Across the Universe

Em 03.03.2011   Arquivado em Filmes, Música

Across the Universe Across the Universe *****
Elenco: Evan Rachel Wood, Jim Sturgess, Joe Anderson, Dana Fuchs, Martin Luther, T.V. Carpio, Spencer Liff, Lisa Hogg, Nicholas Lumley, Michael Ryan, Angela Mounsey, Erin Elliott, Robert Clohessy, Curtis Holbrook, John Jeffrey Martin, Bono
Direção: Julie Taymor
Gênero: Musical
Duração: 133
Ano: 2007
Sinopse: “Nas letras das canções mais famosas do mundo existe uma história que nunca foi contada… Inusitados encontros proporcionam a Sadie, JoJo, Prudence e aos irmãos Lucy e Max, singulares experiências que não aconteceriam se não fosse a iniciativa do jovem estivador Jude (Jim Sturgess) de deixar Liverpool em busca do pai, um ex-soldado que constituiu família nos Estados Unidos. Across the Universe é um musical revolucionário de rock, com amores, diferenças ideológicas, sociais e belíssimas canções que recria, com delicadeza e psicodélica criatividade, a América do turbulento período do fim da década de 60.”
Comentários: Que filme MARAVILHOSO. Se eu soubesse que ia resolver comprar o Dvd não teria postado o top 10 filmes favoritos em dezembro, porque esse com certeza tirou um daqueles da lista!!
Desde que eu soube que Across The Universe “existia” queria assistir, mas na época não gostava muito de cinema. Ainda assim, desde então estava sempre visitando o site oficial (que é fantástico), olhando, ouvindo os pedacinhos das músicas. Quando foi em janeiro eu decidi parar de enrolar e comprar o Dvd logo de uma vez e fui assistir cheia de espectativas assim que chegou (no inicinho de fevereiro). E eu fiquei simplesmente APAIXONADA!! Não só por ser somente composto de músicas dos Beatles e remeter à vida e carreira deles a todo momento, mas principalmente pela história, composição, união das músicas aos momentos e beleza estética mesmo: mesmo os ambiente “feios”, que compõe grande parte do cenário, são todos MUITO LINDOS!! Uma das críticas que li dizia que é o tipo de filme que você assiste várias vezes como se estivesse ouvindo um dos seus álbuns favoritos, e isso aconteceu comigo, porque simplesmente não me canso dele.
– O filme conta a história de Jude, interpretado por Jim Sturgess, que é lindo e fica mais ainda cantando ou falando com aquele sotaque maravilhoso que eu aaamo. Ele vai de Liverpool, onde mora, aos EUA atrás de seu pai biológico, mas acaba conhendo Max e aos longo dos tempos outras pessoas que compõe a história: Jude se apaixona pela irmã do Max, Lucy, eles fazem amizade com a cantora Sadie, que encontra um novo guitarrista, JoJo e por fim acolhem Prudence. E aí a história vai se baseando em Max sendo chamado para servir na guerra, o desepero de Lucy e os conflitos internos de cada personagem. Lógico que, como um musical, foi escrito para se adequar às músicas, porém existe uma HISTÓRIA ao longo do tempo e é fascinante!! Dizem que 90% das músicas foram gravadas na hora, sem dublagem, e eu não consigo ver como eles fizeram isso, muito fantástico mesmo.
Melhores Cenas: As cenas que mais gostei foram “I’ve Just Seen a Face” e “If I Fell”, que são as que mostram que Jude está apaixonado pela Lucy e vice-e-versa. Mas tiveram outras que me encantaram também MUITO e eu não queria que acabassem, como “Because”, “Strawberry Fields Forever”, “Across The Universe” e “Hey Jude”, que é uma música que amo (me arrisco a dizer que pode até ser minha favorita dos Beatles, e olha que eu não sei definir isso) e que ficou incrível.
Mas o mais legal em ser fã deles não é só ouvir as novas versões das músicas, mas perceber os momentos em que eles são citados. A gravadora da Sadie, por exemplo, cujo logo é um morango, fazendo referência à Apple Records, e o filme termina com um show no telhado da gravadora, assim como a última apresentação dos “meninos de Liverpool”. Além disso são VÁRIAS outras coisas, umas que li e outras que fui percebendo, há referências físicas ao John Lennon a todo momento, por exemplo, e o clipe de “Strawberry Fields Forever” me lembrou o original, assim como “A Little Help From My Friends”, que não lembra o original mas sim um outro da banda que não me lembro qual. Isso acontece O TEMPO TODO. E claro, tem o nome de todos os personagens, sejam eles principais ou secundários: todos foram tirados de músicas dos Beatles também!!
– Mas já que falei das melhores, tenho que confessar e citar a pior… Agora quando re-vejo o filme sempre pulo a da música “Being For The Benefit Of Mr. Kite”, achei beem chatinha!! E a da “I Am The Walrus”, cantada pelo Bono, é legal, mas muito berrante e as vezes cansa. Inclusive essa cena foi considerada uma das mais bizarras da atualizade, segundo li na Wikipedia. Inclusive é legal ler o artigo de lá sobre o filme porque tem muita informação que quem não é fã não vai entender, e lá cita. Eu percebi algumas, mas tiveram umas 2 que quando li lá achei muito fantástico.
Trailer: Que é quaaase tão lindo quanto o filme. Mas eu lembro vagamente de quando assisti pela primeira vez e acho que passa uma ideia meio errada da história. Não sei ao certo qual porque mesmo assistindo denovo eu já sei o que tudo aquilo representa então não adianta:

Camp Rock 2

Em 08.09.2010   Arquivado em Filmes, Música

camprock2 Camp Rock 2 (Camp Rock 2 – The Final Jam)
Elenco: Demi Lovato, Joe Jonas, Meaghan Martin, Nick Jonas, Alyson Stoner, Kevin Jonas, Matthew “Mdot” Finley, Jasmine Richards, Anna Maria Perez de Tagle, Maria Canals Barrera, Jordan Francis, Roshon Fegan, Chloe Bridges, Daniel Fathers, Frankie Jonas
Direção: Paul Hoen
Gênero: Musical
Duração: 104 min
Ano: 2010
Sinopse: “Esta sequência do Camp Rock segue Mitchie, Shane, Jason, Nate e seus amigos que retornam ao Camp Rock para outro verão. No entanto, eles descobrem que um novo local para arte e interpretações de música, o Camp Star, abriu do outro lado do lago e têm atraído muitos dos instrutores e campistas do Camp Rock, colocando o futuro deste acampamento em risco.
Quando Luke Williams (Matthew Finley), desafia o rival para um duelo musical para ver quem realmente possui o maior talento, todos se preparam para a última batalha das bandas. Enquanto isso, Nate se apaixona pela filha do proprietário do acampamento rival, chamada Dana. Tess se muda para o Camp Star.”
Comentários: Eu não tenho mais como esconder: adoro as modinhas teens da Disney!! Ou pelo menos algumas delas… E onde minha favoritíssima Demi Lovato estiver eu estarei junto.
O que posso dizer de Camp Rock 2 é que é BEM melhor do que o primeiro!! Assim, beeeeem melhor!! Não tem aquele início chatinho, não tem planinho de adolescente malvada e nem instrumentais sem sentido para músicas que deveriam ser feitas apenas de voz e violão. É muito mais engraçado, as músicas são todas muito mais divertidas e todas têm coreografias bem ensaiadas, os atores melhoraram muuuito atuando e cantando também (que pelo menos as músicas não são dubladas no Disney Channel).
Minhas músicas favoritas foram “Wouldn’t Change a Thing”, com Demi e Joe super se declarando numa letra linda e “Heart and Soul” que é super animadinha e cita os maiores nomes do rock. Morri de rir com a cena de “Introducing Me” – Nick Jonas fica bem mais bonitinho quando ri, o que é raro – e achei o Shane e a Mitchie liiiiiindos no final, adoro quando a decisão “primeiro beijo” é algo assim, no meio do desespero.
Aliás, pra Disney é inviável isso acontecer no primeiro filme, né, tem que esperar sempre o “2”. Mas eu gosto disso, se não for assim não é Disney.
O que eu sei é que, não dá… vou ter que admitir. Quero o Dvd, dos dois filmes. E quero ir ao show deles em novembro!!

