Mas… Você brinca de boneca?

Em 15.11.2016   Arquivado em Dolls

Quando eu era criança passava uma parte muito significativa do meu tempo brincando de Barbie, era minha atividade favorita na vida sem sombra de dúvidas, e isso se estendeu pelo início da adolescência também, na fase clássica de ter vergonha de admitir isso pras minhas amigas. “Essa vai ser sua última boneca, Lulu!” foi uma frase que minha mãe me disse várias vezes nesse período, porque ao mesmo tempo que ela tinha medo de que eu continuasse muito “infantil” não queria me poupar do que eu mais gostava quando pudesse, e não poupou. Mesmo depois que eu cresci e parei de realmente brincar, ou seja, sentar no chão e criar histórias com elas, isso continuou sendo recorrente, até meu presente por ter passado no vestibular foi uma Barbie, a “Princesa Luciana”, porque tinha meu nome e tudo mais. Pouco tempo depois eu comecei a colecionar Pullips e similares e isso qualquer um que me conhece um pouquinho sabe, elas são parte frequente na minha vida que faço questão de não esconder e viver intensamente, vira e meche posto foto das danadas ou mesmo das miniaturas que “complementam” esse universo delas. Já são 7 anos disso, 7 anos sem receio de admitir que bonecas em escala 1/6 de vários tipos são uma grande paixão minha, e desde o início eu já perdi as contas de quantas vezes eu tive que explicar que aquilo não me fazia mal, que eu não sou louca frustrada com a vida, que nos nossos encontros ninguém senta pra fazer chazinho “mamãe e filhinha” (e se fizesse também, hunf, azar o nosso!), que é um hobby como qualquer outro. Perdi as contas de quantas vezes tive que escutar, mesmo que a pessoa tivesse completamente encantada com elas, essa típica pergunta que quem faz até sente medo da resposta: “Mas, no final das contas, você AINDA brinca de boneca? É isso mesmo?”.

Você brinca de boneca?

É engraçado porque os “costumes infantis” que a sociedade julga ser “de menino” que são mantidos todo mundo lida como se fosse normal, mas os “de menina” não. Na minha cabeça a separação não devia existir, qualquer criança poderia brincar do que quisesse, mas na vida real ainda existe esse tipo de direcionamento, e o tempo que é aceitável continuar gostando da coisa também é diferente. O menino crescer e continuar gostando de futebol, video game, carros e afins tudo bem, é normal, conheço vários homens que colecionam miniatura, Lego, aeromodelos, action figures, toy art, a lista é tão extensa que nem vale a pena continuar. Mas e se a menina continua gostando de bonecas? Ah, aí é um problema! É ridículo, ela já passou da idade, devia estar pensando em namorar ou algo assim, vê se pode uma marmanja gastando dinheiro com uma coisa dessa, não tem louça pra lavar não? Eu já cheguei no ponto de ouvir da boca de parentes que COLECIONAM CARRINHOS que isso não era legal. E apesar de estar absolutamente nem aí para a opinião dessa gente ainda assim eu me questiono POR QUE não é legal? Em que momento minhas bonecas feriram a integridade de alguém? De que maneira o fato de eu comprar vestidos pra elas, e não para mim, ofendeu tão profundamente as pessoas? “Você tem dinheiro suficiente nessas bonecas pra comprar uma moto”, e de que isso adianta se foi ao gastar com elas que fiquei feliz? Alguém consegue, por favor, me explicar isso?

Eis que esse domingo minha mãe me chamou correndo para assistir televisão com ela porque estava passando uma matéria sobre o assunto na Record, que fiz questão de assistir inteira. O resultado? Bom, de acordo com o que vi ali nós somos loucas desequilibradas, vivemos fora da realidade, precisamos de apoio psicológico ou psiquiátrico e temos “falta de criança”. E como se não fosse ruim o suficiente esse preconceito externo nos julgando rolou o interno também: as próprias colecionadoras de bonecas menores ficaram ofendidas por terem sido colocadas no mesmo “patamar” de um casal que trata suas reborns, que são bebês super convincentes em tamanho real, como se fossem seus filhos. Gente, é sério isso? Ok, algumas coisas eu pessoalmente não acho legal, assim como em todos os assuntos da vida, mas quem sou eu, vocês ou mesmo um canal de televisão para julgar como as pessoas vivem ou deixam de viver sem causar nenhum mal a ninguém? Por favor, é diante de situações assim que nós devemos nos juntar para dar força e mostrar a todos que o que nos faz bem é única e exclusivamente da nossa conta! Isso me fez perceber que o preconceito é tão grande que até quem sofre com ele pode sentir, às vezes.

