5 lições para aprender com meu filme favorito

Em 23.06.2016   Arquivado em Disney, Escrevendo

Essa semana O Corcunda de Notre Dame da Disney completou 20 anos desde o seu lançamento nos Estados Unidos, a mesma idade do protagonista da história, Quasímodo. Meu pai me deu o VHS do filme no ano seguinte de presente de aniversário porque na época eu estava começando a gostar de brincar no computador e ele achou um “combo” que vinha junto com um CD com cinco joguinhos sendo vendido perto do trabalho, não estava nem interessado na história e nem nada, então ninguém jamais ia imaginar que assim que eu assistisse aqueles 90 minutos até o final pela primeira vez me APAIXONARIA completamente, que foi o que aconteceu. Até o fim de 1997 eu assisti aquela fita praticamente todos os dias, desde então ele é oficialmente meu filme favorito e acho que sempre vai ser, não consigo me imaginar encontrando algo para “substituir”. Sendo assim é ÓBVIO que eu comemorei muito essa data especial revendo o longa pela milésima vez, postando pedacinhos no SnapChat e tudo mais e, depois que acabou, refletindo quantas coisas maravilhosas aprendi com ele. Decidi então continuar as celebrações e contar para vocês as 5 coisas mais importantes que podemos aprender com ele, dentre tantas outras, na minha humildade opinião de fã apaixonada…

01) Comportamento de massa muitas vezes traz péssimos resultados

Quasímodo é nomeado o “Rei dos Tolos” por ser “o rosto mais feio de Paris”, certo? Certo! O título pode parecer meio ofensivo, mas ele está feliz por (finalmente) estar convivendo com pessoas e estão todos o tratando com carinho, mandando flores e gritando seu nome com alegria, o coitadinho até chora emocionado ao ver tanta animação. E é aí que um BABACA no meio da multidão resolve ser ofensivo e joga um tomate na cara dele. O babaca número 2 então acompanha essa atitude, aí vem o número 3 e de repente os “súditos fiéis” do novo rei estão TODOS lá, o agredindo em público física e moralmente, uma violência abusiva que só acaba quando a cigana Esmeralda resolve intervir em tamanha atrocidade porque não aguentava mais presenciar aquilo. Essa pessoa, meus amigos, sejam SEMPRE essa pessoa, não o babaca número 4, 5 ou mil!

O Corcunda de Notre Dame

02) Não devemos culpabilizar a vítima

Pois bem, aí temos a cena deplorável acima e todos nós concordamos que Quasímodo foi uma vítima do ódio e do preconceito (e se você não concorda, por favor, retire-se desse ambiente de amor). Ok, ele então entra na Catedral de Notre Dame humilhadíssimo e fica lá curtindo a maior bad de todos os tempos quando escuta a voz da Esmeralda cantando lá em baixo maravilhosa como sempre. A moça é linda e gentil, ele resolve dar uma espiada porque tá todo apaixonadinho e acaba derrubando algumas velas em meio a sua distração. As pessoas se assustam, vêem que é ele e ao invés de dar seu apoio, pedir desculpas ou qualquer outra coisa boa para a sociedade fazem o que? XINGAM O RAPAZ POR NÃO ESTAR NA SUA TORRE E O ACUSAM DE TER CAUSADO TUMULTO NA RUA! E dentro da igreja, onde supostamente aprendem que se deve sempre “amor ao próximo como a ti mesmo”… Pois é, a mania de culpar a vítima não é uma exclusividade do século XXI, tá aí desde sempre.

03) Muitos assediadores estão por aí disfarçados de “cidadãos de bem”

E então temos o vilão da história, Claude Frollo. Eu não vou nem levar em consideração o fato de que no livro do Victor Hugo ele é um padre para não entrar em questões mais profundas (mesmo porque aquele lá rende uns cinco mil posts desse, eita história triste, socorro, esse filme já é de chorar mas não chega nem aos pés do original), vamos chamá-lo apenas de “Juiz Eclesiástico”. Enfim, lá está ele, um homem que deveria ser um símbolo de justiça divina, mas que todos sabemos que é um tremendo de safado mal acabado que não tem um pingo de empatia e bondade em seu ser. E além de maltratar o Quasímodo, perseguir os pobres e tudo quanto é crueldade que se pode imaginar o cara fica OBCECADO pela Esmeralda. Ela, uma mulher que entende das coisas da vida, não quer ficar com ele de jeito nenhum, e o que homens obcecados fazem com mulheres que não querem ficar com eles de jeito nenhum? EXATAMENTE, queima a cidade inteira atrás dela, agride qualquer um que tenta se colocar entre os dois, tenta matar o único subordinado que vai contra essa loucura toda, prende a coitada e manda ela escolher entre ele e a morte. Eu sei que tô dando spoiler, mas fala sério: acho que já dá pra imaginar qual dos dois ela escolhe, e temos que concordar que morrer não é lá uma coisa legal também! E pensar que muitas vezes essas são as únicas escolhas que mulheres que sofrem agressão têm e ninguém se dispõe a ajudar…