A Pequena Sereia

Em 21.03.2010   Arquivado em Teatro

– Na Campanha desse ano eu fui só em duas peças… A primeira delas foi uma grande decepção, mas no dia seguinte fui com Lili e Daninha assistir A Pequena Sereia, que era uma das peças que estavam finalizando a campanha… Foi O CONTRÁRIO do dia anterior!! Lindo!! Lindo!!

A Pequena Sereia @ Palácio das Artes (BH/MG)

– Chegamos a Palácio das Artes com a fila de sempre e já meio preparadas pra frustração, mas ela não veio. Logo que as luzes apagaram (muuuito depois das 16h, horário da peça) a orquestra começou a tocar parte do instrumental de todas as músicas do filme da Disney, e imediatamente a Daninha começou a chorar!! Na hora que o cenário apareceu com o príncipe Eric e os marinheiros a Lili e eu concluimos que era bonito demais e que seria desperdício não tirar foto daquilo!! Desliguei o flash e registrei a peça inteira… Tava lindo mesmo!! Bolhas de sabão, jogos de luzes e “cortininhas”, peixes dançantes, ondas que carregavam a Ariel… Aliás, só a peruca dela que ninguém merece, mas sabe como é… Não tem como fazer muita coisa em relação a isso.
Apesar das músicas não-existentes criada especialmente para a peça (ou pelo menos é o que parece), foi bem fiel, principalmente durante o primeiro ato. No segundo foi mais decepcionante porque “Beije a Moça” não tinha o barco, mas mesmo assim os cantamos e puxamos coro de palmas e “uhuls”, como todas as outras músicas. O final também foi meio estranho, eu e a Lili nem vimos que eles tinham se beijado, de tão “de repente” que as coisas aconteceram, e diferentes do filme. Mas não faz mal, com ou sem tudo que teve e não teve… Peça incrível, super recomendo pra Campanha do ano que vem!!

A Pequena Sereia @ Palácio das Artes (BH/MG) A Pequena Sereia @ Palácio das Artes (BH/MG)
A Pequena Sereia @ Palácio das Artes (BH/MG) A Pequena Sereia @ Palácio das Artes (BH/MG)
Clique nas imagens para ampliar

Vídeo de “Aqui no Mar”, com eu e Lili cantando junto!!

Mamma Mia!

Em 20.09.2008   Arquivado em Filmes, Música

O luto acabou, o céu se abriu, o universo se iluminou… Rulfaram os tambores, soltaram as gaivotas, surgiram arco-íris, rosas voam em direção ao infinito e eu, Sistah e Lu fomos no Shopping Cidade hoje e assistimos Mamma Mia! E pr’aqueles que estavam esperando que eu fizesse um post especial pro filme… Sim, estou fazendo um post especial pro filme!

Mamma Mia!

Sinopse I: “Donna (Meryl Streep) é dona de um pequeno hotel e mãe solteira da espirituosa Sophie (Amanda Seyfried), que vai casar. Donna precisa superar o fato de que irá ficar sozinha e convida duas amigas especiais para o casamento da filha, do tempo que era vocalista de uma banda chamada Donna and the Dynamos. Procurando conhecer a verdadeira identidade de seu pai, Sophie convida secretamente três homens especiais.”
Sinopse II: Adaptação para as telas da popular montagem da Broadway sobre uma jovem que acaba de ficar noiva e decide encontrar o pai que nunca conheceu. Isso porque pretende convidá-lo para que ele a leve ao altar no dia de seu casamento. Toda a história é narrada usando famosas canções do ABBA, grupo sueco de enorme sucesso nos anos de 1970.

