Semana “Harry Potter” na Cia do Ponto!

Em 30.08.2016   Arquivado em Publicidade

Vamos falar de coisa boa, vamos falar de Cia do Ponto, hahaha! Pois bem, minha loja favorita no planeta que antes trazia produtos “nerds” somente em bordados industriais resolveu dar uma ampliada nos horizontes, porém com a mesma qualidade de produção, e agora tem uma linha em silk também! Os moletons vão continuar como eram antes, sempre, mas as camisetas ganharam essa novidade que vem pra aumentar a gama de possibilidades, já que existem alguns desenhos que não ficam tão legais no bordado, mas que a gente não queria deixar de fora. O primeiro exemplo disso foi uma camisa LINDA de Esquadrão Suicida (ela tá disponível aqui!) que seria impossível sair tão legal assim antes, mas agora não só existe como fez o maior sucesso no estande deles no último Anime Festival BH, que foi dois dias após o estreia do filme. E é óbvio que a maior quantidade de produtos nesse lançamento seria de Harry Potter, né? Eles começaram a participar de eventos com o Potter Club BH, grande parte do público é fã, o universo da J.K. Rowling tá cheio de novidades e nessa quinta feira, dia 1º de setembro, temos a volta às aulas em Hogwarts, então nada mais justo do que fazer uma semana temática da melhor saga do mundo na loja virtual!

ciaHP_01

O objetivo era justamente trazer produtos relacionados ao que tá rolando de novo, pra não ficar na mesmice das blusas que já vemos por aí todo dia. Começando, claro, com o filme “Animais Fantásticos e Onde Habitam” já pra contar os dias (faltam só 80 agora!) com a t-shirt do Newt Scamander, que eu já até postei um look por aqui usando. E pra celebrar o sucesso da peça e da publicação do roteiro de “Harry Potter e a Criança Amaldiçoada” temos as camisas raglan com os novos brasões das quatro Casas de Hogwarts, que representam o animal símbolo de cada uma no formato das suas iniciais. Pra fechar tem uma parceria com o canal Menino Gil pra quem não quer definir Casas e gosta de um bom crossover, hahaha! Além disso eles continuam com a linha antiga (algumas na promoção, hein) de Tribruxos, brasões das Casas, moletons, patches termocolantes e as capas, que podem ser feitas sob medida do jeito que a pessoa quiser!

ciaHP_02

E já que tá rolando jabá, que é bom e todo mundo gosta, vou aproveitar e fazer propaganda também da NOSSA blusa, uma parceria Cia do Ponto + Sweet Luly: a t-shirt SuperGirl! Nós desenvolvemos ela juntos pro sorteio de aniversário de 12 anos do blog e eu queria algo que misturasse essa temática geek com empoderamento feminino, então não tinha como fazer melhor. Pra combinar ainda mais usamos as “minhas” cores, rosa e cinza, e gente… Ela não ficou a coisa MAIS LINDA DO MUNDO? Eu quero ter duas, uma pra usar todos os dias da minha vida e outra pra guardar de lembrança. Também tá disponível pra compra aqui!

ciaSL_01

Além disso a produção de roupas relacionadas a outras sagas, animes, games e tudo mais continua, sempre! Pra quem quiser acompanhar todas as novidades é só curtir a fã page do Facebook, seguir no Instagram e ficar de olho no site! Para comprar os produtos é direto na loja virtual: ciadoponto.iluria.com

Ei, galera! Quando forem comprar na loja virtual da Cia do Ponto não se esqueçam de inserir o cupom sweetluly no final da compra, pra gente que vocês vieram daqui e me ajudar a ser mais feliz! Se tiverem qualquer dúvida sobre os produtos (e pro pessoal de BH que não quer pagar frete) podem entrar em contato nos links acima ou direto comigo através do e-mail sweetluly@ciadoponto.com.br

BEDA2016

Bye-bye, fome!

Em 07.03.2014   Arquivado em Publicidade

Hoje não é dia de “Hello, hello”, vai ser um “hello” só e bem mais útil que os duplos! Mas antes de eu contar que Hello é esse vou narrar a triste história da garota que não sabia cozinhar…
*música triste de fundo*
Era uma vez uma jovem garotinha que não sabia cozinhar. Quando ela completou 13 anos sua mamãe prometeu “Filhinha, esse ano vou te ensinar a fazer comida, tá?”, mas a mamãe da menininha trabalhava MUITO, O DIA INTEIRO e nunca teve a chance de ensiná-la. Nesse meio tempo a menina se virada como podia para manter ela e a irmã bem alimentadas… Fazia comidas pré congeladas e macarrão instantâneo no almoço, tentava incrementar com alguma coisa simples e as vezes até dava certo, mas ela sempre sentiu falta de saber como é a quantidade de tempero, água, sal e tempo que é necessário para se fazer uma refeição de verdade.
E a parte mais triste da história é que se passaram 11 (oooonze!!!!!) anos e ela nunca aprendeu.
Mais triste ainda? A menininha da história sou eu!

