Lookbook: Est. 1990

Em 30.04.2017   Arquivado em Moda

Eis que essa semana estava eu vendo no Instagram sobre a coleção de inverno da C&A quando me deparo com um moletinho mais lindo do mundo, com as cores bem do meu gosto e uma estampa gigante de 1990 na frente, aka o ano que nasci. Eu ando meio evitando comprar coisas, numa vibe anti consumismo, mas fiquei um tanto quanto apaixonada, entrei no site pra ver melhor e menos de 48h depois ele estava aqui em casa nas minhas mãos, já planejei super usar no meu aniversário, porque ia combinar e tudo mais, mas vai ser só em julho e eu quando compro alguma coisa quero é vestir logo, então aproveitei que o dia seguinte (no caso, hoje) era aniversário da minha irmã e fiz de “look do dia”!

Gravei um vídeo recentemente que vai ao ar na próxima semana sobre como eu ter emagrecido tem me incomodado, não só por não ter sido saudável mas um pouco esteticamente também. Outro dia eu estava indo tomar banho quando reparei que dá pra ver minhas costelas sem ter que “murchar” a barriga e isso me deixou meio mal porque NUNCA tinha acontecido antes, nem quando eu tava no colégio e pesava 45kg. Por esse motivo a combinação de calça apertada e blusa larga tem me agradado: a primeira destaca o popô/cochas e a segunda disfarça a parte de cima, principalmente agora que tá mais friozinho pra tampar os pulsos fininhos que detesto. Sem contar que todas as minhas calças jeans estão caindo e essas não, ehr…

Descrição das peças no Lookbook!

Esse batom é o Vinhex, da Quem disse, Berenice?, que junto com o delineador Marrolino deles e um rimelzinho tem virado basicamente tudo o que eu preciso de maquiagem na vida! O coque atrás tá bem bagundação porque rolou uma tentativa falha de fazer aquelas tranças de cabeça pra baixo, e em cima idem porque a burrinha aqui arrumou o cabelo antes de trocar de roupa, aí quando isso aconteceu foi de perfeito a desfeito em segundos… Ai, ai, ai!

Est. 1990

Fechando com essa foto de pertinho só porque me achei deveras bonita nela, hihihi.

Lookbook: Life is Sweet (next to the ocean)

Em 21.01.2017   Arquivado em Moda

Sabe qual é a coisa mais gostosa da parte capitalista do natal? Começar o ano novo com brusinha nova! Meu guarda roupas é formado basicamente da combinação blusa-com-algo-que-gosto + jeans + sapatilha (e os looks que tiro foto, obviamente, idem), então sempre que vai rolar alguma “inauguração” é uma alegria nível sorrisão da terceira foto! Essa em particular é lá da Marisa e apesar de ser um pouquinho quente pra esse calor insuportável que tá fazendo tem a frase ideal pro verão: “Life is sweet next to the ocean”… Sei lá, acho fofa! E como nessa vida aproveitamento de peças é tudo usei uma bolsa da minha irmã e essa sapatilha recém herdada da minha vovó, finalmente estamos doando as coisas dela e como calçava o mesmo número que eu, estou ficando com alguns sapatinhos, hihihi. Saudades, vovó!

Descrição das peças no Lookbook!

Esse batom eu ACHO que se chama Sensual (o nome tá meio apagadinho) da linha Ultra Color Rich da Avon e eu tô usando ele TODOS OS DIAS porque tem só um restinho e agora empolguei em acabar com o bichinho de vez… Falei um pouquinho sobre ele nesse post aqui, oh!

Lookbook: worry less, Live More

Em 31.12.2016   Arquivado em Moda

2016 foi uma montanha russa muito louca. Na maior parte do tempo os trilhos ficaram lá em baixo, sacudindo cheios de solavancos, dava agonia de ver como só descia e descia, parecia impossível que tivesse como descer mais, mas ainda assim continuava acontecendo. Às vezes dava um looping maluco inesperado que tirava tudo do lugar, até que de repente o carrinho subia alto, altíssimo, e o vento que batia no rosto nesses raros, porém ótimos, momentos de alegria causava risos e sorrisos difíceis de controlar. Tinha hora que a Dois-Mil-E-Dezesseis-Coaster chegava a ir de cabeça pra baixo, de tão surreal, mas para ser justa não posso deixar de acrescentar a melhor parte: em momento NENHUM andamos de ré. Teve suas curvas boas e suas curvas péssimas, mas TODAS elas levavam adiante, empurravam pra frente, significavam progresso.

“O que isso tem a ver com o look, gente?” Tem a ver a frase da blusa que escolhi para “protagonizar” o último post do ano: “Worry less, live more”. Não ficar preocupada é, para quem sofre com transtorno de ansiedade, quase impossível, mas (tentar) encarar as preocupações com leveza e aproveitar mais as oportunidades que a vida trás, sem deixar que os problemas que muitas vezes só existem aqui na minha cabeça atrapalhem, vai ser a essência desse 2017 que começa amanhã. Não importa se o carrinho siga com altos ou baixos, temos que continuar guiando para que ele vá adiante e extrair algo desse trajeto para guardar na nossa vida. Sempre. Mesmo porque se não fossem os momentos ruins a gente não daria valor nenhum pros bons, né?

Só que dessa vez, ano novo, não precisa de TANTA coisa ruim assim, não, a gente promete que vai curtir as alegrias mesmo que elas durem todos seus 365 dias, ok? Ok! Hahaha!

Descrição das peças no Lookbook!

Espero que nesse ano novo vocês tenham pouquíssimas preocupações e vivam intensamente! Esquece essa história de que é uma virada comum de um dia pro outro e ‘bora acreditar SIM que estamos renovando todas as nossas chances de construir dias melhores, porque esse é o primeiro passo pra fazer acontecer! Então é isso, vai lá e faz, e eu prometo que eu vou também… FELIZ 2017!

