02
08/15
Arquivado em Filmes às 22:43

Homem Formiga Homem Formiga (Ant Man) *****
Elenco: Paul Rudd, Michael Douglas, Evangeline Lilly, Corey Stoll, Michael Peña, Abby Ryder Fortson, Judy Greer, Bobby Cannavale, Anthony Mackie, David Dastmalchian, Gregg Turkington, Hayley Atwell, John Slattery, Jordi Mollà, Martin Donovan, Wood Harris, Chris Evans, Sebastian Stan , Stan Lee
Direção: Peyton Reed
Gênero: Ação, Comédia
Duração: 117min
Ano: 2015
Sinopse: “Armado com a incrível habilidade de se diminuir em escala, mas aumentar sua força, o vigarista Scott Lang (Paul Rudd) deve aceitar seu herói interior e ajudar seu mentor, Dr. Hank Pym (Michael Douglas), a proteger o segredo por trás do seu espetacular traje de Homem-Formiga de uma nova geração de crescentes ameaças. Contra vários obstáculos, Pym e Lang devem planejar e executar um golpe que salvará o mundo.” (fonte)
Comentários: Mas gente, sério, que filme é esse! Um herói cheio de anti-heroísmos e com uma história tão pouco conhecida a ser descoberta, uma ligação básica com os filmes de outros personagens da Marvel para você esperar o que mais vai sair daquilo, muitas cenas de humor hilárias, um toque de emoção para as manteigas derretidas (sim, eu) chorarem a vontade, personagens secundários carismáticos… Eu simplesmente amei o filme! Amei mesmo!
Primeiramente porque conhecia muito pouco sobre o Homem Formiga, jamais imaginaria que a história partiria do ponto que partiu. Em resumo: Scott Lang acaba de sair da prisão e está atrás de um emprego honesto para se provar merecedor de ser o herói da vida de sua filha (e pagar uma pensão alimentícia para ela, claro) ao mesmo tempo em que o Dr. Hank Pym procura alguém para usar seu antigo traje de Homem Formiga, assim como sua fórmula para diminuir de tamanho e ganhar uma “super força”, com o objetivo de impedir a ideia do lançamento da “Jaqueta Amarela”, que mais tarde se torna o vilão do filme. Pym então consegue convencer Lang a trabalhar para ele de uma forma super divertida e eles colocam o plano em ação.
Eu não vou dar detalhes porque o legal é assistir ao filme e ir vendo o que vai acontecendo, PRINCIPALMENTE as pequenas dicas que surgem para próximos filmes (não só do personagem, mas também de outros heróis do mesmo universo), mas existem dois pontos da história que preciso ressaltar. O primeiro é que para mim o único defeito foi o vilão que é fraquíssimo, você não consegue entender direito o motivo de tamanho surto por mais que eles tentem explicar no meio da história, simplesmente não me convenceu, o que é uma pena. E em segundo lugar preciso dizer que dessa vez a Marvel brilhou eternamente em meu coração porque conseguiu me fazer gostar da heroína que eu mais detestava na minha vida, a Vespa. Sério, eu tinha ódio mortal e aí vem esse filme e me deixa louquinha para que ela apareça de novo porque até chorei com a história dela, quero mais e a primeira cena pós crédito me prometeu isso!
Por fim: meus parabéns a Michael Peña por ter dado vida a um dos personagens mais engraçados de filmes de super heróis, é de rir até quase chorar de tão bom1
Melhores momentos: As sequencias em que ele vai reduzindo de tamanho e depois voltando ao normal são incríveis, assim como os momentos em que ele faz isso também com outros objetos, tudo muito divertido. Principalmente no início quando o mundo entrava em “modo macro” pelas primeiras vezes, muito bem feitas e realmente passa a sensação de que nós viríamos o mundo dessa maneira se fosse possível ser reduzido a esse tamanho!
Mas o melhor de tudo são as duas cenas pós créditos que já te deixam completamente curioso pra volta do personagem, não só numa continuação como também como participação especial em outros filmes. NÃO SAIM DO CINEMA ATÉ O FINAL MEEEESMO, porque teve gente que só esperou até a primeira delas e perdeu a do finalzão que foi ótima!
Trailer: Eu cheguei a ver o trailer no cinema bem antes do lançamento, mas não era tão bom quanto esse aí em baixo:

badge_post_01

By Luly

01
08/15
Arquivado em Blog às 03:07

Faz tempos que ṇo me empolgo tanto com uma coisa como estou agora com o B.E.D.A. 2015 РBlog Every Day August! Sim, pessoal, vai ter post TODOS OS DIAS esse m̻s aqui no Sweet Luly, ou pelo menos vou me esfor̤ar muito, muito, muito pra isso (juro).
Eu tava querendo algo do tipo por aqui desde dezembro do ano passado em que era pra ter feito um “calendário de adventos” versão posts pra cá mas (pra variar) não tive tempo e deixei passar. Agora surge essa ideia no grupo do Rotaroots e tem que ser aproveitada, então vamos lá!

BEDA2015

Mas, Luly, por que agora? Por que agosto? Por que BEDA?
Eu imagino que quase todos já viram rolando em abril o VEDA – Vlog Every Day April pelos canais de YouTube afora, certo? Certo. As “regras” são simples: vídeo todos os dias durante o mês. Do jeito que você quiser! Pois bem, o pessoal então, porque não tinha conseguido fazer em abril ou qualquer outro motivo, aproveitou o “A” no finalzinho da abreviação e passou a fazer VEDA em agosto também, então nossa versão blogueira poderia acontecer em qualquer dos dois meses também, certo? Errado!
Acontece que agosto é nada mais, nada menos do que o mês do blog, gente, graças ao Blog Day que é celebrado no último dia, já que 3108 “forma” a palavra BLOG. Então juntou a fome com a vontade de comer e as duas coisas resultaram nisso: um mês inteiro pra blogosfera ser feliz com muuuitos posts!

O BEDA tem regras?
Tem, muito importantes inclusive: se divertir e ser feliz participando! Ninguém vai te matar ou achar um fracassado só porque você perdeu um ou outro dia e muito menos vai te dar temas pré-definidos para seus posts. A graça é justamente fazer algo livre e divertido do jeito que você gosta, mas “com emoção”, porque com certeza vai ser uma correria sem tamanho, né?

– Eu, porém, organizei meus planos para esses 31 dias intensos porque senão fico perdida e não sai nada que presta. A melhor parte vai ser colocar “em dia” o desafio de 52 semanas de Top 5 que era pra eu ter terminado ano passado, mas que desse agora não passa. Toda terça e sexta, então, teremos Top 5 aqui.
Outra coisa que quero voltar a fazer é posts sobre livros porque eu sou péssima nisso, nunca consigo deixar de soltar spoilers e preciso melhorar porque tenho lido algumas coisas bem legais. Estou com três livros já para “resenhar” então acho que vai dar pra decretar que às quartas postarei sobre minhas últimas leituras.
Além disso vai ter vídeo, vai ter post sobre evento do Potter Club, vai ter um pouquinho de cinema e vai ter… Ah, sei lá o que mais vai ter, vamos descobrir juntos nos próximos dias! E aí, quem animou a postar todos os dias de agosto também? Vem, gente, que vai ser legal! Quem for fazer me avisa porque vou (tentar) ficar de olho apesar da correria sem parar, quero aproveitar não só pra postar muito, mas também para ler muitos posts!!

badge_post_01

By Luly

24
07/15
Arquivado em Meme, Música às 14:22

A Bianca me indicou essa Tag super linda e, vocês sabem, quando o assunto é música eu não consigo deixar de responder!! São perguntas/categorias bem diretas sobre o assunto que são uma delícia para ajudar a conhecer o gosto musical da pessoa, então vamos lá!

01) Uma música romântica:
Eu já fiz um post aqui no blog falando das cinco músicas românticas que considero as mais lindas de todos os tempos, então vou permanecer com minha opinião e usar a número 1 do post: Your Song, do Elton John. Ela é tão minha, tão sua e tão nossa que o próprio título diz isso!

02) Uma música que te define:
O esperado era que eu respondesse minha música favorita que é Dancing Queen, do ABBA, nessa, mas tem uma outra que me faz super bem e que eu gosto de pensar que pode me definir um pouquinho que é Tiny Dancer, do Elton John também. Na verdade eu já me identifiquei bem mais com ela no passado, mas ainda assim acho super super fofa!