Gente, eu juro que tento, mas tudo o que toco na cozinha dá errado! Sério mesmo… Menos doces, doces eu sei fazer até bem, mas DE QUE adianta na hora do almoço quando bate aquela fome e não tem nada pronto? Quando eu morava com minha mãe ela até dava um jeito de deixar as coisas mais ou menos providenciadas pr’a gente, mas quando vim morar com meu pai a coisa complicou um pouco e eu tive que aprender a me virar mais do que nunca. E aí eu descobri a magia de pedir comida por delivery e, mais tarde, a arte de pedir comida pela internet! É MUITO BOM! Você nem precisa explicar pra atendente o que quer, não precisa gastar crédito de telefone, nada de ficar anotando o pedido antes pra saber exatamente o que falar e falar rápido: é só entrar no site do restaurante, achar o que quer comer, fazer o pedido e, *plim* em alguns – vários – minutos ele aparece magicamente na porta da sua casa, quentinho!
Por saber que sou assim foi que a Poly me chamou pra escrever sobre a Hello Food no blog dela e agora vim dar a dica aqui também!

Hello Food

A Hello Food é um site especificamente de pedidos de comida que agrega vários restaurantes, lanchonetes e afins de vários tipos e funciona da seguinte maneira: você digita o CEP e ele mostra quais desses locais entregam na sua casa! Aí é só fazer o cadastro, procurar um restaurante que esteja aberto (dá pra agendar o pedido nos que estão fechados também), fazer o pedido, escolher o modo de pagamento e pronto, só resta esperar.
O diferencial do site que me agradou foram duas coisas: a primeira é que ele indica restaurantes que entregam aqui em casa e que não necessariamente são da minha região, aumentando as opções; e a segunda é a possibilidade de pagamento on line que alguns desses locais oferecem, e isso já vem indicado na hora que você busca pelo estabelecimento. Fora algumas outras coisas que eu já vi em outros sites parecidos que conheço de já indicar a taxa de entrega antes do pedido ser feito e mostrar qual é o valor mínimo pro pedido – isso eu amei porque se não tiver esse valor pode significar o que eu sempre quis na vida: um delivery de Coca Cola!! Hahahahaha.
De início achei o site meio lento na hora de carregar os locais e quando você “muda” de ideia e seleciona opções diferentes do que tinha selecionado antes, mas depois na finalização do pedido ele funciona bem e na velocidade “normal”. Pros que, assim como eu, não se dão muito bem com o fogão é uma boa pedida tanto pra hora de comer comida meeesmo e não ter como providenciar – ou quando bate uma preguicinha básica – quanto lanches legais que a gente não faz todo dia, mas de vez em quanto é uma delícia.

Pra quem faz tudo por celular além de dar pra pedir direto do site eles têm tem também aplicativo tanto Android e IOS, dá pra baixar AQUI!
Alguém aí também tem o costume de pedir comida pela internet? Eu particularmente sempre dou prioridade pros lugares que têm essa opção… Vocês conheciam o Hello Food? Agora que tô aqui finalizando esse post comecei a lembrar das batatas sorriso que pedi por lá e tá me dando saudades e vontade de comer de novo…

Desapega!

Em 24.02.2014   Arquivado em Publicidade

Desapego: Falta de apego, de afeição. Desinteresse, indiferença. Solto, entregue. Viver pensando no presente, sem se preocupar com o passado.
Desprendimento diante das coisas superficiais, das vaidades em detrimento de fatos importantes e que fazem sentido a vida. Saber dividir e compartilhar.

(fonte: dicionarioinformal.com.br)

Quando eu era criança achava super fácil desapegar de certas coisas para dar espaço para as novas que estavam por vir. Na verdade eu e minha mãe tínhamos um acordo de que logo antes de datas especiais onde eu provavelmente ganharia novos brinquedos (como aniversário, dia das crianças e natal) eu deveria doar alguns para quem precisava e aí rolava um verdadeiro mutirão lá em casa em que eu e minha irmã separávamos aqueles não usávamos mais e logo em seguida fazíamos o mesmo com roupas e sapatos que não cabiam mais. Para mim esse foi um momento fácil porque eu sabia que valeria a pena pra mim e pra quem ia ganhar aquilo tudo.

