5 dicas que me ajudaram a fazer contorno facial sozinha!

Em 03.03.2020   Arquivado em Beleza, Publicidade

Ok, vou confessar: eu torci o nariz pro contorno facial por muito tempo. Na minha cabeça era uma técnica que alterava o formato do meu rosto e deixava a maquiagem mais pesada, duas coisas com as quais eu não queria viver, obrigada. Ainda assim, não importa o quão leve fosse minha base, eu sentia que ficava alguma coisa estranha no ar sempre que me maquiava. Era como se ficasse chapada, sabe? Uma coisa que absolutamente amo, que é brincar de “me pintar”, nunca era satisfatória. E foi aí que uma luz se acendeu na minha mente: se eu perdia minha feição ao uniformizar toda a cobertura do rosto, a ideia de sombrear e iluminar não ia mudar minhas linhas, e sim devolvê-las pra mim! O contorno, no fim das contas, pode ajudar a deixar a maquiagem mais natural!

Tá, EU SEI que muita gente, de fato, usa com o intuito de disfarçar imperfeições, ou até mesmo mudar o formato de uma coisinhas aqui e outra ali, na maioria dos casos focado num padrão de beleza bem eurocentrista. Mas, tirando esse último triste detalhe, maquiagem não é algo que vem pra melhorar nossa auto confiança? Se fizer bem, física e (principalmente) mentalmente, é válido também! Vindo pra te tornar diferente ou simplesmente “mais igual”, ele pode ser um grande aliado. E é como uma apaixonada pelo assunto, mas totalmente amadora que praticou muito, que vim contar pra vocês 5 coisas que estão sendo tudo pra mim nesse processo sem fim de aprender a fazer contorno facial ao me maquiar.

5 dicas para fazer contorno facial sozinha!

Imagem por iMakeBox

1. Descubra os pontos do seu rosto a serem destacados (ou não!)

Dentro os variados aspectos sem regra da maquiagem (que são basicamente todos, ou deveriam ser), o contorno é o principal deles porque é MUITO pessoal! Cada rosto é único, assim como gostos, e seguir a norma de alguém que não tem o mesmo formato de o seu pode acabar em resultados catastróficos. Não é porque sua blogueira favorita faz de um jeito que você precisa fazer também! Suas curvinhas é que vão pedir luz ou sombra, não as dela. Por isso conheça seu rosto, veja o que ele tem de mais legal, onde naturalmente aparenta ter um tom diferente quando diante de uma iluminação direta. É o que vai determinar onde contornar.

Dito isso, é claro que existem certos pontos básicos para ajudar a te guiar. Normalmente o tom escuro é aplicado abaixo da linha da bochecha, topo da testa, laterais do nariz e parte inferior do maxilar; e o claro no centro da testa e nariz, queixo e abaixo dos olhos. Aos poucos e com muito cuidado você descobre o que realmente te interessa maquiar ou não.

2. Encontre produtos e texturas com os quais tem mais afinidade

Na hora de escolher os produtos com os quais trabalhar vários fatores devem ser levados em conta. O primeiro e principal, claro, é o tom e o subtom da sua pele, mas leve em consideração também a textura com a qual tem mais facilidade e que casa melhor com os outros materiais que vai usar. Pra contorno então as opções são gigantes: líquido, em pó, stick, mousse, cuchion, a variedade não para de crescer. Escolha o que se adéqua à sua textura, contexto e preferência. Tem muita gente que gosta de, inclusive, misturar para ter resultados mais profissionais, o que é mega válido! Só não esquece que o pó vem por último, ou você corre o risco de estragar todo o trabalho.

Para clarear acho mais fácil porque é possível fazer até com corretivo um tom mais claro, mas demorei bastante pra amar um pras regiões de sombra. Principalmente porque sou muito branca e tenho a pele levemente amarelada… Selecionei os meus favoritos pra quem tiver procurando algo parecido, em texturas diferentes – apesar de me dar bem melhor com o pó e quase nunca variar nisso.

5 dicas para fazer contorno facial sozinha!

Hoola da Benefit, R$97,00 (mini) | Taupe Chic da Linha Bruna Tavares, R$ 40,00 | Duo Pele Clara, da Quem Disse, Berenice?, R$80,00 | Stick 03 da Vult, R$21,90 | Valores aproximados pesquisados em 03/03/20.

