The Get Down

Em 25.04.2017   Arquivado em Séries e Desenhos

The Get Down

Sempre que sai uma nova série na Netflix é a mesma coisa: em TODAS as redes sociais aparecem umas trocentas pessoas assistindo ao mesmo tempo nos primeiros dias, só se fala disso, surgem as páginas “Série X da Depressão” e “Personagem Y Irônico” e, claro, são tantas imagens de tantos trechos jogadas na nossa frente que quem demora alguns dias pra ver já sabe exatamente tudo o que vai acontecer. Não foi assim, porém, justo com a MELHOR de todas as que já acompanhei por lá e lançou ano passado: The Get Down! Quando vi o anúncio achei os cartazes bonitos e adicionei na minha lista, mas estava esperando algum amigo comentar o que achou até que… NADA ACONTECEU! Fui ficando muito curiosa, começou a aparecer muita propaganda no SnapChat, então decidi eu mesma ir descobrir qual é a dela. O resultado, como acho que já deu pra perceber, foi amor do início ao fim!

Criada por Baz Luhrmann, de “Moulin Rouge” e “O Grande Gatsby”, a série é um drama musical passado na década de 70 no sul do Bronx, distrito da cidade de Nova York onde nasceu o movimento hip hop, que é justamente a temática retratada. Nela Ezekiel “Zeke”, também conhecido como “Books”, é um adolescente com alma de poeta cujo caminho cruza o do traficante Shaolin Fantastic, que tenta sobreviver em meio à violência que é o mundo das drogas e, ao mesmo tempo, seguir sua jornada como DJ numa época em que o disco predomina as boates da cidade. O talento dos dois, então, se une na forma do Get Down, e junto com os amigos do garoto (entre eles o grafiteiro Dizzee que é interpretado por Jaden Smith!) eles formam um grupo que vem para peitar os donos do bairro mostrando o valor de uma arte com a qual eles não estão e nem querem estar acostumados. Ao mesmo tempo Mylene Cruz, amor da vida de Zeke, tenta se desvencilhar das garras de seu pai pastor opressor e do romance que quer viver com o rapaz para conquistar seu sonho de ser uma estrela da Disco Music e deixar o Bronx, ainda que tenha sido criada para usar sua voz apenas para fins religiosos. Para isso ela ai contar com a ajuda de seus amigas (e backing vocals) e de seu tio, um político local que faz de tudo para ver a região crescer da forma que merece. À medida que esses jovens lutam por sua ascensão social e cultural, vão criando aliados e inimigos, já que isso significaria liberdade para uns e o fim da “soberania” de outros.

A história é contada por Zeke já nos anos 90, que começa cada episódio dando um resumo do que passou (e do que está por vir) através de um rap, e por mais que soe como um “spoiler” de que vai dar tudo certo a verdade é que não passa nem perto disso. Entre cenas reais e fictícias, primeira parte teve 6 episódios lançados na plataforma dia 12 de agosto, cada um com aproximadamente uma hora e meia de duração, e a segunda veio agora, dia 7 de abril, com 5 episódios de menos de uma hora cada. Em todos eles nós vemos a predominância absoluta de atores negros e latinos, que condiz com a população sulista do Bronx à época, e uma SÉRIE de assuntos mais pesados sendo abordados como pano de fundo de um romance… Drogas, intolerância religiosa, arte de rua, briga de gangues, a descoberta da sexualidade, tramas política e, claro, a busca de igualdade por parte uma população naturalmente marginalizada são a base de The Get Down, assim como foi no surgimento do hip hop e ainda é, hoje, na vida de tantos jovens que vão se enxergar nos personagens, independente de estarem ligados à música ou não. Você vai se apaixonar por alguns, odiar outros e nunca passar neutro por qualquer um deles, já cada todos têm seu próprio drama ou causam isso na vida de alguém. Além do mais é muito gostoso “descobrir” o surgimento de um movimento que abrange tantas formas de arte e que poucos consideram pesquisar sobre justamente por sua origem e por sair da zona de conforto, abrir o pensamento em relação como é a vida de pessoas completamente diferentes da gente e tudo mais… Dá muita vontade de pesquisar sobre o que rolou de verdade enquanto canta mentalmente “Shaolin’s the DJ that we call conductor, ’cause Shaolin Fantastic’s a bad motherf–“, porque no final de ambos os clímax você vai sair com a música grudada na cabeça com certeza, e isso é ótimo!

The Get Down
“The Get Down” via Variety

Infelizmente a “Parte 2″ foi mesmo o fechamento, mas deixou tantas coisas boas e ruins no ar nas cenas finais que eu tô de coração partido até agora só de saber que acabou. Não sei se foi planejado assim ou se eles fariam mais episódios se tivesse feito mais sucesso, mas eu particularmente queria era mais, tô doida pra tirar um fim de semana inteiro a toa pra rever porque ela merece!

