Categoria "Artes Visuais"

Momento Inhotim!!

Em 28.09.2010   Arquivado em Artes Visuais

– Porque já virou tradição eu ir ao Inhotim nas primaveras, já que fui com a turma da faculdade em 2008 e com o Gugui em 2009. Esse ano foi domingo, ante-ontem, com Lili, Drizinha e Daninha, e pretendo voltar lá ainda nesses próximos 2 meses porque abriu muuuita coisa nova que não deu tempo de a gente ver.

Inhotim

– Eu na verdade já estou virando meio que Guia em Inhotim. Do Gugui eu já fui uma gui boa, mas agora fui ótima, porque já tracei meio que um perfil de visita que tivesse as obras mais importantes e aí deu pra leva-las nessas obras mesmo com as três reclamando que estavam andando demais (só a Lili já foi lá antes, e quando foi alugou o carrinho). Foi muito bom, deu inclusive para conhecer muitas das novas obras e umas que TODAS as vezes que eu ia lá estava viajando e é tipo… Incrível. Pena que nessas a gente não pode tirar foto jamais mesmo.

Hélio Oiticica @ Inhotim Hélio Oiticica @ Inhotim
Hélio Oiticica

Jarbas Lopes @ Inhotim Jarbas Lopes @ Inhotim
Fuscas do Jarbas Lopes (que estavam na galeria Praça, dessa vez)

Adriana Varejão @ Inhotim Lézart @ Inhotim
Adriana Varejão (a foto mais linda que tirei no ano) e Lézart

Folly @ Inhotim Folly @ Inhotim
Folly – Valeska Soares (chegando e de longe)

Folly @ Inhotim Folly @ Inhotim
Nós 4 refletidas nos espelhos de Folly – Valeska Soares… Muitas fotos dessa obra porque foi o meu trabalho de fim de semestre ano passado!!

Galeria Praça @ Inhotim Dominiqui Gonzalez-Foerster @ Inhotim
Galeria Praça e Dominiqui Gonzalez-Foerster

@centoeoito @ Inhotim Inhotim
Nós 4 ainda em Folly (hihi) e eu e Lili descansando (minhas pernas precisam de SOL, gente!!)

– Falando sobre as novas obras… Tinham várias obras que estavam no lugar de outras em algumas galerias, o que em alguns pontos foi legal e em outros nem tanto. Não tivemos tempo de ir nas galerias novas, então pode ser que tenham só mudado de lugar, porque a única galeria nova que visitamos tinha uma obra antiga, e é dessa galeria que vou falar: COSMOCOCA!! Logo na entrada eles te dão uma sacolinha pra guardar o sapato (ao contrário da outra obra em que tem que tirar o sapato – que é a que falei que sempre viaja, “Desvio para o Vermelho”, que é linda, mas no final você vira numa parede e se sente num filme de terror). Aí dá de cara com uma estrutura de pedra que mais parece um labirinto com 5 salas ALTAMENTE interativas!! Assim, muito mesmo!! Uma, como eu disse, já existia, que é com redes e rock rolando solto. A outra é MUITO SEM GRAÇA, uma piscina que parece que você pode colocar os pés ou sei lá. E aí a gente descobre as 3 salas mais legais do mundo. A 3ª é cheia de balões e a gente brinca com eles, o chão é em ondas e tem todo um clima vintage. Numa outra é bem escuro, com músicas diversas e colchões azuis, onde você deita e fica lixando as unhas com as lixas que tem lá. E, enfim, a mais legal de todas… O chão é de ESPUMA e tem formas geométricas em espuma, e você fica lá brincando e afundando. Nós tentamos tirar umas fotos, mas escuro e falta de flash não combinam (e mesmo o monitor num tando lá eu não liguei o flash, porque NÃO PODE tirar foto dentro das obras, gente!!).

Cosmococa @ Inhotim Cosmococa @ Inhotim
Esse borrões humanos somos nós, morrendo de rir e brincando que nem criança!!

