Harry Potter and the Cursed Child

Em 16.08.2016   Arquivado em Harry Potter, Leitura

Harry Potter and the Cursed Child

Harry Potter and the Cursed Child Parts I & II (Special Rehearsal Edition) *****
Autor: J.K. Rowling, Jack Thorne, John Tiffany
Gênero: Roteiro, Fantasia
Ano: 2016
Número de páginas: 320p.
Editora: Scholastic
Sinopse: “Sempre foi difícil ser Harry Potter e não é muito fácil agora, já que ele é um funcionário cheio de trabalho no Ministério da Magia, um marido e pai de três crianças na idade escolar. Enquanto Harry luta com um passado que se recusa a ficar onde pertence, seu filho mais novo, Alvo, precisa lidar com o peso de um legado de família que ele nunca quis. Enquanto passado e presente começam uma sinistra fusão, pai e filho aprendem uma verdade desconfortável, pois a escuridão vem de lugares inesperados” (fonte)

Comentários: Desde que “Relíquias da Morte” foi lançado os fãs de Harry Potter torcem pela chegada do oitavo livro, e desde então eu torço pelo contrário. Não que eu ache que J. K. Rowling não teria a capacidade de fazer algo que faz jus à obra como um todo porque se tem alguém que sabe escrever e sabe sobre o mundo que criou essa pessoa é ela, mas porque sempre achei que tudo precisa de um fim na vida, e se tava tudo tão perfeito PRA QUE mexer no que está quieto, não é mesmo? Ao mesmo tempo eu esperava que saíssem mais livros extras como “Hogwarts, uma história” e comemorei muito quando ela resolveu explorar personagens diferentes do passado como Newt Scamander em “Animais Fantásticos e Onde Habitam” (que tá chegando!), então quando foi anunciada a peça “Harry Potter and the Cursed Child”, que contaria uma história mais ou menos focada no filho do Harry, fiquei COMPLETAMENTE BIPOLAR. Por um lado eu ainda estava com uns dez mil pés atrás com isso de saber mais sobre o futuro dos personagens, mas por outro… Ai, gente, é Harry Potter, né, não tinha como eu ficar triste em saber disso, principalmente quando chegou a notícia de que um livro com o roteiro da peça seria publicado, meu coraçãozinho pulou emocionado contra minha vontade. E aí que a versão em inglês saiu, teve lançamento e tudo mais (que aqui em Belo Horizonte foi mediado pelo Potter Club, arrasamos) e eu finalmente tinha o “oitavo livro” nas minhas mãos. E uma vez que tava feito eu tinha que vir aqui contar pra vocês como foi essa experiência maravilhosa.

Harry Potter and the Cursed Child

Antes de mais nada, não se preocupem, eu não vou dar spoilers, sei que vocês não gostam e seria MUITA sacanagem, já que a edição em português só sai mesmo dia 31 de outubro, só vou contar algumas impressões gerais que tive e nem considero isso uma “resenha”. Bom, de cara a experiência é totalmente diferente daquela que tivemos tantos anos atrás, lendo os sete livros porque sequer se trata de um romance, é a versão transcrita do roteiro da peça MESMO, não tem como comparar. Aliás só o fato de ser algo feito para o teatro torna tudo muito novo, porque produzir uma obra para os palcos e para o cinema, por exemplo, também não é a mesma coisa, então quando alguém vem me falando que achou tudo muito surreal, muito forçado e etc eu já nem absorvo, porque o objetivo é esse mesmo, é ter a dramaticidade que a coisa pede, simples assim. Outro ponto muito importante é o fato de que não foi a J. K. que escreveu o livro e essa diferença para mim foi a mais violenta de todas, não dá para esperar que seja no nível dela. E nem pode, né, mais um vez: não é prosa, não é pra ser igual, etc. Como eu já tinha isso tudo em mente desde o início consegui gostar BASTANTE da obra de uma forma geral e avaliei tudo baseado nisso aí, e não comparativamente.

Para quem está completamente por fora, um resumo geral: a história se passa a partir do epílogo de Relíquias da Morte, os clássicos “19 Anos Depois”. Nela Alvo Potter, Rosa Granger-Weasley e Scorpio Malfoy estão, os três, indo para Hogwarts e envolta deles existe uma carga enorme de expectativas, uma vez que as pessoas esperam que sigam os passos de seus pais tanto para o bem, quanto para o mal. Ao mesmo tempo no Ministério da Magia começa a rolar uma confusão graças à possibilidade de um Vira-Tempo ter sobrevivido ao longo dos anos e pior: ele é diferente dos outros, portanto os resultados do seu uso podem são imprevisíveis, deixando Harry e Hermione bem alarmados (parênteses para dizer que, assim como os filmes, essa peça deixa o Rony de lado em alguns momentos, o que acho uma injustiça sem tamanho). A partir daí brigas familiares, viagens no tempo, encontros de geração e revelações MUITO loucas constroem o resto da história, que sai completamente do que estamos acostumados, contrariando inclusive algumas coisas que foram ditas antes, mas sempre bem sustentada de forma a prender o expectados (e agora leitor) até o final. No fim das contas eu sequer considero Cursed Child uma continuação, para mim é como se fosse parte do Universo Expandido de Harry Potter, e nesse ponto é perfeito porque trata os leitores, as personagens e a autora com bastante respeito na maior parte do tempo. Se você é fã não pode deixar de ler e, se possível, assistir à peça, que imagino que seja uma experiência MARAVILHOSA, se eu pudesse já estava em Londres vivendo isso a muito tempo…

Harry Potter and the Cursed Child

BEDA2016

Vídeo-Tag: Isso ou Aquilo?

