Vamos brincar de BEDA?

Em 01.08.2015   Arquivado em Blog

Faz tempos que não me empolgo tanto com uma coisa como estou agora com o B.E.D.A. 2015 – Blog Every Day August! Sim, pessoal, vai ter post TODOS OS DIAS esse mês aqui no Sweet Luly, ou pelo menos vou me esforçar muito, muito, muito pra isso (juro).
Eu tava querendo algo do tipo por aqui desde dezembro do ano passado em que era pra ter feito um “calendário de adventos” versão posts pra cá mas (pra variar) não tive tempo e deixei passar. Agora surge essa ideia no grupo do Rotaroots e tem que ser aproveitada, então vamos lá!

BEDA2015

Mas, Luly, por que agora? Por que agosto? Por que BEDA?
Eu imagino que quase todos já viram rolando em abril o VEDA – Vlog Every Day April pelos canais de YouTube afora, certo? Certo. As “regras” são simples: vídeo todos os dias durante o mês. Do jeito que você quiser! Pois bem, o pessoal então, porque não tinha conseguido fazer em abril ou qualquer outro motivo, aproveitou o “A” no finalzinho da abreviação e passou a fazer VEDA em agosto também, então nossa versão blogueira poderia acontecer em qualquer dos dois meses também, certo? Errado!
Acontece que agosto é nada mais, nada menos do que o mês do blog, gente, graças ao Blog Day que é celebrado no último dia, já que 3108 “forma” a palavra BLOG. Então juntou a fome com a vontade de comer e as duas coisas resultaram nisso: um mês inteiro pra blogosfera ser feliz com muuuitos posts!

O BEDA tem regras?
Tem, muito importantes inclusive: se divertir e ser feliz participando! Ninguém vai te matar ou achar um fracassado só porque você perdeu um ou outro dia e muito menos vai te dar temas pré-definidos para seus posts. A graça é justamente fazer algo livre e divertido do jeito que você gosta, mas “com emoção”, porque com certeza vai ser uma correria sem tamanho, né?

– Eu, porém, organizei meus planos para esses 31 dias intensos porque senão fico perdida e não sai nada que presta. A melhor parte vai ser colocar “em dia” o desafio de 52 semanas de Top 5 que era pra eu ter terminado ano passado, mas que desse agora não passa. Toda terça e sexta, então, teremos Top 5 aqui.
Outra coisa que quero voltar a fazer é posts sobre livros porque eu sou péssima nisso, nunca consigo deixar de soltar spoilers e preciso melhorar porque tenho lido algumas coisas bem legais. Estou com três livros já para “resenhar” então acho que vai dar pra decretar que às quartas postarei sobre minhas últimas leituras.
Além disso vai ter vídeo, vai ter post sobre evento do Potter Club, vai ter um pouquinho de cinema e vai ter… Ah, sei lá o que mais vai ter, vamos descobrir juntos nos próximos dias! E aí, quem animou a postar todos os dias de agosto também? Vem, gente, que vai ser legal! Quem for fazer me avisa porque vou (tentar) ficar de olho apesar da correria sem parar, quero aproveitar não só pra postar muito, mas também para ler muitos posts!!

badge_post_01

5 vezes que a vida me fez rockeira

Em 17.07.2015   Arquivado em Memes e Tags

Olha que coisa mais linda, mais cheia de graça, meme do Rotaroots que vem e que passa com um doce balanço HEADBANGER DE CABEÇAS SEM PARAR NA BEIRADA DO PALCO \m/ Ainda no clima da semana do rock (porque é um clima permanente, né, migos) hoje nós vamos ver 5 dos vááários momentos em que essa coisa linda chamada “a vida” me fez rockeira! E olha que desde que a primeira delas aconteceu isso vem se repetindo sem parar, mas hoje nós vamos focar nos mais legais, ok? Ok!

"You gotta put your faith in a loud guitar...

Quando fui no meu primeiro show no Matriz

Meu primo tocava em uma banda e eles fizeram uma série de apresentações no Matriz uma época – a bem uns dez anos atrás, parte de uma competição que no final das contas eles ficaram em terceiro lugar. Eu fui na última delas, justo no dia da votação final, e acho que foi a primeira vez que fiquei na beirada de um palco num show em toda minha vida. Mesmo o lugar sendo pequeno foi mágico, hahahaha!
Apesar de que depois que voltei pra casa tive uma experiência horrível sobre a qual não quero falar, vamos focar na parte boa!