Mas ai eu fui crescendo e a necessidade de desapegar de outras coisas por livre e espontânea vontade surgiu em níveis diferentes. Não são só meus brinquedos e roupas velhas que vão embora para eu ganhar novas, mas toda e qualquer coisa que ocupe mais espaço que deveria começou a me incomodar e é aí que entram anúncios on line nas nossas vidas: a gente anuncia, vende e já se vê no direito de comprar algo útil pra ocupar o lugar daquilo que estava sem uso antes! Chegou seu aniversário e sua tia te deu aquela roupa que não tem nada a ver com você – ou “comigo”, porque isso acontece por aqui sempre – , aquela guitarra que você demorou pra comprar está encostada porque nunca foi tocada de verdade ou um certo móvel do sala ficou completamente deslocado no meio de outros e tá te incomodando completamente? Então é hora de deixar eles irem.

Desapega! OLX

Hoje a OLX é o maior site de classificados on line gratuitos no mundo e é também o favorito entre os brasileiros. Desde 2006 os internautas compram e vendem suas coisas por lá e agora, 8 anos depois, o site já está disponível em 96 países. Pra anunciar é simples: você tira uma foto do produto, posta e, assim que alguém o comprar, envia! Além de publicar seus anúncios o site tem um área para que o vendedor possa administrá-lo e compartilhar nas redes sociais, além de aplicativos para acessar essa área do celular ou tablet.
Recentemente a empresa tem também “desvitualizado” um pouco e está com um grupo de publicidade para televisão que mostram como é fácil desapegar com humor. As propagandas mostram Vito, Dona Grazi e Claudinho, que é na minha opinião a mais legal delas:

Quer praticar o desapego também? Então passa no www.olx.com.br!

Vender e comprar: é só começar

Em 24.04.2012   Arquivado em Publicidade

Aos 14 anos eu fiz minha primeira compra pela internet. Aliás, minto!! Eu ainda tinha 13, faltava pouco pros 14. E ao contrário de quem receia, de quem espera, de quem pede autorização dos pais – o que eu deveria ter feito na época – eu nem parei pra pensar. Adicionei o produto no carrinho, confirmei, imprimi o boleto e entreguei pro meu pai pagar: era meu presente de aniversário. Desde então é MUITO raro eu não comprar pela internet. Se eu for na loja e ver que o preço tá bom, ok. Mas compra planejada que dá pra fazer on line.. Aiaiai, sair de casa pra que?? O comécio on line está aí pra facilitar minha vida em grande parte das coisas que eu gostaria de ter, não sou de hesitar.

E esse caminho para a facilidade virou uma via de mão dupla quando surgiu a possibilidade de vender pela internet. Se eu já fiz isso também?? Claro!! O número de clientes cresce, as suas possibilidades também e muitas vezes a dificuldade é só ali nos Correios postar a encomenda – mas é um trabalho mínimo perto de tantas outras dores de cabeça que poderiam acontecer.
Mas uma coisa é vender uma coisinha ou outra para um público específico, como foi meu caso. Outra é divulgar um produto que você produziu, um serviço personalizado ou aquela coisinha que você comprou, nunca usou e agora quer passar pra frente pra poder ter lugar pra algo que realmente quer. E é pra isso que a magia da compra e venda via internet nos trouxe a possibilidade de anuncios gratis. Esse tipo de classificados vem crescendo cada vez mais e é fácil conseguir lucro sem ter que arriscar um investimento mal sucedido.

Anunciar on line é hoje uma das melhores maneiras de divulgação de um produto novo ou usado principalmente por não atrair somente os vendedores, mas também consumidores. Comprar pela internet é tão simples e rápido que as pessoas estão cada vez mais adeptas a essa prática. É só digitar uma palavra chave e seu produto pode aparecer na tela de alguém que pode estar querendo comprar tanto quanto você está querendo vender. Sem contar o número de pessoas que já têm o costume de entrar em sites de anúncios gratuitos e mais: aqueles que vendem ali e estão aproveitando a venda de algo para comprar também.
Vender e comprar na internet vira um hábito, é só começar. E essa “Era on line” em que vivemos torna isso cada vez mais fácil (e, cá entre nós, prazeroso!!).

Mini-mundo ?