12 anos de SweetLuly!! + Sorteio

Em 26.06.2016   Arquivado em Blog, Vídeos

Tô aqui cheia de amor no coração pra contar que o SWEET LULY TÁ COMPLETANDO 12 ANOS HOJE! Olha que coisa mais linda, mais cheia de graça, minha gente, meu bebê loguinho tá deixando de ser criança e entrando na puberdade dos blogs… Esse é um daqueles momento emotivos em que conto que quando cheguei aqui eu era uma adolescente meio sem rumo precisando desabafar e hoje cá estou, adulta porém cada vez mais perdida, usando esse mesmo espaço pra compartilhar com vocês umas coisinhas úteis e várias outras inúteis, celebrando 144 meses de muitas palavras, imagens e até alguns vídeos…

Por falar em vídeo… O “Hello, hello” de hoje é para celebrar esse dia eeeee anunciar o nosso SORTEIO DE ANIVERSÁRIO! Além do blog o Expresso Rosa também tá completando doze aninhos dia 17 de julho *proud mommy* e no período entre essas duas datas especiais vocês terão a chance de concorrer a dois kits bonitinhos que eu separei com todo amor e carinho do mundo. O primeiro é o “Kit Harry Potter”, que tem um Funko Pop! liiindo do Dobby e um caderno artesanal (feito por mim) do brasão de Hogwarts, além de vários marcadores que tenho repetidos do Potter Club BH. O segundo é o “Kit Girl Power” e tem uma camiseta incrível “Super Girl” que eu desenvolvi junto com a Cia do Ponto do tamanho escolhido pelo vencedor e um caderno Strawberry Fields (também fui eu que fiz). Para saber todas as regrinhas e ver os prêmios é só assistir ao vídeo e depois ir abaixo dele nas janelinhas do Rafflecopter para acumular os pontinhos e ter muitas chances de ganhar!

Kit 01: Harry Potter

a Rafflecopter giveaway

Kit 02: Girl Power

a Rafflecopter giveaway

As inscrições podem ser feitas até às 23h do dia 16 de julho. A única parte “obrigatória” é a de clicar em “Quero Participar!” colocando seu e-mail, que é pra eu entrar em contato, porque não quero forçar ninguém a ter que fazer nada, mas quanto mais coisinhas vocês completarem mais chances terão de ganhar, além de ter um endereço de entrega aqui no Brasil! O resultado vai aparecer aqui nesse mesmo post no dia 17 e na página do Facebook. Boa sorte a todos, espero que tenham gostado da surprise e PARABÉNS PRA “MIM”!

Pessoal, em cada aba do sorteio tem como ler os termos e condições, que são todos simplezinhos, mas lá coloquei TODAS as datas para ninguém vacilar na hora de receber os prêmios. Peço que POR FAVOR leiam um deles (são iguais) para ficar tudo esclarecido e na base do amor!

5 lições para aprender com meu filme favorito

Em 23.06.2016   Arquivado em Disney, Escrevendo

Essa semana O Corcunda de Notre Dame da Disney completou 20 anos desde o seu lançamento nos Estados Unidos, a mesma idade do protagonista da história, Quasímodo. Meu pai me deu o VHS do filme no ano seguinte de presente de aniversário porque na época eu estava começando a gostar de brincar no computador e ele achou um “combo” que vinha junto com um CD com cinco joguinhos sendo vendido perto do trabalho, não estava nem interessado na história e nem nada, então ninguém jamais ia imaginar que assim que eu assistisse aqueles 90 minutos até o final pela primeira vez me APAIXONARIA completamente, que foi o que aconteceu. Até o fim de 1997 eu assisti aquela fita praticamente todos os dias, desde então ele é oficialmente meu filme favorito e acho que sempre vai ser, não consigo me imaginar encontrando algo para “substituir”. Sendo assim é ÓBVIO que eu comemorei muito essa data especial revendo o longa pela milésima vez, postando pedacinhos no SnapChat e tudo mais e, depois que acabou, refletindo quantas coisas maravilhosas aprendi com ele. Decidi então continuar as celebrações e contar para vocês as 5 coisas mais importantes que podemos aprender com ele, dentre tantas outras, na minha humildade opinião de fã apaixonada…