E quer saber a resposta pra tal pergunta tão repetida? Eu brinco de boneca SIM! Pode não ser da maneira “tradicional” com a qual brincava quando ainda era uma mini Luly, mas dou nomes a elas, deixo que elas ganhem sua personalidade, adoro criar histórias, me divirto HORRORES fotografado essas cabeçudas e outro dia eu e uma amiga que “arrastei” pra esse mundo comemoramos o aniversário do Reginald, Isul que ela me deu de presente, com bolo e muita risada, só pra curtir mesmo. Isso não me impede de trabalhar, estudar, ter uma vida saudável e nem de me relacionar com as pessoas, pelo contrário! Muitos dos grandes amigos que tenho hoje conheci foi por causa delas, mesmo que beeeeem indiretamente, então o resultado final foi totalmente positivo, e vai continuar sendo! E se ainda assim rolar a encheção de saco a gente apela pro clássico “quem gasta dinheiro com isso sou eu, e não você” e sai sorrindo bem prontinha pra continuar amando e se encantando com foto de outros colecionadores nas internets da vida, porque eita atividade gostosa que lava a alma e inspira!

  • Lulu

    Em 15.11.2016 | Comentou 10 vezes. | [Citar]

    Assisti ontem uma reportagem que falava sobre isso.

    Big Beijos
    Lulu on the Sky
    YT – Meu Canal

    [Reply]

    Luly Lage Reply:

    Sim, é dessa reportagem mesmo que estou falando!

    [Reply]

  • Mari Mahé

    Em 15.11.2016 | Comentou 13 vezes. | [Citar]

    Pra mim o cerne de tudo isso é preconceito e machismo. De uma certa forma as pessoas temem o que não conhecem e, principalmente, têm muito medo de não ser aceitos ou ser “ridículos”. Acredito que é importante mente aberta e respeito ao falar do outro.
    De qualquer forma acho um hobby tão saudável quanto qualquer outro. O ruim são os exageros em qualquer situação mas isso não se relaciona às bonecas.
    Beijos da amiga arrastada!

    [Reply]

  • Renata

    Em 15.11.2016 | Uau!! Deixou 144 comentarios, VIP!! | [Citar]

    Eu só soube dessa reportagem depois que foi ao ar quando vi o pessoal do meu FB comentando. Fui ver agora e olha… sem palavras.
    Eu já sofri muito preconceito por conta das minhas dolls. Sofria não, sofro. A proteção do meu celular é uma foto da Vicky e tem gente que olha torto quando eu digo que é minha. Mas aprendi a ignorar porque sei que eles não vão entender.
    Todo hobby tem seu lado saudável/doentio. Cabe a pessoa que o tem balancear e curtir da maneira que achar melhor

    [Reply]

  • hellz

    Em 15.11.2016 | Uau!! Deixou 40 comentarios, VIP!! | [Citar]

    Oi luly!

    o grande problema das pessoas (além de se acharem donas da verdade), é que elas tornam-se amargas com o passar do tempo e querem que isso aconteça pra todo mundo ._.

    minha mãe muitas vezes olha pra mim tipo “acho que tenho uma filha retardada” só porque eu gosto sim de comprar bonequinhos da McDonalds e de qualquer outro personagem que me agradar. Isso não me torna criança, infantil, aquela que não quer crescer. É apenas uma vertente da minha personalidade, ué. Deixe quem quiser comprar sapatos, que compre sapatos. Quem quiser comprar bonecas, que compre bonecas.

    A verdade é uma coisa tão flexível e volante dependendo de cada um, que fica até chato quem tenta moldá-la apenas a sua própria forma. Tenha suas bonecas sim, Luly. Triplique a coleção se reclamarem. Só se preocupe em ser feliz.

    beeeeeeeijo
    beinghellz.com

    [Reply]

  • Leh Pimenta

    Em 15.11.2016 | Comentou pela primeira vez, boas vindas!! | [Citar]

    Que preguiçaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa.
    Odeio quando as pessoas fazem isso, só porque não é importante para você e errado ou porque a pessoa não cresceu?! uai, se você gosta de colecionar suas bonecas o dinheiro e seu e a vida é sua, problemas! Se focássemos mais no que nos faz feliz e não no que achamos que é certo ou errado, o mundo seria um lugar bem melhor.