O Corcunda de Notre Dame

04) Você aguenta superar os altos e baixos da vida

Eu quero que vocês parem tudo o que estão fazendo e prestem atenção bem direitinho na citação que vou mostrar agora que, por sinal, é minha favorita! Ela acontece no momento que antecede o clímax do filme e é praticamente a causa dele… Quasímodo está lá, preso e acabado e sem forças e desiludido enquanto as gárgulas querem que ele se mecha para salvar seus amigos. É quando ele, muito derrotado, diz que não vai dar e pede para que o deixem quieto, e aí recebe a seguinte patada, digo, resposta:

Hugo: “Tá bem, Quasi, pode ficar quieto.”
Victor: “Afinal, somos feitos de pedra…”
Laverna: “… Achamos que você talvez fosse feito de coisa mais forte!”

Vocês percebem a genialidade da coisa toda? O herói é um ser humano de coração enorme que finalmente viu uma possibilidade de felicidade na sua vida ao lado de pessoas que gostam dele, mas teve isso arrancado por um tremendo filho-da-mãe que se dizia seu amigo, então resolveu chutar o balde e se deixar acabar, mesmo sabendo que aquelas pessoas dependem de sua ajuda. E aí três criaturas quase imaginárias (pra gente, né, porque em filme da Disney pode tudo) mostram que ser de carne e osso nos torna MUITO mais resistentes do que esculturas que são meramente decorativas porque nós podemos SEMPRE transformar as coisas. Não importa as pancadas que a vida dá nas nossas costas, devagarzinho podemos encontrar força para levantar e superar, seja por nós mesmos ou em nome de quem mais precisa.

05) NUNCA julgue alguém pela aparência (ou pelas escolhas pessoais)!

“Responda ao enigma assim que puder ao soar de Notre Dame: quem é o monstro e o homem quem é?”

Essa para mim é uma das frases mais INCRÍVEIS da Disney! Eu nem preciso explicar, preciso? Frollo passa vinte anos falando “Vão tratá-lo como um monstro!” para dissuadir Quasímodo a descer da catedral, mas na verdade o monstro era ele mesmo, que destruiu a vida daquele jovem, que é maravilhoso independente da aparência física e vida sofrida! Sério, se esse pequeno trechinho de música ainda não te convenceu a assistir ao filme eu tô oficialmente CONVIDANDO pra vir ver comigo aqui em casa, prometo que faço uma pipoca, compro uma Coca Cola e a gente curte essa obra de arte juntos para eu chorar no final, mais uma vez!

O Corcunda de Notre Dame

As imagens desse post foram tiradas daqui, daqui e daqui, respectivamente!

  • Luciana de Andrade

    Em 23.06.2016 | Comentou 8 vezes. | [Citar]

    Lindo teu post! A partir de um personagem você soube descrever sabiamente o que acontece na vida real. Fiquei encantada! Além de relembrar do personagem, a forma com que você envolve o leitor e intercalando com os gifs foi muito inteligente. Parabéns! bjs
    http://www.pilateandosonhos.com

    [Reply]

  • Katarina Holanda

    Em 23.06.2016 | Comentou 9 vezes. | [Citar]

    Tudo muito verdade <3
    Post lindo!

    [Reply]

  • Ana Beatriz Adinolfi

    Em 23.06.2016 | Comentou 2 vezes. | [Citar]

    Já assisti esse filme e amo! Porém nunca vi essas 5 lições… É bom ver o outro lado bjs

    [Reply]

  • Anna Kcau

    Em 23.06.2016 | Uau!! Deixou 20 comentarios, VIP!! | [Citar]

    Eu sou completamente apaixonada por esse filme desde criança também. Acho que se fosse destacar 5 lições que aprendi com ele, escolheria as mesmas que você! Esse filme é incrível, acho que deveria ser obrigatório todos assistirem hahaha. Beijo!

