Memórias de uma blogueira das antigas…

Em 13.03.2015   Arquivado em Escrevendo

O tema deste post foi um dos propostos como blogagem coletiva desse mês do Rotaroots. Para ficar por dentro dos temas é só entrar no Grupo do Facebook!
O título é uma referência tosquinha ao livro “Memórias de um Sargento de Milícias”. Não ficou bom, mas foi de coração.

"Keep smiling, keep shining...
Madrugadas na internet com a ‘miga do lado: quem nunca?

A primeira vez que li sobre blogs foi numa revista W.I.T.C.H. quando eu ainda nem tinha internet em casa, mas fiquei doida pra ter só pra poder fazer o meu. E assim que instalamos a Click 21 na minha casa em 2003 (melhor internet discada DA VIDA!) foi o que eu fiz: entrei no site da Dakotinha, que tinha um sistema bem facinho de postagens, e criei o meu. Não tinha endereço personalizado nem podia trocar de layout (você escolhia a cor e cada cor tinha um símbolo, o meu era rosa com estrelinhas), mas eu passava o fim de semana copiando e colando imagens fofas nele: sábado a partir das 14h, domingo o dia todo, nas férias em dia de semana da meia noite às 6h. Textos que é bom quase nada.

Aí descobri outros “universos” como Weblogger (o Sweet Luly nasceu lá!), Blogger Brasil (o Sweet Luly passou por lá também!), Blig, Zip.Net, Blogspot… Tive incontáveis blogs: particulares, comunitários, fã clubes, “condomínios de blogueiros”, mini sites, tudo o que se pode imaginar. Eles a princípio eram um “local para postar imagens bonitinhas” ou “desculpa pra usar um template legal de algum template shop qualquer”, mas aos poucos eu fui lembrando o quanto escrever é bom e foi quando nasceu o Sweet Luly: o diarinho virtual da garotinha de 14 anos de escrevia “aki”, “vc”, “BjUuU”, entre outros. De início era bem dia a dia, mas com o passar dos tempos a coisa mudou e hoje não consigo achar outras palavras pra descrever: isso aqui é um BLOG, com todas as letras da palavra, abordando os vários sentidos que a mesma pode ter. E depois de 12 anos blogando (quase 11 deles já nesse mesmo blog aqui) eu não consigo mais ficar sem isso.

Porém, desde que o “boom” dos blogs aconteceu eu escuto a opinião das pessoas e da mídia super dividida em relação ao assunto. Quando eu estava no primeiro ano, em 2005, estávamos estudando sobre o diário e o blog e tive colegas de sala na escola que disseram “ninguém mais tem blog, flog é que é legal” e fiquei danada da vida, levantei a mão pra falar (coisa que eu quase nunca fazia) e desatei a dar minha opinião positiva, deixando claro que eu tinha e amava. É louco porque até hoje é assim, enquanto alguns dizem que os blogs são o futuro e que não vão parar de crescer, tem aqueles que acham que já é passado, que acabou, que perdeu seu sentido.

E agora eu pergunto a você, caro leitor (ficou formal isso, dexa eu reformular: querido leitor!): por que VOCÊ ainda não parou de blogar? Foi por dinheiro? Foi pra “botar tudo pra fora”? Foi por vontade de escrever, de melhorar algo, de não desistir? Seja qual for o motivo tenho certeza que é porque você decidiu assim, e pra mim não tem motivo mais válido do que isso.
O meu motivo (além de adorar isso tudo) é que gosto de escrever, eu continuaria escrevendo aqui mesmo que fosse para ninguém ler, gosto tanto que gosto até de ler o que outra pessoa escreveu. E enquanto eu tiver ideias na cabeça e capacidade de expressá-las com palavras eu digo que, por mim, VAI TER BLOG SIM! Vai ter blog sempre, e vai ter blog por causa do motivo escolhido por quem quer que seja que continue na blogosfera. Porque os motivos são muitos, mas todos os blogueiros que conheço têm um em especial em comum: AMOR!