Trilha Sonora: I Have A Dream; Honey, Honey; Money, Money, Money; Mamma Mia; Chiquitita; Super Trouper; Dancing Queen; Our Last Summer; Lay All Your Love On Me; Gimme! Gimme! Gimme! (A Man After Midnight); Voulez-Vous; SOS; Does Your Mother Know; Slipping Through My Fingers; The Winner Takes It All; Under Attack” (instumental); Knowing Me, Knowing You” (instrumental); I Do, I Do, I Do, I Do, I Do; When All Is Said And Done; Take A Chance On Me; Mamma Mia (Reprise); I Have A Dream (Reprise); The Name Of The Game.

Mamma Mia!

O negócio foi o seguinte… A gente ia no Parque Mangabeiras amanhã de novo e a Lu ia junto, aí eu ia aproveitar pra pegar minhas encomendas da Avon e o celular antigo dela que nos compramos pra Daninha e pagar tudo, lógico… Mas a Amiguinha tá com o PC meio bichado e o técnico vai lá amanhã, tivemos que adiar e aí a magia aconteceu… “Mamãe, eu preciiiiiiiiso pagar a Lu, preciiiiiso pegar meu rímel… Por que você não leva a gente no Cidade e aí a gente encontra com ela e aproveita pra… hããã… ver Mamma Mia! néééééé??” E aí minha mãe super apoiou a causa e lá fomos nós! Descobri a incrível praticidade que é comprar entradas no caixa lá de débito/crédito. O que foi uma sorte porque, enquanto fui lá, Sistah ficou garantindo lugar na fila e assim que consegui usar o caixa voltei pra me encontrar com ela (e tira-la da fila) os ingressos esgotaram e se a gente tivesse ficado pra comprar pelo caixa “normal” não teríamos assistido… Agora só vou usar esses caixas e serei absolutamente feliz em todos os dias da minha vida.

Vimos o filme… Quase dancei dentro do cinema, ficava “mexendo a boca” na hora das músicas…. As vezes me descontrolava e cantava junto! Meus olhos super brilharam na hora de “Dancing Queen”, super pensei no Gugui em “Honey, Honey”… Todas as músicas super se encaixaram nos momentos e não paravam de tocar um minuto. Sem contar que MORRIÉ de rir (Julie Walters, só de olhar pra ela eu comecei a gargalhar) e tive carinho triplicado ao pensar que Björn e Benny no auge dos seus *60 e alguma coisa* anos produziram aquilo. É… Sem mais palavras… ALIÁS, ÚLTIMAS PALAVRAS: tirei até foto com o cartaz *__* Hihihi… Taí de ladinho pra vocês verem com muito amor!! E viva o Abba e suas músicas perfeitas!!

No mais… Eu ia colocar fotos das minhas últimas compras e tals, mas tô cansada de digitar e de reduzir imagens… Mas foi basicamente: um chaveiro de celular de sapo que eu queria a muito tempo (mas a magia acabou por causa do que vem a seguir e ele mudou-se pro mural de fotos), rímel da Avon pra salvar minha vida e o *mini-gloss* daqueles de pendurar no celular super lindo da Avon também. E mamãe trouxe pra mim 6 imãzinhos de sapinho também pro mural e agora ele é o universo Frogolino mais fowfo de todos! Inclusive comprar o chaveirinho fez com que eu completasse o número mágico de 50 (eu disse 50, meia centena) sapos na coleção, sem contar roupas e o mural em si com seus ímãs…

Fiquei super tentada a comprar a trilha sonora do filme na hora que fomos na Leitura, hehehe… Lulynha quando seu cartão de débito está ligeiramente cheio torna-se um periiigo! Também quis comprar uns ímãs que tinha lá… Um escrito “Artes” pra mim e… heheheh, um escrito “Administração” pro Gugui (ããã… o que ele ia fazer com isso??), mas os ímãs tavam caros e a trilha eu posso terminar de baixar. É melhor eu calar a boca… Beijãozão pra vocês!! Luv Ya, bye!! =*

Ouvindo: Mamma Mia – ABBA (éééé… agora é isso, passar o resto do FDS ouvindo tanto as originais quanto as do filme!)

Página 2 de 212