03) Que música não sai de sua cabeça?
No momento estou numa fase Pink Floyd master, então não consigo parar de ouvir e cantar e pensar nas minhas duas músicas favoritas deles: Wish You Were Here e Comfortably Numb!

04) Uma música que quando ouve, chora?
Eu sou mais ou menos a pessoa mais chorona que já pisou na superfície da Terra, então é MUITO fácil achar uma música que me faz chorar porque eu choro sempre com ou sem músicas, mas principalmente com. Náo quero repetir Wish You Were Here, então vou colocar Sueña, do Luis Miguel, que é da trilha sonora de “O Corcunda de Notre Dame” (meu filme favorito) e que sempre que paro para prestar atenção na letra choro e choro e choro.

05) Qual é sua música predileta no momento?
Essa resposta poderia ser a mesma da pergunta número 03, mas outra que posso colocar aqui é Still Haven’t Found What I’m Looking For do U2, que por incrível que pareca tô ouvindo muito pelo mesmo motivo (oculto) das duas já mencionadas.
Eu tenho várias músicas que escuto com frequência, uma das minhas favoritas é essa do Seu Jorge.

06) Que música você não consegue gostar?
Eu detesto axé com todas as minhas forças!

07) Cite um trecho de sua música predileta:
“You can dance,
You can jive
Having the time of your life!
Ooooh, see that girl,
Watch that scene,
Dig in the Dancing Queen!”

(Dancing Queen – ABBA)
Amo/sou!

07) Sua música predileta brasileira:
Meio difícil pra mim escolher isso, sério, mas fechei os olhos e decidi que seria a primeira música nacional que viesse na minha cabeca e ponto final. Foi Fairy Tale, do Shaman, então valeu a pena!!
(Eu seeei que ela é em inglês, mas vocês pediram brasileira, não especificaram a língua!)

08) Abra seu player em modo aleatório e diga qual é a 5ª música:
Como estou no trabalho tive que fazer isso só com as músicas do meu iPod, que correspondem a 10% das músicas que tenho no player, mas tá valendo mesmo assim. Foi Always Somewhere, do Scorpions, no show Acoustica Live in Lisboa:

Tagueie 5 blogs:
Corverina, PolyPop, Like Paradise, Clumsy Luv e Sai da Minha Lente. Se alguém aí já respondeu essa tag me manda e quem não respondeu sinta-se a vontade!

Scorpions @ Chevrolet Hall
Tive que escolher essa foto para ilustrar o post, tirei no show do Scorpions em 2012 e acho linda!

By Luly

20
07/15
Arquivado em Comemorações às 15:15

“… Debaixo de sete chaves,
Dentro do coração,
(…) No lado esquerdo do peito,
Mesmo que o tempo e a distância digam “não”,
Mesmo esquecendo a canção
O que importa é ouvir
A voz que vem do coração.”

Milton Nascimento РCan̤̣o da Am̩rica

20 de Julho

Amigo novo, que você ainda tá conhecendo. Amigo antigo, que você já conhece melhor do que ele mesmo. Amigo longe, amigo perto, aquele amigo sempre ocupado que você nunca vê, e também o que vê todo dia e não se cansa.
Amigo sacana, que fica te difamando na frente do crush, e o amigo ultra sério que depois vai lá e dá uma bronca. Amigo de trabalho, de faculdade, de colégio, aquele que é vizinho e de infância. Amigo virtual que é mais presente do que o “real”, e esse real que tá meio ausente mas é amigo mesmo assim. Amigo colorido, amigo dos dias cinzentos, grupo de amigos, amigo irmão e irmão amigo.
Amigo da família, familiar que é amigo, amigo que quando vocês não tão juntos o povo estranha na maior vibe “Ué, cadê seu amigo?”. Amigo que tem ciúmes do outro amigo, ou o que você não aguenta vendo novas amizades que já fica todo possessivo.
Amigo de quatro patas, asas ou nadadeiras. Amigo nerd, valentão, tímido, engraçado, encrequeiro, mais velho, amiguinho e AMIGÃO!

Não importa quem são seus amigos, quem você considera assim ou quem te considera sem você nem saber… Feliz dia do amigo a todos!

