Categoria "Moda"

Wishlist 3×3: All Star

Em 04.12.2019   Arquivado em Moda

É aquela época do ano de novo, onde tudo está brilhando, decorado, Papais Noéis aqui e ali despertando o instinto consumidor que a gente passou o ano todo tentando reprimir… E como desejar (ainda) é de graça e até divertido, se feito com consciência, vira e mexe aproveito essa maratona de posts do Blogmas pra criar minhas wishlist, tanto pra “colocar pra fora” meus próprios desejos como também descobrir o que quero de verdade e o que é só o bom e velho “fogo no rabo”… E aí que tenho sentido que a vida acadêmica me leva de volta ao amor por All Star, gente!

Quando tava terminando o Ensino Médio e entrando na faculdade essa paixão antiga bateu e passei aaaanos só usando isso, quase até a formatura. Eu tinha MUITOS, e alguns chegaram a durar uma década, equanto outros usei tanto que nem completaram seu primeiro aniversário. Hoje em dia sobrou um só que, coincidentemente agora que comecei minha pós e resolvi tentar mestrado (esse ano não rolou, ainda tô mega triste, mas quem sabe na próxima?), virou um companheiro de todas as horas porque voltei a amar! Por isso fiz uma seleção de 9 modelos que queria super ter pra renovar esse cenário, e quem sabe em 2020 os ventos não mudem de forma positiva e um ou outro acabe se tornando realidade… (Alô, Cosmos, manda uns jobs aí pra nós!)

Wishlist 3x3: All Star

Todas as imagens desse mosaico foram retiradas do site da loja Virus 41 em 20/11/19

1. Cano longo, rosa: O mais desejado a gente mostra primeiro. Eu tive um de cano curto, meu pai me deu de presente assim que passei no meu primeiro vestibular, e ele justamente quem me acompanhou por 10 anos até minha mãe intervir pessoalmente e confiscar porque tava assim… DESTRUIÇÃO TOTAL, hahahaha! Tem até um look antiiigo aqui no blog com ele. Demorei um pouco pra cair nas graças dos canos longos, tanto que nunca tive nenhum, então por que não estrear o uso com minha cor favorita, né?

2. Cano baixo, preto: Agora meninas, atenção pro choque de uma diversas vezes e agora renovada apaixonada pela marca… Eu NUNCA tive um preto clássico desses! Já tive um estilizadinho, que também apareceu num post, cheguei a usar um da minha irmã algumas vezes que tinha a faixa preta e ficou apertado nela (nós calçamos o mesmo número, mas meu pé é um pouquiiiiinho menor), mas esse aí mesmo nem calcei. Quero! Olha que coisa linda, que coisa clássica, que coisa que não tem como errar ao usar!

3. Cano baixo, azul marinho: Não tive preto, mas tive jeans, e absolutamente amava! Marcou demais minha pré adolescência e fiquei mega tristinha quando passou a não caber mais. Na época escolhi o que é clarinho, mas hoje em dia sou mais das lavagens escuras e bem que queria um desse azul pra combinar com as migas que têm o seu preto de cano alto¹…

4. Cano baixo, rosinha: Então, acho que já deu pra perceber, mas ressalto agora, que variedade de cores não é muito meu forte, sabe? Meu guarda roupas é formato basicamente de preto, o resto da escala de cinza que vai até o branco (esse foi incorporado recentemente), jeans/azul escuro e tons de rosa e vermelho… Então os sapatos não vão ser muito diferentes! E já que temos um rosão comprido por que não o rosinha curtinho pra complementar?

5. Cano baixo, bordô: Falando em vermelho, não podia faltar! Namorei um modelo vermelhão mesmo, bem da cor dos batons que uso todos os dias, mas esse bordô… Ai, ele ganhou meu coração! Achei chique e bem mais versátil, quero.

6. Cano baixo, cinza com detalhes rosa: E leeeembra o All Star que mencionei logo aí em cima que usei TANTO que não durou nem 1 ano? Pois bem, ele era justamente nessa vibe! Não saía do pé de jeito nenhum e tive que jogar fora porque realmente RASGOU, não dava pra tentar salvar. Acho que se tivesse outro parecido seria sucesso e esse é mais bonitinho ainda porque tem o cadarço decoradinho, apaixonei pela linha toda, mas por ele mais!