    [Reply]

  • Kelly Mathies

    Em 23.06.2016 | Comentou 14 vezes. | [Citar]

    Eu amor esse filme, ele traz algumas mensagens muito bonitas que a gente tem mais é que guardar pro resto da vida. Tudo que citou no post também me chama bastante atenção, principalmente a última, já que vivemos de aparência :( Já chorei demais com esse filme, já sofri, já fiz de tudo. É um dos meus preferidos também. Acho que todo mundo deveria ver pelo menos uma vez ?

    [Reply]

  • Amanda Z.

    Em 23.06.2016 | Comentou 19 vezes. | [Citar]

    Oi Luly, tudo bem?!
    Sério, que post incrível!
    Confesso que, nunca assisti por completo o filme, já vi partes, mas inteiro nunca. =/
    Porém, depois deste post, destas lições, é impossível não querer ir correndo assistir ao filme e encontrar cada parte que você descreveu ao longo deste post. Muito legal ver que por trás de um filme, existem aspectos que devemos refletir e levar para a vida toda.
    Post excelente, parabéns Lu!

    Amore tem post novo lá no blog, te convido a vir conferir. =)

    Beijos
    Amanda Z.
    http://www.diariodelooks.com

    [Reply]

  • Helena Krauel

    Em 23.06.2016 | Comentou pela primeira vez, boas vindas!! | [Citar]

    Ai que lindo! Sou completamente louca por esses contos em desenho da Disney, assistia quando pequena e assisto ainda hoje quando dá! Quando a gente vê depois de adulto enxerga as coisas que não víamos quando criança e parece que se torna mais mágico!

    Sucesso! Beijos, Menina Borboleta.

    http://meniborboleta.blogspot.com.br/

    [Reply]

  • kamii

    Em 23.06.2016 | Comentou 8 vezes. | [Citar]

    Olha que se a gente morasse mais perto eu ia ai assistir com você! hahaha
    Nunca assisti o corcunda de notre dame, só uns pedacinhos perdidos na tv. Era uns dos favoritos do meu primo mas a gente tendia a discordar (ele também amava bernardo e bianca e a bela adormecida e eu odiava hahaha)
    Adorei a lista, foi super gostosa de ler, e você desenvolveu bem cada tópico, juro que um dia eu assito!

    [Reply]

  • Ariane

    Em 23.06.2016 | Comentou 2 vezes. | [Citar]

    AHHHHHHHHHH meu Deus que post MARAVILHOSO! Eu amei! Que criatividade e maneira de passar uma mensagem linda e ao mesmo tempo comentar sobre esse personagem q ja fui e sou apaixonada hahahah ?? Parabens amor nao so pelo post e pelo blog, mas pelo coração e dedicacao para um post tao lindo bjs

    [Reply]

  • Jéssica

    Em 23.06.2016 | Comentou 3 vezes. | [Citar]

    Depois desse seu post maravilhoso eu só acho que vou assistir a esse filme *-*
    Estou aqui encantada e com uma certa “raiva” de mim porque nunca dei uma chance para esse filme <3
    Valeu a pena Esperar | Canal no Youtube

    [Reply]

  • Angélica

    Em 23.06.2016 | Comentou 8 vezes. | [Citar]

    Ai que legal, adorei seu post, super interessante. Tão bom quando os filmes e série nos transmitem aprendizados.
    Beijos

    [Reply]

  • Samira Oliveira

    Em 23.06.2016 | Comentou 3 vezes. | [Citar]

    Olha que eu aceito o convite ein? Mas só se vier pra SP pq BH to sem condições de ir haha. Eu assisti quando era criança só e lembro até hoje como achei esse filme triste e injusto, e sei la, acho que ele me mostrou o começo do preconceito sabe? Acho que ele foi o impurrãozinho para uma consciência decente. E se eu que assisti 1 vez tive esses maravilhosos efeitos colaterais, imagino você que sempre o amou e assistiu! Eu não lembro direito a história, mas deu pra ter mais ideias pelo que contou, e isso da multidão é realmente, aquela coisa a voz do povo é a voz de Deus – o que é uma puta de uma hipocrisia de inversão de conceitos já que Deus manda amar ao próximo e não a tratar o outro diferente por dificuldade em aceitar o que o outro é. Já quero assistir novamente, e espero não achar mais tão triste – sei que vai ser impossivel rsrs

    [Reply]

  • Isabel Santos

    Em 23.06.2016 | Comentou 2 vezes. | [Citar]

    Amei o post e vou assistir esse filme novamente, não gosto de filmes tristes, mas ele vale apena, agora vou assistir observando tudo o que você falou!

