Arwen, a gata (aka Vídeo-Tag: Meu Animal de Estimação)

Em 08.08.2017   Arquivado em Vídeos

Aqui em casa a gente SEMPRE teve cachorros até que, ano passado, tivemos que encarar a “Pakistinência” eterna com a morte da Pakita… Desde então eu sentia uma falta danada de ter bicho em casa, tornando quase necessária uma “aquisição” que tivemos no fim de maio: a Arwen! Eu sou o que poderíamos chamar de “dog person”, mas ficaria muito inviável ter um agora porque é um bicho que demanda muito mais atenção, não só na parte da carência, mas também na educação. Um gatinho seria a alternativa mais óbvia e linda, né!

Arwen

Foram três “Arwens”. A primeira era uma gata de rua que uma amiga e seus vizinhos estavam tentando resgatar. Depois de muito pensar (e recebendo ajuda dessa amiga e da minha mãe) resolvi ficar com ela, mas foi só decidir pra danada sumir e eles não conseguiram achar mais. Dias depois um colega da minha irmã estava com filhotes precisando de um lar e ela já avisou que ficaríamos com uma fêmea. Ela ia chegar na segunda feira e no sábado já tinha todo um enxoval a esperando aqui, mas naquela noite ela morreu e perdi minha segunda quase filha. Antes que eu pudesse pirar e repensar se aquilo era um “sinal” de que deveria desistir da ideia, meu pai entrou em contado com uma conhecida que também tinha filhotinhos e naquela mesma segunda passou aqui para deixar a neném!

Minha reação inicial foi surtar completamente. Apesar de precisar desesperadamente dela e ter tido isso como recomendação de “tratamento” por parte da minha psicóloga, a ansiedade não me deixou ficar de boa com a situação. Eu só conseguia pensar em todas as coisas que poderiam dar errado, em como ela poderia nem gostar de mim ou como eu poderia ser péssima pra ela… Mas nada disso aconteceu! A Arwen ronronou desde o primeiro momento que a gente se viu e passou nossa primeira noite juntas dormindo na minha cabeça. Depois de alguns dias de adaptação nós nos tornamos quase viciadas uma na outra: se saio de casa ela mia sem parar, e eu sinto sempre um aperto enorme no coração de estar deixando ela pra trás!

Arwen

A Arwen tem o “cabelo” bem pretinho, mas a pele branquela. Ela é dramática, falante e chorona, mas extremamente carinhosa com todo mundo. Somos a personificação do “tal mãe, tal filha”!

O nome vem do universo de “O Senhor dos Anéis” de Tolkien. Arwen é a princesa elfa de Valfenda, nos filmes interpretada pela MARAVILHOSA da Liv Tyler, uma das minhas personagens favoritas da Terra Média. Eu já tinha em mente que teria um macho chamado Obi-Wan Kenobi, então quando a oportunidade de ter uma fêmea surgiu fiquei me questionando como a chamaria… Essa resposta veio quase imediatamente. É um nome meio complicado, quase ninguém consegue falar de cara, e muitos me perguntaram por que não coloquei Hermione, mas nem era uma possibilidade… Seria meio óbvio e a Mione é pra mim uma paixão à parte, sabe? Eu não conseguiria vinculá-la a mais ninguém que não fosse ela mesma. No final acho que tinha que ser Arwen mesmo, eu gosto e ela também, porque responde de cara quando chamo!

Arwen

Fazia tempos que eu estava com a tag Meu Animal de Estimação no caderninho de vídeos pra gravar e a ideia era responder sobre a Pakita mesmo, mas fui enrolando até que não deu mais… Então em homenagem a ela já resolvi colocar isso em agora e aí vamos pra aproveitar a chance de contar mais sobre nossa história juntas! Ela vai completar 5 meses no fim de agosto (nasceu no dia do aniversário do Elton John!), três deles aqui do meu lado, mas eu já não lembro como era a vida antes. Sério, gente, nós fomos feitas uma para a outra.

Perguntas:

01. Qual é o nome do seu animal de estimação?
02. Qual é a espécie e a raça dele(a)?
03. Qual é a idade?
04. Como você o adquiriu?
05. O que ele (a) mais gosta de comer?
06. Há quanto tempo você tem seu animal de estimação?
07. O que ele (a) faz que é muito engraçado/fofo?
08. Como é a sua relação com seu animal de estimação?
09. Situação engraçada que aconteceu entre vocês.
10. Alguns apelidos/ nome que você chama seu animal de estimação.

Manifesto Vida ou Morte

Em 27.04.2009   Arquivado em Cotidiano

Somente nessas horas que morar em Belo Horizonte é desvantagem… As coisas que “legais” são sempre em São Paulo, mesmo as que acontecem por causas tristes…
Angel me pediu ajuda no manifesto, e antes disso eu li o post dela e vi que deveria postar também!!

Manifesto

A PREFEITURA DE SÃO PAULO MATA 95% DOS ANIMAIS RECOLHIDOS NAS RUAS. PARTICIPE E FAÇA A DIFERENÇA!!

Aurélio Miguel – vereador: “É inadmissível que uma cidade do tamanho de São Paulo e com um Orçamento destinado a Saúde que corresponde a cerca de 15% do orçamento anual não tenha condições de implementar uma nova estratégia de atendimento animal que abranja efetivamente todas as regiões da capital paulistana.”

Roberto Tripoli – vereador: “Nos canis coletivos, minha assessora Regina chamou a atenção para uma cachorro muito debilitado, visivelmente com problemas. Não se achava nem veterinário para socorrê-lo. Infelizmente, quando ele finalmente foi retirado do canil, constatou-se que estava com o cérebro comido por bicheiras e o cão teve que ser sacrificado. Foi chocante. O pobre animal estava no Centro desde agosto; como ninguém viu a sua situação? O CCZ não é um abrigo de animais, não pode ser. Temos que estudar de que forma acabar com isso, de separar do controle de zoonoses a atividade de abrigar animais. Na verdade eles tem que ser reabilitados. Estou fazendo um projeto de lei nesse sentido.”

Eu AMO animais, principalmente cachorros, esses aí amo meeeeeesmo, não sei viver sem eles… Quando a Pankeka morreu pra mim foi O FIM e a Pakita é hoje uma das alegrias do meu dia. Então quem puder comparecer ou divulgar, já ajuda, MUITO!!