Lookbook: Where the streets have no name

Em 24.05.2017   Arquivado em Moda

Há uns meses atrás postei um look com uma *brusinha* que amo da Miallegra, uma marca carioca cheia de coisas lindíssimas com preços o mais acessível possível… E agora temos ela novamente nessa de porco espinho estilosão super fofa e “compridinha” – adoro! – na roupinha que vesti esse domingo! Ainda tô seguindo a linha de usar bastante calça cirrê com blusas mais larguinhas pra disfarçar minha magreza, no caso não deu muito certo mas tinha bota, moletinho amarrado na cintura, colar de câmera e mochila maravilhosa da bandeira do Reino Unido emprestada do Gil, tá estilosinha, tá urbaninha, valeu o registro!

Inclusive foi Gil que tirou as fotos e ele tem um sistema muito falho de usar o Stories do Instagram pra que elas não fiquem tremidas, OU SEJA, a qualidade ficou bem questionável. O recado pra ele, na verdade um conselho, é que pare com isso e passe a aprender a usar a câmera, e o pra vocês é que finjam que tá tudo bem, fiquei fofa na última então isso que importa, né?

Descrição das peças no Lookbook!

De novo de batom Vinhex e delineador Marrolino da Quem disse, Berenice?, ambos apareceram entre os meus Favoritos de Abril e se rolasse um vídeo desse em maio ia ser repeteco, certeza!

Gente, tô com uma alergia bizarra e o anti-alérgico me deixa bem dopada, então desde já peço desculpas por qualquer eventual besteira que tenha dito nesse post, ou mesmo pela má qualidade do mesmo. Quando melhorar eu volto!

Arco-irisar

Em 15.05.2017   Arquivado em Escrevendo

Arco-irisar

A circulação sanguínea acelerada causada por batimentos cardíacos frenéticos deixa as bochechas vermelhas de excitação, quentes, proeminentes. Pode ser maravilhoso, pode ser desesperador, pode e é os dois ao mesmo tempo sabe-se lá como. Aí dizem que laranja abre o apetite, então será que foi o alaranjado do Sol ao fundo que trouxe essa fome de falar e ouvir, contar e descobrir a existência já conhecida? Seja qual for o motivo foi forte o suficiente para fazer amarelar diversas vezes, estagnada nessa sufocante euforia de saber exatamente com agir e ainda assim recear todas as possibilidades impossíveis que os universos inexistentes nunca trariam. O reflexo mostrava o rosto esverdeado no que só poderia ser o enjoo ansioso sabotando a expectativa, mas após o respira-e-inspira se transforma em “verdesperança” e súbito de coragem. Age! Um ícone subitamente fica azulzinho com a evidência de que não havia o que temer, o sorriso enorme como o céu anil se abre, faz com que as emoções ultrapassem o ultra sônico… Em excitação me ilumino, viro ultravioleta!

Ainda que o chover prepondere,
Seus raios são influência certa
E me levam a arco-irisar…

Esse post foi mais ou menos inspirado na proposta #20 do Creative Writing Prompts, que oferece mais de trezentas ideias legais para desenvolver sua escrita criativa. É o 12º entre os 25 que me propus a escrever até outubro de 2018.

PotterWho?

Em 12.05.2017   Arquivado em Games, Harry Potter

Eu sou daquelas pessoas que fica medindo megabyte por megabyte que está ocupando de espaço no computador e telefone, vivo economizando, deletando o que REALMENTE não vou mais precisar e fazendo limpezas… Por esse motivo, e pelo fato de também não tenho tanto interesse, não tenho joguinhos no meu celular há anos, desde que passei a usar Android, mas um belo dia uma amiga resolveu baixar o PotterWho? e veio me pedir ajuda pra passar em alguns níveis… Ah, eu fiquei curiosa DEMAIS pra ver como é o jogo todo porque achei divertido e, né, é Harry Potter, gente… Baixei ele no meu também e daí nasceu uma paixãozinha…

Potter Who?
Telas de Abertura e Sobre o jogo (em inglês)

Explicando resumidamente e de forma bem mais ou menos ele é como se fosse uma “forca” do universo de Harry Potter. São quatro imagens relacionadas a um determinado personagem, item, feitiço ou o que quer que seja da série acima de espaços de cada caractere da resposta, e as possíveis letras em baixo. A ideia é acertar a partir dessa charada clicando nas letras até preencher os espaços, mas caso você não consiga pode pedir dicas (por 10 moedas) ou letras (5 moedas). A cada acerto você ganha mais 5 moedas, que são os “pontos” do jogo, e cada charada é um nível… Sei que parece difícil entender colocando em palavras mas na verdade ele é SUPER simples!