7. Cano alto, branco estrelado: Branco é clássico, e como tenho vestido cada vez mais depois de um período onde eu não tinha NENHUMA peça dessa cor no meu guarda roupas (nem meu jaleco que usava na faculdade/estágio, pra vocês terem ideia) me vi na “necessidade” de escolher, mas já fui no menos básico de todos, hahaha! Sei que tem vários mais icônicos, mas esse com bordados em arco-íris, gente… COISA MAIS LINDA! Tem de cano baixo também, pra assim ele tem mais espaço pros detalhes, sabe, que primor!

8. Slipers, preto estrelado: Aliás a linha toda desse estilo é um primor. Como sou mais do preto decidi que queria colocar um deles no meu coração, sairemos um pouco desse padrão de tênis-tênis-tênis e OLHA ESSES SLIPERS QUE TCHUTCHUCOS! Tá pra nascer modelo de sapato mais confortável, Brasil! Nem chinelo é tão gostoso de calçar, sejamos sinceras aqui.

9. Cano alto, camuflado: E agora, pra fechar com chave de ouro, um modelo que só adicionei na wishlist porque é lindo, mas que eu JAMAIS USARIA NA VIDA. Já fui mega fã de estampa militar numa época que elas bombaram no início dos anos 2000 e até acho bonito, tanto que selecionei isso, mas hoje em dia vocês nunca vão me vendo usar algo parecido por causa da simbologia, eu sou uma pessoa que não simpatiza com militarização de nada nessa vida, fica só pra constar mesmo e é isso aí.

Agora me contem: que cês acharam da seleção, gente? Devia ter variado mais? Tô certa em escolher (ainda que de “mentirinha”) só o que usaria de verdade? Qual seu favorito? Me conta aí nos comentários!

¹ Nando Reis. All Star. Para Quando o Arco-Íris Encontrar o Pote de Ouro. Seattle: Warner Music Brasil, 2000. Faixa 2.

Lookbook: Wish You Were Here…

Em 06.10.2019   Arquivado em Moda

Sempre acho que vou conseguir falar sobre o acontecimento primeiro e fazer post de Lookbook depois, mas aí chega e vejo que preciso de alguns dias pra processar as coisas na minha mente, então inverto a ordem… Sim, é esse mais um caso, e QUE CASO, minha gente! Ontem foi o evento de lançamento do meu livro, Wish You Were Here: Um Romance Musical, e em ocasiões especiais assim a gente faz o que? Isso mesmo, veste algo especial à altura! E esse foi mesmo, mais do que o planejado.

Em julho, no meu aniversário, eu ganhei um macaquinho lindo, floral em tons bonitos de marrom, justo quando estava começando a planejar essa publicação. Guardei, então, para que fosse o “look de lançamento”, mas a grande questão de nascer no auge inverno é que os presentes condizem com a época, né? Normalmente ganho coisas não tão usáveis em qualquer outro mês do ano, e esse até é, com pernas de fora, mas a manga 3/4 me fez ver que eu ia ASSAR se usasse assim, bem no horário do almoço, ainda mais calorenta como sou. Comecei a pesquisar outros macaquinhos na internet e fui compartilhando alguns com Dani e Pati (minhas irmã-amiga e amiga-irmã!) no nosso grupos de Whatsapp, inclusive ESSE que estava no site da C&A – mais uma vez, a loja onde encontro tudo o que queria e não sabia – justamente nas cores da capa. Era perfeito.

Leia também: Minha terceira tatuagem, o trevo de amigas-irmãs que nós três fizemos juntas!

Lamentamos juntas que eu não tava $podendo$ comprar, os dias passaram, a aceitação de não tê-lo já tinha batido (e o desespero de ter algo legal pra vestir idem) quando um entregador tocou meu interfone afirmando ter uma entrega pra mim. Já tinha chegado tudo o que faltava, fiquei aqui toda encafifada e quando fui buscar era uma sacolinha de lá com uma certa “Patrícia” constando como nome da nota fiscal. E aí eu desatei a chorar!

