Os pequenos prazeres da vida

Em 10.12.2017   Arquivado em Escrevendo

Eu gosto de ouvir as primeiras gotas de chuva caindo do céu, quando o vento até canta indo de um lado pro outro. Logo ali eu sei que, seja por horas ou só minutos, meu nariz vai funcionar maravilhosamente por causa da umidade. Ah, o cheirinho que fica no ar nesse antes, no durante e ainda depois… Se estou em casa, meio sem nada pra fazer (ou até com coisa pra fazer, mas que não são urgentes), vou correndo pra janela assistir esse momento acontecer. Aliás, mesmo quando eu trabalhava fora, era só ter uns segundos de intervalo que ia lá, olhar o pinga-pinga de alegria. Esse é um dos meus pequenos prazeres da vida.

Adoro quando compro alguma coisa pela internet e o rastreamento dos Correios chega no meu e-mail. O objeto acabou de ser postado, nada aconteceu, mas eu já dou uma olhadinha no site pra ver funcionando. E quando são vários então? É um ritual acompanhar um por um, acho esse momento da espera ainda mais gostoso do que a entrega.

Quando termino um caderno que estou fazendo chega a hora de colar o adesivo do Expresso Rosa na terceira capa. É a última etapa da produção, ou pelo menos da minha produção. É também a minha favorita, porque vem essa coisa de “dever cumprido”, tenho que resistir ao impulso de gravar isso pra jogar na internet toda vez.

Em 90% do tempo que escuto meu iPod, ele fica na opção “Shuffle”. Às vezes fico pulando várias de uma vez até ficar satisfeita, mas deixo no aleatório mesmo assim. E pra arrancar um sorriso certeiro, seja no ônibus lotado ou subindo uma ladeira cansada, é só tocar a “música do momento” no meio dessas que, mesmo fazendo parte de uma seleção de favoritas, não estavam agradando por algum motivo.

Praticamente sinto que venci na vida quando acordo no meio da noite, ou mesmo de manhã, e descubro a Arwen dormindo no meio das minhas pernas. Ter que ficar parada na mesma posição desconfortável por quanto tempo for preciso se tornou o maior de todos os prazeres!

Sabe o que mais me deixa animada pra valer? Ter uma ideia brilhante de algo pra executar no meu “Destrua Este Diário”. Que nem no dia que eu pensei que podia formar a palavra “ABBA” naquela página de criar imagens fechando o livro e “espelhando” uma na outra. Fiquei tão empolgada que peguei minha tinta dourada caríssima na mesma hora, sem me importar de gastá-la “a toa”. E acabou que ficou legal pra caramba, valeu a pena…

Eu simplesmente amo quando um post no blog está perfeitamente formatado, revisado, com a imagem já postada. Quando o SEO está “verdinho”, indicando que deixei tudo bom o suficiente. E aí posso agendá-lo, pro dia e horário que planejei, e já riscar como “feito” na agenda onde anoto essas coisas. Faço até minha dancinha de da alegria, rindo bem boba por minutos, sem parar!

Os pequenos prazeres da vida
“Prazerzinho” 03/31: O adesivo!

Esse post foi inspirado na proposta #95 do Creative Writing Prompts, que oferece mais de trezentas ideias legais para desenvolver sua escrita criativa. É o 17º entre os 25 que me propus a escrever até outubro de 2018. Essa proposta específica será dividia em quatro partes, sendo essa a primeira delas.

Blogmas 2017

Lookbook: Cat Noir

Em 09.12.2017   Arquivado em Moda

Habemus um lookbook bem lindinho hoje? Sim! E o que faz ele ser tão lindinho assim? Arwen, óbvio! No último natal minha irmã ganhou essa *brusinha* cheia de gatinhos pretos e a gente nunca ia imaginar que em alguns meses teríamos uma de carne e osso transformando nossa vida tão completamente! Na época, quase um ano atrás, eu jamais usaria ela porque ficava um pouco apertada, mas agora deu pra pegar emprestado e fazer essa pequena homenagem à minha neném.

