Comer, Rezar, Amar

Em 06.10.2010   Arquivado em Filmes

comerrezaramar Comer, Rezar, Amar (Eat, Pray, Love)
Elenco: Julia Roberts, I. Gusti Ayu Puspawati, Hadi Subiyanto, Billy Crudup, Viola Davis, A. Jay Radcliff, Mike O’Malley, James Franco, Ryan O’Nan, Gita Reddy, Mary Testa, Welker White, Tuva Novotny, Luca Argentero, Silvano Rossi, Giuseppe Gandini, Elena Arvigo, Andrea Di Stefano, Lidia Biondi, Emma Brunetti, Chiara Brunetti, Richard Jenkins, Sophie Thompson, Rushita Singh, Ritvik Tyagi, Javier Bardem
Direção: Ryan Murphy
Gênero: Drama/Romance
Duração: 133 min
Ano: 2010
Sinopse: “Liz Gilbert (Julia Roberts) tinha tudo o que uma mulher moderna deve sonhar em ter – um marido, uma casa, uma carreira bem-sucedida – ainda sim, como muitas outras pessoas, ela está perdida, confusa e em busca do que ela realmente deseja na vida. Recentemente divorciada e num momento decisivo, Gilbert said a zona de conforto, arriscando tudo para mudar sua vida, embarcando em uma jornada ao redor do mundo que se transforma em uma busca por auto-conhecimento. Em suas viagens, ela descobre o verdadeiro prazer da gastronomia na Itália; o poder da oração na Índia, e, finalmente e inesperadamente, a paz interior e equilíbrio de um verdadeiro amor em Bali. Baseado no best-seller autobiográfico de Elizabeth Gilbert, Comer, Rezar, Amar prova que existe mais de uma maneira de levar a vida e de viajar pelo mundo.”
Comentários: Lembra que falei do filme ruim e engraçado?? Agora é hora de falar do que é muito bom e triste… Porque é!! Eu não li o livro ainda, mas agora sei que VOU ler, preciso, porque estou encantada… A Julia Roberts é linda e foi cercada de coisas lindas durante o filme inteiro. Descobri o quanto quero conhecer a Itália agora!!
Mas mesmo lindo e ótimo, é triste, ou eu achei, porque rolou uma leve identificação com a Liz e ela é uma pessoa triste em quase todo o filme. Existem momentos específicos em que é muito fácil chorar e outros (menos) em que você ri pra compensar, mas acho que “coloca o dedo na ferida” de uma forma que as risadas não conseguem abafar o quanto você chorou.
Ah, a trilha sonora é linda!! Os cenários também!! E o figurino. Só o português dos “brasileiros” que não ficou lá grandes coisas. E, que eu saiba, não é comum no Brasil os pais beijarem os filhos na boca pra sempre. Que eu saiba.
Enfim, corram pro cinema, eu vou correr porque quero ver denovo!!

Os Vampiros que se Mordam

Em 03.10.2010   Arquivado em Filmes

Ontem fui ao cinema e assisti dois filmes. Um MUITO bom e triste (do qual falo depois) e o outro assim… Ruinzinho, porém engraçadíssimo. E é sobre ele que quero escrever hoje.

vampsuck Os Vampiros que se Mordam (Vampires Suck)
Elenco: Jenn Proske, Matt Lanter, Diedrich Bader, Chris Riggi, Ken Jeong, Anneliese van der Pol, Mike Mayhall, Rett Terrell, Stephanie Fischer, Nick Eversman, Zane Holtz, Crista Flanagan, Jeff Witzke, Jun Hee Lee, Michael Hanson, Kelsey Ford, Parker Dash, Leo Fabian
Direção: Jason Friedberg/Aaron Seltzer
Gênero: Comédia
Duração: 82 min
Ano: 2010
Sinopse: “Os Vampiros que se Mordam é uma sátira aos filmes que abordam a angústia e a vida amorosa dos adolescentes no mundo contemporâneo. Becca, adolescente ansiosa que não é vampira, está indecisa entre dois garotos. Antes que consiga escolher, ela precisa dar um jeito no pai controlador, que a faz passar vergonha tratando-a como criança. Enquanto isso, os amigos de Becca se veem às voltas com seus dilemas amorosos -, e tudo vem à tona na festa de formatura da escola”
Comentários: Depois do brilhante Opúsculo, foi a hora de eu morrer de rir com outra sátira da série de vampiros que menos gostei de todos os tempos. O filme é dos mesmo produtores de “Todo Mundo em Pânico” e é bem naquele estilo: escolheram uma história para parodiar e colocaram algumas outras no meio pra dar graça. Buffy, Alice, Gossip Girl… Todas elas estão ali. Poré, os protagonistas mesmo são Bella, oops, digo, Becca e seus dois amores não humanos: Edward e Jacob. E aí começa uma sátira incrível que mistura Crepúsculo e Lua Nova, com atuação PERFEITA por parte dos atores, todas as caretas são milimetricamente bem feita, assim como modo de falar super falso e arrumação compulsiva do cabelo.
Não quero revelar muito sobre o roteiro e tudo mais, mas se você é fã legal ou não-fã legal da saga vá assistir, nem que seja em dias de cinema barato pra não ter sensação de ter jogado dinheiro fora. E, POR FAVOR, ame a cena em que Jacob chama sua alcatéia para ajuda-lo porque é a mais legal, bem feita e hilária de todo o filme!!

