Scorpions – Final Sting Tour em Belo Horizonte

Em 14.09.2012   Arquivado em Música

Aí, aí, aí, e aqui vou eu para contar uma verdadeira SAGA ao invés de narrar simplesmente um show. Preparem-se…
Seguinte. Eu sou surtada com planejamento e organização das coisas, então quando comprei as entradas pra esse show mais de um mês antes eu me preparei pra tudo. Tudo-tudo-tudo. Planejei horários, roupa, até mesmo o que eu iria almoçar. Claro que tudo poderia dar errado, mas aí não seria minha culpa. Mas o destino parecia estar em meu favor e no dia do show TUDO DEU CERTO. Saí do trabalho, cheguei em casa e fiquei pronta rapidinho e quando eu e Daninha chegamos ao Pátio Savassi para almoçar a Pati tava chegando também. Comemos tranquilamente e fomos pra fila que nem tava tão grande. E aí passamos a tarde lá, sentadas na fila, rindo, brincando… A Pati trouxe presentes de Orlando, eu entreguei uns presentes que tinha pra ela, comemos e bebemos Coca Cola. Quando tava quase na hora de abrir os portões, que seria 19:30, nós levantamos e tals. E aí o tempo passou. E passou. E passou. E nada de a gente entrar. E teve pequenas confusões porque tinham formado uma outra fila clandestina (eu sou mestra pra atrair esse tipo de coisa, né), a gente não entrava e o povo foi ficando nervoso e quando chegaram duas vãs da Polícia SUPER CHEIAS eu falei pras meninas pra gente não sair do lugar, porque se tivesse qualquer bagunça nós estaríamos quietinhas e juntas.
Só que eu não imaginava que a bagunça que viria seria muito pior.

Scorpions BH

O show começaria às 21h. E foi nesse horário, depois de todo mundo preocupado porque nem entrado a gente tinha ainda, que anunciaram que NÃO TERIA SHOW. Simples assim. Os instrumentos não tinham chegado, nada estava pronto e com certeza a banda tava no hotel fooora do calor. E aí a gente entendeu o motivo de tanta polícia, eu nunca vi uma “manifestação de raiva” tão pacífica na minha vida. Passaram pro dia seguinte e o pessoal simplesmente foi embora, sem reclamar alto nem nada, só lamentando. Mas não a gente… Porque na hora que isso foi anunciado a primeira coisa que pensei foi “eu não venho amanhã” só de ver a cara da Pati CHORANDO HORRORES porque ela teria que voltar pra Timóteo naquela noite. Ai, gente, de partir o coração. E eu sem nem coragem de oferecer pra ela ficar lá em casa porque a mãe dela deixou claro que ela não podia mais matar aula. Depois que elas foram embora eu e a Daninha choramos até também, sem saber o que fazer. Só na manhã seguinte, a nova data do show, nós fomos conversar sério e decidimos que iríamos. E aí TUDO DEU ERRADO NAQUELE DIA. Sério. Atrasamos, não conseguimos almoçar direito, ficamos bem mais atrás na fila. Mas aquilo era um bom sinal, significava que no fim tudo daria certo…
Só que sem a Pati. E quanta gente deve ter voltado pra casa também sem poder aproveitar. Vão ter o dinheiro de volta, sim, mas não é a mesma coisa. Eu e a Dani então resolvemos fazer a Pati aproveitar o máximo mesmo não estando lá. Imprimimos uma foto dela, colocamos um lacinho pra deixa-la boonita e pedi pra ela me falar as músicas que mais queria ouvir pra eu poder ligar na hora.