– Só que foi nessa última sala que falei que aconteceu uma coisa meio sinistra. Lá é muito abafado e o cheiro não é agradável porque mesmo essas obras sendo novas (elas abriram quinta feira) as crianças se divertem muito ali e, bem, a gente não sabe o que elas fazem… Né…
E aí juntou isso tudo com o fato de que nós pulamos sem parar e não tínhamos “almoçado-lanche” ainda e eu comecei a passar muito mal… Acho que o cheiro foi o principal… E pra sair é um terror, porque você vai afundando na espuma e na hora da saída sempre cai, aí a Lili caiu e eu caí junto e foi todo um efeito dominó… Demorei muito pra conseguir levantar e saí correndo da galeria, achei que ia passar mal de verdade. Mas depois ficou tudo bem. Mas fica a dica: diversão com moderação, crianças, nada de ficar pulando demais e depois não dar conta de levantar…

– Essas e outras fotos estão no Flickr, só clicar na foto aqui mesmo que ela abre e dá pra ver melhor. E para saber mais sobre o Inhotim é só entrar no site http://inhotim.org.br/, vale muito a pena.

Dalton Ghetti: Esculturas na Ponta do Lápis

Em 13.09.2010   Arquivado em Artes Visuais

– Eu recebo, de vez em quando, alguns e-mail com sugestões de posts, todos eles começam a ser criados, mas geralmente os rascunhos vão ficando velhos e perde o sentido… Mas o que eu mais gosto é quando chega pra mim algum e-mail que eu “transformo” em post por conta própria, e esse é difinitivamente o mais legal de todos até hoje. Muito obrigada por ter me enviado, Vi!!
– O artista Dalton Ghetti é brasileiro, tem 45 anos, mora em Connecticut e é carpinteiro. E utilizando 3 ferramentas extremamente SIMPLES (lâmina de barbear, agulhas de costura e faca), se recusando a utilizar lupa, ela cria as esculturas mais incríveis que eu já vi, utilizando ponta de lápis!! Se você não consegue imaginar o tamanho da genialidade, olha isso:

ghetti_01

ghetti_02

– E o mais legal é que ele não VENDE as esculturas, geralmente dá de presente!! Assim: presentão!! As vezes ele leva um tempão pra terminar uma obra e seu projeto atual é criar cerca de 3 mil obras, uma para cada pessoa que morreu no ataque de 11 de setembro. Segundo ele pode levar 10 anos para terminar. E as esculturas que quebram ele guarda formando uma “coleção cemitério”.
Mas, sei lá, acho que até as quebradas devem ter um valor muito alto. Se você digitar “Dalton Ghetti” no Google Imagens vai surtar.

ghetti_03

ghetti_04

ghetti_05

ghetti_06

– Meu pai tem aqui em cada uma esculturinha feita na ooooutra ponta do lápis, na madeira mesmo. Quando eu vi achei fantástica, mas depois dessa acho que pouca coisa vai me impressionar pra valer assim.

Coleção Brasiliana Itaú no Palácio das Artes

Em 08.07.2010   Arquivado em Artes Visuais

– Está aberta a visitação no Palácio das Artes a exposição da Exposição Brasiliana Itaú com pinturas, aquarelas, desenhos, gravuras, mapas e livros que mostram e de certa forma contam a história do Brasil. São obras de grande valor que podem inclusive ser fotografadas pelos visitantes. Eu ainda não fui, então não sei exatamente muita coisa sobre como está a exposição, mas vou deixar os comentários desse post fechados para que eu possa fazer um post INCRÍVEL cheio de informações quando for, esse aqui é só uma chamada INTIMANDO todos a ir porque todo mundo que foi amou e disse que dá pra ficar horas lá, e é só até dia primeiro!!

Data: 11 de junho a primeiro de agosto
Local: Galeria Alberto da Veiga Guignard
Horário: terça a sábado: 09h30 às 21h; domingos: 16h às 21h
Valor: Entrada franca
Informações: (31) 3236-7400 ou http://fcs.mg.gov.br/agenda/1654,colecao-brasiliana-itau.aspx

Página 4 de 71234567