Magia Além das Palavras: A História de J.K. Rowling

Em 16.02.2012   Arquivado em Filmes, Harry Potter

Magia Além das Palavras: A História de J.K. Rowling Magia Além das Palavras: A História de J.K. Rowling (Magic Beyond Words: The J.K. Rowling Story) *****
Elenco: Poppy Montgomery, Emily Holmes, Antonio Cupo, Janet Kidder
Direção: Paul A. Kaufman
Gênero: Biografia
Duração: 90min
Ano: 2011
Sinopse: “Filme biográfico não-autorizado para televisão, antigamente intitulado ‘Strange Magic’, que conta a história de JK Rowling, a autora mais vendida do mundo, com mais de 400 milhões de cópias até Junho de 2008, desde a infância até alcançar a fama por ter escrito os livros sobre o jovem bruxo Harry Potter.” (fonte)
Comentários: Filme LINDO, porém bem mal feitinho!! Ainda mais por se tratar de algo tão específico… Uma ESCRITORA que ganha um filme biográfico antes da própria morte (ou até mesmo velhisse) é porque é alguém de muuuita influência mundial, é essa é J. K. Rowling: a 2ª mulher MAIS RICA DO MUNDO, ganhando todo esse dinheiro assim: escrevendo. Então logicamente é um filme voltado para os fãs.
O problema é que os fãs da J. K., eu pelo menos EU, como fã, sabem a história da vida dela com detalhes. Conhecem tudo. E para um filme feito para a televisão, sim, é bom. Mas, poxa vida!! Que fã de Harry Potter não sabe que o uniforme dela de colégio era MARROM E AMARELO, duas cores que ela odeia?? Isso não tá no filme. Algumas coisas importantes da vida dela que a gente sabe de cor não estão no filme. Aí é triste, não custava nada uma atenção maior. São detalhes sim, mas que fariam total diferença.
Porém… Eu chorei em cada cena do filme que passava. Porque a gente sabe as dificuldades imensas que ela passou na vida, e sabe como ela foi vencendo. Podem dizer que J. K. Rowling estava na hora certo e no lugar certo, ou que deu sorte, ou qualquer coisa. Mas ficar bilionária por vender livros, desculpa, não é pra qualquer um. Ela começou do nada, do desespero pra conseguir criar a filha dela sozinha, de realizar um sonho que muita gente não acreditava que ela conseguiria. E conseguiu. E criou um mundo todo novo que eu amo!! Que tanta gente ama.
E aí é legal ver momentos da vida dela que a gente sabe que são reais, muito emocionantes. Portanto se avaliar o filme no geral, avaliar a mídia para a qual ele foi feito, tudo, então ele merece uma boa avaliação.
Melhores Cenas: Eu chorei MUITO na cena em que a Di lê o livro pela primeira vez. E até “recitei” a dedicatória da “Pedra Filosofal”. A cena é bonita mesmo.
*calma, Luciana, não pega bem chorar escrevendo um post*
Outra cena LINDA é quando ela lê pro público, pouquíssima gente, achando o máximo aquilo. E os fãs malucos que sabem “Pedra Filosofal” de cor – em inglês e em português – vão falando junto com o filmes sem nunca ter assistido, haha. Lindo. É bonitinho também que eles vão colocando elementos do história no filme. Quando ela tá escrevendo, por exemplo, as velas começam a flutuar e tals. Bem legal.
– Agora a cena mais TOSCA é quando ela sonha com o Harry pela primeira vez, no trem. Sério, dava pra fazer uma cena linda e ela ficou parecendo uma mulher malucona delirante.
Trailer:

Star Wars – A Ameaça Fantasma 3D

Em 10.02.2012   Arquivado em Filmes

Eu nunca comentei realmente sobre Star Wars aqui no blog. Eu SEMPRE conheci a história e seus elementos principais, mas só fui assistir aos filmes ano passado e desde então sou fãzona. Agora com o lançamento dos filmes em 3D vou poder dar minha opinião não só sobre essa nova versão, mas também sobre o enredo de cada um deles em si!!

