Sobre crescer nas redes sociais…

Em 20.04.2019   Arquivado em Blog

Eu não sei dizer ao certo qual foi a primeira das minhas redes sociais, mas imagino que tenha sido o extinto Orkut. Ou então vai do que cada um considera uma rede social, porque dependendo de como você usava, até o Fotolog podia ser denominado assim. Digo isso porque por anos a minha “rede” principal foi o Flickr, que na verdade é um site de armazenamento de fotos, veja bem. Mas é isto, a internet vai evoluindo, a forma de comunicar mudando e quando você menos espera nem percebeu que desativaram aquela que deixou pra trás. E o pedacinho da nossa essência deixado em cada uma delas vai junto…

Sobre crescer nas redes sociais

Veja bem, eu cresci nas redes sociais, e nesse blog, também. Quando comecei a usar o nome “Sweet Luly” era uma (pré) adolescente que sabia muito pouco da vida, e menos ainda do que estava por vir. Jamais iria imaginar que estaria aqui, beirando os 30 e ainda escrevendo sob esse username, que teria me apegado carinhosamente a ele mesmo que não me defina tanto assim. Se parar pra pensar, é até um pouco infantil, né? “Sweet Luly”. Meu nome-apelido já passa esse ar meio teen, acho que pelo “y” no final (não sei!), mas o “título” que vem antes dele, ixi, mais ainda. Eu não sou mais tão “sweet”, e nem devia. Depois que cresce, a menos que tudo dê muito certo demais (e não dá pra quase ninguém), a gente acaba carregando tanto peso que ser 100% meiguice beira o ser bobo. E eu não sou boba, não. Aliás, tento diariamente ser tudo, menos isso. Mas, ainda assim, pô, tem quase 15 anos de vida esse blog (!!!), não consigo apagar essa parte tão indispensável de mim. Quando nasci, Marte estava em Áries, mas o Sol continua sendo em Câncer, então o sentimentalismo é o centro de qualquer área bélica que existe dentro de mim.

Mas aí, ainda assim, entrei em crise com o “@sweetluly” das redes já tem algum tempo. Meu primeiro usuário no Instagram foi esse, em 2012, mas menos de um ano depois ele sumiu da face da Terra e o aplicativo não me deixou usá-lo mais. Eu então criei a segunda (e atual) conta, @sweetluly90, colocando o ano do meu nascimento no final pra ficar diferente, já que eles assim queriam. Como eu ODIAVA esse user! Quando alguém me perguntava “Qual seu Instagram?” eu dizia “Ah, deixa que eu digito pra você, é meio complicado…” só pra não ter que falar em voz alta. Com o passar do tempo foi liberado o uso de @s que haviam sido deletados e eu, desavisada, só descobri quando alguém, num país qualquer por aí muito distante, já tinha pegado o “meu nome” pra uso próprio. Isso só serviu pra me fazer antipatizar com o novo mais ainda, como se ele fosse o grande culpado de não haver uniformidade nos links das minhas redes sociais. Mas é porque, sejamos justos comigo, era mesmo.

A situação era pior ainda porque eu levo essa coisa de redes sociais bem a sério. Pô, eu produzo conteúdo, né? Há tanto tempo que nem sei mais como é viver sem isso… Se tô no cinema, por exemplo, mesmo filme que não é de parceria e posso me dar ao luxo de não resenhar, minha cabeça escreve um post automaticamente à medida que o enredo vai se desenvolvendo. Esses anos, agora já mais do que o dobro dos que tenho de vida, me tornaram alguém programada pra ser blogueira em tempo integral. E por mais que eu não acredite nessa de que “blogs estão ultrapassados” – afinal leio e escuto isso desde que comecei – não tem como fazer o que faço, e o que muitos de vocês que estão lendo isso agora fazem também, sem esse complemento da vida contemporânea. Ou talvez até tenha, mas a coisa acaba ficando menos viável, e quanto maior a viabilidade nessa rotina de muito esforço, melhor. Fora essa personalidade naturalmente nostálgica que tenho, de querer sempre guardar minha própria história. É, eu gosto de mantê-las do jeito que considero ideal, sim. E faz anos que não consigo, por causa de um 90tinha de nada.