Scorpions BH

A fila andou antes mesmo do horário marcado. E nós fizemos amizades e fomos entrando. E aí que parecia ter muita gente já, então eu e a Dani procuramos umas das “laterais do centro” pra ficar o mais perto possível. Dois moços meega simpáticos deixaram a gente ficar na frente deles e quando eu fui perceber o palco era maior que parecia e a gente tava QUASE NA BEIRADA, realmente tinha só uma fileira de pessoas na nossa frente. Muito perto, pertíssimo!!
Ficamos esperando naquele calor do cão infernal fazendo mais “amizades”. E aí às 21h32 do dia 11 de setembro, 24 horas e 32 minutos depois do marcado, Klaus Meine, Rudolf Schenker, Matthias Jabs, Pawel Maciwoda e James Kottak entraram no palco levando todo mundo à HISTERIA!!!!!! Ai, gente, eu nem sei bem como expressar como foi, tentei fazer uma breve seleção de fotos mas não consegui ser breve, então vou deixar que elas falem por mim e entre elas teremos 11 fatos rápidos sobre o show:

Scorpions BH

01) O show não foi muito longo, teve menos de duas horas de duração (terminou 23h13). Mas é um showzão da mais alta qualidade.

Scorpions BH

02) Eles pediram desculpas @_@ e aparentemente o problema foi que os instrumentos que foram barrados na Receita na vinda do México pra cá. Demoraram pra caramba, já que desde sábado a banda já tava aqui. Ainda assim, não custava nada ter avisado antes, né, produção??

Scorpions BH

03) Surgiram vários boatos de que o Klaus tinha ido pro hospital, de que quem fez o show foi outra pessoa, de que não teve por isso e por aquilo. Mas eu vi ele de pertinho e posso dizer que é ele mesmo, primeiro e único, de boina e tudo com cada ruguinha no lugar que eu vi tão próximo de mim.

Scorpions BH

04) Eu nunca tinham ido em show de rockão assim, apesar de gostar bastante. Gente… Eu não posso pular nesses shows por causa do meu pé, mas me esqueço e só vou sentir que não devia na hora que começo. Mas é que não PRECISA pular. Eu começava e aí quando a dor vinha parava e o povo continuava… O CHÃO PULA SOZINHO, hahaha, é só seguir o movimento do povo com o corpo, nem precisei forçar meus pobres dedos. Lógico que rolam uns esteriótipos, mas o povo no geral é um amor, todo mundo que eu conversei tanto na fila quanto dentro do Chevrolet Hall era bem gente boa… Tenho que caçar pelo Facebook umas fotos que tirei com o povo (e a Pati-foto saía em todas).

Scorpions BH

05) Ok, pequena reclamação extra… Se você quiser fumar maconha e acabar com sua vida, fiquei a vontade. Mas dentro da sua casa. FUMAR MACONHA EM SHOW é a pior coisa. O cheiro tava insuportável e uma hora um dos infelizes deu uma baforada direto no meu cabelo. Ódio.

Scorpions BH

06) Tava MUITO QUENTE e MUITO cheio – menos do que deveria, mas ainda assim. Mas dessa vez eu fui de short e bebi muita Coca Cola e comi antes, então não passei mal de novo, hehe. Era um alívio quando todo mundo levanta os braços pra fazer chifrinhos, o ar circulava bem mais.

Scorpions BH

07) O lugar onde eu tava rendeu muitas fotos maaaaravilhosas por diversos motivos. Com o zoom eu consegui boas imagens do fundo do palco e closes incríveis de quando eles vinham pra beirada. Sem o zoom dava pra pegar o palco todo bem bonito no fundo e uma imagens ótimos deles tocando quando tavam pertinho. Essa do povo com as mãos pra cima e os quatro dos instrumentos de corda bem na pontinha foi minha favorita.

Scorpions BH

08) O melhor momento da noite foi “Send me an Angel” com certeza… Eu até filmei (e tá no Facebook) pra Pati. Lindo. Foi quando eu chorei e chorei e chorei e gritei e gritei e gritei. Ô música bonita.

Scorpions BH

09) Como uma boa “maria-baqueta” posso dizer que os melhores solos COM CERTEZA eram os da bateria!! De surtar. Eu não sou nada patriota, muito pelo contrário, mas quando ele beijou a bandeira do Brasil e cobriu a bateria com ela eu chorei até de emoção!!

