Cantiga por Luciana

Em 13.06.2013   Arquivado em Conservação-Restauração

Eu não sei REALMENTE quem é o autor da música, mas sei que conheço ela na voz da Evinha (que, por sua vez, quanhou o IV FIC com ela) desde que, sei lá, me entendo por gente. E eu até gosto da música, acho a letra fofinha e bem sentimental, realmente o tipo de coisa que faz minha mãe se emocionar cada vez que escuta e pensa em mim… Afinal mesmo não tendo favoritismo entre eu e minha irmã (e não tem MESMO) eu acho que 1º filho é sempre assim, né? Só de pensar em cada conquistinha já abre a boca, afinal eu fui o primeiro “bebê” dela.
– Quando eu me apresento pras pessoas raramente é como “Luciana”. Se é algo profissional ou acadêmico, claro, falo todas as sete letrinhas juntinhas sem nem pensar. Mas se o local é informal não: eu sou Luly mesmo. SEMPRE. Não que eu não goste do meu nome – eu amo -, mas é que eu me afeiçoei a esse apelido de tal forma que, não sei, eu me sinto mais Luly do que Luciana a muitos anos. E desde neném eu era assim… Quando eu aprendi a falar e me perguntavam como eu me chamava a resposta era sempre “É Lulu!”. “Lulu” era meu nome e ponto final! Ainda é em meio familiar e nas amizades mais antigas… Inclusive agora o Henrique, meu primo de 1 ano e meio, aprendeu que eu sou a “Lhu-lu” e repete isso cada vez que me vê. Imagina se ele tivesse que me chamar de “Lhu-xi-anha”? Ah, não, é muita letra!!
Assim como as pessoas do meu cotidiano… Se me chamam pelo nome já acho que tô levando uma bronca! Eu tenho AMIGOS (amigos mesmo, não conhecidos e nem colegas) que demoraram pra descobrir meu nome de verdade. E quando vão me apresentar para outras pessoas já falam “Essa é a Luly” e eu morro de alegria. Não que eu o esconda. E nem deveria esconder, porque olha que coisa mais linda que surgiu por causa dele, voltando à tal da “Cantiga por Luciana”:

“Manhã no peito de um cantor
cansado de esperar só.
Foi tanto tempo que nem sei
das tardes tão vazias por onde andei.

Luciana, Luciana,
sorriso de menina dos olhos de mar…
Luciana, Luciana
abrace essa cantiga por onde passar.

Nasceu na paz de um beija-flor,
em verso, em voz de amor,
já desponta, aos olhos da manhã,
pedaços de uma vida que abriu-se em flor…”

O que eu NUNCA IA IMAGINAR é que até a Sandy (sim, irmã do Júnior) já cantou essa música… E fui descobrir da maneira mais linda do mundo!! Porque eu escrevi essa baboseira toda aí em cima só pra mostrar pra vocês o presente (lindo) que meu padrinho fez pra mim de formatura, que me dá vontade de chorar milhões de vezes… Olha aí:

Obrigada, padrinho!! Obrigada também todo mundo que o ajudou a fazer esse vídeo escondido de mim BEM DO MEU LADO e todas as pessoas das fotos que foram me ver!! Amei…

ps.: o nome do curso é “Conservação e Restauração de Bens Culturais Móveis”, mas o que são duas palavrinhas fora de lugar perto de tanto amor puro??

Elton John – 40th Anniversary of the Rocket Man em Belo Horizonte

Em 29.03.2013   Arquivado em Música, Vídeos

Quando eu fui ao show do Elton John na Praça da Aponteose, dia 19 de janeiro 2009, voltei dizendo que foi o melhor show da minha vida, que nunca haveria nenhum melhor, que estava pra chegar um dia mais especial que aquele pra mim… Em 9 de março de 2013, quatro anos depois, paguei língua! Foi o dia em que assisti a ele de novo, mas na MINHA Belo Horizonte, e agora sim eu posso dizer “I never knew me a better time and I guess I never will”!


Dêem um joinha, crianças!

