Posts de March de 2014

Bonecos de “Divergente”

Em 27.03.2014   Arquivado em Dolls, Filmes

Taí um lançamento que eu nunca imaginei que veria no Barbie Collector, mas que já está lá a alguns dias. Em abril estréia aqui no Brasil o filme “Divergente”, baseado no livro de mesmo nome que é o primeiro de uma trilogia escrita por Veronica Roth e eu não estava nem um pouco animada pra assisti-lo porque não gostei muito da escalação do elenco, mas agora que tá chegando já tô ficando curiosa e com vontade de ir lá ver o que vai dar logo!
Saíram bonecos representando apenas os personagens BEM principais meeesmo da série, Tris e Quatro. E nenhum dos dois ficou lá grande coisa…

Divergent Dolls

A Tris achei até parecidinha com a atriz que a interpreta, mas não vi graça NENHUMA na boneca. A roupa é bem feia, o cabelo é igual ao de qualquer Barbie que se vê por aí e a única coisa que ela tem demais é a tatuagem na clavícula. No livro a personagem tem outras tatuagens, menos importantes que essa, mas não sei se a boneca tem também ou se vão aparecer no filme, provavelmente sim…

Divergent Dolls

Já o Quatro acabou ficando mais diferente de outros Kens comuns por causa da tatuagem que cobre as costas todas com o símbolo de todas as facções e porque o rosto também foi adaptado ao ator do filme, mas mesmo assim tá feio demais! Eu particularmente achei uma péssima escolha pro intérprete porque nos livros ele chama atenção de tão bonito e escolheram um cara bem mais ou menos pro papel, então o boneco também não tinha como sair divino, né? Fora isso tem uns detalhes das roupas no site e eu achei bem meia boca, nada bem feitinho ou impressionável.

Faz sentido os bonecos sem graça porque tirando as tatuagens os personagens não têm nada de elaborado no figurino, que se baseia simplesmente em roupas pretas, mas daí vem o fato de que eu não entendi realmente a necessidade desse lançamento… De qualquer forma eles estão a venda por U$24,95 AQUI, mas não sei se virão ou não pro Brasil – e se vierem podem esperar uma facada no preço!

Pra quem não conhece muito a trilogia de Divergente e gosta de uma distopia acho que vale a pena procurar saber porque é ótima. Os outros livros são “Insurgente” e o último saiu agora em português com o título “Convergente”. Eu já comecei a ler, mas confesso que tô enrolando porque quando o livro saiu em inglês rolou o maior de todos os spoilers pela internet que nem um furacão e isso me deu medo do que está por vir. O filme baseado no primeiro livro já saiu lá nos EUA e pelo o que estou vendo por aí pode ser que role uma certa decepção, mas só vou dizer com certeza quando passar… Dependendo da minha opinião sobre qualquer um dos dois pode ser que eu venha postar sobre um e/ou o outro aqui depois, mas isso vai depender da minha capacidade de fazer isso sem soltar spoilers, veremos!

Uma carta para meu eu de 10 anos atrás

Em 25.03.2014   Arquivado em Escrevendo

Oi, Luly! Menina, que saudades que sinto de você… Sério, você nem imagina. Eu sei que essa carta vai te assustar um pouco no início mas não se preocupe porque você nunca vai chegar a ler. Mesmo assim cá estou eu, escrevendo, porque existem certas coisas que sei que preciso te falar.

Antes de mais nada quero dizer que você não vai achar aqui nenhum spoiler seguro sobre seu futuro. Claro que não, não quero mudar nada na sua vida daqui pra frente. Mentira, eu até mudaria uma coisinha ou outra, mas no balanço geral preciso que você siga seu caminho com os imprevistos que vão aparecer e, acredite, você vai criar tantos deles que vai até se assustar com o fato de eu não estar brigando com você.
O que eu preciso que você saiba acima de tudo, Luly, é que você é uma garota INCRÍVEL! Sério, eu não menti quando disse que sinto sua falta. Você é fofa, meiga, uma criança presa aí nesse corpo que tá querendo virar adolescente de vez… Eu não me arrependo nem por um segundo disso aí que você é. Hoje você pode ter vergonha e esconder das suas amigas que seu hobbie favorito (ainda) é brincar de Barbie com sua irmã, mas te garanto que no futuro você não vai se arrepender. Continue sendo essa garota, ok? Querendo ou não você é mais madura do que muitas dessas suas colegas que já largaram as bonecas de lado: você é inteligente, responsável e todas as pessoas importantes na sua vida te adoram, verdade! Ai, eu devia aprender um pouquinho com você e voltar a ser mais assim… Você nunca pronuncia uma palavra feia, não tem nenhum pensamento maldoso, está sempre rindo e de bem com a vida. Olha, prometo que vou tentar voltar a ser um pouco como você daqui em diante, viu?