    [Reply]

  • Larissa

    Em 23.06.2016 | Comentou 3 vezes. | [Citar]

    Sou fã de desenhos, acredito que eles nos passam muitas lições legais

    [Reply]

  • Luana Souza

    Em 23.06.2016 | Comentou 10 vezes. | [Citar]

    Esse filme trás lições tão lindas. Quando eu era criança e asisitia sempre, não conseguia entender muito bom o que ele queria dizer, só agora eu olho com outros olhos ^_^
    Amei o seu post ?? Ficou lindo!
    Beijos.

    [Reply]

  • Mariana Fialho

    Em 23.06.2016 | Comentou 5 vezes. | [Citar]

    Adorei seu post! Confesso que, se vi esse filme (não me lembro!), foi há muito tempo. Eu lembro da história por cima, sabe? Você me fez querer assistir [de novo]!
    Amei esse seu jeito de extrair tantas situações reais e atuais de um filme – antigo – da Disney. E analisando, é a mais pura verdade. O primeiro item tem tudo a ver com coisas que vemos hoje. Aliás, todos tem, infelizmente. Mas o 1° mostrou exatamente as pessoas influenciáveis que vemos por aí. Principalmente com as coisas/informações correndo pela internet.
    Bem, vou procurar o filme pra ver de novo e tentar encontrar todos esses pontos citados por você.

    Beijos! :*

    [Reply]

  • Maíra

    Em 23.06.2016 | Uau!! Deixou 43 comentarios, VIP!! | [Citar]

    OMG! 20 anos do filme! aii como eu adoro os filmes da disney ahahaha eu assistia rei leão todos os dias e bernardo e bianca <3
    nossa esse 1 é uma lição pra vida, seja sempre a esmeralda! e a igreja sempre fazendo coisas que não tem nada a ver com o que pregam ;(
    nossa essa lição 3 :( dói o coração, agora lendo isso e lembrando que a gente consegue refletir e pensar o quanto isso acaba com a mulher né.(quando era criança nem pensava nisso)
    Palmas para a lição 4!!! super palmas! não tinha prestado atenção a essa frase! mas sim, somo sfeitos de coisa mais forte, e podemos mudar o rumo de tudo! já quero, você me aceita na sua casa, quero a pipoca, a coca, e esse filme maravilhoso! <3 <3

    você é uma pessoa iluminada luly <3 sério!

    [Reply]

  • Lulu

    Em 23.06.2016 | Uau!! Deixou 22 comentarios, VIP!! | [Citar]

    A gente sempre aprende com os filmes.
    big beijos

    [Reply]

  • Thami Sgalbiero

    Em 23.06.2016 | Uau!! Deixou 75 comentarios, VIP!! | [Citar]

    Podem se passar anos e anos, sempre ficarei emocionada assistindo a esse filme, ele traz tantas mensagens tão lindas. Chorei a primeira vez que vi quando era criança, chorei novamente na adolescência, e chorei agora na fase pré adulta também. Não existe idade. E são esses os aprendizados mesmo. Principalmente o dos assediadores, parecem seres comuns, mas carregam muita sujeira com eles. ADOREI O SEU POST!!!

    [Reply]

  • priscila

    Em 23.06.2016 | Comentou 3 vezes. | [Citar]

    Esse filme é simplesmente maravilhoso! Estudei a questão sociológica dele na faculdade e só consegui me apaixonar ainda mais!! Beijoca! <3

    [Reply]

  • Clayci

    Em 23.06.2016 | Uau!! Deixou 147 comentarios, VIP!! | [Citar]

    Eu amo “O Corcunda de Notre Dame” e já perdi as contas de quantas vezes eu já assisti. Engraçado que quando eu era pequena os meus primos (para me atazanar) colocou o apelido em mim, porque sabiam que eu adorava o desenho. Mas, ao invés de sair como “onfensa” eu adorava hahahaha
    Aprendi muito com esse desenho!

