Elephant Parade em Belo Horizonte

Em 21.04.2018   Arquivado em Artes Visuais

Elefantes estão, definitivamente, no meu “Top 5 Animais Favoritos”. Essa paixão foi começando devagarzinho, na elefante cor-de-rosa de pelúcia que minhas amigas do colégio me deram aos 16 anos, até se tornar tão forte a ponto de tatuar um no pulso em homenagem ao meu romance ainda não publicado, “Wish You Were Here”, onde há a presença forte deles. Sei lá, me identifico com esses mamíferos gigantes! Eles são empáticos, dramáticos, gentis e se organizam numa sociedade matriarcal, o que, cá entre nós, é maravilhoso de se ver no reino animal onde muitos têm a ilusão que o macho é sempre o alfa.

Por esse motivo eu quase pirei quando descobri da chegada da Elephant Parade em Belo Horizonte pelo Instagram! Assim que vi o primeiro link sobre comecei a pesquisar loucamente e até cheguei a receber fotos de amigos via Whatsapp, porque eles já sabiam que ia rolar amor. Acabei vendo alguns espalhados pela cidade, mas nunca podia parar apreciar direitinho… Então decidi tirar uma tarde para ir ao Pátio Savassi, onde a maioria está concentrada, para fotografar os mais legais e vamos ver se, até a exposição acabar, não consigo rodar mais a cidade e ir complementando esse post!

Elephant Parade em Belo Horizonte

“Elefante Paulistano” por Cadu Mendonça

As escultura têm o tamanho de um bebê elefante real, então tem espaço suficiente pra cada artista expressar sua ideia exatamente como quer. Alguns ignoram completamente o formato e usam como uma “tela” para pintura, outros deixam com cara de animal, mesmo, mas cheio de personalidade. Meu favorito, que foi também o primeiro que vi, foi o “Tartaphant”, que representa um bebê tartaruga saindo do ovo, coisa mais linda!

Elephant Parade em Belo Horizonte

“Tartaphant” por Ângelo Rafael

Elephant Parade em Belo Horizonte

“Bolofante” por Bolinho

Outro queridinho, que faz parte do trio de comidas presente na Praça de Alimentação do shopping, é o “Bolofante” com o personagem Bolinho, que já é uma celebridade artística de BH! Ele está estampado em muros por toda a cidade, então logicamente é o destaque dessa edição! Ficou colorido e divertido, como não podia ser diferente!

Elephant Parade em Belo Horizonte

Praça de Alimentação: “Bolofante”, “Pausa Para o Cafezinho” por Beto Rossi e “Que Seja Doce” por Érica Morais

Elephant Parade em Belo Horizonte

“Mademoiselle Elefantel” por Patrícia Costa, “Haru” por Simone Michelin e “Prisma” por Carina Maitch

Elephant Parade em Belo Horizonte

Detalhes de “Prisma”

Elephant Parade em Belo Horizonte

Cinema: “Elephant in Wonderland” por Rogério Fernandes e “Amanhecer de Sonhos” por Alexandre Rato

Elephant Parade em Belo Horizonte

“Prece ao Mar” por Gabriela de Miranda Santos e “Jungle” por Iuri Sarmento

Elephant Parade em Belo Horizonte

“Iamandú Verdefante” por Carolina Massad

Elephant Parade em Belo Horizonte

“Murilo” por Davi DMS

Elephant Parade em Belo Horizonte

“O Viajante Imaginário” por Rosângela Vig

Elephant Parade em Belo Horizonte

“DJ Elephant” por Alberto Bertolazzi

Durante a primeira metade do projeto tinha um ateliê aberto no segundo piso do shopping, onde as obras eram produzidas ao vivo para os visitantes que ali passassem. No dia que foi quem estava em andamento era “A Cura”, do Rogério Fernandes, e estou doida para achá-la e ver como ficou porque o nome me deixou curiosíssima!

Elephant Parade em Belo Horizonte

“A Cura” em produção, por Rogério Fernandes

A Elephant Parade vai ficar em BH até o dia 15 de maio e seu próximo destino já foi anunciado: o Rio de Janeiro! Até lá dá pra curtir as obras não só no Pátio, mas também na Praça da Liberdade, Praça da Savassi e em algumas Drogarias Araújo, que é patrocinadora oficial do projeto. Depois elas serão leiloada e o dinheiro arrecadado vai para filantropia local, os artistas envolvidos e a preservação dos elefantes! Se tem projeto mais lindinho acontecendo, desconheço!

Elephant Parade: de 15 de março a 15 de maio em Belo Horizonte. Instagram: @elephantparadebrazil | Facebook: Elephant Parade Brasil | Mais informações em elephantparade.com.br