O momento em que descobri o álbum “A Heavy Metal Tribute to ABBA”

ABBA foi a primeira das minhas bandas favoritas porque “Dancing Queen” é minha música favorita, então eu passei por uma época de procurar todas as versões possíveis e existentes da música no mundo, até que achei a versão metal. Procura daqui, procura de lá e descobri que ela fazia parte de um ÁLBUM INTEIRINHO só de músicas do ABBA em sua versão “pesada” e fiquei apaixonada, tanto que postei aqui no blog sobre isso.
(Esse post está uma bela porcaria, inclusive, faz parte de um grupo de posts legais e antigos que irei revisar e melhorar assim que tiver um tempo pra isso, ou seja, terminar meu livro.)

O dia em que minha amiga me encontrou no campus do UFMG e disse: Luly, você tá tão metal!

Logo depois que descobri esse maravilhoso álbum anteriormente mencionado eu organizei as músicas de forma que achava que ia ficar legal num show (louca) e coloquei só isso no meu iPod, era a mesma coisa no ônibus todo dia sem parar. Foi num desses dias em que eu estava com meu cabelo recém pintado de pretão e andando pelo campus da UFMG ouvindo música e usando uma camiseta de caveira liiiinda que eu tinha ganhado que topei com uma amiga de colégio. Tirei o fone sem deligar e abracei, conversei até que ela disse:
– Luly… Você tá assim, tão metal!
Eu achei uma observação engraçada e olhei pra baixo pra conferir, e foi quando saiu o som de MUITAS guitarras e baterias do meu fone de ouvido que eu segurava, porque tinha chegado na parte do solo. Minha resposta foi:
– E o visual se completa com isso!
A gente riu e continuou a conversar por uns minutos até perceber que tínhamos que parar porque senão íamos, as duas, atrasar para a aula!

Quando escolhi uma música do Pink Floyd como “tema” do meu livro

E não posso sair dando tantos detalhes porque é spoiler, mas já dei tantas indiretas sobre o assunto aqui que vocês, seus espertinhos, já sabiam do que se tratava. Estou “nos finalmentes” já, fica pronto esse mês, aí depois disso posso procurar uma maneira de publicar logo para vocês saberem todos os motivos dessa escolha.
Além, é claro, do fato de que Pink Floyd é ótimo e música é uma coisa bem forte na minha vida, então teria que ser na primeira das minhas histórias também!

E aquele dia em que fiquei quase colada no palco no show do Scorpions

Tirando uma garota que prometeu bater em quem a empurrasse e o rapaz enorme que estava do lado dela NADA me separava da grade onde, logo ali do outro lado, Klaus Meine cantava lindamente e sem parar em cima do pouco. Eu já fui em alguns shows que para mim foram até mais emocionantes do que aquele, mas nunca a vida me fez tão rockeira como naquele momento. Era chifrinho com os dedos e cabeça batendo e garganta doendo de gritar e pé pulando e tudo ao mesmo tempo sem parar porque foi MARAVILHOSO mesmo com as 24 horas e 30 minutos de atraso.
Eu contei a saga do show toda AQUI.

O tema desse post foi um dos Memes propostos esse mês do Rotaroots. Para ficar por dentro dos temas é só entrar no Grupo do Facebook!

Top 5: Os melhores riffs/solos de guitarra:

Em 13.07.2015   Arquivado em Memes e Tags, Música

If I could fly... [2/2]

Eu sou uma eterna apaixonada pelo som da percussão. Não sei se por influencias externas, se eu já seria assim de qualquer jeito ou se um pouco dos dois, mas simplesmente amo e é no que mais presto atenção numa música, até na Orquestra Filarmônica que fui ver outro dia era o que eu mais gostava, apesar de não ser o foco. Apesar disso eu sinto que se fosse tocar algum instrumento seria guitarra (vai entender) porque tenho muitos ídolos que o fazem e, sendo assim, quando o Rotaroots propôs essa Blogagem Coletiva em comemoração ao Dia Internacional do Rock eu decidi mudar um pouco e resolvi mostrar um Top 5 de músicas que não são nada sem o som da guitarra na minha humilde opinião, e não digo só nos solos mas também em toda sua duração!!
Então aumentem um pouco o volume da caixinha de som porque hoje DEFINITIVAMENTE é dia de rock, bebê!

