Desenhos que quase ninguém lembra

Em 10.03.2017   Arquivado em Séries e Desenhos, Vídeos

Por volta de 2004 eu e minha irmã ficamos muito viciadas em desenhos animados de TV a cabo, tínhamos uma sequência diária tanto para durante a semana (deveres da escola que eram bons, só mais tarde, tsk tsk tsk) quanto para sábado e domingo, eu conseguia assistir mesmo sabendo que já tinha chegado a hora de usar a internet, que naquela época era discada. Alguns são bem conhecidos, como “Três Espiãs Demais” e “Jimmy Neutron”, mas outros a gente tinha a impressão que mais ninguém via e, com o passar do tempo, continuamos sendo as únicas pessoas do nosso convívio social que lembrava deles. Ou quase…

Não sei bem o motivo disso… Acho que é porque nossa diferença de idade é grande se levar em conta o nível de amizade enorme que sempre tivemos, e eu buscava uns desenhos mais “adolescentes” e ela ia na onda, mas aí acabava que era algo meio infantil pros meus amigos e maduro pros dela… Ou então a gente gostava do que tinha ibope baixo, sei lá! No fim das contas a gente sabe que em algum lugar por aí alguém lembra de alguns deles sim, mas guardamos no nosso coração como se fossem só nossos e resolvemos gravar um vídeo pra expor esse amor!

Desenhos que quase ninguém lembra

05) Começando dos mais pros menos conhecidos, Ginger foi um dos mais famosos que a Nickelodeon já teve, mas até hoje só conhecemos uma pessoa que também gostava. Conta a história da personagem-título, uma pré adolescente que tem que lidar com todos os dramas dessa fase, porém de forma mais “cabeça”, sempre questionando um pouco mais que as meninas da sua idade. + na Wikipedia.

04) As bonecas My Scene foram lançadas pela Mattel como um contra-ataque da Barbie diante da ameaça das Bratz e davam de 10 a 0 na rival, tanto que ganharam essa mini série que passava entre um programa e outro também na Nick e mais três filmes, incluindo um longa metragem! Eu, bonequeira de raiz e feliz com a desculpa de continuar o hábito mesmo depois de grandinha, não descansei enquanto não ganhei a minha no natal daquele ano e AMAVA tudo relacionado a elas, o desenho não poderia ser diferente, né? + na Wikipedia (em inglês).

03) Esse nem era um desenho de fato, e sim uma propaganda do (insuportável) Sheep na Cidade Grande! Com o objetivo de trazer algum “valor cultural” ao programa, eles exibiam durante os comerciais a peça animada Cerejas Maduras, onde Catrina tinha que encarar o fato de que seu noivo estava desaparecido há mais de 10 anos. É hilário e idiota! Veja na íntegra aqui!

02) Já que passamos para o Cartoon Network, nele ficaremos! Aborrescentes contava como era a vida de seis amigos que também estavam enfrentando essa fase tão difícil da vida! Os temas eram esses mesmo: escola, amizade, paquera, amadurecimento… E tinha uma personagem IGUALZINHA a uma das mais queridas que eu e a Dani criamos na nossas histórias malucas (a gente faz isso…), então foi o estopim dessa paixão que a gente nunca perdia! + na Wikipedia (em inglês).

01) E agora nossa MEDALHA DE OURO porque esse foi um dos melhores – desenhos – animados – já – lançados – pela – humanidade: Meu Pai é Um Roqueiro! Essa preciosidade foi criada pelo Gene Simmons, da banda KISS, e conta como a vida de astro de Rock Zilla, um rockeirão completamente inspirado no autor, interfere no cotidiano de sua família, principalmente do filho nerd Willy Zilla, protagonista da história. Gente, é genial, cheia de referências ao rock clássico, divertido, merecia ser aclamado pelo mundo, quisera eu poder assisti-lo de novo! + na Wikipedia.

Alguém aí assistia algum deles? Por favor, existe algum outro fã de “Meu Pai é um Roqueiro” rondando essa internet? E tem algum desenho por aí que só você lembra, de qualquer época? Me conta aí nos comentários!