No vídeo aí em cima tem uma pequena mostra de como foi esse dia incrível, mas agora eu vou contar tintim por tintim… Nós chegamos ao Mineirão (depois de rodar toda a Pampulha porque minha mãe não sabe andar lá depois das reformas) por volta das 14h30 e fomos direto pra onde o ingresso nos mandava ir. Chegamos lá e não tinha ninguém então, ótimo, formamos a fila, né? Mas eu tava achando tudo estranho, tinha um povo que não parecia que tava indo pro show, ninguém sabia informar nada… Aí fomos confundidas com o povo do “Posso Ajudar?” e foi quando finalmente consegui ser informada que estávamos na entrada de carros, que a gente podia ficar lá mas que seria melhor se fossemos para um portão que seria exclusivo para as Cadeiras Premium, então fomos e chegando lá… NÃO TINHA NEM UMA ALMA VIVA NO LUGAR. Sério. Nenhuma mesmo! A gente não sabia se ia atrás de mais informações, se formava fila… No final decidimos esperar a Pati chegar (fui com ela e a Dani na Cadeira Premium C, minha mãe e o Renato foram na Arquibancada) e acabamos sentando na grama debaixo da sombra, porque tava um Sol de lascar. Quando deu 17h30, mais ou menos, o povo começou a formar uma fila e aí fomos atrás. Foi meio burrice nossa porque poderíamos ter sido as primeiras, mas não pegar uma insolação acabou sendo melhor…

Já na fila fizemos uma amizades, tomamos Coca Cola e às 18h EM PONTO o primeiro portão abriu, para entrar para a esplanada, já que o estádio mesmo só deveria abrir às 19h, o que não aconteceu. Demorou 30 minutos depois do horário pra liberar pr’a gente entrar, teve uma confusãozinha por causa da fila prioritária, mas rapidinho estávamos correndo que nem LOUCAS pra conseguir um lugar legal, e ficamos na segunda fileira de cadeiras, do lado esquerdo que era o que a gente queria (porque é onde o piano fica), lugar super ótimo!

Elton John: 40th Anniversary of the Rocket Man
Nós três na fila de fora.

Elton John: 40th Anniversary of the Rocket Man
A maior tietagem que já fiz na vida mereceu registro!!

Elton John: 40th Anniversary of the Rocket Man
Nossas pulseirinhas, já lá dentro.

E foi só depois de sentar que eu senti o choque… Eu nunca fui ao Mineirão porque não gosto de futebol, mas olhando ao meu redor eu já estava certa de que ele não era daquele jeito antes da reforma, e depois me confirmaram porque ele tá lindo demais, fora das proporções. Meu padrinho (que eu encontrei lá dentro) me disse que parece outro estádio, gente, tudo organizadinho, as arquibancadas bonitinhas, os banheiros absolutamente limpos, a parte interna impecável com poltronas e tudo mais. E isso tudo somado ao fato de que estávamos nas cadeiras Premium, logo em cima do campo, então na nossa frente, onde tava o povo de cadeira marcada, tinha muito gente vestida como se tivesse indo pr’uma festa, salto alto e tudo mais. Fora que ainda rolou distribuição de Cappuccino Três Corações, nossa, foram 2 horas de puro glamour, hahahaha.

Faltando 10 minutos as luzes apagaram e eu senti meu coração acelerar. Ás 22h em ponto, britanicamente no horário, o palco se iluminou e ele entrou. Ai, gente, e eu fiquei sem conseguir mexer nenhum músculo voluntário do meu corpo, mas de repente eu tava pulando e gritando tão loucamente que uma senhora que estava lá disse “Uau, você é fã MESMO, hein?”. Eu estava alucinada, não tem outra palavra pra descrever. Ele abriu com “The Bitch is Back” e quando acabou e começou a segunda música eu caí na real e no choro junto. Nossa, foi uma sensação mil vezes melhor do que no Rio, parecia que era a primeira vez que eu o via ao vivo, mas eu sabia ao mesmo tempo que estava tendo a segunda oportunidade incrível de ter ele no mesmo lugar que eu. Não sei explicar, só sei que a moça da minha frente me entregou o binóculo dela e aí que eu chorei mesmo, nem conseguia enxergar. E aí o show foi indo, a gente sentava nas músicas mais calmas, levantava nas mais animadas. E foi quando aconteceu…

Assim que eu ouvi ele tocar o “pã-pã-pã-pã” inicial de “Goodbye Yellow Brick Road” eu saí do lugarzinho da minha cadeira e fui pra grade na frente, porque eu precisava ver aquilo o mais perto possível que minha pulseira me permitia. Só que foi só chegar lá (e tirar uma foto) que precisei voltar: eu estava aos prantos. Tenho certeza de que, até hoje, aquela música ali foi o melhor momento da minha vida. E quando voltei a Dani me abraçou e eu num tava nem aí de não conseguir assistir nada, eu só queria ouvir aquilo e continuar chorando loucamente do jeito que eu tava. O pessoal ao nosso redor achou a coisa mais fofa da vida meu desespero emocionado, hahahaha. E aí foi só a música acabar pra eu sentar e já ter que levantar chorando de novo, porque em seguida foi “Rocket Man”. Sério, duas músicas-ícone d’uma vez é sacanagem.