Hogsmeeting 2017 – Ano 3

Em 18.04.2017   Arquivado em Harry Potter, Vídeos

Pra alguns o melhor dia do ano é o aniversário, pra outros aquele feriado específico que é o único momento onde a família toda se reúne… O meu favorito, porém, é o Hogsmeeting, o Encontro Mineiro Entre Fãs de Harry Potter organizado pelo Potter Club BH, cuja terceira edição aconteceu no domingo passado, dia 9 de abril. Como sempre os planejamentos e venda de ingressos estão rolando desde o final do ano passado e, gente, HAJA problema nessa edição, viu? Tudo o que tinha pra dar errado antes realmente deu, cada novo acontecimento a gente pensava “Agora não dá pra piorar”, até que ia lá e piorava… E aí que ver isso tudo acontecendo e no final o evento ser mais um big sucesso onde todo mundo ficou mega feliz e satisfeito, nossa, tornou esse momento ainda mais mágico, se é que é possível! Eu já mostrei aqui o look que usei no dia (com minha blusa favorita da Cia do Ponto), agora é hora de contar e mostrar tudo!

Como é de costume cada edição segue a temática da história correspondente, então esse girou em torno do insuperável (e meu eterno favorito) “Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban“! O antigo cartaz de “Procurado” do Sirius que a gente levava pro pessoal tirar foto foi substituído por um Geofiltro no SnapChat, era a coisa mais linda do mundo ir passando a tela e achar nossa opção entre todas as outras. Dementadores e cabeças “falantes” faziam parte da decoração da entrada, o quiz era específico do livro/filme, rolou passeio pelo Noitebus Andante no palco (também conhecido como “dança das cadeiras”, hehehe) e a presença dos Marotos na hora do jogo “Quem Sou Eu?”, tinha sala da Sibila pra receber (péssimas) previsões e uma abertura que nunca tivemos antes com o Coral de Hogwarts! Sim, nós tivemos um grupo de participantes muito queridos que abriram a tarde dublando a música “Double Trouble” no palco! Com sapinhos nas mãos e tudo, todos uniformizados de acordo com suas próprias Casas, ficou uma lindeza mesmo a gente tendo feito só um ensaio, os meninos arrasaram demais… Além disso o kit VIP vinha todo temático do Mapa do Maroto, os cadernos que fiz pro sorteio na Campanha do Agasalho eram da Cerveja Amanteigada (vendi uns lindos do Mapa também!), até a vencedora do concurso de “Cospobre” entrou no clima vestida de Salgueiro Lutador, e ficou absolutamente genial! Nos cosplays saiu um pouco pra entrar no clima de “Animais Fantásticos”: quem faturou o primeiro lugar foi uma versão extremamente fiel da Seraphina Pickery, presidenta da MACUSA no filme, linda demais também!

A atração desse ano que foi bater um papo com a galera no palco e tirar bastante foto com todo mundo antes e depois foi o PotterTuber Renie Santos, do canal O Expresso de Hogwarts. É tão legal ver o pessoal feliz de estar conhecendo ao vivo alguém que admira pela telinha, muita gente levou até presentes e rolaram muitas perguntas na hora da palestra, todo mundo adorou e ele idem! Mais uma vez o Hogsmeeting foi um dia que trouxe 100% de satisfação, seja pro público, pros estandes que venderam bastante, pro próprio Renie e, claro, pra gente que tava organizando, já que no final abraços de agradecimento não faltaram, e eu chorando de emoção pelos cantos ao ver todo mundo adorando idem, como sempre… Depois fiz até um textinho emocionado no Instagram dizendo que enquanto uns preferem a criadora e outros a “criatura”, eu prefiro esses uns e outros que entram na nossa vida através do fã clube a cada ano e tornam o que eram bom ainda melhor!

Hogsmeeting 2017
Um pouquinho da nossa decoração da entrada: o painel para tirar fotos!

Hogsmeeting 2017
Lulynha regendo o Coral de Hogwarts (ou, no caso, só filmando mesmo).

Hogsmeeting 2017
Uma visão geral da plateia

Hogsmeeting 2017
No palco registrando tudo

Hogsmeeting 2017
Carol, nossa Sibila!

Hogsmeeting 2017
Bate-papo com Renie Santos

Hogsmeeting 2017
Renie com a galera

Hogsmeeting 2017
Participantes do Concurso de Cospobre

Hogsmeeting 2017
Participantes do Concurso de Cosplay

Hogsmeeting 2017
Vencedora do concurso de cosplay (sim, a gente tinha até o painel de cinema da MACUSA lá, eita eventão!)