01) Wish You Were Here – Pink Floyd


Praaaa vaaariaaaar, né? Como eu já disse aqui essa música é MUITO importante para mim, não só por ser boa, ótima e maravilhosa, mas também por motivos pessoais que (eu espero) vocês vão saber em breve.
Gente, fecha os olhos e foca nessa guitarra, do início ao fim. É FANTÁSTICA! Essa música não tem um defeito, é toda perfeita em todos os aspectos, mas sem a guitarra quase morre. Olha essa introdução, olha esse final, olha esse tudo. Definitivamente uma música sem a qual não quero viver sem!
Outra ótima do Pink Floyd: Comfortably Numb (que é de chorar rios).

02) Something – The Beatles


O que eu acho mais maravilhoso nas músicas de George Harrison é que quando você canta nunca é só a letra, o som da guitarra também precisa de dito em voz alta! E Something é a maior prova disso, tanto que quando os amigos dele vão tocar (alô, Paul McCartney!) sempre rola um “Tchuru-ruru-ruru”, é muito incrível. Sem contar que a música é linda e é a segunda mais regravada dos Beatles, só perde pra “Yesterday”!
Outra ótima do George Harrison nos Beatles: While My Guitar Gently Weeps.

03) Since I`ve Been Loving You – Led Zeppelin


Não podia faltar Led Zeppelin aqui por motivos de: Jimmy Page! E eu nem vou falar mais nada porque não precisa e porque não dá pra falar, só ouvindo pra sentir!
(Apesar de que a bateria dela também é muito boa, socorro…)
Outra ótima de Led Zeppelin: Stairway to Heaven.

04) Gimme! Gimme! Gimme! – Yngwie Malmsteen


Tá, tá, tá, a gente sabe que a música originalmente é do ABBA (que vocês sabem que eu amo), mas eu amo as versões metalzinhas das músicas deles (sobre as quais já falei também) e essa é minha favorita, acho, porque esse cara é foda. Me desculpem pela expressão, mas é. E acho que foi essa versão dessa música que me fez ter uma vontadezinha que ainda cultivo de tocar guitarra, viu!
Outro cover ótimo de Yngwie Malmsteen: Beat It, do Michael Jackson, que é outra de solo incrível!

05) Smooth – Santana


Uma coisa engraçada sobre essa música é que eu a conheci quando tava no início da pré-adolescência ouvindo um CD de Sandy & Júnior, dá pra acreditar? E foi quando me apaixonei completamente por ela e continuei apaixonada até crescer mais um pouquinho e ouvir a versão do Santana que me provou que ela podia ser melhor ainda do que eu achava. Amo!

Agora quero saber duas coisas: 01) Qual dessas músicas citadas colocariam na lista de vocês e 02) Qual eu não citei e seria a número 1 no Top 5 de vocês, dessas que a gente dedilha na barriga fingindo que tá tocando! E feliz dia do rock!!

O tema desse post foi o Especial proposto esse mês do Rotaroots. Para ficar por dentro dos temas é só entrar no Grupo do Facebook!

Os melhores shows da minha vida!

Em 25.03.2015   Arquivado em Música

O tema deste post foi um dos propostos como blogagem coletiva desse mês do Rotaroots. Para ficar por dentro dos temas é só entrar no Grupo do Facebook!
O tema original é “Melhor show da minha vida”, mas tive que falar dos dois porque ambos foram especiais.

eltonjohn68
Via Instagram.