    Lily adoro sua coleção de bonecas já tive o prazer de ver algumas de perto nos eventos que fui e são lindas, não tem uma matéria que eu vi na televisão sobre colecionador que o povo não fez de uma jeito que a pessoa não saísse parecendo uma doida de pedra.

    http://www.coisasdemineira.com

    [Reply]

  • Natz Sodré

    Em 15.11.2016 | Uau!! Deixou 22 comentarios, VIP!! | [Citar]

    Eu também acho um absurdo julgarem e rotularem desse jeito, já percebeu que vivemos em uma sociedade onde tudo que os homens fazem tem sempre uma explicação? Enquanto as mulheres não.. O brincar de bonecas vs video game e bola é um ótimo exemplo disso, mas, não para por ai.. Se o homem trai, é porque estava faltando algo em casa, se a mulher trai, é porque ela é uma vagaba.. Se o homem pega várias ele é o garanhão, se a mulher faz isso, não se dá valor.. Entre vários outros absurdos.. É muito ridículo.. Beijokas, amei seu post!

    [Reply]

  • Clayci

    Em 15.11.2016 | Uau!! Deixou 154 comentarios, VIP!! | [Citar]

    Luly eu só fiquei sabendo dessa reportagem um dia depois da exibição. E fiquei com muita raiva com a matéria. Eu BRiNCO DE BONECA sim e se eu tivesse mais dinheiro para investir no que eu gosto, sem dúvidas não teria espaço para colocá-las em casa

    [Reply]

  • Amanda Z.

    Em 15.11.2016 | Comentou 19 vezes. | [Citar]

    Oi Luly, tudo bem?
    Primeiramente, suas bonecas são lindas! <3
    Eu também não entendo isso sabe… Homens podem colecionar carrinhos que está tudo bem, nada fora do "normal", agora, quando é a mulher que vai colecionar bonecas, ou algo do tipo… Noooossa, todo mundo fica julgando! =/ Isso é tão chato!
    Eu adoro coisas fofas, ursinhos, almofadas engraçadinhas sabe, e ás vezes fico pensando, nossa, vão me achar infantil, mas sabe… Nem to ligando, isso não me deixa menos madura e responsável.
    Muito bom o post Luly!

    Ps: tem post novo no blog amore.

    Beijos
    Amanda Z.
    http://www.amandazulai.com.br

    [Reply]

  • Juliana Hudgens

    Em 15.11.2016 | Comentou 13 vezes. | [Citar]

    Não assisti à reportagem, mas já estou com ódio dela. Não quero nem ver. Eu odeio tanto estereótipos e quando envolve machismo, aff. Está tudo ok em homens colecionarem carrinhos, bonecos de super-heróis… Mas se uma mulher tem o mesmo hobbie, ela precisa de ajuda, de um marido… Qual o problema das pessoas?
    Eu juro que sou totalmente indiferente à vida dos outros, mas tenho a mínima inteligência pra reconhecer que não há nada de errado nisso. Só porque é diferente dos meus hobbies é errado? -.- Eu não teria paciência pra ouvir essas pessoas.

    [Reply]

  • Carolina R

    Em 15.11.2016 | Uau!! Deixou 106 comentarios, VIP!! | [Citar]

    Sou super a favor que brincar não seja ligado a genero ou idade ou qq fator limitante
    bjs

    [Reply]

  • Duds

    Em 15.11.2016 | Uau!! Deixou 27 comentarios, VIP!! | [Citar]

    Que matéria besta. Deixa as pessoas se divertirem com o que gostam, não estão fazendo mal a ninguem! A sua coleção é linda e muito bem cuidada. Se arrumá-las e brincar com elas te faz feliz, nao tem que parar não!!

