O Segredo de Brokeback Mountain

Em 19.08.2015   Arquivado em Leitura

Brokeback Mountain O Segredo de Brokeback Mountain (Brokeback Mountain) *****
Autor: Annie Proulx
Gênero: Romance, Drama
Ano: 2007
Número de páginas: 72p.
Editora: Intrínseca
Sinopse: “Annie Proulx escreveu um dos contos mais originais e inteligentes da literatura contemporânea, e, para muitos leitores e críticos, O Segredo de Brokeback Mountain é sua obra-prima. Ennis del Mar e Jack Twist, dois peões de fazenda, se encontram num verão quando estão trabalhando como ovelheiro e coordenador num pasto acima da alameda. A princípio, dividindo uma barraca isolada, a atração é natural, inevitável, mas algo mais profundo os arrebata naquele verão. Ambos dão duro, se casam e têm filhos, porque é isso que os vaqueiros fazem. Mas, ao longo de muitos anos e de frequentes separações, essa relação se torna a coisa mais importante de suas vidas, e eles fazem tudo que podem para preservá-la. Numa linguagem deslumbrante que nos fica na cabeça, Proulx conta a difícil e perigosa relação entre dois vaqueiros, que sobrevive a tudo, menos à intolerância violenta do mundo. “ (fonte)
Comentários: Acho que todas as pessoas existentes no planeta já ouviram falar de “Brokeback Mountain” por causa do filme, que conta com Heath Ledger (brilhante, como sempre) no papel de Ennis e Jake Gyllenhaal no papel de Jack. Eu, porém, não sabia nada sobre ele quando comprei o livro na Bienal do Rio de Janeiro em 2011, mas era aquela parte do estande da Editora Intrínseca que tem livros por preços ABUSIVOS DE BARATOS e era legal, com capa dura e tudo mais por meros QUATRO REAIS, então trouxe pra casa e fiquei com ele guardado até que, logo depois, assisti ao filme e achei ma-ra-vi-lho-so, mas quando fui ler o conto ele já tinha se perdido na minha bagunça e fui adiando. Agora com a mudança achei o bendito no alto do guarda-roupas e decidi ver se era tão bom quanto o que eu tinha assistido.
Obviamente dei 5 estrelas, a história é maravilhosa. Infelizmente a tradução é bem mais ou menos, mas dá pra superar isso porque é super curtinho, com letras e espaçamento grande, é desses que dá pra ler todo de uma vez só. Apesar de que, tenho que confessar, acho que prefiro o filme porque mostra vários pontos de vista e situações que o livro não pode, já que ele gira em torno do ponto de vista do Ennis, mas mesmo as coisas que o personagem não sabe mas que o leitor precisa saber são citadas, então isso não atrapalha realmente.
Mas a história, de um modo geral, é a mesma. Ennis del Mar e Jack Twist são dois vaqueiros que são contratados para trabalhar juntos na montanha Brokeback e, antes que eles mesmos possam perceber o que está acontecendo, acabam se relacionando um com o outro nesse verão. A princípio o que eles têm parece ser meramente sexual, já que eles negam terminantemente a homossexualidade, mas é só eles se separarem pela primeira vez que percebem que alguma coisa a mais acabou batendo ali e que o nasceu entre eles foi um sentimento de verdade. O tempo passa, os dois se casam e quando finalmente se reencontram não conseguem segurar o que existe entre eles, passando a ter um caso na surdina, uma vez que seria impossível assumir isso para as pessoas na época em que a história se passa, entre as décadas de 1960 e 80.
Acho INCRÍVEL a gente ler um livro desses hoje em dia onde as pessoas acham que “não existe homofobia mais”, mas que é óbvio que existe e está aí para destruir com a vida de pessoas diariamente, em vários sentidos. O preconceito no livro está presente nos próprios personagens, que alegam “não sou bicha” como se estivessem falando da pior maldição do mundo, e naqueles que os cercam e são absolutamente incapazes de entender aquilo, fazendo com que o amor entre eles se torne impossível de ser realmente vivido até, enfim, separar os dois. Em diversos sentidos. Agora aqui estamos, 30 ou 50 anos depois, e pessoas ainda sofrem, apanham e morrem por causa disso, por causa da falta de empatia de alguns que simplesmente não consegue entender o que deveria ser a coisa mais fácil de se entender na vida: o amor. Existem incontáveis “Jacks e Ennis”, tanto homens quanto mulheres, que são privados se ser feliz por causa da cabecinha fechada de algumas pessoas. Me desculpem o termo, mas “modernidade” my ass!
Então, sei que perdi o fio da meada aqui nessa “resenha”, mas é que acho importante ressaltar esse aspecto. Se você aí ainda não consegue entender como pode existir o sentimento entre dois homens (ou duas mulheres) e que isso vem de dentro e não de fora (“Quem diria, não é mesmo, dois cowboys gays?”) recomendo muito que faça essa leitura super rapidinha com o coração e a mente abertos para tentar aceitar e respeitar. Porque difícil de aceitar mesmo é o fato de que tantas pessoas que eu gosto e muitas outras mais que nem conheço estão fadados a passar por um pouco (ou tudo) do que se passa nesse livro por causa de uma coisa tão bonita, como é o amor! Prometo que a simples visão de dois homens juntos não vai sacudir todas as suas células e te “transformar em um deles”, tá? Assim como o contrário não acontece…