Hogsmeeting 2017
No palco com Gil fazendo os sorteios

Hogsmeeting 2017
Vencedor do principal sorteio: foto autografada pela Evanna Lynch

Hogsmeeting 2017
Aquela tradicional “escadinha humana” do convidado com a “presidência” do fã clube!

Algumas fotos foram tiradas por mim, mas a maioria delas é registro do (querido) Ramon Correa. Essas e muitas outras estão no álbum do evento no Facebook!

E agora que passou é contar os dias pra nossa última sessão de cinema, onde vamos reexibir “Harry Potter e as Relíquias da Morte – Parte 1″ e, claro, pra próxima edição que será mais especial que nunca com a realização de um sonho, Hogsmeeting – Ano 4: O Baile de Inverno!

Conheça o Potter Club BH

Site oficial: http://potterclubbh.com/
Redes sociais: Facebook | Twitter | Instagram | Flickr | SnapChat
Posts sobre as outras edições: Ano 01 (2015) | Ano 02 (2016)

Lookbook: Mischief Managed!

Em 14.04.2017   Arquivado em Harry Potter, Moda

Esse fim de semana foi o meu dia favorito todos no ano: o Hogsmeeting – Ano 3! Pra quem não conhece, é um evento anual promovido pelo Potter Club BH, do qual eu sou vice presidente, e é uma tarde muito divertida onde o povo conhece outros fãs, faz suas comprinhas, ri bastante e concorre a vários brindes lindos! Nessa edição de 2017 o tema foi o livro (e filme) “Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban”, que por sinal é meu favorito, uma parte da história tão gostosa que não tinha como o dia ser diferente, foi INCRÍVEL! Claro que eu vou contar com todos os detalhes em um post bem completinho, mas por enquanto ficaremos com o look que usei (e amei!).

Ano passado eu tava numa correria tão grande por causa do VEDA que acabei não fotografando a roupa que vesti, o que foi ótimo porque dessa vez ficou mais bonita mesmo usando a mesma blusa, aí valeu mais a pena! Quem fez essa baby look do evento com as cores da Grifinória foi, como sempre, a Cia do Ponto, eles tinham dela pra vender em outras cores, mas bordô com dourada é exclusiva pra mim! Aí eu já tava planejando ir de salto, que eu quase nunca uso, porque queria estar bonitinha no meu próprio evento, e na semana antes minha mãe me deu essa calça que ficou perfeita: ela é tipo uma legging, super molinha e confortável, mas simula uma roupa social, com uns relevos florais que as fotos infelizmente não conseguem mostrar… Não sei o nome disso mas achei elegantinho e casual ao mesmo tempo!

Descrição das peças no Lookbook!

A cara antipática meio de bunda da última foto é culpa da correria de colocar a câmera no timer e sair desesperada pra inventar alguma pose estranha em apenas dez segundos, portanto me desculpem por ela, do fundo do coração! O batom é meu amado Mrs. Mia Wallace da Urban Decay que eu sempre uso em momentos comemorativos assim porque é lindão do meu coração!

Tô terminando de selecionar as fotos do Hogsmeeting e o vídeo tá pronto, então o post completo sobre o evento sai nos próximos dias, mas já adianto que foi INCRÍVEL, como não poderia ser diferente!

Linha “Harry Potter” da Funko Rock Candy

Em 28.03.2017   Arquivado em Dolls, Harry Potter

ABAIXA QUE É TIRO! E dessa vez é “um tiro certo em meu coração”, porque a Funko não conhece o significado da palavra “limites” e acabou de anunciar mais um lançamento para se juntar aos 300 mil bonecos de Harry Potter que eles já têm na vida, mas dessa vez na linha Rock Candy! Pra quem não conhece, são figuras super fofinhas bem mais proporcionais que as “tradicionais” da marca, mas ainda assim cabeçudas porque a gente gosta, que medem pouco mais de 12 cm e respeitam as características de cada personagem, o que as torna mais desejável ainda! (Lembra que eu falei das Barbies que eles adaptaram nesse estilo nesse post aqui?)

A linha da Funko Rock Candy está expandindo para o mundo mágico! Colecione Harry Potter e sua coruja de estimação Edwiges, junto com seus amigos Hermione Granger, Rony Weasley e Luna Lovegood! Você também pode colecionar a serva mais leal de Lord Voldemort Bellatrix Lestrange! Essas figuras de 5 polegadas estão chegando nessa primavera (n/a: no Brasil, outono) Colecione todos!! (traduzido do site)

Linha Harry Potter da Funko Rock Candy
Imagens do blog oficial da Funko.