01) Comportamento de massa muitas vezes traz péssimos resultados

Quasímodo é nomeado o “Rei dos Tolos” por ser “o rosto mais feio de Paris”, certo? Certo! O título pode parecer meio ofensivo, mas ele está feliz por (finalmente) estar convivendo com pessoas e estão todos o tratando com carinho, mandando flores e gritando seu nome com alegria, o coitadinho até chora emocionado ao ver tanta animação. E é aí que um BABACA no meio da multidão resolve ser ofensivo e joga um tomate na cara dele. O babaca número 2 então acompanha essa atitude, aí vem o número 3 e de repente os “súditos fiéis” do novo rei estão TODOS lá, o agredindo em público física e moralmente, uma violência abusiva que só acaba quando a cigana Esmeralda resolve intervir em tamanha atrocidade porque não aguentava mais presenciar aquilo. Essa pessoa, meus amigos, sejam SEMPRE essa pessoa, não o babaca número 4, 5 ou mil!

O Corcunda de Notre Dame

02) Não devemos culpabilizar a vítima

Pois bem, aí temos a cena deplorável acima e todos nós concordamos que Quasímodo foi uma vítima do ódio e do preconceito (e se você não concorda, por favor, retire-se desse ambiente de amor). Ok, ele então entra na Catedral de Notre Dame humilhadíssimo e fica lá curtindo a maior bad de todos os tempos quando escuta a voz da Esmeralda cantando lá em baixo maravilhosa como sempre. A moça é linda e gentil, ele resolve dar uma espiada porque tá todo apaixonadinho e acaba derrubando algumas velas em meio a sua distração. As pessoas se assustam, vêem que é ele e ao invés de dar seu apoio, pedir desculpas ou qualquer outra coisa boa para a sociedade fazem o que? XINGAM O RAPAZ POR NÃO ESTAR NA SUA TORRE E O ACUSAM DE TER CAUSADO TUMULTO NA RUA! E dentro da igreja, onde supostamente aprendem que se deve sempre “amor ao próximo como a ti mesmo”… Pois é, a mania de culpar a vítima não é uma exclusividade do século XXI, tá aí desde sempre.

03) Muitos assediadores estão por aí disfarçados de “cidadãos de bem”

E então temos o vilão da história, Claude Frollo. Eu não vou nem levar em consideração o fato de que no livro do Victor Hugo ele é um padre para não entrar em questões mais profundas (mesmo porque aquele lá rende uns cinco mil posts desse, eita história triste, socorro, esse filme já é de chorar mas não chega nem aos pés do original), vamos chamá-lo apenas de “Juiz Eclesiástico”. Enfim, lá está ele, um homem que deveria ser um símbolo de justiça divina, mas que todos sabemos que é um tremendo de safado mal acabado que não tem um pingo de empatia e bondade em seu ser. E além de maltratar o Quasímodo, perseguir os pobres e tudo quanto é crueldade que se pode imaginar o cara fica OBCECADO pela Esmeralda. Ela, uma mulher que entende das coisas da vida, não quer ficar com ele de jeito nenhum, e o que homens obcecados fazem com mulheres que não querem ficar com eles de jeito nenhum? EXATAMENTE, queima a cidade inteira atrás dela, agride qualquer um que tenta se colocar entre os dois, tenta matar o único subordinado que vai contra essa loucura toda, prende a coitada e manda ela escolher entre ele e a morte. Eu sei que tô dando spoiler, mas fala sério: acho que já dá pra imaginar qual dos dois ela escolhe, e temos que concordar que morrer não é lá uma coisa legal também! E pensar que muitas vezes essas são as únicas escolhas que mulheres que sofrem agressão têm e ninguém se dispõe a ajudar…

O Corcunda de Notre Dame

04) Você aguenta superar os altos e baixos da vida

Eu quero que vocês parem tudo o que estão fazendo e prestem atenção bem direitinho na citação que vou mostrar agora que, por sinal, é minha favorita! Ela acontece no momento que antecede o clímax do filme e é praticamente a causa dele… Quasímodo está lá, preso e acabado e sem forças e desiludido enquanto as gárgulas querem que ele se mecha para salvar seus amigos. É quando ele, muito derrotado, diz que não vai dar e pede para que o deixem quieto, e aí recebe a seguinte patada, digo, resposta:

Hugo: “Tá bem, Quasi, pode ficar quieto.”
Victor: “Afinal, somos feitos de pedra…”
Laverna: “… Achamos que você talvez fosse feito de coisa mais forte!”