  • Cinthya

    Em 13.03.2015 | Uau!! Deixou 33 comentarios, VIP!! | [Citar]

    Putz que saudade do WebBlogger, eu tinha um mega antigo que era um pessoal e outro tipo fanclube do Good Charlotte, nossa bons tempos da Blogosfera.
    Beijos
    Cih | Nem Rock Nem Roll

    [Reply]

  • Adriel Christian

    Em 13.03.2015 | Uau!! Deixou 56 comentarios, VIP!! | [Citar]

    Samba mais devagar, mulher! Hahahaha.

    EEu me considero blogueiro das antigas também porque já fazem 7 anos que tô nessa caminhada. O ingrediente especial pra todo esse tempo com certeza é o amor. A gente percebe quando a pessoa bloga por vontade própria e quando ela quer apenas status ou ficar famosa. Uma pena que a fama não vem tão fácil e só pessoas babacas acompanham esse tipo de “blogueiro”.

    Você falando em internet discada, eu lembrei do meu sofrimento de usar apenas aos sábados e domingo. Eu não tinha vida social nesses dias. Me acabava nos joguinhos da Uol. <33333

    [Reply]

  • Bianca

    Em 13.03.2015 | Uau!! Deixou 96 comentarios, VIP!! | [Citar]

    Que post lindo! Me identifiquei tanto com a parte da internet discada, de só poder se conectar sábado depois das 14h, eu lembro que ficava contando os minutos hehe.
    Eu comecei meu primeiro blog em 2004 e tive vários desse tempo pra cá, cheguei a ficar quase 3 anos sem um blog, mas sempre passava nos blogs conhecidos para comentar. Até que um dia a vontade de escrever falou mais alto e criei meu blog atual, acho que vou ficar com ele por muito tempo porque não sei mais viver sem ter essa válvula de escape que me faz tão feliz.
    Beijos

    [Reply]

  • Thami

    Em 13.03.2015 | Uau!! Deixou 84 comentarios, VIP!! | [Citar]

    Saudades dos barulhinhos de internet conectada do Click 21, hahaha! O meu primeiro blog foi do Weblogger, lembro que pra ter o endereço “nomedoblog.blogger.com” tinha que se assinante do Globo.com, hahahahahaha! Também passei pelo Zip.Net e parei no Blogspot. Saudades dos condomínios de blogueiros, eu morei em um, será que era o seu? Nessa época que a moda de blog tinha abaixado, criei os flogs da vida e hoje me arrependo, porque foi exatamente nessa hora que a onda de blogs abaixou é que os grandes blogs de hoje tão bombando. Eu ainda não parei de blogar porque simplesmente quando fico uma semana sem blogar parece que me jogaram dentro de um confinamento no meio de uma floresta, me sinto vaga, já to tão acostumada a mexer com blogs que quando não entro nem um dia parece que foram meses sem blogar. E confesso que fiz um blog no Tumblr mesmo, só pra postar textos, mesmo sabendo que ninguém nunca vai encontrar esse blog lá (até porque criei um nome falso), escrevo pra mim e fim, porque priorizo isso também. Enfim, amei seu post!

    [Reply]

  • Gabriela Gomes

    Em 13.03.2015 | Comentou 18 vezes. | [Citar]

    Eu não acho que a época dos blogs passou não, pelo contrário, se tu for parar pra pensar, 5 anos atrás quase não se via falar das blogueiras, lembro que naquela época de famosa mesmo só tinha a Lia Camargo, a Camila Coutinho, entre outras poucas; A maior parte “surgiu” depois de um tempo. Mas adorei o texto, ficou ótimo!
    http://www.espacegirl.com

    [Reply]

  • Viviane Silva

    Em 13.03.2015 | Uau!! Deixou 35 comentarios, VIP!! | [Citar]

    Luly acho que não tenho palavras para complementar o que vc falou e concordo imensamente na parte do, vou escrever no meu blog mesmo que ninguém leia. Penso da mesma fora, tenho blog a 14 anos e ja pirei demais nessa blogosfera da vida, mas se eu tivesse que viver tudo isso de novo, viveria com o maior prazer.
    Bjs

    [Reply]

  • Ohara

    Em 13.03.2015 | Uau!! Deixou 33 comentarios, VIP!! | [Citar]

    Tive click21 em 2003 na minha casa instalada tb, saudades do barulhinho da net conectada! hah #saudadesdessaepoca&das msiquinhas em blogs, dos jogos d
    da uol, msn&haha. beijos Luly!

    [Reply]