Categoria "Blog"

Links da Semana #11

Em 08.12.2019   Arquivado em Blog

TÁ ROLANDO BLOGMAS NO SWEET LULY, MENINES!!! Não sinalizei em lugar nenhum, até esqueci da tag em alguns posts (preciso corrigir isso aí) mas, vejam bem, a primeira semana passou e permaneço firme, forte e VIVA! Ok que não tá rolando de divulgar os posts, quase ninguém tem lido, mas não importa, eu precisava muito dessa maratona pra desenferrujar, já que esse ano bloguei super pouco e novembro bateu os recordes da negligência… Enfim, falemos de coisa boa, falemos de links da semana que é uma ótima força de não precisar gastar neurônios no post de domingo já que VOCÊS fornecem o conteúdo pra mim através dos seus textos, hahahaha! Todo mundo devia fazer isso de tempos em tempos, é sempre pertinente divulgar conteúdo bom, então vem ver o que apareceu de melhor na minha telinha entre 1º e 7 de dezembro.

Links da Semana

Uma curiosidade, inclusive, antes de começar oficialmente, é que todos eles visitei graças a numa interação de blogs que participei num grupo do Facebook, gente, olha como essas coisas acabam nos trazendo momentos de leituras gostosos, né?

O Diário de Nisha, por Memorialices: Bom, vou pular a parte em que sou suspeita pra falar da Lu pois absolutamente ADORO essa pessoa incrível, pipipi, popopo, pra falar dessa resenha maravilhosa que ela fez de “O Diário de Nisha”… Não vou comentar a temática do livro porque quero que vocês passem lá pra ler (né, gente!), mas eu simplesmente CHOREI no post dela, de tão sensível que a história é! Fora que o livro é maravilhoso, tem desenhos delicados no corte de página, nossa, sem defeitos.

Livros: Ted Bundy – Um Estranho ao Meu Lado, por Shiny Bubbles: Mais uma resenha de livro, e mais resenha de livro da Dark Side Books! Essa um pouco mais impactante, por não ser ficção e sim um relato da vida de um dos psicopatas americanos mais famosos de todos os tempos por alguém que foi próxima dele. Pessoal e, de acordo com a Paty, sem romantizações. Vale a pena o frio na espinha depois, hein…

Bolo de limão, decorações de natal e a saga do cabelo, por Abacate Tati: Eu estou absolutamente APAIXONADA por esse post pessoalzão cheio de assuntos delícia da Tati! Ela falou de conexão com natal, mostrou mais uma etapa de uma mudança que tá fazendo nos cabelos e, aaaaah, deu uma RECEITA DE BOLO DE LIMÃO VEGANO que me deixou aqui com siricutico de fazer também. MARAVILHOSA!

Na última vez que fiz esse tipo de post, 2 anos atrás, rolou um apelo de mim pra mim mesma pra renovar a imagem dessa tag aqui no blog em 2018… Pois bem, não foi lá, não foi agora e fica aqui no ar a esperança de eu tomar tento na cara em 2020 e finalmente fazer isso, porque essa resiste firme e forte desde a primeira edição dos Links da Semana… Que vergonha, Luly Lage, que vergonha…

Entre Cartas e Amores

Em 07.12.2019   Arquivado em Blog

Eu lembro direitinho qual foi o primeiro post do Entre Cartas e Amores que me marcou pra valer… O título era “Amores Estrela Cadente” e foi parar numa lista de Links da Semana aqui, de tanto que gostei. Sabe quando você sente que poderia ter escrito cada uma daquelas palavras? Foi assim mesmo. Eu tinha acabado de voltar de uma viagem muito especial que tinha me dado o que eu achava que se encaixava ali (mal sabia o que estava por vir), o frio na barriga das lembranças que essa leitura me causou foi tão forte que parecia que tava acontecendo tudo de novo.

Entre Cartas e Amores

Depois disso me tornei fã da escrita da Karol. Até quando ela produz sobre o que não posso me identificar eu tô lá, cheia de sentimentos. Acho que falar de amor tem disso, não importa muito como foi o sentimento, mas se já sentiu alguma vez consegue visualizar um pouco o do outro, ainda que nunca seja 100% igual. Talvez por isso o blog dela seja tão gostoso de acompanhar: a gente não sabe se é “baseado em fatos reais”, mas sempre poderia ser. Mesmo quando o texto é de um dos colaboradores é sempre ótimo, faz jus ao estilo, dá aquele match que leva ao casamento, de tão perfeito pra todo e qualquer momento. É um blog que conversa com o coração, e taí alguém com quem é bom a gente deixar um interlocutor falar.

