Bonecando: Funko Rock Candy Arwen Undómiel

Em 15.01.2019   Arquivado em Dolls

Quando assisti O Senhor dos Anéis pela primeira vez, muito antes de começar a ler os livros (que até hoje não terminei pois Tolkien, né mores, haja paciência), a Arwen foi, de cara, uma das minhas personagens favoritas. Não sei se por causa da Liv Tyler, se por identificação física uma vez que as outras duas personagens femininas importantes são loiras, ou se é porque tenho uma tendência a simpatizar com elfos, mesmo, quando o assunto é criaturas fantásticas. Só sei que eu AMO! Nos livros sua importância é bem menor, claro, mas quando você descobre o universo da Terra Média como um todo, Contos Inacabados e vai pesquisando alguns apêndices, sei lá, eu sou suspeita mas acho impossível não gostar. Permanece sendo queridíssima pra mim, e quando descobri a linha de Senhor dos Anéis da Funko Rock Candy, que além dela tem a Éowyn em sua versão guerreira, fiquei APAIXONADA querendo MUITO! Nesse natal minha irmã me deu de presente, e é tão linda que demorei pra achar um lugar no quarto digno para ela.

E aí que personagem querida por personagem querida, por que justamente a Arwen? Pois bem, porque eu amo TANTO a princesinha de Valfenda que dei o nome dela para minha gata! Na época eu não sabia como chamá-la, só tinha opção para macho, que seria Obi-Wan Kenobi… Fiquei então refletindo alguém que fosse digna de ser minha filha e assim nasceu Arwen “Undómiau”! E, sei lá, o nome combina com ela… Orelha pontuda, pelo pretinho, esse olhar de sabedoria élfico e tudo mais. Era mais do que justo que eu tivesse, um dia, alguma figura dela aqui, pra representar duplamente esse amor…

Funko Rock Candy Arwen Undómiel

Funko Rock Candy Arwen Undómiel

Eu sei que a linha Funko Pop! é uma grande queridinha e até existe boneca da Arwen nela, um set junto com o Aragorn que é exclusiva da Convenção de Verão de 2017, ou seja, caríssima! Mas desde que conheci a linha Rock Candy, quando eles lançaram um set da Barbie, me APAIXONEI por ela! As bonecas são mais proporcionais sem perder o cabeção, que eu adoro, e com uma quantidade muito maior de detalhes não só na roupa, mas principalmente rosto. Lembra demais a versão que já vimos nas telonas e telinhas.

A cena escolhida pela Funko pra representar a Arwen foi no final de “O Retorno do Rei”, quando ela reecontra o Aragorn na coroação dele. Eu AMO MUITO a roupa que ela está usando, um vestido verde claro todo fluido, bem elfona mesmo, e coroa de princesa… Ai, gente, é MARAVILHOSA demais aquela mulher, fala sério! Pra quem gosta de planejar casamento com pegada nerd, pronto, aí está um visual de noiva ideal! Pra retratar o tecido eles usaram tinta verde brilhante clara, com os detalhes em tom mais claro ainda… Infelizmente nas minhas fotos ficou beeem mais intenso que o real porque foram tiradas no Sol, mas o “cenário” combinava, não deu pra evitar…

Funko Rock Candy Arwen Undómiel

Funko Rock Candy Arwen Undómiel

Outra vantagem da Linha Rock Candy, e dos Pop! atuais em relação aos antigos, é que os detalhes são todos muito bem feitos. Os fios de prata da coroa “vazam” pro cabelo em pouquíssimas áreas e não tem nenhuma outra falha na pintura além dessa, que é realmente muito minuciosa pra sair perfeita num boneco de vinil assim. É ótimo também porque a barra do vestido cria uma “base”, então ela se sustenta sem precisar do estande que alguns Funkos têm, principalmente as figuras femininas que têm pé menor.

Por outro lado… Como essas Rock Candy enganam no quesito “tamanho”! A gente sabe que elas têm 12cm, mas ainda assim por foto parece ser bem maior do que realmente são. A Arwen foi minha primeira, então levei um mini susto, que rapidinho passou, também. É até bom, porque deu pra encaixa-la na estante bem no cantinho onde ficam meus livros de “O Senhor dos Anéis” (e seus companheiros “O Hobbit” e “O Silmarillion”), ela não tampa nada mas ainda assim é visível, deixando a coisa temática e ainda mais bela. Pra quem também gosta, dá pra ver os itens Tolkianos já lançados por eles no site oficial.