Toda essa safa vem martelando na minha cabeça há tempos. O blog pode e deve continuar sendo “Sweet Luly”, mas eu como pessoa não quero mais. Às vezes sou “sweet” e todo dia Luly, mas não podia continuar me definindo com essa palavra e só. Então simplifiquei, resumi a mim mesma trocando o @ das minhas principais redes sociais do momento (Twitter, Instagram e Pinterest), sem criar novos perfis, e pesquisando devagar como fazer o mesmo com as outras que restaram. Algumas, infelizmente, vão ter que ficar como estão. Até deixei contas mais ou menos inativas com os antigos no ar, pra garantir que quem cair lá desavisado vá saber pra onde seguir. E entre todos os nomes que poderia ter escolhido, por que não aquele que resume exatamente o que elas retratam? Por que não @lulylage? Por que não eu?

É uma coisa boba pra quem tá de fora, mas até meio representativa aqui dentro. Já passei por vários momentos de amadurecimento relevantes ao longo da minha vida, mas o atual é provavelmente o mais significativo de todos. E minha vida online, que acaba sendo a mesmíssima coisa da vida offline, tá vivendo os reflexos disso, também. De toda essa fluidez louca que, não importa o quão grande seja, ainda preserva aquela boa e velha essência de ser. Como um cacto em constante metamorfose, cada dia desenvolvendo novos galhos e mudas, mas com raízes, firmes e fixas, não o deixando esquecer sua base, mas jamais se limitando a ela. Cresci, e elas cresceram junto comigo!

  • Chell

    Em 20.04.2019 | Comentou 5 vezes. | [Citar]

    Te entendo SUPER! Troquei há um tempo atrás tudo meu para meu apelido “Chell” e o sobrenome. Não facilitou muito, mas eu agora sou eu! =D
    A gente modifica mesmo e nossas coisas crescem com a gente, já vou seguir =D

    [Reply]

  • Ana Carolina Domingues

    Em 20.04.2019 | Uau!! Deixou 26 comentarios, VIP!! | [Citar]

    Quando criei meu instagram eu ainda não tinha o blog então o meu user é @aninhacarolina depois de um tempo até pensei em trocar o user e deixar o nome do blog, mas acabei desistindo

    [Reply]

  • Maria Rafaela

    Em 20.04.2019 | Comentou 5 vezes. | [Citar]

    Que processo hein.
    Quando eu escolhi escrever e criar conteúdo para internet eu já tinha em mente que queria trabalhar com isso e aí demorei para escolher como seria meu nome na internet. Enfim, deixei meu nome mesmo pra não mudar depois.

    [Reply]

  • Juliana

    Em 20.04.2019 | Comentou 6 vezes. | [Citar]

    Luly, incrivel tudo que vc falou! tambem sou da epoca de fotolog, flogao, tudo isso hahahaha mas nenhum dos users sobreviveu! 😛 Se sente que tem que trocar, troque sim!! o/

    [Reply]

  • Tamara

    Em 20.04.2019 | Comentou 4 vezes. | [Citar]

    Luly, amei que você falou disso aqui também. Eu tinha visto vc comentando sobre o user no insta e eu super te entendo. Não sei o que eu faria se perdesse o meu tamaravilhosamente. Aliás eu fico pensando se daqui à uns 10 anos eu ainda vou gostar desse nome ou não. Mas enfim, fico feliz que vc tenha decidido usar essa situação para crescimento e tirado o melhor dela. Amo seu conteúdo! Eu acho que minha primeira rede foi o orkut também e amo lembrar como isso tudo evoluiu e tals!
    Beijos
    tamaravilhosamente.com

    [Reply]

  • Ane Carol

    Em 20.04.2019 | Comentou 12 vezes. | [Citar]