    [Reply]

  • Jéssica || Fashion Jacket

    Em 23.06.2016 | Comentou 17 vezes. | [Citar]

    Esse filme é maravilhoso mesmo! Ele ensina tantas coisas, de uma maneira tão leve.

    Beijos ?

    Jéssica || Fashion Jacket
    http://www.fashionjacket.com.br

    [Reply]

  • Bianca

    Em 23.06.2016 | Uau!! Deixou 96 comentarios, VIP!! | [Citar]

    Eu me lembro de assistir a esse filme assim que ele foi lançado e também é um dos meus preferidos da Disney. Adorei o post, sempre podemos tirar lições ótimas desses filmes!
    Beijos

    [Reply]

  • Simone benvindo

    Em 23.06.2016 | Comentou 18 vezes. | [Citar]

    Gente que nostálgico, amei seu post. Amei o que você escreveu sobre as coisas que aprendeu. E concordo com você, é tão bom tirar lições boas das coisas né? Amei o “você aguenta superar…” com certeza, devemos ter fé sempre e confiarmos em nós.
    Charme-se

    [Reply]

  • Laísa Fronza

    Em 23.06.2016 | Comentou pela primeira vez, boas vindas!! | [Citar]

    Luly essas fábulas tem sempre uma grande lição por trás. Viver esses momentos nostálgicos da nossa infância relembrando as coletâneas da Disney é se permitir viajar além de nosso tempo. Ao observar o seu blog percebi o quanto tem empatia pelas histórias de Walt Disney, afinal ele sempre tinha uma mensagem comovente em cada roteiro que descrevia.

    Adorei seu texto <3

    Beijos

    [Reply]

  • Sara Miranda

    Em 23.06.2016 | Comentou pela primeira vez, boas vindas!! | [Citar]

    Eu nunca assisti esse filme por completo, não lembro o porquê. Eu até sei a historia, mas nunca tinha observado essas lições! Vou tentar assisti ele por completo, e tentar observar essas lições que você citou.
    Ahh, o post ficou super legal, parabéns!
    Beijão

    [Reply]

  • Juliana Araújo

    Em 23.06.2016 | Comentou 13 vezes. | [Citar]

    É um filme incrível! Não sabia que quem escreveu a história foi o Victor Hugo :O
    A última lição eu já sabia, mas sobre as outras você me surpreendeu bastante! Desenvolvi um nojo do “Juiz Eclesiástico” e me vi vivendo a mesma coisa, porque já passei por situações parecidas e é horrível! Sobre aguentar os altos e baixos da vida a lição é super valiosa e sem dúvida o filme mostra o quanto somos forte , ainda que as pessoas não queiram nos enxergar como tal.
    Gostei muito de ler o primeiro parágrafo, fiquei imaginando você pequeninha e lembrei da minha infância também. Imagino o quanto esse filme seja especial para você e insubstituível!
    Um beijão.

    [Reply]

  • Tais Alice

    Em 23.06.2016 | Comentou 2 vezes. | [Citar]

    Quem quase chorou fui eu lendo esse post MA-RA-VI-LHO-SO!
    Conseguimos ver com esse filme que muitos dos preconceitos vem de séculos atrás, né?
    O filme é realmente incrível, e traz (como tu disse) muitas outras lições. A-DO-REI a tua sacada do diálogo das gárgulas (que acabam fazendo o papel de consciência do Quasí) consegui recordar perfeitamente, foi um trecho que mexeu comigo. É exatamente o tipo de frase que ou nos derruba de vez ou nos faz mostrar do que realmente somos capazes!
    Babei no post, só faltou mesmo o trailer do filme… hahahaha
    Parabéns!

    Um beijo.

    [Reply]

  • Duds

    Em 23.06.2016 | Uau!! Deixou 27 comentarios, VIP!! | [Citar]

    COMO ASSIM VINTE ANOS JÁ???
    Assisti muito quando era criança, mas quando vi depois de “adulta” fiquei muito impressionada com a complexidade e sentimento do filme. Até arrisco que é totalmente “não-para crianças”. Adorei as lições que você destacou, especialmente a dos altos e baixos. Todo universo desse filme é muito especial <3

    [Reply]

  • Thay

    Em 23.06.2016 | Uau!! Deixou 73 comentarios, VIP!! | [Citar]

    Esse filme é uma das coisas mais lindas da vida! Lembro de assistir quando criança e chorar, inconsolada, pelo o que faziam ao Quasímodo. Bem, devo dizer que hoje, mesmo ~adulta~ continuo me emocionando com a história da mesma forma como fazia quando pequena. São tantas as lições embutidas na trama, uma mais valiosa do que a outra. <3

    [Reply]

  • Vanessa

    Em 23.06.2016 | Comentou 2 vezes. | [Citar]

    Este filme é lindo, adoro a Esmeralda ela é uma fofa, gostei das inúmeras lições do filme que vc citou.