O Hobbit: A Desolação de Smaug

Em 08.01.2014   Arquivado em Filmes

O Hobbit O Hobbit: A Desolação de Smaug (The Hobbit: The Desolation of Smaug) *****
Elenco: Martin Freeman, Ian McKellen, Richard Armitage, Benedict Cumberbatch, Orlando Bloom, Ken Stott, Aidan Turner, Dean O’Gorman, Adam Brown, James Nesbitt, Jed Brophy, John Bell, John Callen, Graham McTavish, Mark Hadlow, Stephen (I) Hunter, Peter Hambleton, William Kircher, Evangeline Lilly, Lee Pace, Luke Evans, Cate Blanchett, Sylvester McCoy
Direção: Peter Jackson
Gênero: Aventura, Fantasia
Duração: 161 min
Ano: 2013
Sinopse: “Tendo sobrevivido ao início de sua jornada inesperada, o grupo continua em direção ao Leste, encontrando no caminho o metamorfo Beorn e aranhas gigantes da traiçoeira Floresta das Trevas. Depois de escapar do cativeiro dos perigosos Elfos da Floresta, os anões viajam para Esgaroth, a Cidade do Lago, e finalmente chegam à Montanha Solitária, onde devem enfrentar o maior perigo de todos – uma criatura mais aterrorizante que qualquer outra; uma que testará não apenas o nível de coragem dos aventureiros, mas também os limites de sua amizade e a sabedoria da própria jornada – o dragão Smaug.” (fonte)
Comentários: Sim, eu estou DECEPCIONADA! Muito, diga-se de passagem… Quando eu assisti “Uma Jornada Inesperada”, que foi o primeiro filme, não postei aqui porque estava em plena época de TCC e não tinha muito tempo pro blog, mas lembro que saí do cinema encantada porque mesmo com 3 horas de duração, o que não é brinquedo não, foi bem fiel ao livro, as cenas baseadas nos apêndices se encaixavam bem, foi uma obra de arte! Aí logo que saiu o segundo mês passado já comecei a ouvir aqui e ali reclamações de quem gostava ou não do livro e vi que seria uma decepção. Ainda assim fui assistir com meus primos porque não podia deixar de ir lá e ver com meus próprios olhos o que Peter Jackson tinha aprontado pr’a gente. E ele aprontou foi FEIO dessa vez.
O filme não foi fiel ao livro e as partes de fora também não se encaixaram na história. “Mas, poxa Luly, pra transformar 300 páginas em 9 horas de filme precisa inventar, ué”. ENTÃO NÃO FAZ 9 HORAS DE FILME, CARAMBA! Pra que isso tudo? Pra colocar uma elfa sem carisma nenhum de casinho com um anão? Pra inserir coisas que teoricamente deveriam emocionar fãs de “O Senhor dos Anéis”, mas que pra mim foram só encheção de linguiça? Até a presença do Legolas, que é um dos meus personagens favoritos no universo do Tolkien, começou a me irritar em um certo ponto do filme. E o pior, pior, pior: eu saí do cinema sem deixar cair uma única lágrima. NADA MESMO. Gente, isso não é normal. Não chorei com a trilha sonora, com personagens, com a emoção de ver cenas que gosto no livro. Nada. Eu sei que soa bobo isso, mas não é normal eu não chorar, e a Desolação de Smaug conseguiu. Sei lá, eu acho as músicas a parte mais chata dos livros do Tolkien, mas preferia ver todo mundo cantando no lugar do que vi. Até o que eu já esperava, que era que fosse um filme sem começo nem fim (assim como é “As Duas Torres”) me deixou com raiva porque foi SEM FIM MESMO, na hora que acabou fiquei olhando pros créditos finais que iam aparecendo sem entender o que tava acontecendo, esperei até acabar tudo pra ver se não tinha mais nada, nenhum pós créditos, porque não conseguia aceitar que fosse só aquilo ali.
Ok, vocês querem pontos positivos? Vamos lá… Além dos efeitos que estavam (em sua maioria) ótimos, os atores que são muito bons e etc… Em questões cinematográficas gostei bastante do Smaug. Achei lindo o fogo saindo dele desde a garganta, gostei de como ele se movimentava, das aparições dele. Acho que, pra mim, foi o ponto alto do filme. Um dos únicos.
Queria terminar dizendo que não vejo a hora da parte final que sai em dezembro mas seria mentira, porque se continuar decaindo assim vai ser mais tempo perdido. Aliás, quem leu o livro pode, por favor, me dizer de onde Peter Jackson vai tirar mais três horas de história? Eu particularmente não consigo ver como isso pode dar certo. Espero que eu esteja completamente errada.