O primeiro filme que assisti no cinema foi “O Rei Leão” e eu jamais esqueci a sensação de entrar naquela sala gigantesca e ver o Zazu voando em direção à Pedra do Rei, cumprimentando o lindo do Mufasa e saudando o futuro rei. O amor foi tanto que meu aniversário seguinte, de 5 anos, teve esse tema e eu assistia e re-assistia sem parar, até hoje é um dos meus favoritos e tudo relacionado a ele me emociona muito, eu gosto e procuro saber mais sobre. Foi assim que virei fã do meu maior ídolo, Elton John, autor da trilha sonora, incluindo o tema “Can You Feel the Love Tonight?”, música vencedora do Oscar de Melhor Canção Original. Eu conheci a voz do Elton ali e em 2006 (11 anos depois) assisti tantas vezes um DVD dele por causa dessa música que não teve como, foi rolando muito amor: amor verdadeiro e amor eterno. A partir daquelas férias ir a um show do cara se tornou meu maior sonho e hoje eu sinto muita alegria no coração ao pensar que já realizei duas vezes (e ainda quero realizar de novo)!

A primeira vez foi no dia 19 de janeiro de 2009, na Praça da Aponteose no Rio de Janeiro. Meu pai me deu de presente por ter passado no vestibular da UFMG em 2008 e fomos eu, ele e minha irmã. A experiência foi toda ótima: viajamos para o Rio lindíssimo, visitamos minha madrinha e prima que moram lá, andamos na beirada da lagoa, atravessamos todo o sambódromo nas vésperas do carnaval e ainda teve o show de abertura do James Blunt que eu descobri ser um fofo. Mas eu sinto vontade de chorar mesmo é na hora que lembro que ás 22h EM PONTO vi ele subindo no palco, sentando naquele piano e tocando por mais de duas horas todas aquelas músicas que eu tanto gosto. Acho até difícil achar palavras para expressar o quanto foi maravilhoso, os berros que eu dei, as lágrimas que chorei… Minha emoção foi tanta que reza a lenda de que a repórter da MultiShow me viu (eu estava logo ao lado da imprensa) e pediu o câmera para me filmar – segundo meu pai, que presenciou o momento – e depois isso foi ao ar usando aquela cena da Lulynha ao prantos para exemplificar o fato de que ele “emocionou até os fãs mais jovens” – segundo o amigo do meu pai que assistiu e contou pra ele depois.

Momento mais emocionante: Na época lógico que foi “Goodbye Yellow Brick Road” porque é minha favorita, mas hoje cada vez que escuto “Rocket Man”, que era o nome da turnê, lembro da sensação e acho realmente que foi a melhor da noite. Mais sobre o show: Tem um álbum de fotos no Flickr e um post lindo e emocionado aqui no blog.

Já o segundo aconteceu quatro anos depois, 9 de março de 2013, e foi no Mineirão! Sim, foi o primeiro lá depois da reforma pra Copa, tava lindo demais e foi mais especial ainda porque era na minha cidade, né, fez toda diferença! Nesse minha irmã foi também, mas o terceiro membro do nosso “trio” era a oficial: a Patiquinha! Nós fomos de Cadeira VIP, ganhamos cappuccino, gravamos vlog, levamos bottons, fizemos amizades na fila e já lá dentro, encontramos conhecidos e parentes, esperamos horas… Foi tudo muito bom, foi tudo muito lindo mas foi às 22h pontualmente (de novo!) que a coisa realmente ficou incrível e eu descobri nesse dia que não importa quantas vezes eu assistir aquele homem pessoalmente, vai ser sempre o novo ponto alto da minha vida! Faltam palavras nos vocabulários que conheço para descrever o quão ótimo foi. Outra coisa legal foi que dei o ingresso de presente de aniversário adiantado pra minha irmã (e a Pati ganhou do pai dela) e nós duas juntas demos um mais barato, mas ainda assim que valeu a pena, pra minha mãe e pro meu padrasto poderem ir também. Todo mundo saiu ganhando feliz!

Momento mais emocionante: Aaaah, aí sim foi “Goodbye Yellow Brick Road”! O telão reproduzindo imagens de filmes que começaram (é claro) com “O Mágico de Oz”, eu tentando ir pra grade assistir de lá e tendo que voltar pra minha cadeira porque não conseguia ficar em pé de emoção, as meninas me abanando pra choradeira passar, o pessoal todo achando lindo aquele momento de demonstração de amor… Aiaiai, só de lembrar abri o berreiro aqui! Mais sobre o show: Esse também tem um álbum de fotos no Flickr e um post extremamente lindo e emocionado aqui no blog.