Scorpions BH

10) Eles jogaram várias palhetas na plateia e eu nunca fui tão atropelada como nesses momentos. Nem tinha condição de eu conseguir pegar alguma com esse tamaninho, as pessoas metiam a mão na frente mesmo. Mas queria =(

Scorpions BH

11) As duas músicas que a Pati mais queria ouvir eram “I’m Still Loving You” e “Wind of Change”, que foram as duas primeiras do Bis (a outra foi “Rock You Like a Hurricane”). Eu liguei pra ela nas duas primeiras e cantei “WE’RE LOVING YOOOOOOOOOOOU” junto com a Dani no telefone – ela chorou demais em casa!! (aliás, olha ele assoviando na foto aí em baixo, ao vivo, ai!!)

Scorpions BH

Apesar de tudo: SHOWZÃO!! Valeu a pena dois dias de maratona, a grande decepção pela perda de companhia e toda a dor nos pés. E quem não conhece Scorpions (mas deveria) eu já falei sobre eles na Tag Listening To!!

  • Durango Tig

    Em 14.09.2012 | Comentou 8 vezes. | [Citar]

    NOSSA SINHORA QUE SHOW!
    As fotos täo lindas e maravilhosas e eu adorei cada detalhe.
    É uma pena que isso tenha acontecido com Pati. Eu teria tido um treco. Scorpions é mara demais. Queria estar lá pra ouvir Rock You Like a Hurricane. Bom é que eu descobri que temos mais coisas em comum já que eu näo sou patriota, mas me emociono muito com essas coisas em shows e também amo bateria (e baixo, claro).
    Coisa boa que você aproveitou. Tinha visto as fotos no facebook, mas näo sabia dessa situacäo chata que vocês passaram.
    Beijos 😀

    [Reply]

  • Jana Pupo

    Em 14.09.2012 | Comentou pela primeira vez, boas vindas!! | [Citar]

    Uau, demais, hein?
    Beijos

    [Reply]

  • Lili

    Em 14.09.2012 | Uau!! Deixou 210 comentarios, VIP!! | [Citar]

    Tô quase chegando nos 200 comentários… rs…
    Paia isso que o show foi adiado pro dia seguinte e que a Patiquinha não pode ir com vocês… Mas foi fofo vocês terem imprimido a foto dela e levarem no show 🙂
    Me lembrou o Charles no evento de HP… 🙂
    Smacks…
    Saudades de tu e da Daninha…

    [Reply]

  • Iza

    Em 14.09.2012 | Comentou 12 vezes. | [Citar]

    Oie!
    Eu queria ter ido. Mas o dinheiro tá tão curto que nem animo tanto assim =T
    E eu acho que esse calor emana dos alemães… xD No do Tokio Hotel eu descobri como os frangos de padaria se sentem. DETALHE: A pista VIP nem estava tão cheia. E eles, fofos como são, ainda tiveram a *brilhante* ideia de trazer efeito pirotécnico para o show. A minha xará (Que eu conheci no curso de alemão) tava na pista comum e falou que um monte de meninas não aguentou e acabou tirando a blusa, ficando só de sutiã.
    E eu posso falar? Diz para a Patiquinha que ela ainda teve sorte de você ligar para ela durante o show. Eu nem sei que músicas iam tocar, o que tinha acontecido… Ela pode se considerar sortuda, principalmente por ter estado presente via foto ;D
    Enfim, reforço o que eu disse no começo do comentário, que a culpa de shows quentes é dos alemães.
    Se eu estivesse lá com vocês, garanto que o povo não avançava em cima de você. ;D

    [Reply]

  • Rapidinhas de Setembro « Sweet Luly

    Em 14.09.2012 | Uau!! Deixou 285 comentarios, VIP!! | [Citar]

    […] Scorpions – Final Sting Tour em Belo Horizonte […]