    Super te entendo. Ás vezes a gente se pega pensando nas nossas internas e como podermos expressa-las externamente. Esse ano meu blog faz 9 anos e penso em como mudei ao longo desse tempo, e como ele mudou também. Essa questão de user eu sofro com meu Tumblr já mudei uma vez e estou pensando e mudar novamente. kkk

    [Reply]

  • Renata

    Em 20.04.2019 | Uau!! Deixou 46 comentarios, VIP!! | [Citar]

    Oi Luly!
    Eu li o post e tô aqui pensando na vida. A gente muda pra car*lho nesse vida, de fato. Se em três anos de blog eu tô longe das coisas como eu comecei, imagina para você que está nessa jornada faz tempo.
    Confesso que quando criei o Retipatia fiquei com aquela coisa de esse nome me representa? E depois, esse nome me representará daqui há algum tempo? Só pude responder à primeira afirmativamente, apesar de achar que minha antipatia vem de alguma lua em capricórnio como o seu drama… ahaha não sei explicar nada de horóscopo. Até porque antes o ‘re’ era separado do ‘tipatia’, acho que ficava um pouco mais claro o que queria dizer, ou assim eu achava… ahahah
    Sobre ser blogueira em tempo integral, eu achava que era exagero, que eu não precisava ou seria assim… ahah ledo engano… A gente parece que entra no modo blogger e não sai mais. A gente forma as concepções, olha pras coisas e já imagina como vai expressar aquilo ali em texto, em foto, seja como for. Mas ao mesmo tempo é um automático bom, não obrigatório, que sempre me deixa contente de ver que ‘eu consigo’ pensar nas coisas que quero produzir mesmo se não estiver com a mão na massa naquele instante, por assim dizer! 🙂
    E adorei a mudança do @, acho mais a sua cara também e concordo totalmente que, como produtoras de conteúdo, ele tem que refletir quem somos e a mensagem que desejamos passar! <3
    xoxo

    [Reply]

    Luly Lage Reply:

    Re, não sei se é porque te conheço bem já tempos (pô, quase 10 anos por aí, né!), mas eu sempre entendi e achei maravilhoso o seu @. Fiquei até feliz quando a gente tava nas nossas “aulas de blog” (saudades!) e você resolveu mantê-lo… Mas é aquele negócio, né, uma coisa pode te caracterizar pra sempre ou por apenas um tempo, a gente nunca vai saber. O jeito é estar aberta a essas possibilidade e seguir com elas!

    Eu confesso que amo isso de ser blogueira o tempo todo. Pra quem tá de fora pode soar cansativo, porque se parar pra pensar todo momento de diversão acaba virando “trabalho”, mas não sei, eu acho gostoso. Talvez seja assim em qualquer área de atuação… Minha mãe não pode ver QUALQUER PESSOA que já tá lá olhando os dentes, por que a gente blogando seria diferente? hahahaha

    [Reply]

  • tanise

    Em 20.04.2019 | Comentou 9 vezes. | [Citar]

    Acho que minha primeira rede social também foi o orkut hahahah
    e assim como tu, nunca me imaginei tantos anos com o mesmo blog, e o mesmo nome também.
    comecei na blogosfera em 2008, também passei por altos e baixos, abandonei o blog por vezes e por vezes também não me identificava mais com ele, mas ao longo do tempo, percebi que embora eu me afastasse, algo faltava, e sempre era a constante vontade de escrever e ver a interação com o público
    me identifiquei muito com teu texto ?

    [Reply]

  • Thaisa

    Em 20.04.2019 | Comentou 4 vezes. | [Citar]

    O falecido MSN conta como rede social néh? Se sim ele foi meu primeiro rs depois o orkut, eu acho kk.
    A gente amadurece e tem que fazer mudanças mesmo, tipo os e-mail de quando eramos crianças, depois tem que trocar porque o nome não é muito profissional rs.