Essa postagem está indo ao ar agora porque hoje, dia 25 de março, é aniversário dele! Parabéns, Reginald, Reg, sir Elton, qualquer que seja o nome usado para te definir! Obrigada por esses shows maravilhosos, por essas músicas inspiradoras e pela oportunidade de eu ter um autógrafo seu na minha casa. E que fique aqui no ar a esperança de um dia eu poder te agradecer isso tudo ao vivo, com um abraço!

Além dos posts do show têm outros vários sobre o Elton John aqui no blog, como o dia em que recebi o livro dele autografado, uma seleção das minhas músicas favoritas, mini biografia, memes… Tá tudo na Tag Elton John!

10 músicas que eu gostaria de regravar

Em 17.03.2015   Arquivado em Música

O tema desse post foi um dos memes propostos esse mês do Rotaroots. Para ficar por dentro dos temas é só entrar no Grupo do Facebook!

Eu não toco nenhum instrumento e nem canto (ainda mais agora diagnosticada com disfonia, não posso nem tentar), mas confesso que tenho guardadinho dentro de mim o nome da minha banda internacionalmente famosa da qual sou vocalista no mundo paralelo, hahahahaha!! Lógico que isso não posso contar, é segredo vergonhoso, mas pelo menos posso mostrar quais são as 10 músicas principais que essa banda regravaria se existisse nessa mesma dimensão em que vivemos. Não é realmente um Top 10 das minhas favoritas, mas tem só coisa boa!
Essa lista, porém, não está realmente realista porque não coloquei nenhuma música da Disney nela, senão seria toda feita só disso. Vou ver se até o fim do mês consigo fazer uma nova versão do post só com elas, então!

01 – Radiowave (Leslie Mills)

Essa não é nem de longe a melhor música da lista e muito menos a mais famosa, mas veio em primeiro lugar porque eu não só regravaria como também usaria como título do álbum!

02 – Wish You Were Here (Pink Floyd)

“Wish You Were Here” se tornou uma das músicas mais importantes da minha vida a uns anos atrás por motivos de… SEGREDO! Mas eu prometo que em breve MESMO vocês vão saber, espero que desse ano não passe.

03 – My Love (Paul McCartney)

Acho uma das músicas mais românticas da vida e que fica imensamente mais bonita ao vivo (foi como eu a conheci assistindo a um show do Paul pela tv), então aí está.

04 – Rock And Roll All Night (KISS)

Sabe aquela hora do show que parece que desanimou geral e aí vem uma músicas divertidona pra balançar o ânimo do pessoal? Pra mim essa é ideal pra isso, amo!

05 – Always Somewhere (Scorpions)

Acho que essa é minha música favorita da banda, apesar de eu gostar de vááááááárias (inclusive já fui num show deles), então merece vir pra cá.
Aliás, se vocês tiverem que escolher só uma dessas músicas pra ouvir enquanto lêem o post, eis a minha sugestão!

06 – Simply The Best (Tina Turner)

Essa é minha música favorita da Tina, acho uma delícia, e ultimamente me peguei pensando no desafio que seria reproduzir algo que é cantado por essa mulher maravilhosa.

07 – Jukebox Hero/I Love Rock ‘n’ Roll (Filme Rock of Ages)

Só porque eu acho que daria um dueto fantástico!

08 – Empty Garden (Elton John)

Tava demorando pra ter Elton John nessa lista. Pensei, pensei e pensei nas várias músicas dele que gosto, fiz um balanço e no fim senti que deveria ser essa minha escolhida, simples assim!

09 – You’ll Be In My Heart (Phil Collins)

Ok, descumpri minha promessa e coloquei uma música da Disney, mas foi umazinha só, vocês me predoam! Tinha que ter essa na lista porque é minha “música do momento”, sempre que surge no iPod eu repito até mais de uma vez!

10 – Todo o álbum “A Tribute to ABBA”

Em 2009 eu fiz um post sobre o álbum (post esse que tá precisado de uma revisão, coitado), mas eu nem imaginava o quanto ia amá-lo mais e mais ao longo dos anos. Eu regravaria ele todo porque ABBA é vida e a versão heavy metal das músicas deles ficaram MUITO BOAS, todas elas!

Página 7 de 9123456789