Posts de December de 2019

5 dicas para viver de forma mais saudável no Ano Novo!

Em 30.12.2019   Arquivado em Publicidade

E 2019 que passou voando, hein menina? Em 48 horas já estaremos em 2020 e uma meta GERAL pra quase TODO MUNDO em TODOS OS ANOS é uma vida mais saudável… Seja no que diz respeito ao corpo ou à mente, tem sempre uma coisinha aqui e ali que dá pra melhorar, afinal de contas. Por isso, pra me despedir do que já considero o “ano velho” separei 5 dicas que eu mesma quero seguir para finalmente viver de forma mais saudável, todas super fáceis – e, claro, acessíveis!

5 dicas para (finalmente) viver de forma mais saudável no Ano Novo!

Planeje seu dia para conseguir dormir bem

Quando a gente fala em “planejamento” logo vem à cabeça estabelecer uma rotina rígida, sem a possibilidade de sair da linha. Mas eu vejo de um modo completamente diferente! Sou muito bagunceira e realmente se for assim não consigo, então vou tentando criar meu próprio “planejamento pé no chão” para fazer essa ideia funcionar de modo gostoso e saudável. O objetivo principal nessa história? Estabelecer horários ao longo do dia para o que é mais importantes, como alimentação, estudos, trabalho, etc, para chegar à noite com tudo pronto e poder relaxar e dormir melhor! Outra dica que leio muito por aí é desligar a internet do celular um pouco antes, limitando ao máximo as distrações, mas essa ainda não consegui colocar em prática. Quem sabe agora, seguindo meu próprio conselho…

Beba mais água!

Um ser humano adulto precisa de, em média, 2 litros de água para manter o corpo hidratado na quantidade certa ao longo do dia. A medida exata varia um pouquinho de acordo com peso e altura, mas o importante é tentar ao máximo não negligenciar esse aspecto. Afinal mais da metade da nossa massa corporal é água, gente! Pra quem não tem esse costume, mas sabe que devia (ooops… Eu mesma!) vale a pena colocar um despertador lembrando de hora em hora que você precisa de mais um copinho, ou até mesmo baixar um aplicativo de celular que se encarrega desse cálculo e lembrete por você. ‘Bora usar a tecnologia em nosso favor, né?

Use um app para te auxiliar nos exercício em casa

Já que falamos de aplicativos, essa a sugestão pra quem precisa largar a vida sedentária de lado e não tem como investir em uma academia ou aula de esporte específicos ainda… Existe uma quantidade ENORME deles disponível pra baixar, é só encontrar o seu. Eu gosto bastante do Boa Forma 30 Dias, que vai inserindo treinos bem gradualmente e tem opções não só pro corpo inteiro, mas também áreas específicas caso você queira perder alguma medida. Mas, ei, sem “nóia”, hein? O foco aqui é se movimentar pra melhorar, não piorar! Ele também tem alguns alongamentos para pré e pós treino que são essenciais para evitar acidentes ao forçar demais seu corpo sem prepara-lo pra isso.

Adicione um suplemento hidrolisado em seu pós-treino

Pros que já passaram dessa fase e realmente adquiriram o costume de praticar esporte com acompanhamento profissional é super importante manter o organismo bem nutrido pra não perder o que é substancial nesse processo! Uma opção é o uso de suplementos alimentares de proteína filtrada e hidrolisada, que repõe aminoácidos, recuperando a massa muscular. A Loja do Suplemento, por exemplo, tem várias tipos de Whey Protein hidrolisado, muitos deles com frete grátis, para quem não consegue encontrar à venda pertinho de casa, é só escolher o que melhor se adéqua à necessidades e possibilidade individuais.

Por isso, na hora de escolher seu suplemento, não esqueça de consultar antes os profissionais envolvidos na sua rotina de exercícios e alimentação, como nutricionista, nutrólogo e educador físico. Eles sabem melhor do que ninguém do que o corpo precisa porque estudaram pra isso!

Não esqueça sua saúde mental!

Dizem por aí que corpo são já é sinal de mente sã, mas a gente sabe que não é uma ciência exata. Estamos numa época onde, felizmente, transtornos mentais estão sendo cada vez mais discutidos e, consequentemente, combatidos na sociedade. Já era tempo! Às vezes mesmo com rotina balanceada, alimentação impecável e exercícios constantes a mente fraqueja e sai do controle. Apesar de não ser algo acessível a todos fazer terapia é, na minha opinião, o melhor que QUALQUER pessoa pode fazer por si mesmo! Desde visitas regulares ao médico ou mesmo psicólogo que faz atendimento social, muito comum em faculdades e igrejas, é uma jornada em busca do auto conhecimento que só traz o bem.