Lookbook: Wish You Were Here

Óculos: Ray-ban | Colar: C&A | Macaquinho: C&A | Sapatos: Beira Rio


Passar tantos anos sonhando com essa publicação fez com que ela se tornasse o sonho de muita gente, sabe? Tava todo mundo bem disposto a ver a coisa acontecendo de maneira ideal, por mim e por eles! Por esse motivo, e com a Dani atrás intermediando links, a Pati fez a compra e ficou lá, torcendo pra chegar a tempo, como presente comemorativo do dia. E, né, o que em algumas ocasiões é “só uma roupa”, um conjunto de tecido lindamente organizado, nessa foi um ato de amor que se transformou em auto estima, porque quando me olhei no espelho antes de sair de casa, super nervosa cheia de expectativa misturada com medo de dar tudo errado, eu me senti incrivelmente linda!

Os sapatos são os mesmo que comprei ano passado pro Baile de Inverno do Potter Club BH, onde usei a versão azul do vestido da Hermione… Já é da cor certa, um saltinho meeega confortável ao mesmo tempo que passa essa imagem de “arrumadinha”, o tipo de calçado ideal. Usei também um colarzinho antiiigo de cadeado e chave que eu adoro e essa pulseira que ganhei logo que o ebook saiu, semanas atrás… É dessas que a gente vai colocando pingentes, e Carol que é uma mega querida me deu já com uma bolinha vermelha (a gente se conhecer no fã clube e ela sabe que sou Grifinória!), um “L” e o mais importante: um elefante, que além de ser um animal que amo é um dos grandes ícones da história! Até ganhei um enorme e cor-de-rosa da Lili de presente lá, que ficou do meu ladinho enquanto autografava! Um conjunto final cheio de seus pequenos significados prévios.

Leia também: Wish You Were Here: Um Romance Musical, tudo sobre meu primeiro livro!

A maquiagem acordei cedinho pra fazer e queria ter registrado bem porque ficou LINDA, mas as fotos nunca fazem jus ao real, nem deu vontade de compartilhar… A pele tava bonita graças a uma base que AMO, a Hello Happy da Benefit, rolou delineado azulão surpreendentemente bem feito, meus cílios postiços favoritos e, claro, a “marca registrada” que é o batom vermelho… Estou usando demais o Bruna, da Bruna Tavares, cor maravilhosa, textura confortável e duração de tirar o chapéu, difícil é fazer sair da boca! Ai, gente, sinceramente? Tá aqui um post em que mostro pra vocês algo que, pra mim, teve zero defeitos!

Lookbook: Move it, move it!

Em 22.05.2019   Arquivado em Moda

Eu pretendia falar sobre a mostra LINDA da Dreamworks Animation que tá no CCBB BH e só depois mostrar a roupitcha do dia no lookbook, mas infelizmente não consegui terminar de editar o vídeo que gravei por lá a tempo, então farei na ordem “tradicional” que sempre fazemos por aqui, mesmo. E aí, como na última vez em que fui à exposição do Ai WeiWei, a luz não é lá grandes coisas, o rosto fica cheio de sombra e nem dá pra ver a estampa das roupas direito, porém é um “cenário” lindíssimo que eu me recuso a deixar de aproveitar, então vamos lá!

(Porém dessa vez, ao contrário da última, eu DE FATO farei um post falando sobre a mostra, com fatos e fotos bem lindos e detalhados, aquela promessa não foi cumprida mas essa será, aguardem…)

O fundo escolhido foi esse com vários posteres de circo do filme Madagascar, que é um dos com maior número de obras expostas e, na minha opinião, destaque da exposição. A escolha, porém, não foi por causa do filme em si, uma vez que tem vários outros do estúdio que gosto mais, mas por causa da 01) iluminação, que era “menos pior” pra esse tipo de coisa e 02) os cartazes de elefante assim, bem à altura para aparecer perto de mim. Eu AMO elefantes, muito! Achei apropriado – e o tom de cinza da parede também era lindão.

Lookbook: Moveit, move it!

Blusa: Riachuelo | Calça: n/s | Coturnos: n/s | Bolsa: Kipling | Óculos: Ray-ban | Colar: C&A | Fotos: Daninha, aka minha irmã!

