Meu 2019 no Spotify

Em 12.12.2019   Arquivado em Música

Já vou começar esse post mandando uma pergunta: vocês têm o costume de ver como foi o ano musicalmente no Spotify? Porque desde que descobri como fazer isso é um momento pelo qual espero muito animada! Eu AMO música, é meu “tipo de arte” favorito mesmo que eu seja só uma expectadora, então saber o que eu mesma mais gosto sempre teve minha atenção. Fiz esse “controle” por muitos anos via Last.fm, mas agora tem um jeito muito mais fácil e divertido, até com opção de compartilhamento, pra fazer isso, né? Sendo assim resolvi falar um pouquinho sobre meu 2019 musicalmente falando e, oh, já aviso que foi o mais fraco em muuuuito tempo!

Não só porque ouvi pouco música comparando com o resto de toda a minha vida, mas também porque fiz pouco uso do próprio Spotify, mesmo. Voltei a usar bastante meu iPod (carinhosamente chamado de iPudim), que tava meio deixado de lado desde que parei de trabalhar fora, e ouvi muuuuuita coisa no YouTube. Sei lá, às vezes é bem mais prático simplesmente buscar um vídeo lá e ir deixando rolar do que parar pra pensar em qual playlist colocar. Ainda assim foram 4588 minutos ouvidos, a maioria deles no computador mas uma parte via app de celuar, também.

Meu 2019 no Spotify

Minhas músicas mais ouvidas foram “Brain Damage”, “Wish You Were Here”, “Your Song”, “Breathe” e “The Great Gig In The Sky” e dessas apenas da terceira é do Elton John, todas as outras são da minha banda mais ouvida não só nesses mas em TODOS OS ANOS desde que comecei a usar o serviço, em 2016: Pink Floyd. É minha banda favorita, maior parte da trilha sonora do meu livro, que inclusive tem o título da segunda música mais ouvida esse ano (e tenho suspeitas que tá na colocação errada!), não me surpreende em nada. Além deles também teve muito Led Zeppelin, Elton John, David Bowie e The Beatles<, ou seja, um bando de homem britânico velho, né? Oficialmente preciso ouvir mais mulheres brasileiras jovens, é isto!

Apesar de não variar muito no que escuto, confesso, fui informada que ouvi 55 novos artistas esse ano e, sinceramente, não faço IDEIA de onde saiu isso tudo, mas se o site falou, tá falado! O principal, é claro, foi Taron Egerton, que interpretou Elton John no filme Rocketman e regravou todas as músicas presentes nele. Foi, de longe, meu filme favorito do ano, uma maneira linda de contar a história do meu maior ídolo, não podia ser diferente. Ouvi e trilha sonora várias e várias vezes sem cansar.

Meu 2019 no Spotify

Voltando pro Pink Floyd um pouquinho, porque é inevitável, eles foram não só meus artistas do ano, com 15 horas de música no total, mas também da década de 10, que se encerra em poucos dias. De acordo com o aplicativo, “Wish You Were Here” foi minha música mais ouvida deles em ambos os casos, o que me faz desconfiar demais dessa “Brain Damage” como a mais ouvida da vez, ainda que ela também esteja na trilha do livro. E é engraçado porque faz exatamente 10 anos que comecei a gostar da banda pra valer, justo na época que tive a ideia pra história, meu primeiro romance e eles entraram juntos na minha vida e caminham lado a lado nela, pra nunca mais sair. Provavelmente será o destaque a década de 20 também, quase sem sombra de dúvidas.

Pois bem, teve mais deles no resumo de cada estação do ano! Essa retrospectiva me contou que minha favorita do verão foi “Always Remember Us This Way”, da Lady Gaga para o filme Nasce Uma Estrela, mas no outono e no inverno foram apontadas “Wish You Were Here” e “Brain Damage”, mais uma vez e respectivamente. Na primavera, pra variar um pouquinho, foi “Stairway To Heaven” do Led Zeppelin… Faz total sentido! Teve um dia, a caminho de um curso de extensão que fiz, que meu iPod descarregou logo antes do solo começar, então criei uma playlist SÓ COM ELA lá pra ouvir daqui de casa até o campus de UFMG sem parar, em looping, pra compensar. É, às vezes sou insistente…

Por último, mas não menos importante, foi o ano dos Podcasts! E sabe que esse tipo de mídia só me pegou pra valer bem agora no finalzinho? Tanto que o que eles me disseram ser o mais ouvido foi o “Uma Leitura Toda Sua” da Gabi Barbosa, mas do fim de novembro pra cá comecei a acompanhar alguns e tenho certeza de que fosse um pouquinho antes o “Projeto Piloto”, da Lu Ferreira com a Thaís Farage seria o grande campeão… Inclusive fica como minha recomendação de fim de post, pois é maravilhoso, junto com o pedido de que vocês me contem QUALQUER coisa legal sobre o ano de vocês no Spotify, vou adorar saber!