M.I.P.: Men in Pink!

Em 12.03.2016   Arquivado em Moda

Outro dia eu estava fazendo uma “análise” das minhas redes sociais de perguntas e respostas, como o Kiwi e o Ask, e percebi que em todas elas em algum momento me perguntaram o que eu acho de homens que usam rosa e minha resposta era mais ou menos a mesma: “Rosa é minha cor favorita, acho lindo!”, sempre. Foi quando eu concluí, um pouquinho chocada, que AINDA existem homens que associam o rosa à “falta de masculinidade” e fazem questão de dar uma zoada quando algum amigo se veste com algo dessa cor ou recusa terminantemente a usá-la. Fiz até uma pesquisa que me levou a esse post aqui e mesmo depois de toda a explicação histórica de como as pessoas foram dando gênero às cores ainda é possível ver nos comentários alguns que simplesmente continuam preferindo manter a mente fechada em relação ao assunto.

Como citei acima (e provavelmente dá pra ver só de abrir a página aqui do blog) rosa sempre foi minha cor favorita, desde criança, e isso nunca mudou. Em todos os locais onde já estudei e trabalhei o fato de que eu gostosa, usava e tinha predominantemente coisas cor-de-rosa era de conhecimento geral e MUITAS pessoas viam isso como uma característica muito marcante minha. Em muitas ocasiões em que “dá pra escolher uma cor” e essa é uma opção não é segredo para ninguém que SIM, vou escolher. Então resolvi fazer um breve seleção de alguns rapazes usando rosa no Lookbook que são não só bonitas mas também usáveis: respeitam o estilo casual que eu levo e sei que se fosse home usaria todos eles, com certeza!

Arnaldo T., Brasil. Outros looks AQUI:

Marc G., Alemanha. Outros looks AQUI:

Willie S., Estados Unidos. Outros looks AQUI:

Temo V., Reino Unido. Outros looks AQUI:

Ruben C., Reino Unido. Outros looks AQUI:

E vocês? Acham que rosa é “cor de mulher” ou concordam que isso é a maior besteira?

Todas as fotos presentes nesse post foram usadas com autorização de seus respectivos donos. Para ver outros que selecionei é só visitar a coleção que criei no Lookbook!

Lookbook: It’s rollercoaster time!

Em 03.02.2016   Arquivado em Harry Potter, Moda

Eu tinha a ideia original de fazer dois posts de looks da viagem do Potter Club (posts sobre AQUI e AQUI), um pro Hopi Hari e o outro pro Wet’n Wild, mas acabou que a saia que eu ia usar na ida pro parque aquático não ficou boa e não achei que tinha sentido fazer um post inteiro só para um maiô (por mais que ele seja lindo), aí vou colocar os dois juntinhos aqui mesmo que tá de boa.

No dia 01, do Hopi Hari, nós tivemos um uniforme lindamente planejado para a ocasião. Como era um parque temático usamos esse trocadilho de Hogwarts com o castelo da Disney e a logo do fã clube grandona atrás. A ideia inicial era fazer alaranjada para combinar com a logo (que é laranja e roxa), mas não ficou tão boa, então entre um teste e outro saiu esse azul LINDO! Era muito legal, o povo via a gente andando e já sabia que se tratava de um grupinho fechado, até o guia da excursão começou a nos chamar de “Smurfs”, isso sem contar que éramos um ímã para todos os outros fãs de Harry Potter que estavam no parque, sempre vinha um conversar ou cumprimentar.
E passeio em parque pede conforto, né? Calça levinha, tênis que não machuca, trança pro cabelo não ficar na cara e… Sim, uma pochete! Eu sei, é brega, mas foi a melhor solução pra levar o que precisava (câmera, celular, carteira) e usar dentro até mesmo das atrações… Passei o dia inteiro usando ela “de ladinho” no corpo, porque pra trás acho perigoso e pra frente era feio demais, NÃO DAVA, hahaha!

Descrição das peças no Lookbook!

Sobre o Wet’n Wild eu cheguei a cogitar nem postar o “look”, mas é amor demais por esse maiô pra simplesmente ignorá-lo, ele precisa ser apresentado formalmente, oficialmente, apaixonadamente. Quando começamos a planejar a viagem eu decidi que ia em busca do meu maiô dos sonhos porque 01) não gosto de biquíni e 02) mesmo se gostasse não tinha nenhum pra usar porque o último que eu tive foi comprado em 2007 – para fazer essa mesma viagem na época da minha formatura – e não passava nem na metade das minhas pernas! Passei meses procurando meio por alto até que faltando um mês pra viajar entrei no site da C&A para ver como andava a linha deles para esse ano e dei de cara com esse bonitinho aí. Foi amor à primeira vista, sério, parecia que eu já sonhava com ele a séculos e não sabia ainda. Fui na loja experimentar morrendo de medo de não ficar bom, mas não foi o caso, assim que vesti soube que o amor era recíproco. Eu não gosto de água, mar, praia, piscina, sol, areia, cachoeira, NADA do tipo, mas agora posso cogitar encarar esse sacrifício só para usá-lo!
(Estou um pouco envergonhada de aparecer de “roupa de banho aqui”, mas tudo bem, superando desafios, né.)

Descrição das peças no Lookbook!

O batom nos dois dias era o Ruby Woo, da MAC, escolhido por motivos óbvios de ser lindo e não sair NUNCA, só precisa retocar depois do almoço e olhe lá. No segundo dia fizemos umas “amizades” na fila de uma atração e o cara olhou pra mim e perguntou “Como você consegue que seu batom não saia na água?” porque já tava a tardinha e continuava vermelhão!

Página 1 de 3123