Dalton Ghetti: Esculturas na Ponta do Lápis

Em 13.09.2010   Arquivado em Artes Visuais

– Eu recebo, de vez em quando, alguns e-mail com sugestões de posts, todos eles começam a ser criados, mas geralmente os rascunhos vão ficando velhos e perde o sentido… Mas o que eu mais gosto é quando chega pra mim algum e-mail que eu “transformo” em post por conta própria, e esse é difinitivamente o mais legal de todos até hoje. Muito obrigada por ter me enviado, Vi!!
– O artista Dalton Ghetti é brasileiro, tem 45 anos, mora em Connecticut e é carpinteiro. E utilizando 3 ferramentas extremamente SIMPLES (lâmina de barbear, agulhas de costura e faca), se recusando a utilizar lupa, ela cria as esculturas mais incríveis que eu já vi, utilizando ponta de lápis!! Se você não consegue imaginar o tamanho da genialidade, olha isso:

ghetti_01

ghetti_02

– E o mais legal é que ele não VENDE as esculturas, geralmente dá de presente!! Assim: presentão!! As vezes ele leva um tempão pra terminar uma obra e seu projeto atual é criar cerca de 3 mil obras, uma para cada pessoa que morreu no ataque de 11 de setembro. Segundo ele pode levar 10 anos para terminar. E as esculturas que quebram ele guarda formando uma “coleção cemitério”.
Mas, sei lá, acho que até as quebradas devem ter um valor muito alto. Se você digitar “Dalton Ghetti” no Google Imagens vai surtar.

ghetti_03

ghetti_04

ghetti_05

ghetti_06

– Meu pai tem aqui em cada uma esculturinha feita na ooooutra ponta do lápis, na madeira mesmo. Quando eu vi achei fantástica, mas depois dessa acho que pouca coisa vai me impressionar pra valer assim.

Exposição de 70 anos do Batman

Em 26.11.2009   Arquivado em Artes Visuais

Tô viva… Novembro não foi bem o mês mais tranquilo da minha vida, mas agora com a entrega dos trabalhos finais e fim das arrumações gerais de “novo lar”, aos poucos eu vou me arrumando aqui =D Tava com saudades do meu bloguiiinho!!

– Eu nem ia postar hoje, mas tive que vir divulgar a exposição em BH de 70 anos do meu super-herói favorito: Batman!! O herói sem poderes que mesmo sendo PODRE de rico luta pela felicidade de sua cidade, nhóin ^__^ Quando eu tava no 2º ano minhas amigas iam lá pra casa assistir filmes do Batman que eu já tinha visto mil vezes, a gente almoçava a macarronada melhor do mundo da mamãe e depois assistia ao filme com pipoca e Coca Cola… Enfim, foco!!
Tá rolando na Biblioteca Pública de Belo Horizonte uma exposição em que vários artistas participaram, seja com pinturas, ilustrações, esculturas, quadrinhos ou qualquer outro suporte que as artes plásticas permitem. Alguns mostram o Batman clássico, alguns os vilões, e outros ainda seguem a linha “humor” e mostram como Batman seria aos 70 anos. Eu ainda não fui, mas vou com certeza, porque parece ser beeem legal!!

– Passou no MGTV de ontem uma matéria sobre a exposição, e foi como eu fiquei sabendo da existência dela, porque no serviço ninguém falava de outra coisa…


… isso porque esse moço que fala lá pros 2:45min de vídeo trabalha lá no Arquivo!! Ele é responsável pela informática e salva nossa vida todas as vezes que a maldita Rede cai impossibilitando a gente de trabalhar. Agora ele é conhecido lá dentro como “Robin” e ganhou um desenho do Batman no computador escrito “Os tempos antigos da gente”. Obra o Bruno, meu coordenador, e minha, que sugeri que escrevesse em cima… hihihihi!!

Exposição Batman 70 anos: uma homenagem

Curadoria: Cristiano Seixas e Jean Paulo Lopes
Data: 24/11/2009 a 12/12/2009
Horário de visitação: 2ª a 6ª de 8h as 20h, sábados de 8h as 13h.
Local: Galeria de Arte Paulo Campos Guimarães (Praça da Liberdade, 21 – Belo Horizonte/MG)
Retirado da Casa dos Quadrinhos, acesso em 26/11/2009 às 20:28h

Exposição “Arte das Aparas”

Em 23.07.2009   Arquivado em Artes Visuais

– O CMRR – Centro Mineiro de Referênica em Resíduos está apresentando uma exposição super interessante de um artista plástico chamado Waldir Sérgio, que consiste em esculturas feitas de sucata e peças automotivas. Ontem recebi então por e-mail várias informações sobre essa exposição como “Sugestão de Post”, achei muito legal, e cá estou divulgando!!

“Expressão corporal e muita criatividade unem a sucata a mais bela forma de expressar a maneira impulsiva de enxergar uma realidade. É dessa forma, que o artista plástico, Waldir Sérgio confecciona suas peças que possuem caráter único. Assim, o Centro Mineiro de Referência em Resíduos (CMRR) abre suas portas para a exposição “Artes das Aparas” com esculturas produzidas com sucatas e peças de automóveis (…).
Acompanhar a exposição desse artista que transforma sucata em obra de arte é uma ótima oportunidade de refletir sobre a reutilização e reciclagem dos resíduos e conhecer o CMRR. Localizado na rua Belém nº. 40 – bairro Esplanada, o Centro Mineiro é uma ação concreta do governo de Minas em resposta à necessidade de mudança de hábitos e atitudes para o uso racional dos recursos naturais.”
– retirado do site do CMRR, acesso em 23/07/2009

– Eu achei incrível!! A exposição começa no dia 28 de julho às 19h e, segundo o site, ficará disponível por três meses. Nos demais dias o horário de visitação é de 8h às 18h, e a entrada é gratuira. O CMRR está localizado na Rua Belém, nº 40, bairro Esplanada – Belo Horizonte/MG.

– Esse post foi sugerido por Leonardo Sacco no dia 22 de julho de 2009