badge_post_01

4ª Turnê Intrínseca em Belo Horizonte

Em 05.04.2015   Arquivado em Leitura

Desde 2012 a Editora Intrínseca promove anualmente pelo país afora a Turnê Intrínseca como forma de se aproximar do público e mostrar os lançamentos e sucessos da editora. Desde a 2ª edição eles vêm para Belo Horizonte e eu vou em todas porque adoro os livros de lá e é sempre super divertido: tem sorteios, a palestra deixa a gente doidinho pra ler vários e, claro, tem a parte de fazer e reencontrar amigos!
Nós temos um grupinho chamado “A Gente Não Chama Antônio” em homenagem a um dos livros da editora, o “Eu Me Chamo Antônio”, aí sempre que tem eventos literários aqui em BH nós marcamos de ir juntos – quando dá – pelo nosso grupo no Facebook, e dessa vez foi igual: todos nós chegamos cedo no domingo dia 29 para pegar um bom lugar e sentar todos juntos e felizes, aí até ficar com os pés doendo na porta da Leitura ainda fechada foi uma festa!

4ª Turnê Intrínseca
Nossa foto amorzinho que saiu no Instagram da Intrínseca, olha que lindeza!

Apesar do shopping abrir às 10h a Leitura só abriu às 14h, as senhas foram distribuídas às 15h e o evento começou às 16h, mas felizmente esses horários foram respeitados direitinho e lotou, teve até muita gente ficou sem a senha, já que eram só 200. Como chegamos cedo as nossas eram entre as primeiras, a minha foi 17, aí sentamos bem pertinho lá na frente!

4ª Turnê Intrínseca

Sobre a turnê em si… Confesso que dessa vez não fiquei curiosa com tantos livros quanto nas últimas duas, onde eu saí querendo ler todos, mas a galera ao meu redor delirou na maioria. É engraçado que quase todos os livros têm “reviravoltas emocionantes” e “finais surpreendentes” que é o que o pessoal gosta, mas confesso que eu mesma tenho saudades de romances despretensiosos clichês com final feliz ou já esperado, gosto muito. Acho que podia rolar um balanço entre o fantástico e o normal, desde que seja tudo bem escrito!
Me apaixonei pelos livros sobre cachorro, que são de fotografia, como Cachorros Submarinos e seu “filho” Filhotes Submarinos e, claro, o novo lançamento “extra” das séries “Percy Jackson e os Olimpianos” e “Heróis do Olimpo” (que eu amo), Percy Jackson e os Deuses Gregos que tá lindo demais, tô doidinha para minha irmã comprá-lo para ler! Fora isso fiquei curiosa com alguns, mas não passou de curiosidade boba. Mas falo de lançamentos de agora, claro, tem muito livro de outras Turnês que ainda tenho vontade de conhecer.