Meu Malvado Favorito

Em 21.08.2010   Arquivado em Filmes

malvadofavorito Meu Malvado Favorito (Despicable Me)
Elenco (vozes): Steve Carell, Jason Segel, Russell Brand, Julie Andrews, Will Arnett, Kristen Wiig, Miranda Cosgrove, Dana Gaier, Elsie Fisher, Pierre Coffin, Chris Renaud, Jemaine Clement
Direção: Pierre Coffin / Chris Renaud
Gênero: Animação
Duração: 92 min
Ano: 2010
Sinopse: “Gru é o maior vilão do momento, mas tem seu posto abalado pelo novato Vetor. Para recuperar o topo, ele planeja roubar a Lua, auxiliado pelas criaturas Minion. O problema é que três meninas órfãs veem nele a figura de um pai. Diante disso, Gru fica dividido entre roubar a Lua e abandonar as pequenas ou ficar com elas e desistir dos seus planos.”
Comentários: Posso dizer sem chaces de ser injusta: é o melhor filme do ano!! Bom, pelo menos até agora… Foi a primeira vez que me arrependi de não ter assistido um filme em 3D e se der eu vou denovo, juro que vou!! Filme criativo, com personagens carismáticas e diferentes, HILÁRIO e cheio de momentos que dão pra entrar pra sempre na história do cinema.
E o melhor é que indo com minhas companias favoritas (Daninha, Dri e Lili) eu posso rir mais ainda e rolam comentários durante o filme. Tipo, comassim o Vector é a versão em animação do Howard (The Big bang Theory)?? E como a Daninha tem o humor e a paciência 0 igual à do Gru!! E Lili definitivamente é Edith, Dri definitivamente é Margo e, bem… Eu SOU a Agnes!! Ela é tão fofa, tão fofa… Que eu vou morreeeeeeeeeer!!
Sem contar assistir ao filme sem querer o Minion é humanamente impossível. Inclusive o cinema do Pátio tava todo decorado, eles tavam por todas as partes: no Caixa, em versão joão-bobo e no Atendimento ao Cliente. E, claro, as rainhas do mico tiveram que aproveitar, hahaha

Meu Malvado Favorito - Pátio Savassi @ Saturday Meu Malvado Favorito - Pátio Savassi @ Saturday
Meu Malvado Favorito - Pátio Savassi @ Saturday Meu Malvado Favorito - Pátio Savassi @ Saturday

Shrek: Para Sempre

Em 15.08.2010   Arquivado em Filmes

– E não há nome melhor para o filme “final” da história do ogro mais amado do mundo. Assistir cada filme era uma delícia, a gente nunca esperava que tivesse o próximo, mas assistir a um que estava destinado a ser o último deu um aperto no coração, fez lágrimas caírem e deixou muito gente sentado na cadeira do cinema mesmo depois que acabou, só pra continuar olhando pra tela, pra aproveitar ao máximo aquele momento. E aí a gente pensa: o que faz de Shrek um fenômeno tão grande?? Seriam as personagens clássicas sendo representadas de forma diferente, hilária e cheia de personalidade?? Seria a história de amor invertida em que a princesa prefere ser um monstro?? Seriam os duplos sentidos que cada cena trás, tornando tudo mais engraçado ainda para os adultos?? Ou ainda a trilha sonora IMPECÁVEL de todos eles??
Não tem como encontrar a resposta, somente se ela for “tudo isso”!!

shrekparasempre Shrek Para Sempre (Shrek Forever After)
Elenco (vozes): Mike Myers, Eddie Murphy, Cameron Diaz, Antonio Banderas, Julie Andrews, Jon Hamm, John Cleese, Craig Robinson, Walt Dohrn
Direção: Mike Mitchell
Gênero: Animação
Duração: 93 min
Ano: 2010
Sinopse: “Quarta aventura do ogro Shrek, agora em 3D. Shrek faz um pacto com Rumpelstiltskin para sentir-se como um ogro de verdade novamente, mas ele é enganado e enviado para uma versão distorcida de Far Far Away – onde Rumpelstiltskin é rei, ogros são caçados, e ele e Fiona nunca se encontraram – ele decide restaurar o seu mundo e recuperar seu verdadeiro amor.”
Comentários: Avaliar Shrek é uma coisa que vai além das avaliações comuns. Eu poderia simplesmente dizer “lindo, assistam”, mas não seria justo. Se for pensar em filmes no geral (principalmente as outras animações da Dreamworks) é ÓTIMO!! Bem humorado, bem feito e com músicas que todos conhecem, só os clássicos. Mas é claro que se pensar nos outros filmes do Shrek, bom, caiu muito!! Aliás, depois do 2º, em que se superaram, o estoque de originalidade estava se esgotando para fazer outros filmes, mas continuaram fazendo. O filme é bem mais previsível e até as músicas incríveis não são mais TÃO incríveis e só tocam de vez em quando. Mas ainda assim você ri muuito (melhor cena: “Faz o Urro”) e tem o sentido sentimental que citei no início do post… A música final é, novamente, “I’m a Believer” e são mostradas cenas dos outros filmes. Não há como negar:os fãs vão sentir saudades. Pra sempre!!

Página 7 de 9123456789