Não foi à toa que ela é, inclusive, a autora de um dos dois depoimentos de blogueiros (e leitores beta) que foi parar na quarta capa do meu livro quando decidi colocar a tão sonhada versão impressa dele pra acontecer! Eu queria dois, um de cada gênero, e ela e o Adriel foram os primeiros nomes que me vieram à mente porque vejo ambos publicando livros ao longo dos tempos que estão por vir… Não dava pra colocar qualquer pessoa, mesmo porque não foi qualquer pessoa que recebeu antes da hora. Ainda assim, podia ter mandado pra outros e tirar os textinhos dali, né? Mas não precisei, já tinha quem era ideal e vai ser sempre com orgulho pessoal que vou saber que eles topara entrar pra sempre na minha história, em todos os sentidos da palavra, desse jeito.

É legal porque depois que a gente conhece a pessoa as coisas fazem ainda mais sentido, sabe? É óbvio que uma libriana convicta teria um espaço pra registrar relações, com foco nesse plural! É sentimento demais emanando de uma pessoa só pra não deixar em público. Fico feliz demais que ela tenha optado por fazer isso, o que começou em mim com uma metáfora astronômica se transformou em sorrisos frequentes de canto de rosto a cada palavra. Já são (mais de) 3 anos fazendo questão de acompanhar, e eu sei que não é por aí que vai parar. Obrigada, Karol, por transformar suas cartas e seus amores em deleite pra leitores, sua maneira é a melhor possível que existe pra converter o presente numa forma de nos presentear.

“Sempre que me perguntam, digo que escrevo sobre amor. Mas essa é a maior mentira que eu conto. Eu não escrevo sobre amor. Escrevo sobre você. – Entre Cartas e Amores

Interação United Blogs

Esse post faz parte da BLOGAGEM COLETIVA de dezembro do United Blogs, que tem como tema da vez AMIGO SECRETO: “escolha um blog que você conheceu através do nosso grupo, ou um blog que você acompanha e que faz parte do grupo e faça um post dedicado a ele”. Veio ao ar bem início do mês porque pra escolher o ECEA (assim como no caso do livro) eu nem precisei parar pra pensar…

Blog Day 2019

Em 31.08.2019   Arquivado em Blog

É aquele dia do ano de novo, onde a belíssima coincidência de a data parecer visualmente com uma palavra fez nascer essa comemoração em todo o mundo: Blog Day, o dia do blog! Em 31/08, blogueiros ao redor de todo o globo celebram esse momento especial da maneira mais gostosa possível, indicando novos blogs para seus leitores, divulgando assim outras pessoas que seguem firme e forte nessa nossa paixão. Quando a data começou a ser comemorada, mais de dez anos atrás, a “sub tradição” de fazer 5 indicações por ano foi instaurada, e eu levo a sério até hoje porque, bem, gosto de ser old schooll em algumas coisas, também…

Blog Day 2019

O que é o Blog Day? “Blog Day” foi criado na convicção de que os bloggers deverão ter um dia dedicado ao conhecimento de novos blogs, de outros países ou áreas de interesse. Nesse dia os bloggers recomendarão novos blogs aos seus visitantes.

O que acontecerá no Blog Day? Durante o dia 31 de Agosto, bloggers de todo o mundo farão um post a recomendar a visita a novos blogs, de preferência, blogs de cultura, pontos de vista ou atitude diferentes do seu próprio blog. Nesse dia, os leitores de blogs poderão navegar e descobrir blogs desconhecidos, celebrando a descoberta de novas pessoas e novos bloggers.

Minhas Indicações em 2019:

Resolvi indicar 5 blogs que amo e que, sabe-se lá o motivo, não apareceram em nenhum Blog Day anterior. Simples assim, sem tema, sem fugir da zona de conforto, apenas dando espaço pra quem o merece e já o tem em meu coração!

01. Memorialices, por Luana Souza: Garota peculiar, rainha das fotos literárias com personalidade, musa da Dark Side Books e lindeza de ser humano… Definir a Lu em uma coisa só é impossível, porque ela é tudo isso e muito mais! O blog dela caminha entre o literário e o pessoal, postando resenhas com sentimento, amor recebido via Correios, coisas de cotidiano e, como estudante de psicologia, algumas análises bem interessantes de transtornos que acha na cultura popular. Amo, e amo FORTE!