É também muito importante entender que ninguém consegue abraçar o mundo todo! Tentar ao máximo seguir todas as dicas possíveis para manter a própria rotina bem saudável é bom, mas saber que você tem direito de falhar aqui e ali, e que tá tudo bem, é de importância ainda maior. Então se cuide, por dentro e por fora, que a gente se vê ano que vem. Feliz 2020!

Psiu! Prest’enção! Esse post é uma publicidade dos produtos da Loja do Suplemento. Você pode conhecer as opções não só no site oficial, mas também redes sociais como Facebook, Instagram, Twitter e YouTube

Plurais

Em 28.12.2019   Arquivado em Escrevendo

Hoje é um daqueles vários dias em que, mesmo que não haja busca, topamos com ressignificados nessa enorme andança chamada vida. E eis que eles, que não passam de flexões gramaticais de número, passaram a ter um novo sentido pra mim: dessa vez os plurais me derrubaram pra valer.

Ressignificar é importante, vira quase intrínseco a quem assume papel de metamorfose ambulante. Quer um conselho pra sua vida? Ressignifique! Mas, de preferência, o faça ao transformar maus verbetes do dicionário em bons, não o contrário. Em meio a tantas expressões ruins por aí, veja bem, eu tava bem focada em olhá-las com mais brilho nos olhos, juro, juradinho. Só que nem sempre é possível, às vezes vezes vem sorrateiro, de onde se menos espera, como um chute no peito que dói e faz nascer um ato físico representando essa dor, lágrimas e gritos, e por dentro o sentimento de ter perdido. Pior é partir de velhos aliados, que é como a Língua Portuguesa caminha ao meu lado. Hoje não, hoje ela virou inimiga com suas conjugações em múltiplos, e se uma grande amiga assim pisa na bola fica difícil perdoar!

Eu sei, eu sei, é muita revolta contra algo que costuma ser legal. Ele transforma vitória em vitórias, um assunto em horas, átomo em todos aqueles prótons positivos. Ser plural é tão bom que usei do próprio para a ele me referir, abraçando todos os plurais. Irei fazer o “advogado do diabo” aqui e admitir que sim, amo as grandes quantidades que vêm com qualidade… Em embalagens de batatas fritas, livros vendidos, piadas bem feitas, shows assistidos, gotas de chuva. Em nomes ou pronomes, sujeitos ou predicados. Em verbos. Veremos, teremos, queremos, fazemos, agradecemos, sorrimos, somos, vivemos, trabalhamos, aproveitamos, choramos, lutamos, conquistamos, fugimos, chegamos.

Mas me permita renegá-los, dessa vez. Foi inevitável.

Talvez flexões gramaticais de um modo geral sejam inevitáveis também, mesmo quando indigestas, e com elas a gente tem que aprender a viver. E se agora os plurais incomodam a solução pode ser, enfim, abraçar o singular com toda força, e nele (pelo menos tentar) florescer.

Plurais

Maiôs (lindos) da Marétoa

Em 26.12.2019   Arquivado em Moda, Publicidade

O verão chego-o-ou! Essa foi a primeira semana da estação mais quente de todas e há quem goste e quem desgoste (eu!), mas não importa se você é de reclamar ou enaltecer, no fim das contas temos que lidar com o calor, não é mesmo? E tem jeito melhor de fazer isso do que com sombra e água fresca? Confesso que por muito tempo tive AVERSÃO a praia e piscina, mas a maturidade vem é pra nos ensinar a abraçar as coisas ao nosso modo, e ainda bem. Hoje não chego a AMAR, principalmente porque minha relação com o Sol sempre resulta em muita ardência, mas já consigo simpatizar com a ideia de vez em quando porque é a oportunidade que tenho de usar as peças de roupa pertencente à “moda praia” que desde sempre foi e sempre será minha favorita: os maiôs!

EU SEI! deixa uma marca feia no corpo (pra quem não bronzeia nem é problema), a barriga molhada cada vez que você encosta na água e limita bastante nas combinações, mas eu gosto, fazer o que? Sempre que visito qualquer loja para olhar roupas do tipo meu olhar cai direto neles, NUNCA nos biquínis. Tanto que não tenho nenhum, não uso mesmo. Então é lógico que a primeira vez que entrei no site da Marétoa essa regra se cumpriu e corri na página deles… Gente, são LINDOS! Normalmente gosto de modelagens com mais recortes, os famosos “engana mamãe”, mas as estampas de lá são tão bonitas que compensa tudo, saí apaixonada e cá estou, desejando um pra chamar de meu.

