Quem me ensinou a gostar de ler…

Em 10.08.2017   Arquivado em Escrevendo

Quando criança eu adorava ler gibis da Turma da Mônica e nada mais. Sério, eu podia passar horas afundada nas revistinhas, sempre ganhava o Almanaque de Férias quando chegava a hora, me divertia mais com os quadrinhos do que com as atividades, mas só isso. Na escola a gente tinha que ler um livro todo mês e fazer resenha/ilustração sobre ele, e eu escolhia o menor e mais simples entre as opções disponíveis, para simplificar o trabalho. Pegar um por conta própria, por diversão? Jamais! Era melhor usar meu tempo brincando de Barbie, obrigada! Escrever era outra coisa, amava e fazia bem feito, mas nem sempre uma coisa está ligada à outra e no mais caso não estava.

Meu pai, por outro lado, sempre leu de tudo. Nos fins de semana você sempre achava ele em casa ouvindo música, vendo futebol ou deitado com um livro nas mãos. Eu sabia que ele gostava de Saramago, que não precisava de nada pra enxergar bem ao contrário de todas nós, que iria levar a sério e até o final qualquer conjunto de páginas que caísse nas mãos dele. E não conseguia entender aquele fascínio mesmo assim…

Ele tinha uma edição de “Reinações de Narizinho”, do Monteiro Lobato, e me deu de presente. Eu tentava ler algumas páginas todas as noites, mas simplesmente não rendia… Acho que nunca me identifiquei tanto com o Sítio do Pica Pau Amarelo porque os valores da época já eram MUITO diferentes dos meus, mesmo tão novinha, mas insistia. Como incentivo ganhei o “Viagem ao Céu” novinho em folha para continuar a história quando acabasse o primeiro, e isso ficou na ideia porque nunca aconteceu. No desespero de me ver interessada pela coisa ele começou a comprar a Revista Recreio pra gente, que sempre vinha com uns fascículos da Varig que diziam que “Quem lê, aprende voando”, frase que eu já achava incrível, mesmo que não me identificasse. Foi numa dessas revistas que eu li sobre a série Harry Potter pela primeira vez, e enquanto fazia isso ele surgiu atrás de mim dizendo “Eu vou comprar esse livro pra você! Tá todo mundo falando dele, desse você vai gostar!”, a empolgação era evidente.

No fim daquele ano a irmã dele, minha madrinha, acabou fazendo isso. Me dar “A Pedra Filosofal” de presente, quero dizer. Meu pai terminou de ler antes de mim, que demorei 10 meses pra isso, e ameaçou que eu não poderia ver o filme com meus amigos até que terminasse. Às vezes acho que ele se arrepende um pouco de todo esse incentivo, tendo em vista que eu reli a história mais seis vezes antes de ganhar os outros. Tendo em vista que até hoje isso é uma paixão que não acaba… Ou então não, ou então se sentiu orgulhoso quando da adolescência, antes de ter que estudar pro vestibular, eu sempre estar com um livro debaixo do braço, varando as prateleiras da biblioteca atrás de algo legal que não tivesse pegado ainda e fazendo com que essa missão ficasse cada vez mais difícil. Já a missão dele foi cumprida… Meu pai, enfim, me ensinou a gostar de ler!

Quem me ensinou a gostar de ler... | Projeto 52 Perguntas em 52 Semanas
Foto tirado em meados de 1993, em Timóteo/MG, onde nós dois nascemos.

Projeto 52 Perguntas em 52 Semanas

Esse é o 3º texto do Projeto 52 Perguntas em 52 Semanas, traduzido para o português pela Bia Carunchio, que tem como objetivo “ajudar no processo de escrita da sua história de vida”. A pergunta da vez é “Quais lembranças você tem do seu pai? (nome, data e local de nascimento, quem eram os pais dele, etc.)” e foi isso que ela me inspirou a produzir!

O título desse post foi inspirado na dedicatória do meu primeiro livro, “Wish You Were Here”, que ainda não foi publicado. Vocês podem ler mais sobre na fanpage do Facebook e no evento que tem como objetivo achar uma editora para ele!