Sobre o look em si eu não tô nem sabendo direito o que dizer porque é um estilo tão recorrente por aqui que se alguém me visse na rua de longe saberia que era eu sem precisar olhar o rosto! Camiseta preta estampada (essa diz “I don’t know where I’m going”, mais pertinente impossível) + disco pants + coturno + bolsa lateral + colarzinho. Aquela combinação que se eu fosse famosa já teria sido popularizada como “estilo Luly” em 2017/2018, hahahaha. Fazer o que, né, é confortável e bonito. E por algum motivo eu ADORO usar essa blusa com coque, acho que combina super, gente, então ela muitas vezes é a escolhida quando vou sair e os cabelos tão meio estranhos, porque aí é só prender desse jeito que já sei que deu certo…

Lookbook: Moveit, move it!

Pra galera de BH, já fica a dica e visitem DreamWorks Animation: Uma Jornada do Esboço à Tela, vai ficar um tempão por aqui, até 29 de julho! Eu com certeza vou voltar pra rever, porque vale a pena… E aguardem que esse fim de semana mesmo, sem falta, conto sobre ela com todo meu amor – e um conteúdo especial do Vênus em Arte, meu canal sobre mulheres artistas!

Lookbook: Art Wars

Em 15.04.2019   Arquivado em Moda

Pois bem, hoje teremos mudanças no que estamos acostumadas aqui nos posts de lookbook pois farei um breve teste de postar as fotos diferentes individualmente, pra ficar maiorzinho e tals… Não significa que será assim sempre (estamos lidando com a RAINHA DA DESORGANIZAÇÃO, amores!), mas quando der, sim, por que não? E o motivo é o “cenário” completamente diferente que temos dessa vez! Hoje foi o último dia da exposição “Raiz”, com obras em diversos suportes do artista chinês Ai Weiwei lá no CCBB BH, então era “agora ou nunca” a hora de ir conferir. E aí que eu tinha planejado fotografar o look depois de sair do museu, na minha amada Praça da Liberdade que é em frente, mas olhei pros papéis de parede dele e pensei… A Praça vai continuar lá, não é mesmo(?), sem sair do lugar. Mas Ai Weiwei sabe-se lá quando terei de fundo de novo, então ‘bora aproveitando!

Eu absolutamente AMEI esse look porque ele quase supre uma grande frustração que eu tenho da minha infância. Eu era DOIDA com uma blusa dessas “de amarrar na frente”, porque a Maria das Chiquititas (minha favorita) usava uma assim, rosa, em um dos clipes do grupo… Se não me engano era “Viva a Vida”, o nome da música. Pois é, e eu NUNCA tive. Aí num amigo oculto da Daninha com uns amigos, pronto, ela ganhou essa, DE STAR WARS AINDA! Coisa mais linda, gente… Eu finalmente estou começando a realmente GOSTAR de roupa branca (porque antes mesmo quando gostava da blusa e usava, a cor me incomodava), e essa é perfeita porque a padronagem é preta e vermelho, que no geral já amo.

Lookbook: Art Wars

Blusa: Riachuelo | Shorts: Caroline Won | Coturnos: n/s | Bolsa: Kipling | Óculos: Ray-ban | Fotos: Daninha, aka minha irmã!

Já esses shorts, coitados, andam sozinhos já deeeesde 2011, quando foram comprados. Eles são bonitos e tem um bolsão que é super útil pra essas situações que a gente tira e guarda o celular muitas vezes seguidas. Os coturnos tão indo pro mesmo caminho, nem um ano por aqui e já dominaram a maioria dos looks. Que culpa tenho que são lindos, não é mesmo? De mais, usei o meesmo batom de sempre, que nas fotos nem dá pra ver a cor certa, mas era o Bruna, da linha Bruna Tavares, e o rabinho é porque o cabelo estava lindo, porém imundo, aí a gente utiliza desses truques pra não incomodar com ele e nem precisar lavar.