Esse ano vão acontecer algumas mudanças por aí… Uma delas você vai achar que é ótima, mas vai ser meio sofrida e quando você olhar pra trás não vai sentir falta nenhum. Mas não se preocupa, você vai superar isso, isso e muito mais do que está por vir. E o que tem que coisa por vir… Sua vida vai mudar TANTO nesses próximos 3 ou 4 anos e vai parecer pra você que é impossível que isso seja bom, mas vai. Aguenta firme, Luly, eles vão precisar de você.
Você vai precisar de algumas pessoas também e algumas vão falhar justo nesse momento, triste, né? Mas outras vão estar ao seu lado e vão continuar sempre que você precisar! Te garanto que hoje eu amo essas pessoas mais do que você ama agora. Parece impossível, mas não é.

É uma pena eu não poder te contar como eu sou porque tenho tanto medo que você tente mudar seu caminho… Não quero isso, quero que você possa se transformar em mim como se transformou! Algumas coisas não mudaram sabe… Nós ainda somos MUITO choronas – cada vez piora – e mega românticas. Nós ainda amamos bonecas (Dá pra acreditar? Nessa idade!), ainda assistimos filmes da Disney nos fins de semana e somos viciadas em Harry Potter… Aliás, menina, pode aguardar porque o final da série foi incrível, mal posso esperar pra você descobri-lo! Nós ainda temos o mesmo número de celular, calçamos o mesmo número de sapato e temos praticamente a mesma altura – me desculpa te desapontar, mas você continua pequenininha… Por outro lado eu sou infinitamente menos tímida do que você e apesar dos quilinhos que ganhei mais bonita também! Além disso minha vida é tão mais fácil que a sua que é muita ingratidão minha reclamar dela quando lembro de você. Mais uma vez: parabéns!
E nós somos muito felizes hoje, Luly. As coisas ainda podem melhorar, e vão, mas eu fico feliz que você tenha decidido tomar tantos rumos diferentes. Alguns não deram certo, mas sinto orgulho de você do que você sentiria de mim se me visse hoje.
Você vai perder parentes queridos e vai chorar MUITO, vai descobrir uma profissão que nem sabe que existe e vai se surpreender com ela, vai virar uma Barbie-humana looooira e logo depois ter uma fase metaleirinha (é, menina, dá pra acreditar?) pra enfim virar alguém nada mais do que “normal”, vai continuar usando as unhas compridas apesar de todo mundo falar que você não pode, vai criar MAIS UM blog daqui a uns dias achando que não vai durar nada e, bem, aqui estou eu, usando esse exato mesmo blog pra me comunicar com você.

Espero que eu eu esteja hoje vivendo o futuro que você merece. E espero mais ainda que uma outra Luly escreva pra nós duas daqui a dez anos dizendo a mesma coisa e que a cada década a gente continue gostando uma da outra, mesmo com tantos altos e baixos e sendo esse grupo de uma mesma pessoa que, cá entre nós, é meio maluca, mas vale a pena ser!
Boa sorte, Luly! Você vai precisar mas vai ter muita também. E ainda tem!

Carta para Lulynha

O tema desse post foi o proposto esse mês para a Blogagem Coletiva do Rotaroots e foi inspirado em uma tag do blog Hypeness.

Top 5: Coisas pra se fazer no frio (12/52)

Em 23.03.2014   Arquivado em Memes e Tags

Essa é a décima segunda semana do Desafio 52 Semanas de Top 5 e o tema da vez é: Coisas pra se fazer no frio: MÁ QUE TEMA HORRÍVEL PRA AGORA! Vejam bem, eu aaaamo frio, mas pensar em coisas pra se fazer nessa época sendo que estamos vivendo nesse inferno de calor é sacanagem, a gente derrete só de pensar no que responder!
Assim como quando postei sobre coisas pra se fazer no calor vou usar fotos das minhas Dolls pra ilustrar o post, menos a última por motivos especiais…

01: Dormir

Semana 12/52

Dormir no calor é infernal… Eu já gosto de dormir sempre coberta, mas mesmo sem nem um lençol por cima é desconfortável. Já no frio eu amo!!!!!! Pego meu edredonzinho querido, coloco meu pijaminha da Branca de Neve e fico me sentindo a pessoa mais linda da vida quando chega a hora de ir pra cama… E acordar é uma dificuldade fora no normal, né? A vontade é ficar ali deitado horas, horas e horas…

02: Tomar coisas quentinhas

Semana 12/52

Chocolate quente, chá, caldos diversos, canjiquinha… Sabe, daqueles que queimam a língua e a gente não se importa e continua tomando. Pode ser é bebida ou comida, você pode usar usar uma xícara ou uma colher, é bom de qualquer jeito.