Em 15.08.2016   Arquivado em Vídeos

Depois de ter assistido mil vídeos e lido mil posts com ela finalmente respondi à tag “Isso ou Aquilo?”, onde são dadas “duplinhas” de opções dentro de cinco categorias e a gente tem que escolher uma delas. Pra gravar eu acabei pegando as perguntas no Perguntas Para Tags, que inclusive tem um tanto delas pra quem tá precisando de ideias pra posts, se rolar bloqueio criativo é só passar lá que tem umas bacaninhas!

Perguntas:
– Maquiagem:
1. Bronzer ou blush?
2. Máscara ou delineador?
3. Corretivo ou base?
4. Sombras coloridas ou sombras neutras?
5. Compactas ou sombras soltas?
6. Pincel ou esponjinhas?
– Unhas:
1. Esmates : Impala, Risqué ou Colorama?
2. Compridas ou curtas?
3. Claros ou escuros?
4. Com ou sem florzinha?
– Corpo:
1. Perfume ou body splash?
2. Manteiga ou hidratante?
3. Sabonete em barra ou líquido?
– Cabelos:
1. Enrolados ou lisos?
2. Rabo de cavalo ou coque?
3. Spray ou gel?
4. Curto ou comprido?
5. Claro ou escuro?
– Perguntinhas Aleatórias:
1. Chuva ou sol?
2. Verão ou inverno?
3. Primavera ou outono?
4. Chocolate ou baunilha?

BEDA2016

Links da Semana #02

Em 14.08.2016   Arquivado em Blog

Primeiramente um FELIZ DIA DO PAIS a todos, espero de verdadinha que tenham tido um domingo maravilhoso. (Na verdade errei porque primeiramente Fora Temer, então isso fica sendo o “segundamente”, ok?) E como domingo é dia de descansar vamos dar uma folga pro teclado e dedicar esse momento pra mostrar o que achei de mais legal na blogosfera entre 7 e 13 de agosto!

Links da Semana #01

Sejamos Todos Feministas, por Escrevendo Sobre Tudo: Uma certeza na minha vida: sempre que eu encontrar um post sobre esse livro irei indicá-lo em algum lugar! Para quem não conhece é a versão transcrita do discurso incrível da maravilhosa Chimamanda Ngozi Adichie no TEDX 2012 que, sério, só de assistir pelo YouTube já faz a gente aplaudir e arrepiar, virou minha referência quando preciso introduzir alguém no assunto. Inclusive a Talita colocou o vídeo no post também, então dá pra assistir de lá, direto assim!

Cursos gratuitos para te ajudar com o blog, por Caligrafando-te: Utilidade pública para quem tá começando a blogar e até mesmo pra quem não é tão iniciante assim! A Kelly separou vários cursos que podem ajudar não só na parte de “bastidores”, como HTML e SEO, mas também pra quem quer dar aquela melhorada na escrita e na forma de se expressar, são vários links sobre tudo e pelo menos um deles vai te interessar, garanto!

DC x Hanna-Barbera: Wacky Raceland, por Dragões Encaixotados: Gente, fala sério, eu não sabia que a DC tava produzindo quadrinhos inspirados nos personagens dos desenhos de Hanna Barbera, mas depois de ler o post da Simone fiquei querendo, principalmente essas da Corrida Maluca, apesar dos pontos negativos que ela ressaltou no post (que são mega decepcionantes, espero que melhore com o tempo).

Confiar em mim mesma é questão de sobrevivência, por A Bela, não a Fera: Esse é um post MUITO pessoal feito pela Bela, mas que me deixou extremamente feliz enquanto eu lia, então precisava compartilhar. Na verdade eu me identifiquei bastante porque vivi uma situação parecida com a dela (contei nesse post aqui), e compartilhar esse meu momento de empoderamento acabou fazendo bem para algumas outras pessoas, então acho que divulgar o dela pode fazer o mesmo, comigo já funcionou!

BEDA2016

Barbie Luciana Brasileira

Em 13.08.2016   Arquivado em Dolls

Primeiro eu mostrei aqui minha Princesa Luciana da linha “A Princesa da Ilha”, depois eu contei que tava querendo demais a Luciana Fashion Mode e antes de ter qualquer possibilidade de realizar esse desejo o Barbie Collection resolveu adicionar mais um item na minha wish list com OUTRA boneca que leva meu nome, e dessa vez eles capricharam mesmo porque é a Barbie Luciana Brasileira!