4ª Turnê Intrínseca

Teve sorteio de MUITO livro e até mesmo de um Kobo novinho, foi de pirar! No fim todo mundo ganhou os brindes de sempre: marcadores, bottons (que eu tirei de “A Culpa é das Estrelas” que não gosto tanto mas a Lili trocou comigo pelo de “Extraordinário” que amo, yey!), o pin da Turnê, lápis, um catálogo dos livros, bolsinha, etc… Eeeeeee um código para comprar de graça um ebook da editora a escolha e cada um na loja da Kobo *o* Gente, muito amor! Eu comprei “O capítulo do Julian”, que é um “extra” de Extraordinário até bem baratinho, mas que era o que eu mais queria então fiquei felizona, obrigada, Intrínseca!
Olha, apesar do shopping ser horrível foi muito organizado, adorei o pessoal que foi fazer a apresentação, tava tudo de parabéns, até na hora de tirar nossa foto já depois do evento as meninas foram MEGA simpáticas e atenciosas (elas até pediram pra ver e adoraram meu “Destrua Este Diário”, olha que fofas), já quero a do ano que vem!

4ª Turnê Intrínseca

Essa última foto é em off só pra contar que tinha um NAVIO DA BARBIE no Minas Shopping no dia cheio de bonecas do lado de fora (aí nas janelinhas) e outras coisas dentro que eu não pude ver porque ADULTOS NÃO PODIAM ENTRAR, só com crianças. Acho injusto, acho preconceituoso e acho que tem que rever isso aí porque pirei louca da vida quando vi e fiquei na vontade…

2ª Turnê Intrínseca em Belo Horizonte

Em 06.07.2013   Arquivado em Leitura

Falei que não ia falar sobre isso mas tô falando… Mas é porque, ao contrário da primeira, a 2ª Turnê Instrínseca veio em Belo Horizonte no fim de junho (foi a penúltima cidade que eles foram) e foi linda, mas antes de contar como foi eu preciso explicar do que se trata pra quem não sabe…
A Editora Intrínseca é relativamente nova no mercado e não conta com uma equipe muito grande, o que significa umas 30 pessoas, de acordo com o que nos foi informado. O que significa que eles publicam poucos livros, mas parece que tudo que tocam vira sucesso (ou já é sucesso e eles trazem o sucesso pra cá). Pra quem não sabe é essa editora que publicou a saga “Crepúsculo”, da Stephanie Meyer, e sua nova “versão apimentada” na trilogia “50 Tons de Cinza”, da E. L. James que são, na minha opinião, duas sagas ruins, porém que movimentam o amor de várias mulheres e muuuito dinheiro com a venda de livros e mais livros, porque são mais do que bestsellers: são verdadeiras sensações internacionais. E pra quem é igual a mim e não gosta dessas que citei vamos pra parte incrível da editora, porque eles são respnsáveis por trazer pro público brasileiro autores como Andrew Lane, Cressida Cowell, Elizabeth Eulberg, Lauren Oliver, Markus Zusak, Rick Riordan e o queridíssimo John Green, que são autores que você pode não conhcer de nome, mas COM CERTEZA vai achar um livro que já leu ou quer ler e já foi escrito por alguns deles.
E por causa desse grande sucesso que a editora faz, principalmente com o público jovem, que eles decidiram começar a fazer turnês anuais pelas capitais do país e apresentar a esse público quem eles são, o que já fizeram e principalmente o que está por vir. É um meio deles ficarem próximos ao leitor, de rolar uma troca direta de informações e gostos, porque por mais que você faça uma comunidade no Facebook onde os leitores podem postar coisas não é a mesma coisa do que estar ali, frente-a-frente, mostrar um trailer e uma foto na hora se rolar o interesse, poder ir num cantinho com a moça ver se suas teorias tão certas depois do evento, muito demais!!