02. Retipatia, por Rê Borges: Taí um blog que vi nascer. E não digo “acompanho desde o primeiro post”, não, eu LITERALMENTE estava lá, mesmo que via Messenger, no momento em que a Rê comprou a hospedagem e começou essa jornada incrível de botar pra fora tudo o que precisava escrever. Ver o quanto ele cresceu é, então, gratificante pra mim em níveis quase pessoais, sabe? Ainda mais se tratando de uma amiga que tá na minha vida há quase um década – em janeiro chega lá! Ela é dos livros de todos os modos possíveis, lendo e escrevendo, e tudo isso com uma qualidade digna de pente fino, a pessoa mais exigente que já conheci na vida, então imagina como esses níveis de exigência são altos quando se trata do próprio trabalho…

03. Madly Luv, por Ana Flávia Cador: Se você é blogueira e não conhece o trabalho da Aninha, iiih, volte três casas antes de continuar. Afinal que outra desginer nessa blogosfera cria temas para WordPress mais lindos? Não tem, não! Esse aqui que uso no blog, já há vários anos, é dela, inclusive. Um dia ainda quero ter como contratá-la pra criar um todo só pra mim, mas enquanto não chegamos lá, falaremos não só do seu trabalho, mas também sobre as várias coisas sobre as quais ela escreve. ML não é só design, é também arte, beleza, hobbies, dicas, decoração… Ufa! Em resumo é tudo o que está na vida dela, e (cá entre nós) esse é exatamente o jeitinho de fazer e acontecer que eu gosto – e faço e aconteço por aqui também.

04. Não Me Mande Flores, por Camila Faria: Não sei como, quando, onde ou por que fui conhecer a Camila, mas uma vez dentro do seu blog é impossível não voltar depois. Ela posta lindamente e cheia de simplicidade elaborada sobre tudo o que a inspira e, gente, que olhar também inspirador! Não quero e nem vou viver sem ir lá ver o mundo com aqueles olhos, enquanto ela tiver produzindo conteúdo, certeza, estarei ao lado consumindo.

05. Datilografando, por Beca Renna: Minha flor, meu bebê. Lembra dos “hostees”, tão populares nos meados da década de 2000, quando a gente emprestava um pouquinho da nossa hospedagem pra outros blogueiros entrarem pra família? Beca se tornou, ali, minha filha no Expresso Rosa, e o tempo foi passando, teve gente indo e vindo, sim, ela ficou! Ficou no “Luva de Pelica” por muuuito tempo, mas agora se reinventou, por que não (?), nesse novo endereço que transborda sua essência. Que maravilhoso é ler pedacinhos de quem a gente ama, né? E nesse blog é isso que faço cada vez que nele entro…

Agora, vamos comemorar o Dia do Blog em grande estilo também nos comentários: me conta 01) quais das minhas indicações você também ama, 02) o que o SEU blog tem de mais legal e 03) outro blog que tá sempre visitando e que eu devia conhecer… Quem sabe não acaba virando favorito e aparece aqui no Blog Day 2020 ano que vem?

15 anos de Sweet Luly + Sorteio

Em 26.06.2019   Arquivado em Blog, Vídeos

Hoje passei o dia todo lembrando do meu aniversário de 15 anos. De como fizemos uma festinha no prédio do meu tio, da minha avó saindo lá de Timóteo só pra comemorar comigo, da toalha bordada que ela fez pra me dar na data. Lembrei das flores cor-de-rosa em cima da mesa, do tio Márcio me dando o domínio do meu site de presente pra me apoiar tão incrivelmente como ainda apoia hoje, da vela comemorativa que soprei após os Parabéns e, chegando em casa, guardei. Guardei por muito e muito tempo até que ano passado a encontrei quebrada no fundo do guarda roupas. Normalmente isso não me afetaria tanto assim, afinal é só uma vela, mas o contexto da coisa me deixou bem triste… Afinal hoje o Sweet Luly, meu blog tão amado, está completando 15 anos no ar, criado antes mesmo da festa supracitada, e eu já tinha decidido há um tempo usar minha própria vela antiga pra celebrar o aniversário dele também. Bom, infelizmente não deu, mas a data permanece extremamente comemorativa ainda assim!

15 anos de Sweet Luly!

Quando eu cheguei na blogosfera (ainda usamos essa expressão?) “isso aqui era tudo mato”. A gente tava começando a “capinar” essa metrópole gigantesca que ela se tornou hoje. E, oh, eu capinei DEMAIS! Entre a criação do meu primeiro até esse, gente, foram muitos cliques em “Criar novo blog” feitos por mim… Eu amava blogs tão profundamente que ter percebido isso lendo meus posts antigos me fez amar ainda mais hoje. As coisas mudaram, os tempos também, eles foram de casebres a verdadeiros arranha céus da internet. E aí que eu sei que um monte de gente sente saudades do que era antes, acha que a coisa se perdeu e que não é mais tão legal, mas cês sabem, eu discordo muito disso. Tempos mudam e os modos de produzir as coisas também. E ainda bem! A evolução é sempre bem vinda, o que não dá pra gente regredir, né? Sei lá, o “regredir” tenho visto tanto, no mundo todo e em diversos aspectos, que cada vez mais só consigo celebrar o “seguir em frente”.