Linha Renew Vitale 25+, da Avon

Em 09.08.2017   Arquivado em Beleza

Em julho de 2015 completei 25 anos e uma das primeiras que coisas que fiz foi procurar saber mais sobre a linha Renew Vitale 25+, da Avon. Cheguei a postar no Facebook pedindo indicação de para qual dos produtos deveria dar prioridades, mas fui MASSACRADA por pessoas dizendo que eu estava sendo fútil ou precipitada… Sendo assim acabei deixando a ideia um pouco de lado e comprando só o Gel de Limpeza, porque é uma coisa que uso sempre de qualquer forma, então não custava testar. Fiquei 2 anos sem pensar muito nisso, até que recentemente minha mãe observou que eu estava com “olhinhos cansados”, o que eu já achava, então larguei esses comentários que rolaram antes pra lá e resolvi testar todo o resto!

Renew Vitale 25+

Aqui em casa a gente vende Avon, então eu já estava de olho nas ofertas, esperando até que os produtos ficassem baratinhos pra pedir… E aí aconteceu tudo ao mesmo tempo! Uma revista estava com promoção Gel-Creme para a área dos olhos e a outra, de ofertas, tinha os cremes de Dia e Noite em versão mini MUITO BARATO, então era a chance ideal pra ver se gostava pagando pouco. Pedi os três e comecei a usar direitinho, criando uma rotina de cuidados faciais que até então eu não tinha.

Vamos começar falando do Gel de Limpeza, que uso há mais tempo e já na versão da embalagem “grande”. Cada faixa etária da linha Renew tem cores específicas para diferenciar uma da outra, e essa iniciante 25+ é toda rosa e pérola, ou seja, a coisa mais linda! A embalagem vem com 125g e gente… RENDE MUITO! Um pouquinho que você põe na mão já dá pra lavar o rosto inteiro, sem exagero. A fragrância dele é bem gostosa e leve, não é perfume e sim cheirinho de limpeza! Sobre a parte da remoção da maquiagem não sei se funcionar mesmo porque prefiro usar demaquilante antes, mas realmente dá uma revitalizada no rosto, como o nome da linha sugere.

Renew Vitale 25+

Agora sobre os cremes, estou gostando mais do que imaginava! Essa é a parte da Renew que não exatamente reduz as marcas de expressão, e sim foca em evitar que os primeiros sinais vão se intensificando, que é o objetivo nesse início da vida adulta. Como eu não sabia que ia ficar tão satisfeita nem tirei fotos para “antes e depois”, mas tenho sentido uma diferença sutil, porém ótima, na região dos olhos! Uso o gel-creme específico para essa área duas vezes ao dia, na hora de acordar e de ir dormir, e nos dias que esqueço sinto que minha aparência fica ligeiramente mais cansada, como se ele “puxasse” o astral do olhar pra cima! Sem contar que o rendimento é incrível também, a embalagem tem só 15g, mas uma gotinha minúscula já dá pros dois olhos tranquilamente.

Os outros dois, para o dia e para a noite, são os que comprei na versão mini creme, também com 15g cada. Se senti que me deixou jovem com cara de adolescente, quase um botox? Não, não senti. Mesmo porque o objetivo nem é esse, como eu disse a função é a prevenção. Mas o ponto positivo é que minha pele nunca esteve tão boa em toda minha vida! Sério, tá maravilhosa! Nunca minha testa recebeu tão bem maquiagem como agora, voltei até a me divertir me arrumando, a gostar de brincar de me maquiar. A função hidratante já vale a pena, se parar pra pensar isso é o que mais ajuda na manutenção da saúde de tudo no nosso corpinho em qualquer área, né? Foi ótimo fazer esse “teste” e depois desses dias de uso posso dizer com certeza que irei continuar o tratamento com todos os itens da linha, pelo menos até 2025 chegar, quando terei que trocar pelo 35+… Mas a gente pensa nisso quando chegar a hora!

Renew Vitale 25+

O preço deles varia muito de uma campanha pra outra, mas atualmente um kit com o pote grande das loções Dia e Noite, com 50g cada, sai por R$105,98, enquanto o creme para a área dos olhos em R$46,99 com 15g. Não encontrei o valor do gel de limpeza dessa vez. (Dados retirados da Avon Store, acesso em agosto/2017.)

