Sabrina

Em 12.01.2011   Arquivado em Filmes

Sabrina Sabrina *****
Elenco: Humphrey Bogart, Audrey Hepburn, William Holden, Walter Hampden, John Williams, Martha Hyer, Joan Vohs, Marcel Dalio, Marcel Hillaire, Nella Walker, Francis X. Bushman, Ellen Corby, David Ahdar, Marjorie Bennett, Colin Campbell, Otto Forrest
Direção: Billy Wilder
Gênero: Romance
Duração: 113min
Ano: 1954
Sinopse: “Dois irmãos pertencem à uma poderosa família, sendo um deles (Humphrey Bogart) é um empresário incansável e o outro (William Holden) é um playboy incorrigível. Mas quando a filha do motorista (Audrey Hepburn) retorna de viagem, após passar dois anos em Paris, o playboy se modifica e, como ela sempre foi apaixonada por ele, tudo seria muito fácil de acontecer. Mas se os dois se casarem um poderosa fusão deve ser prejudicada, assim o irmão empresário decide intervir e também acaba se apaixonando por ela.”
Comentários: Dos três filmes da Audrey que assisti recentemente para conhecer o trabalho (incrível) dela (e falei dos outros dois aqui e aqui), Sabrina foi o que menos gostei, o que não significa que não gostei porque realmente é muito bom!! Na verdade foi um caso meio triste, porque um dia eu cheguei da aula morta de sono e fui assistir ao filme para “acordar”, mas acabei dormindo porque tava MUITO cansada e aí depois disso demorei muito para pegar e assistir denovo. Quando finalmente tomei coragem fiz questão de fazer isso bem sentada numa cadeira, e amei, claro!!
O triângulo amoroso é carismático e interessante, a Audrey mais uma vez faz uma personagem original e que consegue ser meiga e forte ao mesmo tempo, e não é um filme previsível!! Eu confesso que durante o enredo fiquei imaginando o final e consegui visualiza-lo de umas três formas diferentes e a que mais me agradava era realmente a que se provou verdadeira quando o filme acabou.
É legal também porque você não vê o filme passando. Acontecem várias coisas, mostra vários momentos da vida e do amadurecimento dela, são quase duas horas e mesmo assim você não sente, os diversos momentos se ligam entre si e dá a continuidade ao enredo. O filme não tem um clímax, tem vários, acho que existem três histórias dentro de uma só, três Sabrinas, tipo “garota inocente amadurece fora do país”, “garota determinada conquista a paixão da sua vida”, “garota encontra o verdadeiro sentido do amor”.
Melhores Cenas: A cena que eu achei mais ENGRAÇADA foi quando ela conheceu o barão!! Adorei e ri muito. Mas a que mais gostei foi quando ela e o Linus conversam na quadra de tênis, logo que ela volta. Mesmo proque aquele vestido é incrível, Pullip Sabrina que o diga, quero aquele outfit!!

A Princesa e o Plebeu

Em 16.12.2010   Arquivado em Filmes

Agora eu tô de féééééééééérias e posso ver filmes e ler livros até estourar!! haha

romanholiday A Princesa e o Plebeu (Roman Holiday) *****
Elenco: Gregory Peck, Audrey Hepburn, Eddie Albert, Hartley Power, Harcourt Williams, Margaret Rawlings, Tullio Carminati, Paolo Carlini, Claudio Ermelli, Paola Borboni, Alfredo Rizzo, Laura Solari, Gorella Gori
Direção: William Wyller
Gênero: Romance
Duração: 119min
Ano: 1953
Sinopse: “Cansada de sua vida como nobre, a Princesa Ann troca seus deveres reais por uma aventura em Roma. Lá, conhece o correspondente americano Joe Bradley que a acompanha em sua estada na cidade fingindo não reconhecê-la. Para Bradley, Ann é nada mais do que uma boa matéria. Mas ele não planejava se apaixonar por ela e viver o romance de sua vida.”
Comentários: Antes de qualquer coisa eu quero falar da magia de um filme em preto e branco. Quando você assiste um pela primeira vez sente um leve incômodo, mas acho que a magia de filmes antigos é tão grande que logo você se acostuma. A primeira vez que assisti um foi Sr & Sra. Smith (não o Jolie-Pitty, é bem melhor que ele!!) e se fosse colorido perderia 50% da graça!!
Então é isso. metade do glamour do filme é o fato de ser em preto e branco e a outra metade é por conta de Audrey Hepburn!! Já no seu 1º papel protagonista ela é linda, talentosa, engraçada, divertida, tem um sorriso encantador e é humanamente IMPOSSÍVEL não se encantar por esse mulher.
A história em si é ótima. Não é clichê nem mesmo já levando em conta os filmes até hoje, é envolvente e inteligente. Cada vez mais eu descubro que não foi só a música que foi perdendo a qualidade ao longo das décadas: os filmes também. A gente não vê mais atores e histórias como existiam antes, e quando vê tem que aplaudir de pé (como é o caso de Juno, na minha opinião). Fica a dica pra quem quiser fazer a “jornada cult” nas férias!!
Melhores Cenas: A jornada dos dois por Roma é composta das melhores cenas do filme. Principalmente antes de eles se apaixonarem e ele enganando ela pra conseguir a matéria. Hilário!!

Bonequinha de Luxo

Em 28.11.2010   Arquivado em Filmes

bonequinhadeluxo Bonequinha de Luxo (Breakfast at Tiffany’s) *****
Elenco: Audrey Hepburn, George Peppard, Patricia Neal, Buddy Ebsen, Martin Balsam, José Luis de Villalonga, John McGiver, Alan Reed, Dorothy Whitney, Beverly Powers, Stanley Adams, Claude Stroud, Elvia Allman, Mickey Rooney
Direção: Blake Edwards
Gênero: Drama/Romance
Duração: 114min
Ano: 1961
Sinopse: “Holly Golightly é uma garota de programa nova-iorquina que está decidida a casar-se com um milionário. Perdida entre a inocência, ambição e futilidade, ela toma seus cafés da manhã em frente à famosa joalheria Tiffany`s, na intenção de fugir dos problemas. Seus planos mudam quando conhece Paul Varjak, um jovem escritor bancado pela amante que se torna seu vizinho, com quem se envolve. Apesar do interesse em Paul, Holly reluta em se entregar a um amor que contraria seus objetivos de tornar-se rica.”
Comentários: Quando eu comentei com a Dri que NUNCA tinha assistido a nenhum filme da Audrey ela ficou bem indignada -com razão- e logo me emprestou três de uma vez. Mas o fim do semestre apertou um tico e eu só tive como assistir a um deles, e o que eu mais queria. E foi assim Bonequinha de Luxo chegou à lista de meus 10 filmes favoritos logo ali nos primeiros minutos de filme e eu me encantei. Não consigo achar um único defeito em todos os 114 minutos de duração. Quero ver mil vezes seguidas!!
– O Dvd entrou na minha lista de “preciso ter”, os filmes da Audrey na de “preciso ver” e a Pullip Holly na de “sonhos impossíveis”, porque é linda e ficou igualzinha!!

bonequinhadeluxo

Melhores Cenas: A cena final é a melhor do filme. Assim, do momento em que eles entram no taxi até a hora que o filme acaba. Chorei muito, perfeita demais em todos os sentidos!! Sem contar que “Moon River” é um das músicas mais lindas de todos os tempos, a cena em que ela canta foi minha 2ª favorita (de chorar também) :