“A Coleção Global Glamour™ está de volta na sua quarta seleção, a boneca Barbie® Luciana™ de inspiração brasileira. Bem, “Luciana” significa “luz” – o nome perfeito para uma boneca que o brilho da cabeça aos pés ilumina a noite mágica. Ela é ousada, linda e pronta para dançar a noite afora!” (Traduzido do site.)

Essa não se parece em nada com a versão que mostrei ano passado, acho que o fato de terem o mesmo nome deve ser mera coincidência (ou então eles só simpatizam com ele mesmo, o que demonstra um bom gosto indiscutível), na verdade elas não poderiam ser mais diferentes. E é engraçado porque se a primeira era parecida comigo fisicamente, branquela com os cabelos pretinhos e cara de certinha, essa não tem NADA A VER, o que é simplesmente maravilhoso. Ela é brasileirona meeesmo, negra com os cabelos armados e luzes, usando uma roupa roxa brilhosa de desfile de escola de samba, maquiagem mega iluminada, a coisa mais INCRÍVEL desse planeta. Quando recebi o e-mail deles falando dela quase caí pra trás porque já vi muita Barbie bonita na minha vida, principalmente nas linhas de colecionadores, mas essa ganhou o prêmio pra mim, achei impecável. Desde o início da semana ela já está à venda por U$100,00 e meu aniversário já passou, mas não faz mal, vocês podem todos se unir, fazer uma vaquinha e me dar de presente atrasado mesmo assim que tá de boa, tô aceitando demais! Hahaha!

Brincadeiras à parte agora: fiquei toda orgulhosa de terem nomeado nossa nova brasileirinha assim, com meu nominho que eu amo apesar de não usar, porque até as SOBRANCELHAS da danada achei lindas, quero demais! Dessa mesma coleção tem no site uma tribal africana, que já está esgotada, e a veneziana, lançadas em 2013 e 2014, respectivamente. Não sei qual é a de 2015, mas tenho medo de saber porque são todas belíssimas, dessas que você fica admirando mesmo quando não é uma maluca pelo assunto como eu sou.

Barbie Luciana
Imagens do The Barbie Collection.

BEDA2016

Extraordinariamente

Em 12.08.2016   Arquivado em Escrevendo, Leitura

Ex.tra.or.di.ná.rio; adjetivo: 1. fora do comum; 2. adicional, suplementar; 3. admirável, espantoso, grandioso. Acontecimento imprevisto ou inesperado. (fonte)

Extraordinariamente

A primeira vez que assisti ao booktrailer, em plena Turnê Intrínseca, foi em 2013 e minha reação foi a que todos já esperariam de mim: eu chorei. Um ano depois no mesmo evento foi reproduzido mais uma vez e chorei de novo, e aí percebi que precisava finalmente ler aquele livro que já me arrancava lágrimas antecipadas. Foi o que eu fiz e desde então posso dizer que, de certa forma, é meu livro favorito (Potter doesn’t count). Uma aula de empatia, humanidade, sensibilidade e, acima de tudo, gentileza: é assim que podemos definir Extraordinário, de R.J. Palacio, cujo título se refere ao personagem, mas poderia ser também à história, não existe classificação melhor!

August Pullman tem 10 anos, é viciado em Star Wars, adora jogar video game, vive com seus pais, irmã mais velha e uma cachorrinha de estimação. Ele também tem uma deformação craniofacial que o fez passar por diversas cirurgias ao longo de sua vida, impedindo que ele vá para a escola… Pelo menos até agora! Ser o aluno novo já é difícil, entrar na segunda fase do ensino fundamental também, mas tudo se torna muito mais impactante quando você tem um rosto tão diferente. Auggie é uma pessoa que causa reações fortes, sempre, mas nem todas são ruins: quanto mais as pessoas se abrem para ele, mais elas percebem a influência positiva que essa história pode trazer em suas vidas. Isso já é de conhecimento de Via, sua irmã igualmente extraordinária, e acaba sendo também daqueles que estão ao seu redor, como Summer, Jack, Justin… E de cada leitor que embarca junto com eles nas palavras de Palacio. Eu tornaria essa leitura obrigatória em toda e qualquer turma de escola que contenha crianças da faixa etária dele, e recomendo para todo mundo, de não importa a idade. Através de momento do cotidiano, preceitos e muitos lágrimas você termina a última página aprendendo que vale a pena ser escolher ser gentil sempre, e acima de todas as coisas!

Extraordinariamente

Esse post foi inspirado na proposta #31 do Creative Writing Prompts, que oferece mais de trezentas ideias legais para desenvolver sua escrita criativa. É o entre os 25 que me propus a escrever até outubro de 2018 e nesse eu simplesmente tinha que falar sobre um objeto azul.

BEDA2016

Página 5 de 141 ...123456789... 14Próximo