LookBook: Grl Pwr

Em 07.08.2017   Arquivado em Moda

Então… Leeeeembra quando eu contei no post de Lookbook passado que não tinha resistido e trazido não só uma, como DUAS *brusinhas* de estampa feminista entre as várias que estavam sendo vendidas na C&A? Pois bem, hora de mostrar a outra! Essa foi na verdade a primeira delas que vi e já peguei o cabide sem nem pensar. De cara, claro, o tema, que era justamente o que eu estava procurando no dia, mas não foi só isso… Na verdade eu achei ela MUITO FOFA! Os símbolos bonitinhos e escritos pequenininhos formam uma padronagem muito delicada e nas cores que eu mais gosto na vida, que são rosa e preto!

(Na verdade, verdade mesmo num tem nada de rosa aí, né! Isso é bordô, mas é um bordô rosado, quase “rosa escuro”, é igualmente lindo e eu gosto, então me deixa!)

Como eu já disse, não sou muito chegada en roupa branca e evito ao máximo, mas há casos onde a exceção se torna necessária, não é mesmo? Esse definitivamente foi um deles. Sem contar que ela tem um tom que puxa mais pro bege bem clarinho, então tá tudo certo! Pra combinar as boas e velhas “disco pants” com a cor certinha pra ocasião, colarzão, uma camisa amarrada na cintura pro caso de sentir frio, sapatilhas confortáveis e, claro, uma necessidade absurda de sol! SOCORRO, QUE BRANQUELEZA NESSES PÉS! Dá até vergonha, mas rolou uma preguiça de fazer bronzeamento artificial via Photoshop e vamos ter que lidar com isso, vida que segue.

Descrição das peças no Lookbook!

E é isso, gente, não sei mais o que dizer! Finalizar post de look é sempre muito difícil… Gostaram? Num gostaram? Disfarcei bem as olheirinhas? Alguém mais viu essas blusas sendo vendidas e correram pra comprar? Preferem essa ou a outra? Conta aí nos comentários!

Lookbook: GRL PWR
Uma olhada mais de pertinho (e fora de foco) de como a padronagem dela é linda!

6 on 6 Agosto: Sombra

Em 06.08.2017   Arquivado em Fotos

Enquanto isso, no grupo do Whatsapp do 6 on 6, estamos iniciando uma fase de repensar o projeto. É gostoso e divertido de fazer, nós amamos, mas a ideia é que mais pra frente a metodologia mude um pouco ou até mesmo muito. Como? Ainda não sabemos! Porém continuaremos juntos nessa de fotografar e o principal: vamos continuar tocando do jeito que tá até essa solução milagrosa surgir! O tema definido para Agosto foi “Sombra”, e entre uma foto estranha e outra sem sentido rolou de fazer! Esse mês o diferencial é que não editei NADA, nem ajuste de cor ou contraste, elas estão cruas do jeito que saíram na câmera. Vocês decidem aí se isso foi um diferencial ou uma bela merda!

6 on 6 Agosto: Sombra

01. Vamos começar “roubando”? Va-mos! Ah, gente, eu sei que a sombra nessa foto tá uma coisa bem fajuta, mais uma “sombra natural da manhã” do que um efeito real, mas eu PRECISAVA colocá-la aqui! Primeiro que a Praça da Liberdade é meu lugar favorito no mundo, segundo que essa época de floração do Ipê Rosa deixa ela mais linda do que nunca! Dá vontade de tirar foto todas as vezes que passo lá, o que acontece no mínimo duas vezes por semana… Vocês me desculpam diante de tamanha lindeza, né?

6 on 6 Agosto: Sombra

02. Eu tirei essa foto pra postar no meu Instagram em 13 de julho, Dia Mundial do Rock, e acabei não postando… Que bom, porque aí ela veio pra cá! Tô aqui com inveja de mim mesma nela, porque esses dias uma das minhas unhas quebrou no sabugo e tive que cortar tudo, tô triste demais!

6 on 6 Agosto: Sombra

03. Galochas no fundo do quintal e com elas um apelo: SÃO PEDRO, CADÊ CHUVA EM BELO HORIZONTE? Não aguento mais essa secura, sério mesmo…

6 on 6 Agosto: Sombra

04. Essa é outra que tirei há algum tempo e tava jogada aqui nos meus arquivos esperando pra ser usada… Foi num dia que eu estava fotografando miniaturas e achei muito gracinha a sombra do gatinho certinha na parede, então cliquei e deixei ela lá. Agora chegou seu momento de brilhar!