Tiveram vários momentos lindos. Todo mundo em pé cantando “The One”, quietinhos e sem errar… “Skyline Pidgeon” que a moça que ficou nossa amiga na fila apareceu no telão chorando (e o botton que dei pra ela apareceu junto)… “Tiny Dancer” que é uma das minhas favoritas e que foi dedicada a todas as mulheres, em especial uma lá na frente que tava fazendo aniversário. Tudo lindo! Quando eu vi que tava chegando acabando eu falei pras meninas pra irmos pra grade quando acabasse “Crocodile Rock”, que eu sabia que era no final, mas durante a música o povo foi levantando e indo devagarzinho, então nós três demos as mãos, passamos na frente de todo mundo e ficamos grudadinhas na grade até o fim. E aí quando ele saiu e voltou pro Bis desejou a todos “happiness” e “love” e fechou o show com “Your Song”. Ai. Só de lembrar eu arrepio, incrível!

Elton John: 40th Anniversary of the Rocket Man
Tiny Dancer

Elton John: 40th Anniversary of the Rocket Man
Philadeiphia Freedom

Elton John: 40th Anniversary of the Rocket Man
Philadelphia Freedom

Elton John: 40th Anniversary of the Rocket Man
Goodbye Yellow Brick Road

Elton John: 40th Anniversary of the Rocket Man
Rocket Man

Elton John: 40th Anniversary of the Rocket Man
Crocodile Rock

Elton John: 40th Anniversary of the Rocket Man
Biz… E fim!!

Saímos de lá e fomos pro estacionamento, e eu praticamente arrastada, porque não queria ir embora nunca mais. Foram 2 horas e meia de show, sem atrasos ou interrupções, e um SHOWZÃO, do nível que só alguém como Elton John consegue fazer. A gente riu, a gente chorou, a gente dançou, a gente lembrou de pessoas durante a música, a gente se abraçou. E eu fiz isso tudo em escala máxima! Demoramos uma hora pra conseguir sair do estacionamento e, quando chegamos em casa, fomos direto dormir… Eu tava tão rouca que não tinha nem como conversar. Tivemos que esperar o dia seguinte pra compartilhar fotos (a câmera da Pati é incrível, as dela ficaram ótimas) e, aí sim, lembrar de como foi o melhor show de todos os tempos. E só vai ter outro melhor se eu puder vê-lo de novo (dessa vez em algum lugar bem absurdo… Tipo Londres!).

A Primeira Tarefa

Em 26.11.2012   Arquivado em Harry Potter, Vídeos

Tô viva!!
Só o blog que não tá muito, né… Mas é que pra atualiza-lo eu preciso de duas coisas que me faltam no momento: tempo e acesso à internet. Assim que um dos dois surgir na minha vida me viro mesmo sem o outro e apareço mais =D

Duas semanas depois, olha que coisa feia, cá estou eu para contar como foi “A Primeira Tarefa” do Potter Club, que aconteceu dia 11 de novembro…
… ou tentar contar, porque cada mais vai ficando difícil eu acompanhar o que tá rolando nos eventos e principalmente registra-los. Haja trabalho, minha gente!!

Então, vamos começar do começo, ou do MEU começo. Além de uma semana de correria absurda que foi o que tivemos na véspera o pior ainda estava por vir: a produção de Cerveja Amanteigada aqui em casa no sábado, dia 10. Quando digo “pior” é no quesito “trabalhoso”, porque na verdade é divertidíssimo esse momento, minha gente.
A verdade é que no dia deu TUDO ERRADO e atrasou tudo, mas 13h em ponto a Lili tava aqui em casa (com presentes lindos lá de Orlando que vou mostrar depois) e lá fomos nós correndo porque eram 150 Cervejas. Ela e a Daninha colaram os rótulos todos na velocidade da luz e ficaram me ajudando na produção em si até o Gugui chegar para assumir esse cargo que é dele. E aí que junta quatro crianças no mesmo recinto e só saiu besteira e risada, no final da noite eu tava morta de exausta, mas conseguimos, deu tudo certo nessa parte e tals.
apesar de que, essa eu tenho que contar, porque que medo, gente… Fui eu saltitante buscar nossa comida com o entregador (tava todo mundo faminto) e quando volto Lili e Gugui me dão a fatídica notícia de que o liquidificador tinha parado de funcionar!! Meu sangue gelou e eu quis chorar, mas fui caminhando lentamente em direção à cozinha, tirei e coloquei a tampa de volta e, magic, voltou, era só problema de encaixe e tudo ficou bem. Não quero nem pensar no que aconteceria se fosse verdade.
Enfim, o estado da geladeira era o de sempre, ela tava inteira possuída assim:

A Primeira Tarefa @ Matriz

Merecida noite de descanso e o domingo começou cedo pra mim. Arrumei tudo, coloquei a cervejaiada na caixa, me arrumei boonitinha (“Look At Luly” Hermiônico logo abaixo pra vocês) e esperei a mamãe chegar pra me buscar. A Daninha me ajudou a descer com as caixas e coloca-las no carro triste, tadinha, porque ela teve vestibular da PUC no dia e não pôde ir ao evento (mas ajudou mesmo assim enquanto pôde, oin). E aí quando eu penso que acabou o sufoco, cheguei no Matriz e deu tudo certo a notícia era que faltava menos de duas horas pra começar e não tinha nada pronto.
Nada mesmo.
Nem mesmo uma caixa de Sapo de Chocolate colada.
Foi com a graça do Senhor que o Gugui apareceu lá (ele me ajudou no lugar da Daninha, coisa linda…) e houve mutirão de colagem de caixas enquanto eu fazia outras coisas… Tinha que ir lá fora escolher o trio que entraria meia hora mais cedo, escolhi os “Basiliscos Devassos” porque ficaram ótimos e aquele entra e sai do Matriz e tava na hora de abrir e os concorrentes do Concurso de Desenho também tinha que entrar mais cedo, e na arrumação garrafas de Cerveja tinham sido derrubadas e AH!!!!! Gente, eu tava entrando em colapso, querendo sacudir o Gil pra ver se alguma coisa dava certo.
O povo foi entrando e eu e o Gugui tivemos que decidir nosso destino na marra, porque se a gente fosse esperar todas as caixas de Sapo ficarem prontas a lojinha do fã clube não ia vender NADA. Mas ele é lindo e se dispôs e ficar colando tudo enquanto me virava vendendo sozinha.

Lookbook - 11/11/12
Hermione Granger dessa vez com CAPA!!

A Primeira Tarefa @ Matriz
Trio Vencedor

A Primeira Tarefa @ Matriz
Eu forçando um sorriso vendedor em meio ao meu desespero

Ok, mas aí é que tava… Vender sozinha foi fácil. E isso é ruim. Significa que a loucura de todo mundo querendo comprar, subindo em cima da minha mesa e esvaziando minhas caixas de cerveja Amanteigada e sacolas de Sapos de Chocolate não estava acontecendo. Vender vendeu, prejuízo não teve… Mas eu senti falta de ficar maluca com aquele povo. A verdade é que evento em fim de ano não rola, o máximo é setembro, todos os stands tiveram o mesmo “problema”: as vendas aconteceram, mas não de forma abusivamente frenética como costuma ser.
Isso significou muito mais trabalho do que eu tenho geralmente mentalmente falando. Porque é aquela confusão no início, mas geralmente em duas horas acabou tudo, é só arrumar a mesa e eu tô livre. Dessa vez a gente teve que ficar lá do início ao fim em momentos de vendas e de total falta do que fazer sem poder sair dali, porque enquanto o evento rolava lá dentro a meia dúzia de gato pingado que ficava pra comprar não nos permitia “folga”.
Agora, veja bem, não tô RECLAMANDO e sim RELATANDO como foi. Só pra deixar claro.
Mas até que esses momentos de trabalha-não-trabalha foram bons. a gente ficou batendo um papo entre stands, a Nanda não conseguia parar de comprar as Cervejas e teve hora que pude até abandonar minha cadeira dura e ficar sentadinha abraçada no Gugui com Lili ao lado, ambos me fazendo companhia, conversando e me ajudando sem ter nada a ver com isso (eu preciso agradecer de novo?? Porque, sério, muito obrigada).

O evento em si teve coisas bacanas. Teve A Primeira Tarefa em si, e tudo rodou em volta disso, todas as gincanas e tals, e no final nossos campeões foram escolhidos e o vencedor ganhou um ingresso para o Baile de Inverno. aliás, vendemos alguns outros ingressos também e quem for fã de Harry Potter dá uma olhadinha no site, eu sei que o ingresso tá caro mas vale a pena juntar com o povo e vir de “caravana”, se rolar vai ser INCRÍVEL, palavra de staff realista.
Eu desfilei no concurso de cosplay, rodei meu Vira-Tempo e voltei na passarela de costas, o que fez quem me conhece dar umas risadas boas… Foi bem divertido e além de tudo tivemos a presença com sessão de autógrafos da Renata Ventura, autora do livro “A Armada Escarlate” – que é fofa e mega simpática, amei!!