Lookbook: Art Wars

Sobre a exposição em si, nem vou falar nada porque quero fazer um post todiiinho sobre em breve. Mesmo que não esteja mais por lá, num importa, quanto mais blogueirinha de arte eu me tornar melhor, condiz com o momento que estou vivendo de voltar a estudar e produzir conteúdo sobre. Eu gosto e quero ver todo mundo gostando também! A luz do ambiente era direcionada, não muito adequada pra esse tipo de foto, sem possibilidade de usar outra iluminação própria porque pode danificar as obras, então fica aí a sombra na minha cara, lidemos com isso, valeu a pena. Esse papel de parede, LINDÍSSIMO por sinal, chama “The Animal that Looks Like a Llama but is Really an Alpaca” (O Animal Que Parece A Lhama Mas Na Verdade É Alpaca), e eu demorei horrores pra achar a bendita alpaca nele, hahaha. Esses passarinhos do Twitter em círculo, por sua vez, vi imediatamente. Claramente demonstrando minhas prioridades…

Lookbook: Art Wars

Lookbook: Expecto Patronum

Em 09.02.2019   Arquivado em Harry Potter, Moda

Nos últimos oito anos, ou quase, eu me dediquei ao Potter Club BH como um trabalho paralelo, em tempo integral. Não sei em que momento me tornei vice presidente do fã clube, mas quando vi tava lá, sendo oficialmente promovida de desconhecida a uma das principais cabeças, sem que isso precisasse ser dito. Mesmo quando parecia que nada estava acontecendo, aqui nos bastidores tinha planejamento, ideia rolando, esforço sem fim. Nunca recebemos nada em troca, financeiramente falando, mas as pessoas que entraram na nossa vida, ah, essas foram impagáveis! Sessões de cinema, convenções anuais, pique-niques, lançamentos, até um Baile tão sonhado, entre outros: fomos muito além do que o imaginado, sempre realizando o que era sonhado. Mas quase uma década se passou, nossa vida mudou e chegou a hora de decretar um hiatus para nossas merecidas férias dessa que foi uma das melhores coisas que já vivi na minha vida.

Mas não e NUNCA sem antes comemorar esse “até logo” – “adeus”, jamais. No final de janeiro tivemos a Expecto Patronum, mais uma festa em boate promovida para os fãs de Harry Potter belorizontinos! Todo mundo dançando a noite toda, se divertindo à beça, a gente às vezes parando um pouquinho ao lembrar desse momento melancólico, mas tudo bem! E eu, que normalmente vou nas nossas festas com alguma camiseta temática e nada de mais decidi que, dessa vez, ia à altura do nível do evento, bem bonitinha, o suficiente pra postar no Lookbook depois! E é o que temos aqui, não é mesmo?

Lookbook: Expecto Patronum

Vestido: n/s | Meia arrastão: Trifil | Sapatilha: Max Model + no Lookbook.nu

Esse vestido LINDO, bege com padronagem cheia de elementos grandões, era de uma amiga minha, que quando foi fazer uma limpa no guarda roupas perguntou se eu queria, e é claro que quis! Só que por ela ser mais alta, sempre ficava um pouco grande em mim… Por isso na semana antes da festa levei numa costureira para ajustá-lo e ficou absolutamente perfeito. Sério, é impressionante o que 2cm de costura fazem na nossa vida… Toda hora alguém me parava pra falar sobre ele, hahahaha!

E aí, como não gosto tanto assim se roupa clara, complementei com uma meia arrastão e sapatilhas pretas bem basiquinhas… Confortável, não aumentava meu nível de calor, mas também dava aquele “tchan”… Bem o tipo de look que amo. Por fim, aproveitando essa minha fase cada vez mais apaixonada por maquiagem, fiz uma toda “Grifinória”: sombra vermelha e dourada, feita com batom e iluminador! Também usei um batonzão desse na boca, como sempre, e coloquei muito iluminador e brilhos no rosto… Boate, gente, se não for pra chegar reluzente eu nem chego… Até gravei a execução dela, tá lá num vídeo no meu canal, com lista de produtos e tudo mais. Sério, pensa numa pele que tava maravilhosa, queria ser assim sempre…

Lookbook: Expecto Patronum

Um momento Dancing Queen, já com spoiler de uma das minhas novas tatuagens, das quais ainda preciso falar por aqui…

As fotos do dia foram tiradas pelo migo queridíssimo Ramon, também parte da “presidência” do fã clube e que ARRASA demais me fotografando. Sempre saio bonita nelas, acho que é uma mistura de câmera boa com poder me ver pelos olhos dele… Sei lá, só sei que amei, obrigada, Ramis! Ai, gente, é aquele negócio, né? Dia felizes ao lado de pessoas queridas, se eu tivesse uma varinha na mão conseguiria conjurar o melhor patrono do mundo!

Página 1 de 1412345... 14Próximo