Star Wars - A Ameaça Fantasma

Star Wars: Espisódio I – A Ameaça Fantasma (Star Wars – The Phantom Menace) *****
Elenco: Ewan McGregor, Ian McDiarmid, Liam Neeson, Jake Lloyd, Natalie Portman, Ray Park, Samuel L. Jackson, Frank Oz (Voz), Kenny Baker, Andrew Secombe, Peter Serafinowicz (Voz), Anthony Daniels, Lewis Macleod, Keira Knightley, Ahmed Best (Voz)
Direção: George Lucas
Gênero: Ficção Científica
Duração: 131min
Ano: 1999/2011
Sinopse: “Quando a maquiavélica Federação Comercial planeja invadir o pacífico planeta Naboo, o guerreiro Jedi Qui-Gon Jinn (Liam Neeson) e seu aprendiz Obi-Wan Kenobi (Ewan McGregor) embarcam em uma aventura para tentar salvar o planeta. Viajam com eles a jovem Rainha Amidala (Natalie Portman), que é visada pela Federação pois querem forçá-la a assinar um tratado que é para eles muito importante. Eles têm de viajar para os distantes planetas Tatooine e Coruscant em uma desesperada tentativa de salvar o mundo de Darth Sidious (Ian McDiarmid), o demoníaco líder da Federação que sempre surge em imagens tridimensionais (a ameaça fantasma). Durante a viagem Qui-Gon Jinn conhece um garoto de nove anos que deseja treiná-lo para ser tornar um Jedi, pois o menino tem todas as qualidades para isto. Mas o tempo revelará que nem sempre as coisas são o que aparentam.” (fonte)

Comentários: Ah, gente, que cara é essa?? Só porque o filme é o pior dos seis?? Mas é legal, vai!! Legal porque pra quem viu começando da antiga triologia significa saber, FINALMENTE, “what the hell is a Jedi”. A gente escuta na trilogia original falando de Jedi isso, Jedi aquilo, mas nunca vê Jedi em ação, não conhece os costumes deles. E é o que eu gosto na nova trilogia, principalmente essa relação Padawan-Mestre que eu acho o máximo. Isso é colocado de forma liinda nessa filme na relação do Qui-Gon com meu personagem favorito da série, Obi-Wan. Vê-lo ali ainda de trancinhas, tendo que baixar a cabeça pra alguém como o Qui-Gon (que eu acho, de longe, o personagem mais imbecil da série), precisando de um impulso pra poder fazer as coisas e assumindo uma responsabilidade por fidelidade é lindo. E ponto final.

O problema do filme é que ele gasta muito tempo com pouca coisa. A Corrida de Pod, por exemplo, é legal, os sons são incríveis, muito importante, tá. Mas PÔ, reduz isso mais – porque era pra cena ser mais longa ainda! Acaba uma rodada e ainda tem outra rodada e depois mais OUTRA rodada. Que saco, George Lucas! Essa realmente me cansa.

Uma coisa que acho bem legal, por sua vez, é apresentação dos personagens aos poucos. Eles só mostram e aí, de repente, soltam o nome dele, e eu imagino quando o filme saiu no cinema originalmente e o pessoal ouviu “Obi-Wan”, “Anakin”, “Mestre Yoda”, “C-3PO” e “R2-D2” a primeira vez, deve ter sido uma gritaria atrás da outra. Sobre o 3D, num tem muito o que dizer, uma vez que um filme que não é em 3D não pode ter realmente muito efeito legal. É a mesma coisa, nada pulando da tela ou algo assim. Só profundidade. E “profundidadezinha”.

Ah, o Yoda foi modificado, como já era de se esperar, para personagem de CG. Mas num gostei não. Gosto dele nos episódios II e III, mas esse ficou com a cara esquisita, acho que eu até prefiro ele versão “muppet”… Não sei exatamente o que me incomodou, preciso ver de novo pra descobrir.