A Primeira Tarefa @ Matriz
O povo do Matriz também tava lendo “A Armada Escarlate”…

A Primeira Tarefa @ Matriz
… e Gugui aproveitando um momentinho de folga pra fazer uma leitura dinâmica também =)

A Primeira Tarefa @ Matriz
Vista do palco na hora do intervalo (é, tava bem vazio).

A Primeira Tarefa @ Matriz
Vendas dos ingressos do baile.

A Primeira Tarefa @ Matriz
Eu, louca e bipolar meio Hermione meio Sirius.

Acho que a gente pode ter “problemas”, mas os eventos são sempre um sucesso, sempre bons para todos os que participam “por trás das cortinas” e para quem vai também. eu espero que MEU, digo, nosso Baile de inverno realmente aconteça porque EU, digo, nós merecemos que isso também se torne realidade.
Pra finalizar (porque o post tá grande) um “Hello, hello”. Sim, eu nunca vou conseguir gravar um vídeo que preste, mas é porque o trabalho é árduo, né, minha gente. Mas vocês vão ver mini pedacinhos do dia, vão me ver feia ficando bonitinha e o mais importante: um pequeno “momento exclusivo” da produção de Cerveja Amanteigada muito sério e focado em terminar logo sem gracinhas, hahahaha.

Ok, eu menti, não era pra finalizar!! Antes de ir embora tenho que agradecer ao Ramon porque mesmo cheio de coisas pra fazer teve um tempinho pra modificar os paper toys dele e fazer uma Mione de vestido azul SÓ PRA MIM!! Agora olha como ela e meu Rony podem se olhar apaixonados cheios de fidelidade às palavras de J.K. Rowling, aiai, tão lindo… Ramonzinho, obrigada, não vejo a hora de ficar igualzinha a ela!!

R/Hr

Vídeo-Tag: 7 Pecados Capitais da Beleza

Em 22.10.2012   Arquivado em Beleza, Vídeos

E hoje é dia de “Hello, hello”!! Como eu tinha dito, depois dos 7 Pecados Capitais Literários agora cá estou com os da beleza. Meninas, façam também. E quem assistir dê um “Like” no vídeo por favorizonho!! As perguntas estão aí em baixo:

1 – Ganância: Qual é seu produto de beleza mais barato e mais caro?
2 – Ira: Com que produto de beleza tem uma relação de amor e ódio?
3 – Gula: Qual é o seu produto de beleza mais delicioso?
4 – Preguiça: Qual produto que você deixa de usar devido a preguiça?
5 – Orgulho: Qual produto de beleza te deixa mais confiante?
6 – Luxúria: O que te atrai no sexo oposto?
7 – Inveja: Qual produto você gostaria de receber de presente?

Vídeo-Tag: 7 Pecados Capitais Literários

Em 21.09.2012   Arquivado em Leitura, Vídeos

Minha gente, eu gravei e editei esse vídeo a mais de um mês (dá pra ver na data do final…) e só agora fiz a gentileza pessoal de publica-lo e me dignar a posta-lo aqui!! Eu peguei essa tag no blog da Lili e depois acabei achando no YouTube a versão dela pra maquiagem, vou grava-la também!!
Acho que não tenho muito o que falar. Assistam, dêem joinha e façam a Tag também (CUMADI, eu falei sério, é pra você fazer!!):

1 – Ganância: Qual é seu livro mais caro? E o menos caro?
2 – Ira: Com qual autor você tem uma relação de amor/ódio?
3 – Gula: Que livro você devorou sem vergonha alguma?
4 – Preguiça: Qual livro você tem negligenciado devido à preguiça?
5 – Orgulho: Que livro tem mais orgulho de ter lido?
6 – Luxúria: Quais atributos você acha mais atraentes em personagens masculinos e femininos?
7 – Inveja: Que livros você mais deseja?

E agora, tãdã-dãdã… Lá vai a mais bela notícia de todas: EU TERMINEI DE LER O HOBBIT!! Muito orgulho pessoal, hahaha. Bom, me faltava o incentivo certo, e ele surgiu logo que setembro começou: Gugui me pediu emprestado, hihihi. Então terminei rapidão e tô apaixonada, mas vou esperar o filme pra falar dele. Agora peguei O Senhor dos Anéis finalmente!!

Página 17 de 22«1 ...131415161718192021... 22Próximo