3. Comece a praticar em áreas menos arriscadas

Vou confessar aqui e agora, então: muito antes de fazer contorno do rosto, na época que eu ainda virava o nariz pra prática, eu já fazia no peito. Era colocar um decote que pronto, já vinha com uma sombra marrom em volta deles pra dar aquela impressão de maior volume. Depois, quando descobri o iluminador, comecei a usá-lo pra nesse processo também até enfim substituir a sombra por um produto específico pra isso de verdade. Mais tarde aprendi a disfarçar meu odiado “papinho” (ainda tô aprimorando) até realmente sair esfumando o rosto inteiro e gostando do resultado… Se bateu aquele medo de sair com o rosto todo manchado pela rua, que tal começar por partes mais tranquilas assim? Você descobre o que funciona ou não pro seu gosto e habilidade pessoal e de quebra vai aprimorando a técnica devagar. E dica pessoal: deixe o nariz por último! Nele é, geralmente, onde a gente mais precisa tomar cuidado…

4. Use um pincel próprio para contorno

Um bom pincel faz HORRORES de diferença em uma maquiagem, não tem jeito! E, oh, foi-se o tempo em que a gente tinha que desembolsar rios de dinheiro para ter acesso a eles, e ainda bem. Hoje em dia é fácil encontrar pincel para contorno e iluminador profissionais por preços acessíveis em lojas nacionais como a Maquiadoro. Uma coisa legal do site é que ele sinaliza produtos que não são testados em animais, pra quem é adepto ao consumo livre de crueldade! Depois de muitos testar eu descobri que gosto de chanfrado grandão pro contorno,esponja molhada pro corretivo e um menorzinho bem cheio pro iluminador mas, assim como tudo que diz respeito ao assunto, isso é super pessoal.

5. Capricha nesse esfumado!

A preparação de pele é a parte da maquiagem que deve fazer diferença, mas nunca ser notada! Assim como a evitar base de tom diferente ou muito marcada na pele, a naturalidade do contorno é primordial para que não deixe tão claro que algo foi feito ali. Uns preferem discreto, outro beeem marcado, mas o truque em qualquer caso é CAPRICHAR no esfumado! Acha que não tá suficiente? Continua mais um pouco. Com paciência e dedicação uma hora fica do jeitinho que você queria, dando o ar de “ela tá diferente, ela tá mais bonita, mas não sei o que é”, sabe? Pra finalizar e “unir” os locais de transição, aposte no seu blush preferido nas maçãs, nariz, queixo e onde mais quiser. Nesse aí então as regras estão cada vez mais caindo por terra, né? Cada uma usa a cor que quer, do jeito que quer e fica mais linda ao seu modo, que é o melhor jeito de se embelezar!

Psiu! Prest’enção! Esse post é uma publicidade dos produtos da Maquiadoro. Você pode conhecer esses e outros produtos de beleza na loja virtuale demais redes sociais como Facebook, Instagram, Twitter, Youtube e Pinterest.

  • Ana Carolina Domingues

    Em 03.03.2020 | Uau!! Deixou 31 comentarios, VIP!! | [Citar]

    Essa dica da textura da make faz toda a diferença, eu comecei fazendo contorno com make em pó e tinha muita dificuldade de acertar, daí quando troquei para textura cremosa ficou muito mais fácil
    Beijos ? Blog | Instagram | Youtube

  • Thaisa Andrade

    Em 03.03.2020 | Comentou 11 vezes. | [Citar]

    Eu não costumo fazer contorno, mas agora deu até vontade de tentar rs

  • Vitória Bruscato

    Em 03.03.2020 | Uau!! Deixou 39 comentarios, VIP!! | [Citar]

    Eu adoro me maquiar e acho o contorno essencial e lindo! Confesso que demorei MUITO pra conseguir saber fazer algo aceitável, e ainda assim acho que tenho muito o que melhorar. Obrigada pelas dicas!

  • Juliana

    Em 03.03.2020 | Comentou 4 vezes. | [Citar]

    Ah, eu amo fazer contorno! Acho que faz toda a diferença na maquiagem e concordo totalmente quando você diz que, usando só a base, fica a sensação de que o rosto está chapado, como se faltasse alguma coisa. Durante um tempo eu também torcia o nariz para o contorno, mas era só porque eu não sabia fazer mesmo ahaha. Essas suas dicas estão ótima, queria ter me deparado com elas quando ainda estava aprendendo, teria me ajudado muito. Não sou nenhuma expert, longe disso, mas acho que as duas últimas dicas são indispensáveis: usar o pincel certo faz toda a diferença no resultado e esfumar é essencial para não ficar aquela coisa marcada e esquisita. Adorei o post!