Como as fotos foram tiradas agora à noite a qualidade não está lá grandes coisas, a última ficou bem desfocadinha (lembrete pessoal: fotografar look ANTES do rolê, e não depois), então vocês nem vão conseguir ver a estampa direito… Além disso rola uma cara de sono mútua. Eu porque já tava meio cansada e ela porque foi acordada no meio de uma sonequinha pra tirar foto comigo, tadinha. Mas é isso, gente, filha de blogueira, blogueirinha é, vai ter que se acostumar com essa vida! O batom é o M.A.C. Red, que tá acabando e causando uma dorzinha no coração em saber que terei que desembolsar uma graninha pra comprar um novo, porque esse é daqueles queridinhos que não rola de ficar sem.

Lookbook: Cat Noir

Descrição das peças no Lookbook!

E pra fechar com um sonoro “Oooooooown”, um close na Arwen bem fofinha! Ela também entrou na onda de “Lookbook” e está estreando hoje sua novíssima coleira sem marca vindo direto do Mercado Central de Belo Horizonte, com estampa de cupcakes, muito fashion… A antiga, que eu ganhei quando ela chegou, era a coisa mais linda do mundo, de poás e tudo mais, mas a coceira de gengiva da época da troca de dentes fez com que fosse completamente destruída. Essa tenho esperança que dure mais tempo, agora que ela está grandinha… Vamos torcer! (E não se preocupem, a primeira coisa que fiz, ainda dentro da loja, foi jogar o guizo fora!)

Lookbook: Cat Noir

Blogmas 2017

Links da Semana #08

Em 08.12.2017   Arquivado em Blog

A primeira semana do Blogmas passou e isso significa o que? Uma nova remessa de Links da Semana! Eu confesso que nesses dias praticamente só visitei os blogs de quem tá participando das maratonas também, salvo algumas exceções, mas ainda assim foi o suficiente pra ler muita coisa lindinha por aí. Originalmente eu ia fazer essas postagens aos sábados, mas essa semana trocaremos, o que importa é rolar, hahahaha! Então ‘bora lá ver o que achei de melhor entre 02 e 08 de dezembro.

Links da Semana

Amor + elo, por This Side of Paradise: Essa poesia fez parte do Blogmas no blog da Gabrielly e eu até li em voz alta pra minha irmã, que tava aqui do lado na hora que entrei no post. Linda demais!

Para de negar sua tristeza, por Papo de Caio: Um post NECESSÁRIO! Eu já fui muito o tipo de pessoa que evitava a fossa ao máximo, fingia que tava tudo bem e permanecia “solar” em nome dos outros mesmo que por dentro estivesse nublada. O que isso gerou? Um “câncer” de angústia acumulada, um Transtorno de Ansiedade tão forte que acabou causando depressão e todos os amigos que antes eu tentava mostrar meu lado bom tendo que lidar com o ruim assim, de repente. Adorei cada pedaço do que o Caio, cujo blog eu adoro demais, disse e concordo 100%. Pode ter bad sim galera, pode reclamar muito da vida no Twitter! Viver essa fase é o primeiro passo pra se livrar da danada!

Loja Ursolina: onde comprar acessórios e itens fofinhos de decoração, por Dezoito em Ponto: Gente, se eu tivesse visto essa dica da Samira uma semana antes, o presente que comprei para o Amigo Oculto de um grupo de amigos meus teria sido comprado lá, com certeza! Que almofadas mais lindinhas, gente, tanta estampa fofa que dá vontade de abraçar. E eles têm camiseta também, que é uma coisa que eu simplesmente amo!