03: Escolher BEM o que vestir

Semana 12/52

Que roupas de inverno são mais bonitas que as de verão é fato e acho que ninguém vai discordar de mim, é muito mais legal sair de casa pra trabalhar, estudar ou simplesmente passear sabendo que você tá lindo e bem vestido!
Eu sei que a foto é exagerada, mas é minha favorita entre todas as que tirei nesses 5 (eu disse 5) anos colecionando Fashion Dolls, então fiquem com ela aí porque modéstia parte é obra de arte pessoal, kkkkk!!!!!

04: Assistir filmes

Semana 12/52

Eu não gosto tanto de ler no frio porque nunca acho uma maneira confortável de fazer isso, mas pra assistir filmes não tem época melhor, principalmente se forem da Disney.

05: Doar as roupas velhas!

Semana 12/52

Essa foto é muito especial e por isso acabei escolhendo ela mesmo não combinando com as outras. Esse aí, crianças, foi o resultado da Campanha do Agasalho que o Potter Club promoveu ano passado e eu sinto muito orgulho dela porque foi uma ideia que tive sem muitas expectativas e o pessoal ajudou muito (sem contar os que entregaram depois)!
Acho que épocas de frio são as melhores pra limpar o guarda roupas e tirar tudo o que não usamos mais para doar. Mesmo quando é roupa “de calor” acho uma boa fazer isso porque tem muita gente que qualquer doação faz diferença!

Walt nos Bastidores de Mary Poppins

Em 21.03.2014   Arquivado em Disney, Filmes

Walt nos Bastidores de Mary Poppins Walt nos Bastidores de Mary Poppins (Saving Mr. Banks) *****
Elenco: Emma Thompson, Tom Hanks, Colin Farrell, Paul Giamatti, Jason Schwartzman, B.J. Novak, Michelle Arthur, Bradley Whitford, Kathy Baker, Melanie Deanne Moore, Ruth Wilson, Ronan Vibert, Rachel Griffiths, Andy McPhee
Direção: John Lee Hancock
Gênero: Biografia
Duração: 125 min
Ano: 2013
Sinopse: “Walt nos Bastidores de Mary Poppins (Saving Mr. Banks) é um filme baseado em fatos reais, que mostra como foi a produção do clássico Mary Poppins (1964). A trama acompanha como foi a batalha entre Walt Disney (Tom Hanks) e a escritora australiana Pamela Lyndon Travers (Emma Thompson), que durou 14 anos, onde Walt tentou de todas as maneiras persuadir a famosa escritora a vender os direitos da adaptação para os cinemas de Mary Poppins, que teve oito livros publicados. Depois de muito tentar, Walt conseguiu os direitos para a adaptação, mas Travers odiou o resultado final do filme e proibiu Walt a fazer qualquer tipo de sequências.” (fonte)
Comentários: Meu Deus do céu que filme LIN-DO! Lindo, lindo, lindo, chorei durante todas as duas horas de duração dele! No dia em que vi que esse filme estava sendo produzido comecei a esperar ansiosamente pelo lançamento dele e fui logo na estreia porque eu tinha que ver se corresponderia a todas as minhas expectativas e foi maravilhoso sair de lá sem um pingo de decepção, é muito bonito mesmo!
O filme conta a história da produção do filme “Mary Poppins”, da Disney, a partir do momento em que a autora P. L. Travers sai da Inglaterra para ir para os EUA decidir de vez se daria ou não à Walt Disney Productions os direitos para que o filme fosse feito. Em paralelo vai mostrando a infância da autora em uns flashbacks bem bonitos e tristes que aos poucos explicam bastante alguns aspectos da história. E aí enquanto Walt Disney e seus funcionários tentam de tudo quanto é jeito agradar a autora pra conseguir os direitos sem tirar do filme a “magia Disney” ela vai se mostrando uma moça durona, mas com sentimentos e traumas como qualquer outro ser humano.
É legal ver esse filme porque mostra bastante as coisas pelo ponto de vista da “Pam” Travers (se ela me visse escrevendo isso viria aqui pessoalmente me estrangular) que não quer que sua obra seja retratada de forma diferente do que é, e Emma Thompson consegue passar isso lindamente como tudo o que faz. Sério, o mundo do cinema seria um local mais maravilhoso ainda se tivéssemos mais Emmas Thompsons nesse planeta, a mulher é perfeita numa escala superior. Mas aí vem a questão do “outro lado da moeda”, do lado de quem está fazendo o filme e, nem preciso dizer, mesmo com o foco da história sobre nela e a atriz maravilhosa com sotaque e tudo era pra esse outro lado que eu “torcia” porque Walt Disney é Walt Disney e fim de papo!
Tom Hanks tá memorável no papel do Walt. Eu sorri em todas as cenas em que ele aparecia e a cada implicância dela com os planejamentos do filme pensava “Larga de ser chata e deixa o homem fazer o serviço dele!”, não tinha como eu ter raiva daquela pessoa. Por mais que eu tente ver o lado da autora vendo sua obra sendo transformada naquela coisa Disneyca toda de músicas, animais que dançam e “Supercalifragilisticexpialidocious” era impossível esquecer que é essa a visão de mundo que gosto, não a de mundo real, acho o filme incrível e se a Disney quisesse fazer isso com qualquer livro que posso ou não vir a lançar nessa minha vida eu deixaria porque sou tiete com força e não disfarço.
A cena que mais gostei foi a em que os dois vão à Disneyland juntos. Imagina ir naquele lugar com aquele homem? Tá na categoria “sonhos que nunca vão se realizar”. Chorei porque tocou “A Dream Is a Wish Your Heart Makes” toda linda no carrossel… Gostei muito também quando ela FINALMENTE APROVA UMA DROGA DE UMA MÚSICA que eles escrevem e, claro, o final do filme que é lindo. Inclusive o título em português não faz sentido nenhum, mas em inglês consegue resumir toda a história e aquele momento em especial. Mas nada me emocionou mais do que quando Disney fala “That mouse, he’s family.“, ao comparar a importância do Mickey pra ela com a da Mary pra ela. Arrepiei até o último filme de cabelo.