    [Reply]

  • Kimberly Camfield

    Em 15.11.2016 | Comentou 16 vezes. | [Citar]

    Luuuly, as suas bonecas são um sonho, tão lindas. Se eu tivesse dinheiro pra investir em uma coleção de bonecas eu assim faria. A minha parte favorita do mercado são os brinquedos e as minhas lojas favoritas também haha. Eu até hoje faço roupinhas para as bonecas da minha irmazinha, e vez ou outra brinco com ela também e tem coisa melhor? As pessoas tem a mania de julgar e menosprezar aquilo que nao é da conta delas, não compreendem e isso me deixa muito braba. Sério, não assisti a matéria, mas já fiquei revoltada! E é verdade que se um guri resolve ter uma coleção de bonecos dos vingadores, da liga da justiça, dos joguinhos de video game ,tudo bem, mas mulher ter boneca? Nossa é um escândalo.
    Que bom que você continua fazendo aquilo que te faz feliz. Se não prejudica ninguém, que mal tem?

    Beijão

    [Reply]

  • Lorraine Faria

    Em 15.11.2016 | Uau!! Deixou 23 comentarios, VIP!! | [Citar]

    que demais Luly! por conta das mil mudanças que fiz ao longos dos anos, não consegui manter nenhuma das minhas 🙁

    beijo :**

    [Reply]

  • Thami Sgalbiero

    Em 15.11.2016 | Uau!! Deixou 81 comentarios, VIP!! | [Citar]

    Sempre me chamavam de infantil, ainda mais quando eu tinha 15 anos e ainda pedia McLanche Feliz só pra colecionar os brinquedos. Tudo bem que eu também não brincava/não brinco do modo tradicional que as crianças fazem, mas gosto de colecionar. Quando eu era criança, era louca pra ter uma Barbie, porque as que eu ganhava eram todas falsificadas, daquelas que a cabeça, perna, braços saiam, sabe? Hahahaha! Então, quando eu tava com 13 anos ganhei minha primeira Barbie original, lembro até hoje, foi a Barbie Primavera, hahaha! Deixei ela sentada na prateleira do meu guarda roupa como se fosse ouro, ninguém podia tocar 😛 Se eu tivesse dinheiro sobrando, compraria essas que você tem que eu acho uma fofura e dá pra personalizar *-*

    [Reply]

  • Leslie Leite

    Em 15.11.2016 | Comentou 4 vezes. | [Citar]

    Primeiramente preciso confessar que eu tenho medo de bonecas, inclusive das Pullips, apesar de acha-las lindas, eu tenho esse temor em ficar sozinha com bonecas, haha, a única que não me causa estranhamento é a Barbie, e como você uma das minhas brincadeiras favoritas era brincar com minhas Barbies, tenho uma da minha infância até hoje guardada, a Lia da Barbie California Girls, eu gostava dela por que ela era diferente, tem a pele morena, olhos castanhos e cabelos escuros, mas enfim… Quando eu tinha 19 anos fui a uma loja comprar duas Barbies princesas para dar de presente às filhas de uma amiga, chegando na loja, eu que sou apaixonada pela Cinderela não resisti e comprei pra mim a Barbie Cinderela. E muita gente quando sabe dessa história me faz essa mesma pergunta:”mas afinal, você brinca com ela ou não?” Eu não brinco, ela fica de enfeite na sala da minha casa, mas se uma criança chegar aqui e quiser brincar comigo, terei o maior prazer em tirar a Lia do armário tbm pra gente poder brincar, haha.
    Eu acho que você está certíssima em não ligar para as opiniões alheias, se nas suas bonecas foi investido dinheiro sulficiente para comprar uma moto e isso te faz feliz, ótimo! Ninguém tem nada a ver com isso, afinal, não são aqueles que te criticam os mesmo a comprar bonecas e acessórios delas pra você. Acho ridículo quando a gente é criticada por pessoas que não pagam nossas contas e inspirador quando pessoas como você apertam o botão do “tô nem aí” e vivem felizes com o que gostam de fazer.
    Seu texto foi super bem escrito e eu amei poder lê-lo.

    Beijo, http://www.apenasleiteepimenta.com.br

    [Reply]

  • Anna Kcau

    Em 15.11.2016 | Uau!! Deixou 20 comentarios, VIP!! | [Citar]

    Eu vi essa matéria da Record e a repercussão que teve depois. Fiquei chocada com a edição da reportagem! As meninas super mostrando as coleções com a maior atenção, falando sobre o hobby no maior bom humor e eles editam fazendo parecerem um bando de bitoladas que não tiveram infância. Eu fiquei bem chateada, mas o certo é a gente nem ligar… Eu não tenho nem um pouco de vergonha de falar para as pessoas que eu coleciono boneca, muito pelo contrário! Cada um gasta com o que quer, com o que gosta. Danem-se os outros <3

    [Reply]