Sherlock

Em 20.06.2016   Arquivado em Séries e Desenhos

Sherlock

Quando ouvi falar de Sherlock pela primeira vez achei a ideia super interessante, mas fiquei com vários pés atrás porque, apesar de não ter lido tudo, gosto muito da obra do Sir Arthur Conan Doyle e nunca consegui ficar nem um pouquinho satisfeita com as adaptações para cinema… Mas aí vários amigos indicaram, alguns que também são super fãs dos livros, então adicionei à minha lista da Netflix a uns meses esperando ter um tempinho pra ver. Foi quando no início do mês, num fim de semana prolongado de folga muito chuvoso, essa hora finalmente chegou e eu assisti TODOS OS EPISÓDIOS, uma temporada por dia, e consegui entender completamente o amor que as pessoas têm pelo seriado porque, gente, é simplesmente maravilhoso!

Para quem não conhece é uma série da BBC adaptada nos livros, mas que trás Sherlock Holmes e o dr. John Watson para a Londres do século XXI, ou seja, é como se o detetive mais famoso do mundo vivesse nos dias de hoje. Acho que daí veio meu medo porque a ideia é foda, mas o “vai dar merdômetro” apita alto em casos assim porque não tem como ser meio termo: ou sai muito bom, ou sai muito ruim. Nesse caso foi a primeira opção, é muito incrível como eles pegam os casos e personagens clássicos com os quais estamos acostumados e conseguem tornar contemporâneos sem forçar a barra, dando o jeito de jogar algumas características que não se encaixariam muito bem aqui ou ali pra galera ficar satisfeita com a fidelidade da história, mas também deixando o mais viável possível para não soar completamente fora da nossa realidade. E além disso conta com um elenco MARAVILHOSO, agora entendo perfeitamente a legião de fãs apaixonados do Benedict Cumberbatch, ele é muito incrível, e coincidentemente depois que vi a série acabei assistindo uns dois filmes com ele no elenco sem saber antes, só pra confirmar ainda mais minha admiração, ele faz um Sherlock perfeito, dá gosto de ver depois de outras tantas decepções que já tive antes… Além disso tem Martin Freeman como Watson, e fica até difícil decidir quem a gente gosta mais e quer apertar, né, ator ou personagem, eu amo! E por aí vai, vemos também Moriarty, Lestrade, Mycroft, Irene, a sra. Hudson, TODOS super bem trabalhados e interpretados, não consigo reclamar de nenhum deles.

Pra quem quiser começar agora vale a pena, tem TUDO na Netflix e não é muita coisa assim: são apenas três temporadas com três episódios de mais ou menos uma hora e meia cada, como se fossem nove pequenos filmes de longa metragem no total. Além disso foi produzido um episódio “extra” especial de natal agora na virada do ano, o “The Abominable Bride” que tem a mesma duração dos outros e foi meu favorito de todos, porque leva os personagens de volta ao século XIX com um caso sinistro e SUPER EMOCIONANTE que me fez chorar que nem uma louca com uma temática principal super em alta no momento e é importante pra mim, que é o empoderamento feminino, e que eu ACHO que vai ligar o que já passou até agora com o que está por vir, além de nos dar a chance de vê-los com o visual que vemos nos livros e ouvir a famosa frase “Elementar, meu caro Watson”, impossível não sorrir em momentos assim…

Sherlock
“The Abominable Bride” via Den of Geek

A quarta temporada já está confirmada pela BBC, também com três episódios, mas a estréia é só em 2017… Se eu que só fui ver tudo esse mês já tô achando longe e doida pra chegar, imagina pros fãs de longa data que acompanham desde sempre e têm que lidar com a espera a mais tempo…