2ª Turnê Instrínseca

2ª Turnê Instrínseca

O evento aconteceu na Leitura do Pátio Savassi no domingo, dia 23 de junho à tarde. A fila se formou assim que a livraria abriu e o evento começou bem pontualmente, o que eu particularmente acho ótimo (parabéns, pessoal da Instrínseca!). Tava relativamente vazio comparado com outras cidades, por volta de umas 100 pessoas, mas foi ótimo mesmo assim. A turnê começa com a apresentação dos brindes e depois segue uma linha do tempo bem bacana: apresentação da Editora, mostra dos próximos lançamentos (relacionando alguns aos lançamentos antigos), sorteios e, no final, se alguém quiser adicionar alguma coisa seja ela em público ou em particular com o pessoal da Editora pode. Não é realmente muito longo, dura por volta de 2 horas, mas você sai de lá querendo ler absolutamente TUDO!! Gente, quanta história triste, eu adoro livros que me fazem chorar absurdamente porque sou muito chorona e já fico emocionada com qualquer besteirinha, então quando leio drama ou algo assim acho ótimo porque é quando tô chorando “junto com as pessoas nornais”, hahahaha. Entre os livros que eles apresentaram o que mais me intrigou foi “Extraordinário”, que é a história de um menino com um problema genético que torna seu rosto deformado. Ai, chorei no booktrailer, gente, muito triste e bonito e compreensível ao mesmo tempo! Tirando o álbum que eles sortearam (que te presenteava com VÁRIOS livros) era o que eu gostaria de ter ganhado nos sorteios. No final eu nem fui sorteada, mas todo mundo que vai á turnê ganha a sacolinha do amor deles pra ninguém ficar de mão abanando. Minhas fotos foram tiradas do celular (ou seja: ficaram uma meleca), mas olha que graça o que nós trouxemos pra casa:

2ª Turnê Instrínseca

– Ecobag/bookbag,
– Kit de marcadores de página,
– Passaporte da turnê com todas as informações,
– Pin,
– 3 bottons,
– Lápis da Editora.
Muito bacana, né? Digo, TUDO muito bacana. Adorei a iniciativa deles, eu já gostava da editora e agora estou apaixonada, tá virando minha favorita. Foi uma tarde rápida daquelas que vale a pena e que venha a Turnê do ano que vem!!

Rapidinhas de Junho

Em 04.07.2013   Arquivado em Cotidiano

Junho é um mês que até ano passado se arrastava pra mim… Era aquilo de esperar as férias com muita ansiedade, que no colégio significava uma pausa pra descanso e na faculdade o fim de mais um semestre louco… Esse ano, porém, passou rapidíssimo: eu entreguei o trabalho da minha 1ª cliente particular da minha vida e comecei a pegar pesado em outro trabalho que estou fazendo, não exatamente particular e nem sozinha, mas ainda assim que surgiu na minha vida GRAÇAS A DEUS. Agora quando esse acabar eu vou pegar pesado atrás de um emprego de verdade, porque não simpatizei muito com isso de trabalhar em casa não. Se alguém tiver precisando de restaurador aí, minha gente, pode me falar!! Mas enfim, vamos a junho!!

Rapidinhas de Junho

Eu passei todas as sextas feiras do mês de junho me dedicando à sessão exclusiva do Potter Club que vai acontecer agora dia 14, nem que fosse só o finalzinho do dia. Nós conseguimos dividir as parcelas do cinema semanalmente então toda sexta eu fui encontrar com o Gil na Cia do Ponto e de lá a gente ia pagar. É algo que eu nem posso reclamar de fazer porque ficar na loja é sempre divertido: eu ajudo a vender os ingressos, converso com a Mari e o Vinícius que são incríveis (e as vezes com a Lili, que estava conosco em duas dessas quatro semanas) e vejo de pertinho a produção de bordados. Esse aí da foto é muito especial, mas falo dele mais pro fim do post =D

Rapidinhas de Junho

Dia 08 foi o lançamento de “Minha Vida Fora de Série – 2ª temporada” aqui em BH e nós tivemos o livro e o autógrafo da Paula Pimenta em primeira mão. Fiquei triste que a foto não ficou boa porque meus óculos tavam caindo e eu não tô podendo usar batom, mas como gostei bem mais desse do que do primeiro livro da série a gente desconsidera, né?
Agora em julho tem mais um lançamento dela, mas eu não sei se vou poder ir ainda… Queria porque ela sempre comenta que adora o fato de que nós estamos em todos!!