Uma dificuldade que estou tendo, porém, é o fato de ser em inglês, e tem MUITOS termos que eu não faço ideia de como se escreve porque tô acostumada com eles em português… Nesses casos procuro no Google na cara dura porque realmente não dá pra ficar adivinhando do além, e o importante é acertar a coisa em si, né? Por outro lado você vai pegando uns macetes à medidas que vai jogando que facilitam muito a coisa, como por exemplo saber que se trata de alguém que pertenceu à Casa quando aparece o símbolo dela (e não ficar devaneando sobre os fundadores) e que é algo fofinho quando vem a foto de um pintinho… Por aí vai!

Potter Who?
Nível 64: Sem solução, com solução e tela de confirmação de acerto!

Óbvio que eu não ia perder a oportunidade de levá-lo pra minha série “A Pior Gamer da Galáxia”, foi meu favorito de gravar gameplay até hoje, tô amando tanto que ganhou até uma playlist separada pra ficar mais fácil acompanhar. Por enquanto foram publicados sete vídeos e a ideia é ir postando até o último nível, que pesquisei um pouquinho parece que é o 160… Como faço 15 por vez serão 11 no total! Se alguém quiser ter uma ideia “ao vivo” de como funciona ou dar uma espiada nas respostas aí está:

O PotterWho? é gratuito e pode ser baixado na Play Store através desse link aqui! Ele é super gostosinho pra passar tempo e avançar vários níveis de uma vez, mas não é um jogo que dura muito tempo, se não fosse o fato de eu ‘me segurar” por causa dos vídeos já tinha terminado há tempos!

6 on 6 Maio: Routina

Em 09.05.2017   Arquivado em Fotos

Dia 6, quando esse post deveria ter ido ao ar, eu não tinha foto nenhuma pra postar. Como o tema da vez é Routina e eu ia passar o dia todo trabalhando com a Laura, pensei em fazer seis selfies divididas entre as 16 horas que passaria acordada mostrando o que estava fazendo… Claro que não foi isso que aconteceu, né? Ainda assim eu tentei o máximo que deu fotografar alguma coisa e acabei conseguindo quatro (numeradas abaixo como 1, 2, 4 e 5)… As outras duas (3 e 6) rolaram hoje com 72 horas de atraso e foi bem digna da temática escolhida: eu tava aqui trabalhando, vivendo minha vida e, *puff*, bati! Além disso nós combinamos de tentar usar o celular esse mês e a vantagem de registrar o rotineiro foi essa: não peguei a câmera hora nenhuma, era ver a chance que já colocava a mão no bolso e pronto, o resultado foi sem muita exigência e totalmente dentro do momento!

6 on 6 Maio

6 on 6 Maio

6 on 6 Maio

6 on 6 Maio

6 on 6 Maio

6 on 6 Maio

01. A única selfie que realmente aconteceu foi essa Lulynha *dormindo* no início da manhã, assim, bem natural, hahaha! 02. Expressando todo meu amor pela campanha “Publiquem a Luly” que meus amigos criaram para tentar achar uma editora pro meu livro “Wish You Were Here”… Quem puder, inclusive, confirma presença no evento pra ajudar; 03. Editando os vídeos que gravei com a Laura no fim de semana; 04. E já que a gente tá falando de trabalho, parte da decoração de um dos vídeos porque gosto de coisas coloridas; 05. Pedacinho da minha estante (que tá ficando cada dia mais lindinha); 06. Lembram do Nico, meu cacto, que foi tema do 6 on 6 de novembro passado? Pois é, ele tá super grandão, já teve até dois brotinhos (que estão enterrados criando raiz) e ganhou um vaso novo porque o antigo não tava dando conta mais… Depois vou comprar umas pedinhas pra decorar direito, mas tô extremamente feliz e orgulhosa de ver meu bebê virando adulto gerando seus próprios bebês!

Dedico esse post para minha mãe, que se entrar aqui e der de cara com essas fotos tiradas sem tirar poeira do quarto vai ME MATAR! Agora não deixem de conferir os posts dos outros participantes do projeto: Igor, Lucas, Maíra e Renatinha!

Página 1 de 19012345... 190Próximo