    [Reply]

    Luly Lage Reply:

    Menina, se o MSN conta como rede social então o ICQ também conta? Porque se sim tô mais antiga do que eu achava!
    Mas é bem isso, mesmo… Por mais que o nome do blog vá se manter por aqui, o @ dele é meu “e-mail de adolescente” que estou deixando pra trás – e olha que já fiz isso com o e-mail de verdade também, hahahaha!

    [Reply]

  • Rebeca Stiago

    Em 20.04.2019 | Comentou 13 vezes. | [Citar]

    Oii Luly!!! PARABÉNS PELO TEU POST! Eu me identifiquei taaaaanto com ele. Eu tenho blog desde os 12 anos e me vi muito nas suas palavras. (só que ue mudei várias vezes de blog e nome haha). É difícil mesmo ess aparte de nomes, contas e cadastros fixos na internet porque a gente tá se transformando a todo momento. Da mesma forma que o Sweet parou de te representar, alguns posts com certeza você faria diferente – por exemplo. Eu volta e meia fico nessa de limpar posts antigos porque não tem mais nada a ver comigo. HAHAHA E é bom nos permitimos essa expansão de nós mesmas, esse espaço de evolução sem que pra isso a gente precise abrir mão das coisas que gostamos de fazer – como blogar. Adorei seu post. Beijo

    [Reply]

  • Aline

    Em 20.04.2019 | Comentou pela primeira vez, boas vindas!! | [Citar]

    Luly !! meu deus haha’ estou passando por isso agora. Criei o blog com 16 anos, hoje tenho 20 e fico me perguntando se esse nome ainda me identifica. Sempre enjoo muito das coisas, não gosto de ter tudo igual o tempo todo, por isso mudo layout, cores e as vezes o formato dos posts, mas essa coisa do nome realmente me pega de jeito, nunca sei ao certo se devo ou não prosseguir com ele, tem horas que sinto que sim e outras que penso muito em dar uma restaurada nisso tudo e mudar um pouco as coisas, mas fico muito apegada sabe? O blog é meu xodó, é difícil mudar o nome de um filho
    Um super abraço, amei o post
    Aline ?

    [Reply]

  • Jéssica

    Em 20.04.2019 | Comentou 4 vezes. | [Citar]

    Eu te entendo completamente! Por mais que meu blog seja “Prazer, Jéssica” parece que não sou eu, as vezes dá vontade de mudar para meu nome. Desde que comecei com o blog, acho que em 2014 também escuto muito sobre “blogs estão ultrapassados”, mas na verdade é quase impossível algum lugar que tenha tanta informações serem ultrapassados.

    Prazer, Jéssica

    [Reply]

  • Luciano Almeida Starling Lopes

    Em 20.04.2019 | Comentou 3 vezes. | [Citar]

    Oi!
    Achei o post maravilhoso e super importante! Todos nós que entramos na internet muito novos muitas vezes carregamos essas marcas das escolhas da juventude para sempre se não fizermos esse tipo de movimento, e acho super bacana ver que outras pessoas além de mim estão seguindo essa vibe também! Recentemente mudei meu @ do instagram também, era um nome derivado de um jogo e agora é simplesmente meu nome, me sinto tão mais representado agora, te entendo perfeitamente!!
    Abraços,
    Literalize-se

    [Reply]

  • Janeise Santos

    Em 20.04.2019 | Comentou 3 vezes. | [Citar]

    Eu me identifiquei super com o post. Tenho crises constantes e quero sempre mudar o nome do blog ou o user do insta. Te sigo no Instagram e vi você comentando algo sobre e ainda bem que você fez esse post. O nome do meu blog é “Crise dos Vinte”, coloquei quando tava prestes a completar 20 anos e depois de mudar várias vezes, me encontrei nele, mas agora sinto que não me representa tanto e talvez seja um pouco bobo, mas não tenho coragem de mudar pq “fiz meu nome” com ele, entende? Quanto ao Instagram, mudei várias vezes e no final acabei deixando meu nome mesmo. Se tem uma coisa que aprendi com essas crises é que estamos em constante evolução e tudo bem querer mudar algo que não te representa mais. Amei o post, beijão ??

