Lookbook: Tiny Dancer

Em 19.07.2020   Arquivado em Moda

Eu realmente achei que não faria mais nenhuma postagem no meu perfil do Lookbook esse ano, e cá estou compartilhando o 100º deles em meio ao isolamento. Ele tava paradinho desde o carnaval pelo motivo óbvio de que não saio de casa pra nada que não seja ir aos Correios ou supermercado quase desde então, mas não foi só isso, não… A verdade é que eu não vinha me amando tanto assim nos últimos tempos, sabe? Tava insatisfeita com meus óculos, que estavam MUITO ruins, e com os cabelos. Desde dezembro vinha planejando pinta-los de rosa, uma vontade antiga que parecia quase impossível diante do fato de que são muito escuros e difíceis de descolorir, esse combo parecia apagar da minha mente todo o resto que havia de bom aqui.

No final de abril, porém, mandei fazer os óculos novos (um presente incrível do meu padrinho), que chegaram em junho, coincidentemente no aniversário de 16 anos do blog. Nesse ponto eu já tinha feito muitos testes de mecha nos cabelos e recebido ótimos conselhos profissionais, até que faltando dois dias pro meu aniversário, finalmente conseguimos pintar, e aí foi uma surpresa incrível porque ficou ainda melhor do que eu esperava. Acho que NASCI pra essa cor, gente! Sabe quando uma “chavinha” gira na sua cabeça e parece que o problema não existe mais? Foi o que aconteceu, e aí eu precisava registrar o look que planejado pra viradas dos 30 anos, cuja blusa foi enviada do site da Chico Rei pelo Gil como presente pela data e, assim, iria contra minha própria suposição mencionada no começo do post.

Lookbook: Tiny Dancer

Óculos: Carmim | Blusa: Chico Rei | Calça: Patogê | Slippers: Moleca + Barbie


Venho namorando essa camiseta há meses, desde pouco depois do lançamento de Rocketman, o filme musical biográfico do Elton John. Ao contrário de muita gente que tem “ciúmes” dos ídolos, eu adoro ver os meus ganhando mais visibilidade, e falando do MAIOR de todos é mais forte ainda. Durante a adolescência eu tinha uma amiga, por assim dizer, que me zoava por ser fã “dessa binha velha”, então vê-lo num momento onde gerações que não o conheciam escutam suas músicas me faz feliz por nós dois, de certa forma. Essa estampa em particular me deixou APAIXONADA não só pelo piano lindo com as cores da bandeira do orgulho LGBTQIA+, mas também pelo pedacinho de Tiny Dancer, uma das minhas favoritas dele. Quando Gil me pediu pra escolher uma no site nem pensei duas vezes (e ele mandou uma do Pink Floyd que queria muito também)!

O único “inconveniente” foi que ela não chegou a tempo do aniversário! A previsão já era pra semana seguinte, mesmo, mas rolou uma torcidinha dupla pra adiantar, que infelizmente não funcionou – mas no fim das contas foi bom porque fez muuuito frio dia 10! Sendo assim resolvi usar no fim de semana seguinte, e sim, pra ficar em casa. Mas é que, gente, se não for assim, quando é que vou poder, né? De vez em quando rola de fazer essas gracinhas. A calça jeans também é nova, de cintura alta e gostosinha, e os sapatos são um modelo da Barbie que já tenho há um tempinho e amo tanto pelo conforto quanto pelo visual… Decidi que o look precisava de mais um toque de rosa, mesmo que agora eu mesma seja esse toque constante.

Lookbook: Tiny Dancer

A diferença de claridade e qualidade entre a câmera traseira (nessa foto) e a frontal (nas anteriores) é gritante!

Leia também: De Repente… 30, meu post de aniversário!

De resto só rolou um Batom Bruna, da Linha Bruna Tavares, um mascarazinha de cílios e tiara na cabeça que comprei numa dessas lojinhas de bijuterias, bem baratinha, porque eu raramente fico “sem nada”. E aí é isso, nada mais a dizer! Quero fazer um post completinho sobre o cabelim, mas beeeeem mais pra frente, depois de já retocar e variar no jeito de cuidar, pra dar um “dosiê” completo. Por hora só posso dizer que tô apaixonada, se daqui 50 anos vocês virem uma senhorinha tirando foto pro blog de cabelo rosa tem grandes chances de ser eu mesma!