Rapidinhas de Setembro

Em 03.10.2012   Arquivado em Cotidiano

Setembro veio e já se foi, e com ele a greve foi também =D Agora é pegar pesado nos próximos pouquíssimos meses porque o que era pra ser o final do meu TCC virou o início.
Além disso eu só trabalhei, trabalhei e trabalhei… E quando não trabalhava vivi essas pequenas emoções aí em baixo =D

Rapidinhas de Setembro

Pra começar só queria mostrar a mais plush nails, dessa vez vermelhas!! O tom do esmalte que usei é meio rosado, mas como o veludo flocado também é ficou ótimo!! Essa cor na verdade foi a Marina que me deu um pouquinho que ela comprou, e depois dessas duas cores que já testei eu quero fazer de várias outras. Pena que dá tanto trabalho e dura tão pouco.
Ah, não esqueci do vídeo não, juro que vou gravar.

Rapidinhas de Setembro

Agora vamos aos fatos… Logo dia 1º eu e o Gugui resolvemos tomar vergonha na cara e fazer nossa maratona Senhor dos Anéis que tava sendo planejada sabe-se Deus desde quando… O problema é que a gente começou MUITO tarde e logo no início d’As Duas Torres nós já tínhamos entregado os pontos e capotamos de sono, hahaha. Pelo menos foi um começo (literalmente), só falta a gente tomar mais vergonha na cara e assistir ao resto – porque SdA é sempre uma delícia e nunca é demais, principalmente com minha companhia e meu abraço favoritos.

Rapidinhas de Setembro

E ó que coisa bonita: iStick pra todos os lados. Porque além de eu, Dani e Pati temos aparelhos iguais – isso por mero acaso do destino – temos que combinar com as skins mais lindas ever – não por acaso!!!!
Eu comprei essa minha da bandeira do U.K. denovo porque a outra ficou velha, dei a do Mickey pra Daninha porque ela escolheu e essa da Patiquinha foi escolha da minha cabeça porque acho LINDA DEMAIS e se não fosse pela minha bandeira teria pegado ela pra mim, haha.

Rapidinhas de Setembro

Como eu gosto de colocar aqui até os momentos já mencionados ou detalhadamente descritos, como é o caso desse, vale a pena lembrar do conturbado, inicialmente frustrante, cansativo e INCRIVELMENTE FABULOSO show do Scorpions dia 10, digo, 11. Apesar de tudo valeu a pena por um milhão de anos.

Rapidinhas de Setembro

Como a tia Luly sabe que vocês gostam de ver esses momentos de restauradora… Que tal Darth Luly indo preparar fitato de cálcio?? A gente põe ácido fítico, mistura com o carbonato de cálcio que fica uma “pastinha” e por fim vai amônia (e muita água deionizada) para a tristeza geral das vias respiratórias de quem chega perto. Aí é meia hora de banho dos documentos de óculos e máscara porque senão não há quem aguente.
Esses óculos de proteção que tem lá no APM são horrorosos, passei a levar os meus, porque além de serem melhores têm grau e tals.

Rapidinhas de Setembro

Eu não posso deixar passar sem dolls. Mas esse mês eu não tirei NENHUMA FOTO DAS MINHAS BONECAS que não fossem as do Bonecontro. Nenhumazinha. Isso é um absurdo, nunca tinha acontecido nesses três anos e agora nesse fim de semana pretendo ter um tempo pra tirar o atraso porque as coitadinhas estão ali implorando por amor e atenção.
E eu tô com saudades delas.

Rapidinhas de Setembro

E o fim da greve chegou, uhul!!!!! Fomos lá fazer ajuste de matrícula e depois voltamos lá pra mais ajuste de matrícula, eu ia fazer milhões de coisas porque não aprendo com meus erros, mas graças a Deus não consegui e agora só tenho aula quinta feira o dia inteiro e no mais vou fazer minhas horas de estágio e fazer meu TCC com calma e amor, porque as apresentações serão só em fevereiro. Não que eu não ache que vá dar conta, mas a data que eles tinham colocado era absurda de perto – afinal com ou sem greve todo mundo quer entrar de férias, né minha gente??

Rapidinhas de Setembro

Pra finalizar uma prévia de um assunto que vai dar o que falar aqui no blog nos próximos meses… Olha o que eu FINALMENTE to lendoooo: O Senhor dos Anéis!!
Depois de prometer emprestar os livros pro Gugui no dia da maratona não só terminei O Hobbit como também peguei a trilogia, que era onde eu queria chegar. O prólogo do primeiro livro foi um parto porque quando Tolkien pega a gente na faladeira não para mais, mas assim que acabou foi só alegria, a leitura tá fluindo na medida do possível dentro do tempo disponível e eu estou amando tanto quanto esperei. Vou falando dos livros à medida que for acabando, mas d’O Hobbit em si acho mais bacana esperar o(s) filme(s) pra já abordar as duas coisas – e dezembro tai com a LINDA da 1ª parte que eu tô maluca pra ver.