamentos né? Beijos

  • Priscila Trelles

    Em 12.05.2020 | Comentou 5 vezes. | [Citar]

    Amei a barbie e todo o contexto dessa nova barbie! Só deu mais força e poder pra uma boneca que já foi muito criticada no passdo!

  • Paty

    Em 12.05.2020 | Comentou 14 vezes. | [Citar]

    Gente nunca tinha ouvido nele, mas amei a roupa da barbieeee. Eles estão muito bons em criar essa nova geração de barbies né? Quero muito colecionar

  • Camyli Alessandra da Silva

    Em 12.05.2020 | Comentou 11 vezes. | [Citar]

    Nunca tinha ouvido falar mas adorei as obras, todas super expressivas… Da para sentir a alma do artista nelas

  • Paula

    Em 12.05.2020 | Comentou 2 vezes. | [Citar]

    Que Barbie linda! Adorei a roupa grafitada, make e gravata. Eu gosto muito de Grafite e eu AMO MUSEUS! De verdade. Visito com frequência e fico horas lendo tudo! Tb estou com saudades dos museus – até porque trabalho ao lado de dois que são importantes em meu estado.

    Não conhecia este artista. Pena que morreu tão jovem. Infelizmente, o mundo das drogas é uma realidade no meio artístico. Uma pena! Que desperdício. Lembrei de Mozart que morreu aos 35. Imagine o quanto mais eles poderiam ter deixado pra gente se vivessem até os 80? :S

  • Patricia Monteiro

    Em 12.05.2020 | Comentou 8 vezes. | [Citar]

    Que boneca linda! Cheia de referências fantásticas, seu visual é incrível! Confesso que não conhecia i artista, fiquei feliz de saber mais, foi uma pessoa que fez a diferença e deixou um legado muito bacana, adorei.