Em 15 anos eu virei uma pessoa completamente diferente e o Sweet Luly um blog completamente diferente, ainda com nossas essências gostosas intrínsecas que não precisam nunca mudar, mas sempre nos modificando aqui e ali. E por mais que não consiga ler futuros ou nada do tipo hoje eu acredito, MESMO, que isso aqui vai ser algo pra sempre meu. Que virão mais 15 anos, renovando e envelhecendo, mas fazendo do meu jeito e acima de tudo fazendo bem. Quero continuar escrevendo nesse lugar favorito no mundo na alegria e na tristeza, na riqueza e na pobreza, na saúde e na doença, no cinza e no rosa… Ao infinito e além!

15 anos de Sweet Luly!

E agora… Sim, é hora do nosso sorteio de aniversário!

Que como sempre tem Harry Potter no meio, já que hoje é aniversário TAMBÉM da primeira publicação de “A Pedra Filosofal”, em 1997, e que grande parte do público do blog e meus amigos gostam… Pra esse ano separei itens bem fofinhos, sem muitos clichês visuais, e com um toque de rosa em quase tudo porque é nossa cor. O caderno escolhido foi com a temática Sapo de Chocolate e as coisas em volta são uma mistura disso com outros itens que ganhei das queridas da HomeMade e do meu amado Potter Club BH, do qual sou vice presidente. Assim como ano passado o sorteios tá rolando numa foto que nem essa aí em cima no Instagram do Expresso Rosa, meu site/loja.

Sorteio de 15 anos do Sweet Luly:
– 1 caderno tamanho A6 “Sapos de Chocolate”;
– 1 copo “Expresso Patronum do Potter Club BH;
– 1 colar “Amortentia” da HomeMade;
– 1 chinelo “Sapos de Chocolate” do tamanho escolhido por quem ganhar – a confeccionar;
– Figurinhas de Sapos de Chocolate PERSONALIZADAS com suas fotos;
– Kit de marcadores de Harry Potter.

O chinelo não está na foto pelo motivo – óbvio – de que não está pronto, né gente! Criei uma estampa que combina com a do caderno e vou mandar fazer do tamanho certinho da pessoa que ganhar, ou seja lá qual for o tamanho que ela desejar! Os marcadores ficaram de fora também, primeiro por motivos estéticos e segundo porque são os de sempre, quase todos os anos… Ainda assim dá pra ver tudo isso lá nos Stories em destaque do Expresso Rosa. Os comentários são válidos de hoje até 17 de julho, que é quando o ER completa seus 15 aninhos também. Dá muito tempo pra participar e pra chamar o pessoal, né? Já as regras estão todas especificadinhas no post da foto, é só busca-la e seguir direitinho!

Feliz aniversário, bloguinho! Parabéns pro meu Sweet Luly – e, consequentemente, pra mim também, né!

Psiu! Prest’enção! Além desse sorteio lindão também temos um cupom de desconto pra ficar ativo nesse período lá na loja Expresso Rosa. Digitando SWEET15 você ganha 15% off no valor do produto, pra se jogar nos caderninhos – e ajudar uma blogueira desempregada!

Sobre crescer nas redes sociais…

Em 20.04.2019   Arquivado em Blog

Eu não sei dizer ao certo qual foi a primeira das minhas redes sociais, mas imagino que tenha sido o extinto Orkut. Ou então vai do que cada um considera uma rede social, porque dependendo de como você usava, até o Fotolog podia ser denominado assim. Digo isso porque por anos a minha “rede” principal foi o Flickr, que na verdade é um site de armazenamento de fotos, veja bem. Mas é isto, a internet vai evoluindo, a forma de comunicar mudando e quando você menos espera nem percebeu que desativaram aquela que deixou pra trás. E o pedacinho da nossa essência deixado em cada uma delas vai junto…