Rapidinhas de Junho

Com a formatura da minha irmã ano passado eu achei que festa junina de colégio era assunto encerrado pra mim, mas me enganei… No colégio da Laurinha, minha prima, eles dançam até chegar no 5º ano (e depois só no 3º ano do E.M.), então esse ano foi a última dança dela, aí lógico que fomos lá pra assistir!! E o mais legal é que ela dançou uma música com a qual eu tenho uma mega história da época de colégio, fiquei toda chorosinha, pra variar!

Rapidinhas de Junho

No dia seguinte da festa eu tive um dia muito bonitinho, mas a única foto que tenho pra mostrar do mesmo é essa da hora que cheguei em casa com mega olheiras porque acordei cedinho… Pena =(
Eu fui com o Gugui assistir a um teste dele com uma banda nova… Eu tinha meeega preconceito contra Nightwish, mas depois que ouvi as músicas do repertório (que ele me passou antes) e PRINCIPALMENTE quando ouvi o pessoal tocando até que gostei!! Mais uma intriga musical vencida. E como tinham aaanos que eu não via o Gugui tocar voltei de lá felizinha, porque ele é ótimo (assim: muuuito bom meeeeeeeesmo, sem puxa-saquismo) e eu tava morrendo de saudades!

Rapidinhas de Junho

Mais pro fim do mês teve a 2ª Turnê da Intrínseca em Belo Horizonte!! Queria escrever um post SÓ sobre isso, mas acho que não vai dar em decorrência das coisas que quero postar em julho, mas foi ótima!! Eu já tinha me apaixonado pela Intrínseca na Bienal do Rio de 2011 porque o stand deles era o melhor, na época comprei várias coisas baratinhas (até rolou sorteio por aqui) e me surpreendi com a quantidade de coisas incríveis que eles estão lançando por agora, saí de lá querendo ler tudo e mais: querendo revisar meu livro logo e mandar pra eles, surtei, hahahaha! Mas é que combina, eles têm vários livros muuuito choráveis (teve um que chorei vendo o booktrailer) do jeitinho que gosto e que me derreto quando leio. Alguns entraram pra wish list com certeza. No final não ganhei nenhum sorteio (passei toda minha sorte pro Gil, que ganhou justamente o que queria), mas todos nós recebemos brindezinhos: book-ecobag, marcadores, bottons, pin, lápis e passaporte da turnê. Mal posso esperar pela Turnê do ano que vem.

Rapidinhas de Junho

E voltando ao tema “Cia do Ponto”, o mês terminou com a gravação do trailer para a coleção de inverno especial HP deles: blusas da 3ª Tarefea das quatro casas!! Sobre a qualidade do bordado eu nem preciso falar denovo porque é incrível, mas agora tenho que dizer que o tom das cores que eles escolheram pra cada Casa ficaram em tons incríveis e pela primeira vez tive vontade de ter coisas das outras que não fossem Grifinória!
Mas não cheguei nesse ponto e pedi só a minha vermelha-com-preto mesmo que é LINDA, como dá pra ver na foto. E eu ainda pedi personalizada, então ao invés de “Potter” atrás dela tem escrito “Granger”, porque é a Mione que sou e sempre serei!
Depois vai rolar vídeo-making-of das filmagens por aqui!

Rapidinhas de Junho

E por fim uma foto da Elle pra representar que em junho o INVERNO CHEGOU!! A estação mais linda do ano em que a gente usa roupa quentinha, eu faço aniversário e tem cinema com meu Potter Club… Aliás, falando em inverno E no fã clube, esse ano estamos fazendo uma Campanha do Agasalho pra quem for na sessão… Porque ajudar os outros nunca é demais, né? Eu não posso criar uma F.A.L.E., mas criei a C.A.P.C.!

Página 1 de 212