    Beijoss <3

    Vana&Maki
    http://ourpinkunicorns.blogspot.com.br/

    [Reply]

  • Gaby

    Em 23.06.2016 | Comentou 2 vezes. | [Citar]

    Olá Luly, tudo bem?
    Esse filme é lindo demais! ? Não lembro muito bem da história porque assisti quando criança. Achei demais as lições que você mencionou em seu post e quero assisti-lo o quanto antes com um olhar mais crítico.
    Depois de alguns anos, comecei a perceber que a maioria dos filmes da Disney deixam alguns ensinamentos para nós e, muitos deles, são coisas que devemos levar para o nosso dia a dia.
    Beijos :*

    [Reply]

  • Lívia

    Em 23.06.2016 | Uau!! Deixou 42 comentarios, VIP!! | [Citar]

    Ai, Luly, acredita que nunca assisti esse filme? Mas a sua descrição dizendo que assistia ao VHS todos os dias me lembrou da minha relação com Rei Leão. Vou ter que fazer um post nesse estilo pro meu filme favorito ever também!
    E, gente, Catedral de Notre Dame <3 Só de pensar que estive lá eu me emociono…
    Sempre fico embasbacada com o quanto a DIsney consegue ser profunda em seus filmes, sabe? O tema dificilmente é tratado de forma superficial e temos diálogos de arrancar o coração do peito. Taí: vou ter que resolver esse ~problema~ e assistir logo essa animação!
    Semi-random: não sei se você lembra, mas há uns 20 e tantos anos tinha um chocolate da Nestle chamado Magic que era tipo um Kinder Ovo e vinha com brinquedinhos. Lembro até hoje de ganhar um Quasimodo e uma Esmeralda lindona uma vez. Será que ainda tenho?
    Um beijo!

    [Reply]

  • Em 23.06.2016 | Uau!! Deixou 30 comentarios, VIP!! | [Citar]

    Post mais lindo da vida LL!
    Esse desenho tem uma profundidade que a Disney não tem há muito tempo. E digo isso em termos de fã de carteirinha, da Disney.
    Mesmo não sendo o meu favorito, sempre tive carinho por essa história (e ainda quero ler o livro), e é incrível como que cada um desses ensinamentos, de um desenho de 20 anos atrás, conseguem ser tão contemporâneos. Isso só me faz ter cada dia mais certeza de que a sociedade, ao invés de progredir, apenas remodela e reveste de novos disfarces suas falhas e erros. Avançamos em muitos aspectos, mas ao que é essencial, os passos tem sido retrógrados, infelizmente.

    [Reply]

  • Mary

    Em 23.06.2016 | Comentou 2 vezes. | [Citar]

    Estou lendo uma edição de 1973 do livro e já identifiquei alguns dos pontos que você citou na história, como a questão do comportamento das massas e também vemos muito da psicologia das turbas, já de cara no começo da história, com a festa popular que nomearia o rei dos tolos. Ler o livro está sendo muito bom pra mim, estou entendendo melhor os aspectos sociais, políticos e culturais por trás da história. O fato de ser uma edição antiga pra mim é ainda melhor, a linguagem é bem formal e rebuscada mas isso só me faz mergulhar ainda mais na história. Pra você que gosta, se não leu alguma edição integral dela, recomendo muito!
    Beijos!

    [Reply]

  • Lila Martins

    Em 23.06.2016 | Comentou 4 vezes. | [Citar]

    Confesso que tem anos que não vejo esse filme, tantos anos que ele nem tá mais muito nítido na minha memória, mas as suas colocações foram tão bacanas que me deu muita vontade de assistir!

    [Reply]

  • Exposição “ComCiência”, da Patricia Piccinini ◂ Sweet Luly

    Em 23.06.2016 | Uau!! Deixou 267 comentarios, VIP!! | [Citar]

    […] genética ou característica peculiar de forma mais natural possível, principalmente porque meu filme e meu livro favoritos tratam sobre o assunto, então quando vi as primeiras imagens das obras, […]