Blogmas 2017

Extraordinário, o filme

Em 07.12.2017   Arquivado em Filmes

Extraordinário

Extraordinário (Wonder) *****
Elenco: Jacob Tremblay, Julia Roberts, Mandy Patinkin, Owen Wilson, Izabela Vidovic, Sônia Braga, Daveed Diggs,
Ali Liebert, Millie Davis, Noah Jupe
Direção: Stephen Chbosky
Gênero: Drama
Duração: 113 min
Ano: 2017
Classificação: 10 anos
Sinopse: “August Pullman é um garotinho que nasceu com uma desordem craniofacial congênita. Pela primeira vez, ele irá frequentar uma escola regular, como qualquer outra criança. No quinto ano, ele irá precisar se esforçar para conseguir se encaixar em sua nova realidade.” Fonte: Filmow (sinopse e pôster).

Comentários: Antes de mais nada, seria desleal da minha parte começar a falar sobre o filme sem citar a importância que a história de Auggie já tem na minha vida. “Extraordinário”, de R.J. Palacio, é meu livro favorito! É IMPOSSÍVEL que eu seja imparcial assistindo a adaptação dele para o cinema. Não dá pra não levar em conta o peso que acho que ele tem socialmente, inclusive. Tendo isso dito, vamos lá: Auggie Pullman aos 10 anos já passou por dezenas de cirurgias ao longo da sua vida, mas nunca foi para a escola, tudo isso graças à deformação craniofacial com a qual nasceu. Sua mãe, Isabel, o ensina em casa, mas acha que suas “habilidades” não são mais suficiente agora que o filho está grandinho. Sendo assim ele é matriculado no primeiro ano do Ensino Fundamental II (ou seja: sexto ano aqui do Brasil) e tem que lidar com a reação que seu rosto tão incomum causa nas pessoas…

Levar qualquer livro para o cinema é uma tarefa difícil. A gente sabe que existe a possibilidade de nossa cena favorita ser cortada, o personagem do coração ser completamente diferente do que a imaginação mostrava, etc. Ao mesmo tempo mais importante que essas coisas é a mensagem que o filme precisa passar, e no caso de Extraordinário isso é CRUCIAL. Ele vem sendo usado nos EUA como material de combate ao bullying, através da sua mensagem de escolher a gentileza acima de tudo e enxergar além da aparência. Nesse aspecto, não tem como, merece 5 estrelas com certeza! Eles criaram um ambiente super lúdico para que o expectador “entre” na cabeça do Auggie o tempo todo, materializando a imaginação dele em algumas cenas, dando um toque divertido e inocente à temática super pesada que estava sendo retratada.

A gente não pode ignorar que, mesmo sendo merecidamente aclamado por adultos, se trata de um filme infantil. Os protagonistas são crianças porque é pra elas que a autora tentou passar sua mensagem. Ler sobre uma cena violenta de bulliyng pode ser difícil, mas o impacto visual é sempre MUITO MAIOR! Por isso vários aspectos foram suavizados, sem ser excluídos completamente da história. Vi muitas reclamações sobre a aparência do protagonista, que no livro ele é “mais feio”, mas achei bem fiel se comparado a crianças que possuem a mesma doença. Além disso o ator precisava de liberdade para se expressar e fazer o trabalho, e mais maquiagem podia atrapalhar nisso… Felizmente não foi o que aconteceu, porque Jacob Tremblay foi INCRÍVEL! Cada lágrima dele na tela resultava em várias e várias saindo dos olhos da plateia. Na verdade o elenco inteiro foi muito bem escolhido, com destaque para Julia Roberts que está maravilhosa no papel de mãe.