Melhores Cenas: “Anakin Skywalker, meet Obi-Wan Kenobi.” Lágrimas. Isso é lindo. Sem mais. Mas como isso não é uma cena, é só uma frase… Vamos partir pras BATALHAS! O final tem aquele 4 em 1 que eu adoro. Você vê de um lado Anakin, aí muda pra Rainha Amidala e aí Jar Jar… E você acha tudo muito legal até aparecer uma luta de Sabre de Luz bem na sua frente. Amo. Super coreografada, super bem feita… Quando tá Darth Maul versus Qui-Gon eu fico torcendo pro lado Negro (justo eu, a pessoa mais “Lado Luminoso” que conheço), e aí quando Obi-Wan assume mudo de lado, claro, ele faz movimentos fantásticos pra combater duas lãminas com uma só, até arrepio.

Trailer:

A Bela e a Fera 3D

Em 09.02.2012   Arquivado em Disney, Filmes

A Bela e a Fera 3D (Beauty and the Beast 3D) *****
Elenco (vozes): Robby Benson, Paige O’Hara, Richard White, Jerry Orbach, Angela Lansbury, David Ogden Stiers, Bradley, Michael Pierce, Jesse Corti, Rex Everhart
Direção: Gary Trousdale, Kirk Wise
Gênero: Animação/Romance
Duração: 84min
Ano: 1991/2011
Sinopse: “Uma das animações mais aclamadas e apreciadas de todos os tempos está de volta pela primeira vez em 3D. Siga as aventuras de Bela, uma jovem brilhante que se encontra dentro de um castelo de um príncipe que foi transformado em uma fera. Com a ajuda dos funcionários encantados do castelo, Bela logo aprende a lição mais importante de todas: que a verdadeira beleza está dentro de nós.” (fonte)
Comentários: MÁGICO!! Que outra palavra usar?? É um clássico Disney, é lindo demais e agora é em 3D com todos os planos destacadíssimos, toda aquela diferença de profundidade maravilhosa que teve em “O Rei Leão”, fazendo você perceber mais do que nunca cada detalhezinho do filme.
Eu sou super a favor desses relançamentos da Disney em 3D. Não estraga o filme, fica maravilhoso e eu tenho a chance de ver todos esses clássicos que amo numa telona de cinema. Queria realmente que Branca de Neve ganhasse uma versão, acho que é o tipo de filme que merece pelo histórico dentro da Disney. Mal posso esperar por “Procurando Nemo 3D”!!
Foi um pouco triste no caso d’a Bela e a Fera porque a cena da música “Humano Outra Vez” faltou, já que é a versão de cinema, e eu gosto da cena porque a que lembro mais nitidamente de assistir quando era criança. Mas fora isso não tenho do que reclamar, vale SEMPRE a pena.
E outra coisa linda é que antes do filme passou o curta “Enrolados Para Sempre”, hilário, deu pra rir em 6 minutos mais do que ri em “Enrolados” em si, e olha que eu gostei do filme!!
Melhores Cenas: A minha cena favorita do filme, como a de 90% da população, é a deles dançando a música tema porque, né? É linda, toda linda. Música linda, cores lindas, clímax lindo. Porééééém no 3D tiveram duas cenas que ficaram muito incríveis. Pra começar os primeiros minutos da primeira cena, quando vai entrando pelo jardim em direção ao castelo. Sério, até brilhava de tão bonito.
E, claro, a cena da Fera se “transformando” no Príncipe Adam. Chove, brilha, solta foguetes, é uma explosão de elementos saltando da tela e com beijo de amor verdadeiro Disneyco pra finalizar. Como não chorar??

A Bela e a Fera 3D

ps.: uma curiosidade LINDA que eu não sabia: A Bela e a Fera foi lançada no Brasil oficialmente dia 10 de julho de 1992, no dia do meu aniversário de 2 anos!! Ai, fiquei emocionadinha #manteigaderretida

Gato de Botas

Em 06.02.2012   Arquivado em Filmes

Temporada de filmes + falta de internet ao mesmo tempo, será que posto tudo até fevereiro acabar?? hehehe