Pra quem já assistiu “Mary Poppins” e gosta do filme vale muito a pena. Pra quem não assistiu vale também, mas assiste antes porque senão não vai fazer tanto sentido. E pra quem não gosta não deixo recado nenhum porque não gostar daquele filme não entra na minha cabeça!

Projeto Psique: Fevereiro e Março

Em 18.03.2014   Arquivado em Dolls

Tô meio atrasada pra mostrar minha foto de fevereiro do Projeto Psique, então como fiz a de março logo nos primeiros dias do mês já vou contar sobre as duas de uma vez e explicar os temas, minha linha de raciocínio e etc.

O tema de fevereiro era “Mood” que em inglês significa “humor”, “ânimo” e “estado de espírito”. A primeira coisa que me veio na cabeça foi o momento da minha vida em que as minhas emoções estiveram em maior alvoroço e a escolha foi, lógico, o show do Elton John aqui em Belo Horizonte, definitivamente a noite mais feliz da minha vida. Cogitei fazer alguma coisa relacionada a música, colocar a doll com um instrumento musical. Os dias foram passando e vi que não condizia muito com a ideia que eu queria passar e voltei à estaca zero. Só então que decidi usar as CORES para definição de humor! Provavelmente isso me veio na cabeça quando ouvi a expressão “blue” significando “tristeza” em algum filme, não sei…

Depois de muito pensar usei essas cinco aí em baixo: vermelha de raiva, verde de esperança, azul de tristeza, rosa de paixão e BRILHANDO de alegria! Era pra ser “amarelo de alegria”, mas a expressão não ficou boa, então substituí pro “brilhando” e ficou ótimo! A escolha das dolls foi pela cor de cabelo que ficaria melhor, não necessariamente pela personalidade de cada uma.

Projeto Psique - Fevereiro

Agora em março é a vez de Naamá, esposa de Noé que o ajudou a cuidar dos casais de animais que levou pra Arca que tinha como objetivo preservar as espécies após o dilúvio. Quando esse tema saiu em fiquei em total desespero por três dias direto sem ter a mínima noção de nem por onde começaria. Aí almoçando na casa da mamãe minha irmã achou uma mini arca de Noé que eu ganhei quando fiz uns 10 anos e falou que eu poderia usar. E foi! Escolhi uma das Little Byuls pra ficar com o tamanhinho mais próximo do da arca e usei um dos meus papéis marmorizados de fundo, fim! Simples, rápido e fofinho. Agora é só esperar pelo tema de abril, o problema de fazer a foto cedo demais é que demora um tantão pra saber como será a próxima…

Projeto Psique - Março

Página 1 de 3123