Extraordinário Foto do Amsterdam News

Uma “mudança” que achei muito positiva foi a adição de alguns aspectos da vida dos Pullman que não está no livro, mas que era necessária no filme. Eles deram para Isabel uma breve história profissional antes de ter que se dedicar integralmente ao filho e uma possibilidade de futuro diante do fato que agora não precisa mais ficar com ele 24 horas por dia. Nate, o pai, também foi muito bem trabalhado, sempre divertido soltando piadas simples e inteligentes como é sempre dito que ele faz. E por último, mas não menos importante, temos o último membro da família que foi minha única decepção… Olívia, a irmã do Auggie, é minha personagem favorita e eu sempre tive muito medo que ela fosse retratada de forma egoísta, o que senti que aconteceu em várias cenas. Não é o “egoísmo justificável arrependido” que vemos originalmente, ela realmente foi mal direcionada mesmo. Não acho que isso prejudica o andamento da história, mas Via é uma pessoinha muito incrível para ser impedida de mostrar isso a todo momento, então fiquei bem chateada.

Um outro aspecto que me incomodou no início, mas depois passou, foi como a Summer, melhor amiga do Auggie, foi levemente minimizada. Ela é uma criança fantástica, que estende a mão para ele desde o começo, mas que teve essa amizade jogada bem mais pra frente. Ainda assim, porém, conseguiram mostrar toda a gentileza que ela passa e sua importância em diversos momentos, então entendi o motivo dessa modificação. Também não gosto muito como a Miranda é vista sempre como “boazinha” porque tenho antipatia dela, mas no original já é assim, não foi realmente uma alteração, mais um ranço pessoal mesmo… E Justin, gente? O romance da Via ganhou uma visão muito bonitinha, tiraram as características ansiosas dele mas mantiveram a essência de artista apaixonado. Uma graça as cenas dos dois juntos! Daisy, a cachorrinha deles, era outra que fazia o coração inflar de amor. Teve sua representação apresentada de forma muito digna.

E agora… Um registro do momento maravilhoso em que eu conheci os Pullman pessoalmente não podia faltar, né? Faltou você, Via, ‘bora marcar uma sessão de “Dirty Dancing” aqui em casa pra botar o papo em dia! (Ou vocês acharam que eu ia ignorar um totem desse tamanho e deixar passar a oportunidade de tirar uma foto com ele?)

Extraordinário

Em resumo… É uma adaptação que passa a essência necessária para o expectador de forma sensível e muito respeitosa. Mesmo com essas acomodações que precisam ser feitas muita coisa ficou extremamente fiel e alguns diálogos são exatamente iguais, sem parecer forçado. Eu nunca cheguei a escrever uma resenha do livro, apenas um texto dedicado a ele, mas hoje estou fazendo essa do filme com meu coração cheio de carinho e o rosto ainda manchado por causa das lágrimas que não pararam de cair nem por um minuto. Usando a própria frase da divulgação oficial da Lionsgate só o que tenho a dizer pra fechar é: “Go see Wonder!”

Trailer:

Blogmas 2017

6 on 6 Dezembro: Tchau, 2017!

Em 06.12.2017   Arquivado em Fotos

E chegamos ao último 6 on 6 do ano… Eu consegui participar de todos os meses dessa vez? De jeito nenhum! Mas valeu a pena mesmo assim? Opa, valeu e vale SEMPRE! Nosso grupo hoje vai muito além da fotografia, nos tornamos uma mini equipe de apoio que ajuda a segurar as barras um do outro via Whatsapp. Ainda não decidimos o que vai ser do projeto em 2018, já que tinha ficado decidido que vai rolar uma reformulada nele, mas até lá ainda temos o tema de Dezembro para dizer Tchau, 2017!

Eu pensei em dividir e colocar 3 fotos que representassem o que eu quero deixar pra trás e outras 3 que mostrassem o que quero levar adiante, mas a verdade é que tirei ZERO FOTOS! Sério, eu não produzi na-da para esse 6 on 6! Ainda assim não queria deixar de postar e nem passá-lo pra outro dia, então catei meu HD e fui atrás de conteúdo pra formar esse conjunto. Encontrei as seis fotos que precisava (e que nunca tinham sido postadas) para fazer mais ou menos o que queria… E são elas que vocês irão conferir agora!