A loja possui dois modelos diferentes: transpassado e de lacinho, além de cinco estampas exclusivas em cada um deles. Eu gostei mais da primeira e me apaixonei de cara pelo de limões, porque é minha fruta favorita (sim, eu sou um pouco estanha), tem TUDO ver com o clima e é bonitinho independente disso. O fundo é preto, pras góticas suave é a maneira ideal pra mergulhar de cabeça no embalo dos trópicos sem abrir mão da melhor cor de todas quando o assunto é vestuário. Porém, sendo 100% sincera, acho que nessa modelagem eu usaria TODAS as disponíveis, são bem fofas.

Pra quem não curte muito usar maiô eles também têm diversas opções, desde as mais diferentes como biquíni levanta bumbum às saídas de praia bem básicas. Dá pra montar seu próprio conjunto combinando as peças e as estampas são todas de fabricação própria, o que torna o conjunto todo bem único. Além da loja virtual no site oficial você pode conhecer mais da Marétoa nas redes sociais como Instagram e Facebook.

Benefícios do shampoo sem sulfato

Em 22.12.2019   Arquivado em Beleza, Publicidade

Vocês ficam de olho nos ingredientes dos produtos de beleza que compram? Eu tô começando a prestar atenção nisso agora que tenho alisado meus cabelos com menos frequência, pra ver o que deixa os cachos mais bonitos, e percebi que já devia ter feito isso há muito tempo! Sempre fui dessas que precisa ver muita espuma pra ter a impressão de ter os cabelos limpos até enfim chegar o dia em que tentei um shampoo sem sulfato, que faz pouca ou quase nenhuma, e foi uma experiência ótima! A única coisa que realmente controlou minhas malditas caspas genéticas. Só depois fui ler a composição, pesquisar sobre o assunto e ter essa luz, me interessar sobre.

Mas quais as vantagens do shampoo sem sulfato?

O lauril sulfato de sódio é uma substância justamente responsável por fazer a espuma quando se lava os cabelos com shampoo, então muita gente o associa à limpeza. A verdade, porém, é que ele pode remover a proteção natural dos fios, os deixando mais frágeis, ressecados e até mesmo com mais frizz. Optando por um produto menos abrasivo você preserva as cutículas capilares e mantém o brilho natural, sem deixar de limpar direitinho. Os cabelos quebram menos e o couro cabeludo não fica tão suscetível a alergias.

Esse produto é muito recomendado para quem tem cabelos cacheados e crespos justamente por deixar o formato e curvatura mais soltos e leves. Para pessoas de cabelos tingidos também é ótimo por minimizar o desbotamento, deixando a cor viva por mais tempo. Inclusive para tintas fantasia, que costumam perder a intensidade com facilidade, é uma opção maravilhosa para preservar o tom. E a parte positiva é que está cada vez mais fácil achá-los em marcas especializadas no mercado nacional, como a Yenzah que tem uma linha específica só deles com diversas funções diferentes:

Para achar o shampoo sem sulfato para chamar de seu, ou conhecer outras linhas da Yenzah, é só acessar a loja no site oficial da marca e também nas redes sociais: Instagram @yenzahoficial, Facebook /yenzahoficial, Twitter @yenzahoficial e YouTube /canalyenzah

Frozen II

Em 21.12.2019   Arquivado em Disney, Filmes

Frozen II *****
Frozen II Elenco: Idina Menzel, Kristen Bell, Jonathan Groff, Josh Gad, Alfred Molina, Evan Rachel Wood, Jason Ritter, Martha Plimpton, Rachel Matthews, Santino Fontana, Sterling K. Brown
Direção: Chris Buck, Jennifer Lee
Gênero: Animação
Duração: 103 min
Ano: 2019
Classificação: Livre
Sinopse: Anna, Elsa, Kristoff e Olaf se aventuram nas profundezas da floresta para descobrir a verdade por trás de um antigo mistério do reino.” Fonte: Filmow.