OLHA QUE COISA MAIS LINDA, GENTE! Sério, esses “Rock Candy” conseguem balançar meu coração mais ainda do que os outros da Funko, é um primor de detalhes que até dói! O lançamento já vai acontecer em maio e lá na gringa os bonecos dessa linha acabam saindo mais ou menos U$9,90 cada, então agora é sentar e esperar pra ver quanto a galera vai cobrar pra trazer aqui pras terras tupiniquins… Eu achei absolutamente todos lindos, até a Bellatrix que é o ser fictício que mais odeio no planeta, porém o Rony e a Mione já tô querendo muito porque são meus personagens e casal favoritos da vida, tenho duas versão deles em vinil da marca aqui em casa, não custa mais uma, hahahaha!

Linha Harry Potter da Funko Rock Candy

Mentira, custa sim, porque tô pobre, mas querer é de graça não é não? Olha que duas delicinhas mais lindas! Não entendi o motivo de tirarem as sardas dele pra colocar nela, mas não tem problema, não, são apaixonantes ainda assim! E dá pra ficar mais minucioso ainda, vejam as outras duas:

Linha Harry Potter da Funko Rock Candy

Com direito a O Pasquim em uma e unhonas pintadas na outra, de babar, né? E pra quem gosta de HP e quer surtar com a coleção COMPLETA deles do tema senta, respira fundo e dá uma olhadinha no site oficial pra que a gente possa pirar juntos… E o negócio não para, vivem saindo listas de especulações e elas sempre se tornam realidade, tem boneco, chaveiro, caneta… Não sei se isso é bom ou se é péssimo porque são sempre muito incríveis!

LISTENING TO: Laura d’Ávila

Em 24.03.2017   Arquivado em Música

Ressuscitando a tag “Listening To”, onde posto sobre bandas/artistas que gosto, por um motivo muito especial: temos prima xodó (en)cantando por aí, então preparem-se para se apaixonar…

Ela nasceu em Barcelona, mas aos 6 meses de vida veio para o Brasil se juntar ao resto da família como nossa (então) caçulinha, e dois anos depois no natal já estava com um microfone na mão se “apresentando” como atração da noite! Foi com essa idade também que Laura d’Ávila, hoje com 14, começou o ballet, e o amor pela dança a acompanha até hoje: já foi protagonista em “O Mágico de Oz” na escola onde dançava, passou três vezes pela prova da Royal Academy of Dance e faz dança folclórica desde os seis anos no grupo Sarandeiros! E como se não bastasse tudo isso essa pequena dançarina também canta (e encanta).

Laura d'Ávila

“Cantar pra mim é uma dança da voz, você mexe o corpo, você tenta passar tudo o que você tá sentindo!” (fonte)

A influência veio da mãe, que já cantou profissionalmente, e foi a grande inspiração para ela. No início era só uma diversão, até que por volta de um ano e meio atrás começaram as aulas de canto, e foi quando a coisa começou a ficar séria, virou paixão e ela viu que podia levar isso pra vida! Depois de gravar alguns vídeos e se apresentar em recitais do colégio, ela teve a chance de estar nos palcos da segunda temporada do “The Voice Kids”, programa que é hoje uma das maiores audiências do país, e entrou no time dos também mineiros Victor e Leo no último dia de audições com a música “Erva Venenosa” da Rita Lee, uma das suas favoritas!

Laura d'Ávila

Suas maiores ídolas são Ivete Sangalo, Maria Gadú, Beyoncé e Ariana Grande, ela até cantou “One More Time” na fase das batalhas do programa. A Laura é super eclética, escuta de tudo, mas sua paixão mesmo é pop rock, o que dá pra ver claramente nos covers que ela já fez e estão pela internet afora. Agora que saiu do TVK ela começou também a fazer aula de teatro, então pelo visto o céu vai ser o limite pros dotes artísticos da garota! De vez em quando ela dá uma palinha soltando a voz em lives do Instagram e até participou do último “Encanta Kids” em BH, mas a ideia mesmo é começar um canal do YouTube, que vai sair em breve…

Laura d'Ávila

Música Favorita:

Tem outras músicas que eu adoro ouvir a “versão” da Laura, principalmente “The Climb” da Miley Cyrus, mas nunca nenhuma grudou tanto na minha cabeça quanto “Erva Venenosa”! Ficou uma delícia a maneira como ela foi “conversando” com a letra, aí abaixo tem uma prévia e dá pra ver a apresentação completa aqui!

Mais Informações:

Vocês podem acompanhar a tragetória dela no programa através do perfil de Artista no Gshow e ir além dela nas redes sociais como fanpage no Facebook, YouTube, Instagram e Twitter. As fotos usadas nesse post foram tiradas pelo Lucas Furtado Guedes.

Página 1 de 18912345... 189Próximo