Gato de Botas Gato de Botas (Puss in Boots) *****
Elenco (vozes): Elenco: Antonio Banderas, Zach Galifianakis,Salma Hayek, Amy Sedaris, Billy Bob Thornton, Ryan Crego, Tom Wheeler, Rich Dietl, Guillermo del Toro, Constance Marie, Conrad Vernon, Tom McGrath, Bob Joles, Jessica Schulte, Mike Mitchell
Direção: Chris Miller
Gênero: Animação/Aventura
Duração: 90 minutos
Ano: 2011
Sinopse: “Conheceremos o divertido Gato de Botas desde seu nascimento, como um fofo gatinho, até ele se tornar o felino visto em Shrek. No filme, Gato de Botas irá se juntar a mais dois amigos, Humpty e Kitty para tentar capturar a famosa e cobiçada galinha que põe ovo de ouro. Será que essa quadrilha vai conseguir concretizar o plano?” (fonte)
Comentários: Antes de contar do filme, tenho que contar o dilema que eu tinha pra ver o filme. Primeiro porque não gosto de filme em 3D (tirando casos específicos, como filmes que gosto e estão voltando em 3D), mas o Gato de Botas é o personagem favorito da Daninha em Shrek. E segundo porque foi MUITO difícil escolher entre ouvir a voz que estamos acostumadas na dublagem e a voz do Antônio Banderas. No final demorou tanto pra gente ir ver que só tinha a opção 3D dublado no Pátio Savassi, então 3D dublado foi!!
Eu sou puxa saco da Disney+Pixar, logo tenho preconceitinho contra os filmes de animação da Dreamworks, mas Shrek é Shrek, e se tiver filmes de qualquer personagem da história do meu ogrinho querido eu VOU GOSTAR. Pronto. Tá definido.
Então eu gostei desse. Como sempre eles misturaram algumas histórias e personagens, como Humpty Dumpty e “João e o Pé de Feijão”… E fazem isso sempre muito bem, pra isso temos que tirar o chapéu (e que seja um chapéu no estilo Puss in Boots!!). A personagem feminina, Kitty, é bem simpática (aquela patinha, cute-cute da mã-mã), os vilões te fazem rir muito, Humpty dá vontade de fazer omelete (hehe) e a Gansa dos Ovos de Ouro é a coisinha MAIS LINDA DO PLANETA, dá vontade de abraçar, apertar e trazer pra casa.
O Gato então, bem, a gente já sabe, é o Antonio Banderas encarnado, hehe, a versão bebê dele fazendo “os olhinhos” foi um “ooooooooowwwwnzzzz” com olhos brilhantes no cinema.
Porééééééém… A MUITO TEMPO que vinham anunciando o filme do Gato, e aí foi vindo Shrek em cima de Shrek, e Shrek especial de Halloween e Dia das Crianças e tudo que se pode imaginar, e a espectativa pro filme do Gato só aumentava. Lóóógico que não fariam um filme com a história original (já tem isso no Shrek 2), mas os boatos é que o subtítulo seria “A história de um matador de ogros” ou algo assim. Ou seja: Gato de Botas larápio e sem-vergonha.
Aí vem esse filme, tudo bonitinho… E ele é HERÓI!! E num é herói larápio e sem-vergonha, como na história original, é herói injustiçado, muito triste, hahaha.
Sem contar que eu vi uma hora e meia de filme pronta pra ver o momento em que faziam uma conexão daquela história com a ida dele pra Tão, Tão Distante e aí o filme acabou e… Nada!! Foram duas decepções baseadas nas minhas espectativas pessoais, que fez eu gostar menos do filme que gostaria. Mas no mais, achei engraçado e super bem feito!!
Melhores Cenas: Gente, eu TENHO que contar, mas a melhor parte do filme foram os trailers!! hahaha Porque, né, a gente viu em 3D, e aí o primeiro trailer já veio com castelinho e símbolo da Disney e eu já comecei a chorar ali!! A Bela e a Fera 3D saiu essa semana, ai gente, eu tenho que postar sobre ele também. E o melhor, o trailer seguinte era de “Ameaça Fantasma”!! Aaaah, uma semana Disney e na outra Star Wars, tudo 3Dzinho, fevereiro vai ser lindo!!
– Mas ok, Luly, foco. Melhores cenas do filme são as da Gansa. Ela é realmente muito linda meeeesmo. Toda vesguinha e neném. Queria uma pra mim. Mas num posso tê-la, e quem viu o filme sabe o motivo, hehehe.
E além dela, tem outro personagem secundário que é irresistível. Assistam o trailer aí em baixo e percebam no gatinho coadjuvante que faz barulhinho de “Ooooown” e tampa a boca. Sário, não dá pra reproduzir o som dele, e é muito hilário!
Trailer:

O Rei Leão – Edição Diamante

Em 06.10.2011   Arquivado em Disney, Filmes

E depois de ficar os tradicionais oito anos preso no baú de relíquias inatingíveis da Disney, O Rei Leão voltou agora no outono de 2011 (aqui no Brasil primavera, lógico) e com novidade: ao mesmo tempo em que a versão 3D foi lançada no cinema mundialmente!!
E agora com o recurso Blu-ray você pooode comprar a versão 3D pra sua casa em alta definição e MAIS: quem não tem Blu-ray se ferra!! A Disney aboliu de vez o Dvd Duplo na Edição Diamante e agora para ter o filme em dvd só comprando num combo junto com Blu-ray e a Digital Copy do filme!!
Mas tudo bem, não faz mal, a gente é fã, né não?? A primeira coisa que aconteceu quando saiu a pré-venda foi eu clicar pra comprar. Aí deu confusão, não tinha estoque suficiente, não recebi o dinheiro de volta, passaram duas semanas sem ninguém dar notícia nenhuma e do nada FINALMENTE eu recebi essa coisa linda aqui em casa:

The Lion King ?
O primeiro filme que vi no cinema foi também meu primeiro Blu-ray!!

– Coloquei o Dvd pra assistir ao filme e era isso que tinha: O FILME!! Um extra LINDO contando como as ideias foram surgindo e . Nem o tradicional videoclipe com estrelas Disney… Eu tava empolgada porque li boatos de que era Demi Lovato cantando “Circle of Life”, mas aí quando fui olhar atrás da capa o conteúdo do Blu-ray parece que dessa vez não teve clipe nenhum (e a página na Wikipedia me confirmou). Espero que não tenham abolido isso de vez porque os clipes eram o que ue mais gostava nos extras das edições Platinum/Diamante.
Mas, segundo a capa do disco, parece que tem coisas legais: erros de gravação, os bastidores dessa edição e o mais importante: a música “Relatório Matinal”, que eles colocaram na Edição Platinum, foi retirada, a cena original é a que aparece tanto no Dvd quanto no Blu-ray e na versão digital, e colocaram como cena extra musical.
(isso é realmente importante pra mim porque eu ODEIO a música, prefiro mil vezes o Zazu narrando os fatos pro Mufasa, fiquei toda alegrinha quando vi o filme no cinema em 3D e vi que tinham tirado).

O menu do Dvd é bem bonito. Não tem a abertura divina da outra edição e nem a narração in-su-por-tá-vel do Zazu, e como não tem muitos extras não tem também vários cenários, mas o menu se divide na verdade em 3 momentos quando você assiste até o final: a Pedra do Rei, mostrando a vida do Simba enquanto toca o instrumental de “Circle of Life”, depois o Cemitério de Elefantes com Scar, as hienas e momentos tristes da história com “Be Prepared” ao fundo e o final tem um pedacinho de “Hakuna Matata” que dura pouco, porque as imagens de Timão e Pumba com Simba na cachoeira são substituídas rapidinho pela cena dele com a Nala e o som de “Can You Feel The Love Tonight” – e se vocês achavam que era impossível alguém chorar só de ver o menu de um filme, pronto, não é mais.
No mais o filme foi restaurado, tá LINDO como sempre… Mas eu ainda preciso assistir os extras pra ver se valem tanto quanto da Edição Platinum, eles eram ótimos. Quado eu conseguir assistir edito o post!!

– Mas aí, a melhor notícia do Dvd (tirando o fato de que eu posso ver esse filme todo dia agora, se quiser) foi antes mesmo do Menu aparecer, assim que começou o lendário “Disney Fast Play” que apresenta os próximo lançamentos… E a próxima edição Diamante trará nada mais, nada menos do que “A DAMA E O VAGABUNDO”, e eu nunca quis que abril chegasse tão rápido, esperem que daqui a 6 meses terá review dela por aqui também!!


Já é pra derramar lágrimas, produção, ou eu espero ele chegar aqui??

Página 8 de 19«1 ...456789101112... 19Próximo