Sobre crescer nas redes sociais

Veja bem, eu cresci nas redes sociais, e nesse blog, também. Quando comecei a usar o nome “Sweet Luly” era uma (pré) adolescente que sabia muito pouco da vida, e menos ainda do que estava por vir. Jamais iria imaginar que estaria aqui, beirando os 30 e ainda escrevendo sob esse username, que teria me apegado carinhosamente a ele mesmo que não me defina tanto assim. Se parar pra pensar, é até um pouco infantil, né? “Sweet Luly”. Meu nome-apelido já passa esse ar meio teen, acho que pelo “y” no final (não sei!), mas o “título” que vem antes dele, ixi, mais ainda. Eu não sou mais tão “sweet”, e nem devia. Depois que cresce, a menos que tudo dê muito certo demais (e não dá pra quase ninguém), a gente acaba carregando tanto peso que ser 100% meiguice beira o ser bobo. E eu não sou boba, não. Aliás, tento diariamente ser tudo, menos isso. Mas, ainda assim, pô, tem quase 15 anos de vida esse blog (!!!), não consigo apagar essa parte tão indispensável de mim. Quando nasci, Marte estava em Áries, mas o Sol continua sendo em Câncer, então o sentimentalismo é o centro de qualquer área bélica que existe dentro de mim.

Mas aí, ainda assim, entrei em crise com o “@sweetluly” das redes já tem algum tempo. Meu primeiro usuário no Instagram foi esse, em 2012, mas menos de um ano depois ele sumiu da face da Terra e o aplicativo não me deixou usá-lo mais. Eu então criei a segunda (e atual) conta, @sweetluly90, colocando o ano do meu nascimento no final pra ficar diferente, já que eles assim queriam. Como eu ODIAVA esse user! Quando alguém me perguntava “Qual seu Instagram?” eu dizia “Ah, deixa que eu digito pra você, é meio complicado…” só pra não ter que falar em voz alta. Com o passar do tempo foi liberado o uso de @s que haviam sido deletados e eu, desavisada, só descobri quando alguém, num país qualquer por aí muito distante, já tinha pegado o “meu nome” pra uso próprio. Isso só serviu pra me fazer antipatizar com o novo mais ainda, como se ele fosse o grande culpado de não haver uniformidade nos links das minhas redes sociais. Mas é porque, sejamos justos comigo, era mesmo.

A situação era pior ainda porque eu levo essa coisa de redes sociais bem a sério. Pô, eu produzo conteúdo, né? Há tanto tempo que nem sei mais como é viver sem isso… Se tô no cinema, por exemplo, mesmo filme que não é de parceria e posso me dar ao luxo de não resenhar, minha cabeça escreve um post automaticamente à medida que o enredo vai se desenvolvendo. Esses anos, agora já mais do que o dobro dos que tenho de vida, me tornaram alguém programada pra ser blogueira em tempo integral. E por mais que eu não acredite nessa de que “blogs estão ultrapassados” – afinal leio e escuto isso desde que comecei – não tem como fazer o que faço, e o que muitos de vocês que estão lendo isso agora fazem também, sem esse complemento da vida contemporânea. Ou talvez até tenha, mas a coisa acaba ficando menos viável, e quanto maior a viabilidade nessa rotina de muito esforço, melhor. Fora essa personalidade naturalmente nostálgica que tenho, de querer sempre guardar minha própria história. É, eu gosto de mantê-las do jeito que considero ideal, sim. E faz anos que não consigo, por causa de um 90tinha de nada.

Toda essa safa vem martelando na minha cabeça há tempos. O blog pode e deve continuar sendo “Sweet Luly”, mas eu como pessoa não quero mais. Às vezes sou “sweet” e todo dia Luly, mas não podia continuar me definindo com essa palavra e só. Então simplifiquei, resumi a mim mesma trocando o @ das minhas principais redes sociais do momento (Twitter, Instagram e Pinterest), sem criar novos perfis, e pesquisando devagar como fazer o mesmo com as outras que restaram. Algumas, infelizmente, vão ter que ficar como estão. Até deixei contas mais ou menos inativas com os antigos no ar, pra garantir que quem cair lá desavisado vá saber pra onde seguir. E entre todos os nomes que poderia ter escolhido, por que não aquele que resume exatamente o que elas retratam? Por que não @lulylage? Por que não eu?

É uma coisa boba pra quem tá de fora, mas até meio representativa aqui dentro. Já passei por vários momentos de amadurecimento relevantes ao longo da minha vida, mas o atual é provavelmente o mais significativo de todos. E minha vida online, que acaba sendo a mesmíssima coisa da vida offline, tá vivendo os reflexos disso, também. De toda essa fluidez louca que, não importa o quão grande seja, ainda preserva aquela boa e velha essência de ser. Como um cacto em constante metamorfose, cada dia desenvolvendo novos galhos e mudas, mas com raízes, firmes e fixas, não o deixando esquecer sua base, mas jamais se limitando a ela. Cresci, e elas cresceram junto comigo!

Página 1 de 2012345... 20Próximo