6 on 6 Agosto: Sombra

05. Estava eu estendendo roupas e dou de cara com essa cena. Lembrei do tema do post. Fotografei! Fim.

6 on 6 Agosto: Sombra

06. E por fim… MAIS UMA ROUBADA! Mas dessa vez nem tanto. Eu tinha o objetivo de fotografar um jogo de luz e sombra incrível usando essa cena aí como tema, mas não deu certo… Então resolvi postar o que deu pra fazer mesmo assim! Esse doce de leite na palha é meu favorito, sempre que vou ao Mercado Central acabo comprando um pacotinho e já até fiz algumas pessoas se apaixonarem por ele também, tamanho é meu amor!

Agora não deixem de conferir os posts dos outros participantes do 6 on 6: Igor, Lucas, Maíra e Renatinha!

Desodorante Bi-O Odor Block 2, da Garnier

Em 05.08.2017   Arquivado em Beleza

Eu sou aquele tipo de pessoa que tem seus “produtos favoritos” em quase todas as categorias. Quando gosto mesmo de algo me agarro nisso e não costumo variar, seja maquiagem, cremes, shampoo… E desodorante! Uso o mesmo há mais de 10 anos e nas raras vezes que mudei foi por não achar o de sempre no supermercado. Sendo assim quando fui selecionada para a campanha da Garnier através do Clube Sempre Pronta para testar o novo Bi-O Odor Block 2 fiz todo um exercício mental para me preparar para essa pequena quebra na zona de conforto, ainda mais em uma categoria da higiene pessoal tão crucial no dia a dia!

Desodorante Bi-O Odor Block, da Garnier

De acordo com a marca, a nova fórmula do Bi-O Odor Block traz proteção 2 em 1, impedindo não só o mau cheiro das axilas, mas também que haja transferência para as roupas! Tem coisa pior do que usar uma *brusinha* linda e terminar o dia toda fedidinha? É horrível, e às vezes rola independente do quão higiênica você é! O famoso “cecê” acontece por causa de bactérias, mas como isso vai se manifestar em cada um pode ser influenciado pelo tecido que a gente usa, por exemplo, e a dupla proteção vem justamente pra dar uma segurada nesses inconvenientes!

O produto chegou aqui em casa em duas versões: aerosol e roll on (junto com um copo com canudo super bonitinho)! Como geralmente eu uso roll on resolvi que se era pra variar ia fazer isso direito e testar o aerosol. Gente, é tão mais prático, como pode? Seca mais rápido e eu sinto que o cheiro fica mais suave, quase imperceptível ao longo do dia. Não que isso fosse um problema porque a fragrância dele não é nada forte ou ruim, na verdade é bem gostosinha com cheiro de limpinha. Ele promete proteção por 48h, não cheguei a ficar tanto tempo sem banho para “testar”, mas no período normal do dia que usei ele segurou a barra lindamente!

Desodorante Bi-O Odor Block, da Garnier

Pra ser bem sincera, eu estava com medo de não me adaptar à mudança momentânea e tinha até dado a outra versão pra minha irmã quando chegou… Mas gostei tanto que já “roubei” de volta pra continuar com ele, aprovadíssimo! E claro, eles me enviaram a versão feminina, mas existe na masculina também. A embalagem é preta ao invés de branca pra diferenciar, mas mantém esse verde super bonito da identidade visual do produto.

O preço dele em lojas virtuais é, em média, R$14,90 na versão aerosol e R$9,90 em roll on, variando até 1 real de um site para o outro. Para conhecer melhor o produto e comparar com outros itens da mesma linha é só ir no site da marca!

Psiu! Prestenção!

O Bi-O Odor Block foi enviado para mim pela Garnier através de uma campanha da Sempre Pronta para que eu pudesse testar, divulgar e dizer o que acho sobre ele no Instagram. As opiniões expressas aqui, porém, são MINHAS, 100% sinceras após alguns dias de uso, e nesse caso sequer havia a necessidade de escrever um post pro blog sobre o assunto, fiz porque quis!

Página 1 de 1412345... 14Próximo