Vocês percebem a genialidade da coisa toda? O herói é um ser humano de coração enorme que finalmente viu uma possibilidade de felicidade na sua vida ao lado de pessoas que gostam dele, mas teve isso arrancado por um tremendo filho-da-mãe que se dizia seu amigo, então resolveu chutar o balde e se deixar acabar, mesmo sabendo que aquelas pessoas dependem de sua ajuda. E aí três criaturas quase imaginárias (pra gente, né, porque em filme da Disney pode tudo) mostram que ser de carne e osso nos torna MUITO mais resistentes do que esculturas que são meramente decorativas porque nós podemos SEMPRE transformar as coisas. Não importa as pancadas que a vida dá nas nossas costas, devagarzinho podemos encontrar força para levantar e superar, seja por nós mesmos ou em nome de quem mais precisa.

05) NUNCA julgue alguém pela aparência (ou pelas escolhas pessoais)!

“Responda ao enigma assim que puder ao soar de Notre Dame: quem é o monstro e o homem quem é?”

Essa para mim é uma das frases mais INCRÍVEIS da Disney! Eu nem preciso explicar, preciso? Frollo passa vinte anos falando “Vão tratá-lo como um monstro!” para dissuadir Quasímodo a descer da catedral, mas na verdade o monstro era ele mesmo, que destruiu a vida daquele jovem, que é maravilhoso independente da aparência física e vida sofrida! Sério, se esse pequeno trechinho de música ainda não te convenceu a assistir ao filme eu tô oficialmente CONVIDANDO pra vir ver comigo aqui em casa, prometo que faço uma pipoca, compro uma Coca Cola e a gente curte essa obra de arte juntos para eu chorar no final, mais uma vez!

O Corcunda de Notre Dame

As imagens desse post foram tiradas daqui, daqui e daqui, respectivamente!

Sherlock

Em 20.06.2016   Arquivado em Séries e Desenhos

Sherlock

Quando ouvi falar de Sherlock pela primeira vez achei a ideia super interessante, mas fiquei com vários pés atrás porque, apesar de não ter lido tudo, gosto muito da obra do Sir Arthur Conan Doyle e nunca consegui ficar nem um pouquinho satisfeita com as adaptações para cinema… Mas aí vários amigos indicaram, alguns que também são super fãs dos livros, então adicionei à minha lista da Netflix a uns meses esperando ter um tempinho pra ver. Foi quando no início do mês, num fim de semana prolongado de folga muito chuvoso, essa hora finalmente chegou e eu assisti TODOS OS EPISÓDIOS, uma temporada por dia, e consegui entender completamente o amor que as pessoas têm pelo seriado porque, gente, é simplesmente maravilhoso!

Para quem não conhece é uma série da BBC adaptada nos livros, mas que trás Sherlock Holmes e o dr. John Watson para a Londres do século XXI, ou seja, é como se o detetive mais famoso do mundo vivesse nos dias de hoje. Acho que daí veio meu medo porque a ideia é foda, mas o “vai dar merdômetro” apita alto em casos assim porque não tem como ser meio termo: ou sai muito bom, ou sai muito ruim. Nesse caso foi a primeira opção, é muito incrível como eles pegam os casos e personagens clássicos com os quais estamos acostumados e conseguem tornar contemporâneos sem forçar a barra, dando o jeito de jogar algumas características que não se encaixariam muito bem aqui ou ali pra galera ficar satisfeita com a fidelidade da história, mas também deixando o mais viável possível para não soar completamente fora da nossa realidade. E além disso conta com um elenco MARAVILHOSO, agora entendo perfeitamente a legião de fãs apaixonados do Benedict Cumberbatch, ele é muito incrível, e coincidentemente depois que vi a série acabei assistindo uns dois filmes com ele no elenco sem saber antes, só pra confirmar ainda mais minha admiração, ele faz um Sherlock perfeito, dá gosto de ver depois de outras tantas decepções que já tive antes… Além disso tem Martin Freeman como Watson, e fica até difícil decidir quem a gente gosta mais e quer apertar, né, ator ou personagem, eu amo! E por aí vai, vemos também Moriarty, Lestrade, Mycroft, Irene, a sra. Hudson, TODOS super bem trabalhados e interpretados, não consigo reclamar de nenhum deles.