Comentários: Depois do sucesso estrondoso de “Frozen: Uma Aventura Congelante”, lançado 6 anos atrás, a Disney resolveu apostar em uma continuação como seu destaque da virada de ano em 2019/2020. A história das irmãs órfãs Rainha Elsa e Princesa Anna de Arandelle, após enfim aprender a controlar os poderes de gelo da primogênita que quase colocaram tudo a perder quando foi coroada, continua, dessa vez numa jornada em busca da paz entre seu reino e o da floresta presente em seus arredores, dois povos antes tão amigos que se separaram após uma inexplicável batalha presenciada por seu falecido pai ainda quando adolescente. O que impulsiona essa viagem, ao lado dos inseparáveis companheiros Kristoff, Olaf e Sven, porém, é um chamado musical que apenas Elsa consegue escutar, provando a ela que existe mais por trás desse velho “conto de ninar” do que elas imaginam…

Apesar de AMAR o primeiro e ter um carinho muito grande por ele, preciso admitir que o sucesso não condiz com a qualidade em si. Frozen apresenta vários furos no roteiro e aparições desnecessárias, o que faz muito sentido uma vez que originalmente estava planejado para contar uma história bem diferente da que foi lançada. Ainda assim o carisma dessas irmãs que são o amor verdadeiro uma da outra e dos seus amigos, que funcionam como alívio cômico em diversos níveis diferentes, conquistou o mundo a ponto de conseguir duas continuações em curta metragem e agora, enfim, um longa. Esse, por sua vez, não só corrige os erros passados como também traz uma nova trama tão envolvente e deliciosa que passa de forma fluida e, quando pertinente, bastante divertida.

O aspecto principal do filme, a relação em constante reconstrução de Elsa e Anna, permanece sendo o ponto forte. As duas se unem em busca do seu passado, como forma de garantir o futuro, mas também abrem mão uma da outra quando necessário. Ambas mantém suas personalidades, mas claramente cresceram bastante desde que nos foram apresentadas e esse crescimento é ainda maior do início para o final dessa nova aventura. Eu adoro analisa-las de acordo com seus signos solares, uma vez que a Disney divulgou suas datas de nascimento como sendo nos solstícios de inverno e verão do hemisfério norte, respectivamente. Elsa é toda de capricórnio (faz aniversário hoje!) e Anna tão canceriana que parece até que os roteiristas levaram isso em consideração ao construí-las. São signos opostos complementares como as duas, cada uma é MUITO brilhante ao seu modo e especiais quando juntas, mais uma vez. Um foco belíssimo que, felizmente, permanece.

Frozen II

Elsa e Bruni em Frozen II | Imagem via Star Tribune

Um novo grupo de personagens coadjuvantes é apresentado com os moradora da floresta, nenhum deles se destaca mais que o “elenco” original, mas todos têm sua função na história, não tem nada “jogado” como foi o Duque de Weselton no primeiro, que não trouxe nenhum propósito além de risadinhas fracas. Somos apresentados também aos espíritos dos quatro elementos da natureza enquanto elas descobrem a possibilidade de um quinto espírito, e é nesse momento que Bruni, uma salamandra super fofinha que representa o fogo, capta os corações da platéia. A escolha da iconografia dos espíritos e da ação de cada um é super pertinente e, eu diria, foge um pouco do clichê que se forma na nossa mente quando pensamos no assunto. Escolha certeira e, claro, mil possibilidades para merchandising.

Gostei muito do desenvolvimento do Olaf nessa continuação porque, mesmo sendo um grande queridinho do público, era uma personagem com a qual eu não simpatizava muito, como alívio cômico o Sven me atraía mais. Dessa vez ele não só diverte como também levanta questões e curiosidades que, de fato, influenciam na trama, mas sem perder seu lado engraçadinho. Assisti à versão dublada e a voz do Fábio Porchat é o grande destaque nela, combina perfeitamente! Inclusive, se você gosta dele, não deixe de ficar até o final para uma cena pós créditos singela, mas que vale a espera. Os demais “secundários principais” permanecem com a mesma relevância de sempre, nem ganho, nem perda.

Por outro lado as músicas tema não têm a força da trilha sonora anterior! O hit “Into The Unknown” não chega nem perto do intenso “Let It Go” e mesmo que os números sejam sensíveis, com o visual super bonito, você não sai do cinema com nada “grudado” na cabeça. Talvez para os pais sejam uma vantagem, mas se tratando de um musical foi levemente decepcionante. Já no que diz respeito à versão brasileira, as dublagens são maravilhosas com a triste exceção da Elsa, que infelizmente não consegue ter a qualidade vocal e personalidade da Idina Menzel… Ainda assim vale a pena pelas demais personagens, com suas piadas pertinentes e algumas lágrimas de alegria pelo final digníssimo carregado de emoção. Eu simplesmente amei o desfecho e, agora que o assisti, não consigo pensar em nada melhor!

Leia também: Disney On Ice: Mundos Fantásticos

Trailer:

Página 1 de 41234