6 on 6 Dezembro: Tchau, 2017

01. Começando pela minha cama. Não, eu não quero me livrar da minha cama, apesar de que na ideia original essa era uma das fotos do “livramento”. Muito pelo contrário, uma das coisas gostosinhas que rolou comigo nesse ano foi ter ganhado essa cama gigantona aí! Mas a verdade é que eu passei mais tempo que queria e que deveria nela. Passei boa parte desse ano doente de MUITA ansiedade, que gerou outras coisas, e quando eu não dava conta de mais nada, era praí que eu ia. Que no próximo ano nossos momentos juntas sejam mais feliz então, né?

6 on 6 Dezembro: Tchau, 2017

02. Essa é a vista da janela do consultório da minha mãe e eu resolvi colocar aqui por vários motivos que são “segredinho”, sabe? Mas em resumo, o dia que tirei ela, consegui superar uma crise que tive simplesmente tomando coragem pra pedir ajuda e ser sincera com o que estava sentindo. Na hora foi ruim, mas depois foi bom, então é legal que existe o registro.

6 on 6 Dezembro: Tchau, 2017

03. E Dorothy, gente… Dorothy foi um presente inesperado INCRÍVEL que ganhei e amei demais (contei a história num post, inclusive). Mas eu resolvi colocá-la não só por isso, mas por causa da blusa Tribruxo que ela está usando para representar um rompimento. Graças à participação de Johnny Depp na saga de Animais Fantásticos eu rompi parcialmente laços com esse mundo mágico que tanto amo e, a partir de agora, não assistirei mais aos filmes. Isso é MUITO triste porque amei demais o primeiro, esperei muito por tudo isso, tá sendo difícil mesmo de chorar. Sou fã de Harry Potter há 17 anos! Mas eu decidi que meus valores e as coisas nas quais acredito são mais importantes que quatro filmes, então seguimos escolhendo “entre o que é certo e o que é fácil”!

6 on 6 Dezembro: Tchau, 2017

04. E daí que a qualidade da foto tá ruim? Isso não importa! O que importa é que ela representa a melhor coisa que aconteceu não só em 2017, mas desde que nasci! Ter adotado a Arwen, literalmente, salvou a minha vida, e não existe nadinha que eu ame nesse mundo mais do que ela. Essa gatinha trouxe só coisas boas e eu espero conseguir ser pra ela metade da alegria imensa que ela é pra mim…

6 on 6 Dezembro: Tchau, 2017

05. Teve uma *brusinha* no 6 on 6 de janeiro com o que eu queria de bom para o “ano novo”, então achei justo ter também em dezembro para representar o que realmente rolou! A frase “A vida é doce perto do oceano” resumiu as duas viagens MARAVILHOSAS que eu fiz pro Rio, uma incrível em fevereiro e a outra epifãnica em agosto, onde eu ri e sorri tantas vezes que não dá nem pra contar. Ah, como eu quero voltar em 2018…

6 on 6 Dezembro: Tchau, 2017

06. Vocês tão cansados de ouvir de falar da minha lojinha? Espero que não, porque é provável que eu não me cale sobre ela jamais! Eu sempre tive vontade de ter um “produto Expresso Rosa” e só fui perceber que já tinha conquistado isso com meus cadernos artesanais bem depois de eles já estarem espalhados por aí. Cheguei a “projetar” a loja ano passado e nunca foi pra frente, mas dessa vez rolou e estou AMANDO! Espero conseguir produzir cada vez mais! Essa foto é dos quatro cadernos atuais da linha “Biblioteca Mágica”, inspirados em Harry Potter, que eu quero continuar aumentando porque tô fervilhando de ideias. E, oh, fiquem de olho que daqui uns dias terá sorteio de fim de ano no Instagram do Potter Club com um deles…

Agora não deixem de conhecer os outros participantes do 6 on 6: Igor, Lucas, Maíra e Renatinha!

Blogmas 2017

Página 2 de 41234