Pra quem quiser começar agora vale a pena, tem TUDO na Netflix e não é muita coisa assim: são apenas três temporadas com três episódios de mais ou menos uma hora e meia cada, como se fossem nove pequenos filmes de longa metragem no total. Além disso foi produzido um episódio “extra” especial de natal agora na virada do ano, o “The Abominable Bride” que tem a mesma duração dos outros e foi meu favorito de todos, porque leva os personagens de volta ao século XIX com um caso sinistro e SUPER EMOCIONANTE que me fez chorar que nem uma louca com uma temática principal super em alta no momento e é importante pra mim, que é o empoderamento feminino, e que eu ACHO que vai ligar o que já passou até agora com o que está por vir, além de nos dar a chance de vê-los com o visual que vemos nos livros e ouvir a famosa frase “Elementar, meu caro Watson”, impossível não sorrir em momentos assim…

Sherlock
“The Abominable Bride” via Den of Geek

A quarta temporada já está confirmada pela BBC, também com três episódios, mas a estréia é só em 2017… Se eu que só fui ver tudo esse mês já tô achando longe e doida pra chegar, imagina pros fãs de longa data que acompanham desde sempre e têm que lidar com a espera a mais tempo…

10 encadernações recheadas de cor (e amor)!

Em 15.06.2016   Arquivado em Artes Visuais

No início desse ano fui picada pelo bichinho da encadernação e tá ficando cada vez mais difícil achar um antídoto, tô APAIXONADA! Eu tive duas disciplinas só disso na faculdade que, logicamente, eram voltadas para conservação e restauração de livros, mas depois de formada resolvi que ia brincar um pouquinho de fazer meus próprios cadernos. Aí o tempo foi passando, fui pesquisando e vez ou outra foi saindo algum presente legal pros amigos, até que nos últimos meses fiquei viciada, chegar em casa com um bloco de papel colorido novo virou uma das minhas principais alegrias de vida, sério mesmo! Esses dias eu propus para mim mesma um desafio de postar lá no Expresso Rosa (que tá virando um site só disso) um caderno novo em cada sexta feira de julho, agosto ou setembro, ou seja: 14 semanas de encadernações feitas por mim! Estou mega empolgada porque finalmente vou me dedicar a fazer coisas que sempre quis, aprender técnicas diferentes e soltar a imaginação, além de já ter definido que as duas primeiras serão pra sortear pra vocês aqui no blog esse mês ainda (aguardem…), mas enquanto não começa oficialmente já tô me jogando no Pinterest para babar no trabalho que a galera compartilha lá… É TUDO MUITO LINDO, queria saber fazer igual… E como o mundo tá muito triste ultimamente cheio de notícias ruins resolvi selecionar 10 encadernações coloridinhas e lindas para tentar deixar o dia de vocês um pouquinho mais alegre!

01) Rainbow Pages via Pinterest. O link original não está mais disponível, mas era tão maravilhoso que eu não queria deixar de mostrar!

Encadernação Colorida

02) Caderno Arco-íris por Colorkist.

Encadernação Colorida

03) Caderno Étnico Cores por Colorkist.

Encadernação Colorida

04) Caderno Rosas por Colorkist. Sim, rolou mega propaganda dessa lojinha, mas é que o trabalho é lindo, gente!

Encadernação Colorida

05) Cuadernos con bajorrelieves por Entre los Arboles.