    [Reply]

  • Luana Souza

    Em 20.04.2019 | Uau!! Deixou 34 comentarios, VIP!! | [Citar]

    Isso que você disse é muito real. Esses dias meses fui olhar meu antigo feed e vi o quanto eu mudei de lá pra cá. Inclusive, às vezes penso de mudar novamente meu user do instagram… mas por ora estou feliz com isso. Eu mudei demais, desde os temas de que falo até a forma como me expresso por palavras e fotos. Antes via isso como algo ruim, mas eu mudo muito, mesmo sem querer, então não fazia sentido continuar achando que era algo ruim 🙂 eu mudei, e o blog/instagram refletem demais isso!

    [Reply]

  • Paula Musique

    Em 20.04.2019 | Comentou 9 vezes. | [Citar]

    Oi, Luly!

    Tive Orkut, Fotolog, Flogão… Quando acabaram com o Orkut parece que tinham levado um pedaço de mim, assim como você falou. Lá eu tinha dezenas de álbuns com minhas viagens e a descrição de momentos bem importantes, tanto das viagens como da vida. E muita coisa eu não tinha contato pro diário, então é como se tivesse ido embora para sempre, pois minha memória não é das melhores, por isso preciso tirar foto de tudo e escrever diários. hahaha…

    Eu acho seu sweetluly lindo. Apesar de não conhecê-la pessoalmente, nas suas fotos você expressa doçura. Um pessoa pode ser doce, madura e superinteligente ao mesmo tempo. Então não fique chateada por não ter conseguido mudar seu nome em algumas redes. 🙂

    http://www.paulamusique.com

    [Reply]

  • June Damasceno

    Em 20.04.2019 | Comentou pela primeira vez, boas vindas!! | [Citar]

    É muito legal ler um post assim de uma pessoa que já tem muito tempo de blog e redes sociais.
    A questão de nome realmente é algo complicado, pois estamos sempre mudando, mas é interessante se adaptar da melhor forma, e não perder o apego com o blog e a origem do nome né? <3

    [Reply]

  • Ruan Morais

    Em 20.04.2019 | Comentou pela primeira vez, boas vindas!! | [Citar]

    Gente! A minha primeira rede foi o flogão, acredita? Ia na lan house só para atualizá-lo. Depois veio o orkut e as demais redes. AMO! Mas adorei a forma como questionou sobre o nome escolhido, o nome que te representaria nesse mundão chamado internet. É necessário que você seja você, tanto ON quanto OFF. Se este é o nome que te representa, se esta é a Luly que você quer mostrar, tá mais que certa!

    [Reply]

  • Luma Vieira

    Em 20.04.2019 | Comentou 3 vezes. | [Citar]

    Que lindo seu texto mostrando seu historico com as redes sociais e o amadurecimento que vivencou ao longo dos anos. gostei do seu perfil no instagram. Achei este trecho um pouco engraçado o lado doce “adepta ao batom vermelho e chorona por não-opção” muitos associam mesmo ao signo de peixes

    [Reply]

    Luly Lage Reply:

    Menina, eu sou canceriana, é mais choro ainda hahahhaah

    [Reply]

  • Fany

    Em 20.04.2019 | Comentou 2 vezes. | [Citar]

    Eu te entendo completamente, apesar de adorar como sempre fui chamada “Fany” também acho um pouco infantil, e também entrei neste mesmo dilema a uns meses atrás, achava que “Mundo de Fany” Era muito infantil… Mas vi que não, reflete muito sobre mim, é meu mundo, é tudo sobre mim, tudo que amo, que me faz bem, que sou… sempre quis que no meu blog tivesse minha essência.

    Quanto a sua decisão, acredito que tenha sido a melhor, adoro seu nome também, apesar de adorar sweet luly também!

    Grande beijo.

    Fany

    [Reply]