Do outro lado de Liverpool

Em 21.09.2016   Arquivado em Escrevendo

Aí pedem pra falar sobre uma cidade que eu queria muito conhecer e a lista gigantesca começa a se formar na cabeça: Orlando da Disney, Londres da J.K., Paris de Notre Dame, Atenas da democracia, Ottawa da pós graduação que não rolou, um Brasil inteiro de amigos “virtuais” pra me receber e por aí vai… E no meio da indecisão saía do iPod o som daqueles quatro meninos que ganharam o mundo, que foram mania e fizeram do seu lar um dos berços do rock n’ roll, então só o que eu consegui pensar foi em falar sobre ela, sobre a Liverpool dos Beatles!

Esse é lado que mais conhecemos de Liverpool, a cidade natal de Paul, George, Ringo e John. Foi ali, no The Cavern Club, que o “The Quarrymen” começou a tocar na sua formação original antes do Ringo, antes até da junção de “beat” (batidas) e “beetle” (besouro) se tornar uma nova palavra de nível global. Não existe clube mais famoso no planeta, após sua demolição na década de 70 a comoção foi tanta que o lugar foi reconstruindo, tijolo-original por tijolo-original, exatamente como era antes, sendo o ponto final do famoso “Magical Mystery Tour”: um ônibus de turismo que te leva por todos os pontos principais que marcaram a história do Fab Four. Você passa pela casa onde cada um dos meninos cresceu, por “Strawberry Fields”, o orfanato que John costumada frequentar para ver as meninas que ali moravam e por Penny Lane, uma rua que teve que evitar placas com seu nome para que os fãs parassem de roubar e usar de souvenir. E, ei, quer se hospedar com estilo? Lá você encontra um hotel inteiro dedicado a eles! Que tal um programa cultural? Tem “The Beatles Story Museum” também. Isso sem contar as lojinhas temáticas, tantas que até quem nunca visitou consegue imaginar. Poderia ser uma cidade comum, e aquelas seriam uma igreja comum e escolas comuns, mas que fazem história nos corações dos fãs de seus antigos frequentadores ilustres. Um conjunto que causa choro e arrepio só de imaginar, que dirá pra quem vive ao vivo.

Liverpool

Mas um outro lado de Liverpool (“the other side, the other side…”) é o que ela sempre foi, o que sempre será e o que sempre seria, independente de quem vem dali, fundada no século XIII e uma das maiores da Inglaterra. Cidade portuária de onde o Titanic saiu para, infelizmente, nunca mais voltar. Cidade industrial se recuperando cada vez mais do declínio que sofreu com a Segunda Guerra Mundial. Cidade universitária com campi que existem desde mil oitocentos e tantos. Cidade esportiva que contém um dos clássicos mais clássicos da história do futebol. Lá o custo de vida é relativamente baixo e o sotaque forte, o clima temperado que quase derrete e quase congela, mas sem ser pra valer, e chove o dia inteiro. Pubs e parques, museus e galerias, docas e cruzeiros, catedrais e mais do que tudo a vida real… Por enquanto fico aqui no desejo, mas quem sabe a gente não transforma isso em realidade um dia. “In my life I love you more”, eles disseram, teria como a gente não amar também?

Fontes: (acesso entre os dias 17 e 20 de setembro de 2016)
Liverpool via Wikipedia;
Liverpool: a cidade dos Beatles via Guia Viajar;
Liverpool, a cidade dos Beatles, na Inglaterra/ via Vida Cigana;
Destino: Liverpool, Inglaterra. A cidade dos Beatles! via Blog da Cultura Ingles Ceará;
Liverpool além dos Beatles via Viagem Lado B;
Muito além dos Beatles: saiba o que Liverpool tem a oferecer a estudantes via Estudar Fora.

Desafio Surpresa United Girls