By Luly

17
07/15
Arquivado em Meme às 16:41

Olha que coisa mais linda, mais cheia de graça, meme do Rotaroots que vem e que passa com um doce balanço HEADBANGER DE CABEÇAS SEM PARAR NA BEIRADA DO PALCO \m/ Ainda no clima da semana do rock (porque é um clima permanente, né, migos) hoje nós vamos ver 5 dos vááários momentos em que essa coisa linda chamada “a vida” me fez rockeira! E olha que desde que a primeira delas aconteceu isso vem se repetindo sem parar, mas hoje nós vamos focar nos mais legais, ok? Ok!

"You gotta put your faith in a loud guitar...

Quando fui no meu primeiro show no Matriz

Meu primo tocava em uma banda e eles fizeram uma série de apresentações no Matriz uma época – a bem uns dez anos atrás, parte de uma competição que no final das contas eles ficaram em terceiro lugar. Eu fui na última delas, justo no dia da votação final, e acho que foi a primeira vez que fiquei na beirada de um palco num show em toda minha vida. Mesmo o lugar sendo pequeno foi mágico, hahahaha!
Apesar de que depois que voltei pra casa tive uma experiência horrível sobre a qual não quero falar, vamos focar na parte boa!

O momento em que descobri o álbum “A Heavy Metal Tribute to ABBA”

ABBA foi a primeira das minhas bandas favoritas porque “Dancing Queen” é minha música favorita, então eu passei por uma época de procurar todas as versões possíveis e existentes da música no mundo, até que achei a versão metal. Procura daqui, procura de lá e descobri que ela fazia parte de um ÁLBUM INTEIRINHO só de músicas do ABBA em sua versão “pesada” e fiquei apaixonada, tanto que postei aqui no blog sobre isso.
(Esse post está uma bela porcaria, inclusive, faz parte de um grupo de posts legais e antigos que irei revisar e melhorar assim que tiver um tempo pra isso, ou seja, terminar meu livro.)

O dia em que minha amiga me encontrou no campus do UFMG e disse: Luly, você tá tão metal!

Logo depois que descobri esse maravilhoso álbum anteriormente mencionado eu organizei as músicas de forma que achava que ia ficar legal num show (louca) e coloquei só isso no meu iPod, era a mesma coisa no ônibus todo dia sem parar. Foi num desses dias em que eu estava com meu cabelo recém pintado de pretão e andando pelo campus da UFMG ouvindo música e usando uma camiseta de caveira liiiinda que eu tinha ganhado que topei com uma amiga de colégio. Tirei o fone sem deligar e abracei, conversei até que ela disse:
– Luly… Você tá assim, tão metal!
Eu achei uma observação engraçada e olhei pra baixo pra conferir, e foi quando saiu o som de MUITAS guitarras e baterias do meu fone de ouvido que eu segurava, porque tinha chegado na parte do solo. Minha resposta foi:
– E o visual se completa com isso!
A gente riu e continuou a conversar por uns minutos até perceber que tínhamos que parar porque senão íamos, as duas, atrasar para a aula!

Quando escolhi uma música do Pink Floyd como “tema” do meu livro

E não posso sair dando tantos detalhes porque é spoiler, mas já dei tantas indiretas sobre o assunto aqui que vocês, seus espertinhos, já sabiam do que se tratava. Estou “nos finalmentes” já, fica pronto esse mês, aí depois disso posso procurar uma maneira de publicar logo para vocês saberem todos os motivos dessa escolha.
Além, é claro, do fato de que Pink Floyd é ótimo e música é uma coisa bem forte na minha vida, então teria que ser na primeira das minhas histórias também!

E aquele dia em que fiquei quase colada no palco no show do Scorpions

Tirando uma garota que prometeu bater em quem a empurrasse e o rapaz enorme que estava do lado dela NADA me separava da grade onde, logo ali do outro lado, Klaus Meine cantava lindamente e sem parar em cima do pouco. Eu já fui em alguns shows que para mim foram até mais emocionantes do que aquele, mas nunca a vida me fez tão rockeira como naquele momento. Era chifrinho com os dedos e cabeça batendo e garganta doendo de gritar e pé pulando e tudo ao mesmo tempo sem parar porque foi MARAVILHOSO mesmo com as 24 horas e 30 minutos de atraso.
Eu contei a saga do show toda AQUI.

O tema desse post foi um dos Memes propostos esse mês do Rotaroots. Para ficar por dentro dos temas é só entrar no Grupo do Facebook!

By Luly