Encadernação Colorida

06) Livro arco-íris por Papel Marcante

Encadernação Colorida

07) Paige Book por Chris and Paige

Encadernação Colorida

08) Envelope Book por Kate Bowles

Encadernação Colorida

09) Open Spine por Kate Bowles

Encadernação Colorida

10) Caderno Arco-Íris por Expresso Rosa, porque não podia faltar um meu, né!

Encadernação Colorida

O “Dia do Amor” – pra quem mesmo?

Em 12.06.2016   Arquivado em Escrevendo

Longe de mim criticar uma data comemorativa tão linda quanto o “Dia dos Namorados”. Não, eu não sou contra esse dia. Sei que é puramente comercial, sei que foi criado para as pessoas terem (mais um) presente pra comprar, sei que quem tá solteiro muitas vezes detesta ter que lidar com os corações pendurados na parede quando sai pra qualquer lugar pra tomar um drink. Sei disso tudo, sei de muito mais e ainda assim acho legal que exista uma data especial para celebrar em voz alta com alguém que se ama de verdade, um “Dia do Amor”. Mas ainda assim não dá pra não pensar: amor pra quem? Amor AONDE? Quanta gente, que namora ou não, pode dizer, pros outros ou pra si mesmo, que não teve um FELIZ dia dos namorados?

Quantas pessoas têm sua foto de casal postada na página do Facebook do companheiro com uma legenda que indica respeito, carinho e admiração, mas sofre em todos os outros 364 dias do ano tendo que viver nesse relacionamento que lá no fundo é abusivo? Por trás daquele sorriso, do buquê de flores e do “Te amo” que nos faz curtir a foto com os olhos brilhando muitas vezes tem agressões (não só físicas, gente, agressão pode ser verbal também!), alfinetadas, descaso e desgaste. As pessoas que praticam esse tipo de coisa nunca vêm com uma placa na testa indicando suas ações e as que sofrem muito menos, na maioria das vezes é justamente aquele casal que você menos imagina que tem esse tipo de problema. E nem vem dizer que só passa por isso quem quer, hein! A gente nunca sabe o que leva o outro a continuar ali, não dá pra julgar…

E quantos outros sequer podem expressar seu amor, mesmo aquele saudável, por causa do preconceito, da intolerância. A cada ano uma nova empresa lança sua propaganda cheia de representatividade e casais homossexuais, e pra cada uma delas uma legião de ódio que vai contra uma coisa tão linda e tão simples que é gostar de alguém. Que mundo é esse onde estar de mãos dadas e beijos apaixonados podem terminar em violência, em dor, em lágrimas que passam longe de ser de alegria? Como pode ao mesmo tempo que uns são aplaudidos por tornar seu sentimento público, outros tantos são recriminados por isso? Cinquenta jovens em uma boate numa noite, outros milhares todos os dias, atos hediondos que conseguem ficar ainda pior (sim, é possível) ao receber o APOIO de quem não tem um pingo de empatia e bondade no coração.

Gente que seca, gente que despreza, gente que ofende, gente que odeia. Odeia o que não é igual a ele, odeia o que sua mente limitada não é capaz de aceitar, odeia sem saber o motivo real por trás desse ódio que não faz sentido nenhum. É essa gente que, no fundo, não pode ter um feliz dia dos namorados ou mesmo um feliz dia qualquer… Só não percebeu ainda. A você que não pode celebrar o amor hoje: eu sinto muito, mas não desanima, não! Estamos aqui de braços estendidos e coração aberto para tentar tornar esse mundo cada vez melhor pra todos nós. E a você que felizmente pode: transmita essa alegria também tendo compaixão, tendo amor não só a quem te ama de volta, mas também ao próximo! É mais fácil do que você imagina, juro juradinho, e faz um bem que não tem como descrever o tamanho!

diadosnamorados Foto: Sciene For All

Esse desabafo não estava planejado e sequer ficou da maneira que eu desejava, mas foi impossível não ter que tirar pra fora a tristeza profunda que estou sentindo ao ler as notícias hoje, um dia que deveria ser tão bonito mas que amanheceu sangrento, como o mundo vem sendo não só nos últimos tempos, mas desde sempre.

Página 1 de 16912345... 169Próximo